O atendimento à crescente demanda energética do planeta, o acesso a serviços, informação, transporte e confortos conquistados pelo Homem do século XXI, bem como a garantia da manutenção desses serviços às novas gerações, constituem parte central do desafio colocado aos especialistas em Energia nas seguintes áreas de concentração: 

  • Ambiente, Sociedade e Planejamento Energético 

Esta área de concentração se preocupa com as dimensões econômica, social e ambiental da energia no contexto do planejamento dos sistemas energéticos levando em conta que os principais vetores de integração destas dimensões são as bases materiais da sociedade, as formas de uso social que se estabelecem em torno delas, e os consequentes conflitos culturais e geopolíticos.

A ideia de desenvolvimento pressupõe uma interdependência entre estas três dimensões sendo que a nova configuração do setor energético brasileiro e a variedade de fontes de energia existente na nossa matriz atual, requerem um planejamento energético mais complexo e novos tipos de ferramentas de análise.

Dentro desta áreas existem as seguintes linhas de pesquisa:

    • Impactos, politicas publicas, questões culturais e geopolítica da energia

Voltada para o estudo dos impactos e conflitos ocasionados pelos diferentes usos da Energia em distintas sociedades, bem como suas implicações econômicas, políticas, sociais e culturais. 

Esta linha compreende ainda a análise das instituições e demais mecanismos sociais de encaminhamento e tratamento destes conflitos socioambientais. Também compreende o estudo de políticas públicas onde há uma estreita interface com as formas de acesso, uso e distribuição de energia, com consequências diretas para os estilos de desenvolvimento de determinadas sociedades ou grupos sociais.

    • Desenvolvimento e Sociedade

A energia é um elemento central dentro das políticas de desenvolvimento das nações e das estratégias de mercado das grandes corporações. A distribuição desigual dos recursos energéticos tem estado na raiz de boa parte dos conflitos, alianças políticas e guerras no mundo contemporâneo. Esta linha de pesquisa está voltada para o estudo destes conflitos e dos arranjos geopolíticos que envolvem a questão energética. Envolve a análise de cenários e projeções sobre reservas e modelos energéticos.

    • Planejamento e operação de Sistemas Energéticos

Os projetos desta linha visam a determinar, por meio de métodos científicos, procedimentos eficientes e confiáveis para a operação e controle de sistemas energéticos.

Neste segmento, há a busca pelo desenvolvimento de ferramentas que auxilem o planejamento de sistemas energéticos, buscando atender a demanda energética da forma mais eficiente possível.


  • Tecnologia, Engenharia e Modelagem

Essa área de concentração tem 3 ênfases. A primeira visa analisar, desenvolver e adequar a tecnologia dos sistemas energéticos relacionados a conversão, transporte e distribuição de energia. As tecnologias enfatizadas são ligadas as fontes renováveis (solar, biomassa e eólica), aos combustíveis fósseis e a energia nuclear.

    • Tecnologia de Sistemas Energéticos

Esta linha objetiva a aplicação de novas metodologias de produção, o uso de tecnologias emergentes na melhora da eficiência e funcionamento de sistemas energéticos.

    •  Modelagem e Controle 

Visa ao uso de procedimentos de modelagem matemática e de técnicas de controle em processos de conversão de energia como forma de melhorar características de desempenho e robustez.