Antes de viajar‎ > ‎

Dinheiro

A questão do dinheiro é sempre importante na hora de viajar. Essa seção vai tirar algumas dúvidas a respeito de como você pode se proteger e conseguir gastar menos com transações bancárias na Turquia.
 
Moeda
 
A moeda nacional é a nova lira turca, chamada em turco de Yeni Türk Lirasi. O importante é que os preços estão quase sempre cotados assim: 5 TL, 10 TL, 20 TL. Então 1 TL = 1 lira turca.
 
Tipicamente, a Lira Turca é muito próxima ao Real, de forma que com R$ 1 você compra entre 0,90 TL e 1,10 TL. Esses dados podem mudar, mas no curto prazo provavelmente o dinheiro vai ficar nessa fixa. Para efeito de simplificação, eu trato R$ 1 = 1 TL. Se quiser conferir a cotação atual de mercado, existe um link aqui.
 
O Atatürk emprestando sua bela face à nota de 10 liras turcas
Câmbio
 
Se você tiver a sorte de encontrar uma casa de câmbio no Brasil ou na Turquia que faça transações Real-Lira Turca (só encontrei uma casa na Turquia inteira, no Brasil nunca vi), os preços serão abusivos. Vale muito mais a pena você trocar seu dinheiro por Euro ou Dólar antes de tentar trocar pela outra moeda. Tanto no Brasil quanto na Turquia, o Euro e o Dólar são amplamente aceitos.
 
As casas de câmbio no Brasil pagam muitos impostos, então espere preços bem mais altos. Na Turquia, é muito fácil fazer câmbio. Quase todas as cidades tem alguma casa de câmbio, e todos os bancos trocam com tranquilidade, e os preços são muito mais próximos às cotações de mercado. Normalmente, vale mais a pena trocar seu dinheiro numa casa de câmbio (que chama a atenção com o nome CHANGE ou EXCHANGE, mas em turco se chama DÖVIZ, pronuncia-se Dâvis) do que em algum banco.
 
Ah, as joalherias também costumam trocar dinheiro. No aperto, pode servir. Se informe sobre a cotação atual e negocie a taxa, vale a pena barganhar.
 
Uma casa de câmbio típica
Sistema Bancário
 
Existem muitos bancos na Turquia, e o país tem amplo acesso ao sistema bancário internacional. Se o seu banco tiver acesso internacional, você vai conseguir sacar dinheiro na Turquia, mas pagando uma taxa de câmbio abusiva e algumas outras taxas de saque nada amigáveis. Vale muito a pena você gastar um tempo com seu gerente conversando sobre cada centavo que você vai pagar, para evitar irritação posteriormente.
 
Travel cheques e VTM
 
Os travel cheques não são bem aceitos na Turquia, então não recomendo. O VTM te dá acesso ao sistema bancário e funciona super bem, então pode usar. Normalmente as taxas são muito inferiores às praticadas quando você usa o seu próprio banco, mas como o cartão é pré-pago, você corre maior risco de precisar de dinheiro e ter que depender de alguma alma amiga no Brasil pra efetuar o depósito, que cai no próximo dia útil. Mais informações sobre o VTM aqui.
 
Dinheiro vivo
 
Pode não ser a opção mais segura, mas certamente a mais barata é levar dinheiro vivo (lembre-se, não Reais, mas Euros ou Dólares) na sua viagem e for trocando conforme a necessidade. Reduz muito os custos bancários, mas te deixa sujeito ao risco de crime. A questão aqui para ficar seguro é ser esperto. A Turquia é um país muito mais seguro do que o Brasil, e nunca ouvi falar de crimes contra estrangeiros a não ser os típicos trombadinhas nos locais mais turísticos. Então levar o grosso do seu dinheiro em algum bolso escondido, alguma pochete, ou algo que não chame muito a atenção normalmente irá te deixar bem tranquilo. Agora, se você for ficar se estressando de levar o dinheiro e isso for prejudicar a sua viagem, realmente não vale a pena. Pondere por si só. Mas que sai mais barato, sai, e se você for viajar para outros países depois (principalmente para o Irã, que não dá acesso ao sistema bancário internacional), fica mais barato ainda.
 
Políticos brasileiros são exímios protetores de seu dinheiro vivo
 
Comments