Bem vindo.


A História da Humanidade transporta para a atualidade uma admirável herança de métodos propositadamente desenvolvidos para as comunicações à distância. Os sinais de fumo, a utilização de bandeiras para a transmissão de sinais entre embarcações marítimas, a rede de mala-postas, o recurso a pombos-correio e o célebre "pony express" são alguns exemplos de um passado que a História não deixa esquecer. 

Curiosamente, apesar de progressivamente mais diversificados, os métodos concebidos mantiveram o mesmo carácter rudimentar durante séculos. Sobretudo nos tempos obtidos para a realização do fim a que se destinavam. Nem mesmo as linhas férreas conseguiram esbater essa insuficiência de forma satisfatória. 

Foi preciso esperar até meados do século XIX para que se desse uma verdadeira revolução nas comunicações, tendo como ignição uma das mais importantes descobertas do Homem: a eletricidade. É notável que no curtíssimo espaço de tempo que se nos apresenta desde a sua aplicação às comunicações, os resultados alcançados sejam aqueles que conhecemos e usamos na atualidade.

Na telefonia, os desenvolvimentos tecnológicos conseguidos são inquestionáveis. Mas tudo se passou de uma forma apressada, porventura até demasiado.

Considerado como um dos pilares da História das Telecomunicações, o Telefone sofre, atualmente, de uma "doença" que afeta, invariavelmente, a generalidade das invenções tecnológicas - a massificação da sua utilização e, por esse facto, a perda do seu carácter inovador. De uma forma bastante acelerada, o uso destes aparelhos generalizou-se, tornando-os uma ferramenta sempre presente na vida diária da sociedade moderna.

Atualmente, utilizamos o telefone uma, dez, vinte vezes por dia, para chamadas nacionais e internacionais, até mesmo para acedermos a outras funcionalidades, de caráter profissional ou lúdico, que vão para além da sua primitiva função, tão bem definida no embrionário telefone de cordel
E fazêmo-lo de uma forma simples e imediata, pressionando um número reduzido de teclas, sem qualquer preocupação em conhecermos a história da sua evolução e os nomes daqueles que lhe dedicaram uma parte significativa das suas vidas. 

Este facto levou-me a conceber este site com o qual pretendo dar a conhecer um pouco da História do Telefone. O objetivo proposto justifica o modelo organizacional adoptado na sua construção, centrado em diversas secções temáticas em que procuro evidenciar, entre outros aspetos, as bases da controvérsia em torno da titularidade da grande descoberta, dar a conhecer conceitos e descobertas relevantes que abriram caminho rumo ao invento e, por fim, divulgar alguns aparelhos e documentos da minha coleção particular (CPPV). 

Espero que se divirta com este site e que o mesmo contribua, modestamente, para a apreensão de alguns factos relevantes na História das Telecomunicações, em particular do Telefone.