1. Como se obtem aprovação num curso do ensino artístico?

 

Para se ter aprovação no curso é necessário ter aprovação em todas as disciplinas que  constituem o plano curricular, na Prova de Aptidão Artística e na Formação em Contexto de Trabalho. Para se ter aprovação em cada disciplina é necessário que a média das classificações obtidas no 3º período dos vários anos seja igual ou superior a 10. 

 

Nas disciplinas bienais, como por exemplo Filosofia, a média dos 2 anos arredondada às unidades deve ser pelo menos 10, e em nenhum dos anos ser abaixo de 8;

Nas disciplinas trienais, como é por exemplo o caso de Português, a média dos 3 anos arredondada às unidades deve ser pelo menos 10, em nenhum dos anos ser abaixo de 8 e não ser negativa em dois anos consecutivos.

 

2. Quais são as condições para a transição de ano?

 

Para transitar de ano é necessário obter aprovação (classificação igual ou superior a 10 no 3º período) a todas as disciplinas ou a todas menos duas. Atenção: a exclusão por faltas considera-se reprovação; também se considera reprovação a anulação da matrícula quando o aluno ainda não tem aprovação nesse ano da disciplina; as reprovações a disciplinas em anos anteriores são também consideradas.

 

3. E quando se tem uma nota abaixo de 8 no 3º período numa disciplina?

 

Neste caso o aluno reprova à disciplina. Se essa situação aconteceu apenas a uma ou duas disciplinas transita de ano mas não se matricula no ano seguinte nessa disciplina.

 

Pode no ano seguinte fazer uma dupla matrícula, ou seja matricular-se num ano às disciplinas em geral e numa turma do ano anterior na disciplina a que reprovou. Isto no caso de existir vaga e compatibilidade de horário.

 

O aluno pode também requerer um exame para obter aprovação à disciplina. A nota que obtiver no exame passa a ser a classificação final de disciplina.

 

4. Em que situações é que se reprova o ano?

 

Quando o aluno tem nota negativa a mais do que duas disciplinas.

 

5. A que disciplinas é necessário fazer exame?

 

Nos cursos artísticos especializados não é necessário realizar exames para obter aprovação nas disciplinas. A aprovação é obtida com base nas classificações internas (ver pergunta 1).

 

Assim, devem fazer exames apenas nas seguintes situações:

Para concurso ao Ensino Superior é necessário fazer exames nacionais às disciplinas que são pedidas como provas de ingresso;

Para melhoria de classificação é possível fazer exame de equivalência à frequência às disciplinas que já foram concluídas no ano anterior e também em 2ª fase de exames às disciplinas que foram concluídas no próprio ano;

Para obter aprovação às disciplinas os alunos podem fazer exame de equivalência à frequência  às disciplinas em que reprovaram.

 

6. Como se calcula a média de Curso?

 

A média do curso ou CFC (classificação final de curso) é o resultado da seguinte fórmula: 

CFC=(8MCD+2PAA) / 10

em que MCD é a média da classificação de todas as disciplinas, média aritmética simples, arredondada às unidades, da classificação final obtida em todas as disciplinas e na formação em contexto de trabalho; e PAA é a classificação obtida na Prova de Aptidão Artística.

 

Usa esta folha de cálculo para calculares a tua média - cálculo da média.

 

No certificado do Ensino Secundário a média final aparece arredondada às unidades.

Para efeito de concurso ao Ensino Superior a média é considerada com décimas.

 

7. Como se calcula nota de candidatura ao ensino superior?

 

Para cálculo da nota de candidatura, a classicação final do curso, ou média de curso, é considerada com décimas, sem arredondamento e convertida numa escala de 0 a 200. As classificassões dos exames são dadas também numa escala de 0 a 200.

 

A fórmula de cálculo da nota de candidatura não é sempre a mesma em todas as escolas superiores e por isso é necessário consultar as condições de ingresso para cada caso. Em alguns casos a média de curso tem um peso de 50% e a nota das provas de ingresso tem um peso de 50%. Em alguns casos o peso da média de curso pode ir até aos 65%. Para alguns cursos é necessária apenas uma prova de ingresso, para outros são necessárias duas, entrando nestes casos com um peso idêntico cada uma.

  

8. Em que situações se pode fazer melhoria de classificação?

 

No ano em que se completa a disciplina, pode realizar-se exame de melhoria em 2ª fase de exames. No ano seguinte a ter completado a disciplina, na 1ª e 2ª fases de exames.

 

Quando se faz exame para melhoria de classificação prevalece sempre a melhor nota.

 

9. A que disciplinas é necessário fazer exames para ingressar no ensino superior?

 

Para acesso ao ensino superior é necessário realizar os exames que são pedidos como provas de ingresso para cada curso. Para saber quais as provas de ingresso necessárias para cada curso consulta esta página.

 

Para saber que exames correspondem às provas de ingresso pedidas consulta este documento.


10. Qual a validade dos exames para ingresso no Ensino Superior?

 

Actualmente os exames são válidos no ano em que são realizados e nos dois anos seguintes.

 

 

Mais informação sobre Exames

 

Matrizes dos Exames Nacionais no site do GAVE
Provas de Exame de anos anteriores no site do GAVE

 

Desenho A

Geometria Descritiva A

História e Cultura das Artes

Português

Inglês


Matrizes dos Exames de Escola 2010

 

11. Inscrições e calendário de exames

 

Informação a disponiblizar anualmente.

 

 

Informação sobre Pré-requisitos

 

Informação a disponiblizar anualmente.

 


Se não encontras aqui a resposta para a tua dúvida faz-me a pergunta por e-mail.

Para mais esclarecimentos consulta estes sites:

http://www.acessoensinosuperior.pt

http://www.min-edu.pt