O Trabalho de Auto-Superação

 URIEL

Grupo Consciência Cristo

Download dos Livros Gratuitos

Prólogo

A Objetividade Existencial

Seus Sonhos Acontecem?

O País Psicológico

A Essência e o Ego

O Despertar

Os Pesadelos

As Simbologias Oníricas

Conjurações de Limpeza e Proteção

O Religare e os Sonhos

As 3 Tarefas

O Auto-Conhecimento

O Trabalho de Auto-Superação

O Medo

Chacras e Kundalini

As Faculdades da Consciência

A Construção dos Veículos Existenciais do SER

Os Sonhos não serão mais simplesmente Sonhos

O Hermetismo

A Cura da Humanidade

O que isto tem à ver com os Sonhos?

Vale o que fizermos pela Alma

O TRABALHO DE AUTO-SUPERAÇÃO

 

À princípio devemos compreender e colocar em prática o 1º Mistério, a busca, a devoção pelas Divindades Internas, o Pai Interno, a Mãe Divina. Ela conduz a energia sexual não desperdiçada para dentro e para cima até o Cálice e do Cálice ao Coração.

 

Deveremos colocar as BASES no trabalho de Morte do Ego, em plena auto-observação de nós mesmos, seguimos à cada segundo do dia negando à nós mesmos (Marcos8-34), ao realizar uma verdadeira limpeza no lago do corpo mental à cada pensamento involuntário que esteja em desacordo com a atividade que se está realizando no momento, além dos múltiplos pensamentos inferiores, sejam eles de preocupação, de covardia, de medo, de ansiedade, de cobiça, de luxúria, de vaidade, de orgulho, de gula, de inveja, etc... Aplicando a morte do ego seguidamente:

 

Mãe Divina destrua este defeito desintegra-o.

 

Deverão ser centenas, até milhares de súplicas ao longo do dia, pois, bem o sabemos que a mente é por demais ativa, ela não pára um só segundo. Os pensamentos são inúteis e nos roubam energias! Devemos nos fazer vigilantes à nós mesmos (Orai e Vigiai) de forma à não nos esquecermos de nós mesmos por um momento sequer, jamais nos esquecendo do trabalho interno, da busca pelo Iluminador Silêncio Mental, onde nos conectamos com o Pai que nos impulsiona e nos transmite Forças, da Mãe Divina que empunha e espada flamígera e limpa o filho amado.

 

Passaremos à transmutar (se casado), ou sublimar (se solteiro) as energias sexuais criadoras sem nunca! Jamais! Desperdiçá-las na abominável fornicação, o espasmo sexual.

 

Cada qual deve realizar o trabalho de forma equilibrada, morrendo em si mesmo o egoísmo, a preguiça, o comodismo, a inércia e todos os inimigos da Obra do Pai em se lançar ao trabalho, entregando estas compreensões à todos os irmãos da Humanidade.