Violencia:quantas pessoas morrem por anoem todo o mundo

A violência mata mais de 1,6 milhão de pessoas no mundo a cada ano, segundo um relatório divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A OMS afirma que outros milhões de pessoas são mutiladas por ataques.

A violência é hoje a principal causa das mortes de pessoas com idades entre 15 e 44 anos.

Ao divulgar o relatório, a OMS pediu aos governos em todo o mundo que adotem medidas urgentes para diminuir índices de assassinatos, violência doméstica e conflitos armados.

Uma morte por minuto

Segundo o relatório, a violência responde por 14% das mortes de homens e 7% das mortes de mulheres.

Isso quer dizer que uma pessoa morre em algum lugar do mundo a cada minuto.

Outras estatísticas publicadas dizem que uma pessoa comete suicídio a cada 40 segundos e 35 pessoas morrem a cada hora em conflitos envolvendo armas.

Para cada pessoa morta pela violência, entretanto, 40 outras precisam de tratamento para ferimentos graves.

Metade das mulheres mortas em crimes violentos são assassinadas pelo marido, ex-marido ou namorado. Em alguns países, o índice sobe para 70%.

Uma em quatro mulheres no planeta vai sofrer violência sexual por parte do parceiro.

A violência contra os idosos, no entanto, também é um problema crescente, com 6% de idosos tendo se declarado vítimas de abuso.

Educação

O diretor da OMS, Gro Harlem Brundtland, disse que o relatório representa um desafio.

"Ele nos força a ir além das noções do que é aceitável e confortável, a questionar a crença de que a violência é uma questão de privacidade da família, escolha individual ou um fato inevitável da vida."

O diretor do departamento de prevenção de ferimentos e violência da OMS, Etienne Krug, disse que as mortes podem ser evitadas com uma mudança de atitude.

"Não há nada inevitável a respeito da violência e ela não é intrínseca à condição humana."

"No mundo inteiro, há evidências de que a violência pode ser evitada por uma série de medidas envolvendo indivíduos, famílias e comunidades."

O relatório reivindica programas educacionais para crianças nas escolas, treinamento para os pais e esquemas para diminuir o uso de armas de fogo, além de melhor suporte para as vítimas da violência.
Comments