Página inicial


O rosto do anonimato


O objectivo da pagina serve essencialmente para despejar tudo aquilo que por vezes me passa pela cabeça.
Os ataques políticos que me assombram por vezes.
A revolta da falta de liberdade que assombra a sociedade e me atinge como laminas.
Ideias ideológicas e crenças talvez utópicas sobre uma nova ordem. Fora da negra mancha do capitalismo e da corrente radical renascida do Estalinismo/Marxismo.
    Por um lado uma sociedade capitalista de consumismo niilista. que nos corrompe a mente. Forja nos a liberdade de acordo com a guerra constante interior de consumir mais e mais. Somos incitados diariamente a comprar desenfreadamente coisas que não precisamos apenas para sermos aceites pela sociedade. A trabalhar mais e mais em sítios que não gostamos para poder comprar essas coisas. E com tudo isso perdemos a nossa identidade e vontade própria para o que realmente interessa. Não é de todo surpreendente a falta de ideias politicas na sociedade consumista nem a intervenção em reformas ideologias. Tudo permanece estagnado. É a falta de liberdade por morte de pensamento imposta pelo consumo.
    Por outro temos um regime que nos limita o consumo , mas que infelizmente nos trava a liberdade de poder expressar o que pensamos, que trava as intervenções da sociedade na vida politica. Mata a economia com as nacionalizações de tudo. Com o estado a controlar a economia como pode essa economia crescer? Simples não pode. Gastos desenfreados nas burocracias dessa mesma psicopata gestão, na repressão da sociedade, o regime acaba sempre por falir. Deixa de ser um socialismo centralizado para ser um socialismo burocrático. Onde ninguém lucra apenas perde.

Então onde estou eu como simples anónimo ideologicamente?
Considero-me apenas um Socialista. O estado de Portugal
Subpáginas (1) O estado de Portugal
Comments