Lenir Bavoso

 

 

 

Lenir Bavoso

 

Ideal Pessoal:

 

"Semente dos Fundadores do Santuário."

 

Lenir Bavoso visita o Santuário da Mãe e Rainha de Schoenstatt uma única vez na vida. É o Santuário de Schoenstatt, em Londrina/Pr.

 

Mas, a vivência da graça atuante nesse lugar sagrado é o suficiente para transformar toda a sua vida. Ela deixou-se educar pela Mãe e Rainha, na Aliança de Amor.

 

Lenir nasce no dia 27 de agosto de 1932, cresce numa família comum, se casa com Felipe e tem cinco filhos.

Ao ser convidada, juntamente com seu esposo, para uma reunião em que seria apresentado o Movimento Apostólico de Schoenstatt, em Curitiba/PR, Lenir se entusiasma a ponto de ajudar a convidar outras pessoas, mesmo sem conhecer direito as idéias e objetivos do Movimento de Schoenstatt.

 

Ela pertence ao grupo pioneiro da Liga de Mães de Schoenstatt, em Curitiba. Possui uma grande vivência de fé na Divina Providência e sua conduta exemplar é comprovada por atitudes de prontidão e entrega à vontade de Deus.

 

Um traço característico de sua personalidade é a grande virtude de estar sempre a serviço de Deus e das pessoas. Deste modo, quando conhece a proposta da Aliança de Amor, percebe que havia encontrado o que vinha buscando na Igreja.

 

Anos mais tarde, quando supõe que está enferma de câncer, não se deixa abater; apesar do desejo natural de viver, nunca se desespera. Na medida que se agrava sua doença, se transparece em si as virtudes marianas, pois é carinhosa, acolhedora, serviçal e sempre agradável.

 

Como esposa, é para seu esposo, Felipe, a paz que ele busca em seus momentos de angústia. Como mãe, sempre está presente, luta e reza por seus cinco filhos. Ama a vida e vive para sua família.

 

Ao perceber que está difícil a cura de sua doença, consagra sempre sua família à Mãe de Deus, pois já tem uma grande vinculação ao Santuário e ao Fundador. Em seus últimos dias, no leito do hospital, chama cada um de seus filhos, e aconselha-os para a vida. No mesmo hospital, Nossa Senhora das Graças, no quarto que ocupa, é celebrada a Eucaristia quatro dias antes de sua morte, durante a qual oferece sua vida consagrando-se à Mãe e Rainha de Schoenstatt. No dia 13 de dezembro de 1975, a Mãe de Deus vem buscá-la para a Aliança eterna.

 

Lenir pertenceu aos grupos de Schoenstatt apenas durante cinco anos. Um tempo muito curto, mas profundamente vividos e fecundos. Suas ofertas ao Capital de Graças tinham como súplica, a construção de um Santuário de Schoenstatt em Curitiba e o surgimento de muitas vocações sacerdotais.

 

<< voltar

Fonte: http://sitejufem.vila.bol.com.br