O que é ARPANET




Arpanet é idéia da construção de uma rede de computadores que pudessem trocar informações.  Arpanet surgiu no ``Advanced Research Projects Agency'',  Arpa, do Departamento de Defesa dos EUA quando, em 1962, a Agência contratou J.C.R. Licklider para liderar as suas pesquizas através do ``Information Processing Techniques Office'', IPTO, da Agência. Um dos sonhos de Licklider era uma rede de computadores que permitisse o trabalho cooperativo em grupos, mesmo que fossem integrados por pessoas geograficamente distantes, além de permitir o compartilhamento de recursos escassos, como, por exemplo o super-computador ILLIAC IV, em construção na Universidade de Illinois, com o patrocínio da própria ARPA. O projeto foi amadurecendo e adquiriu momento quando a ARPA contratou Lawrence Roberts , do Lincoln Lab do MIT, em 1967, para tornar a idéia uma realidade. Nesta mesma época Licklider, tendo saído da ARPA em 1964, assumiu a direção do Projeto MAC no MIT.

Foi escolhido para a rede um modelo proposto por Paul Baran em 1962 [1] e que lançou a idéia de comunicação digital via comutação de pacotes numa série de estudos sigilosos feitos na RAND Corporation. Estes estudos foram realizados em função de um contrato com a ARPA cujo objetivo era a idealização de um sistema de comunicações que não pudesse ser interrompido por avarias locais. Nesta época a guerra fria estava no seu auge e a preocupação dos militares americanos era uma rede de telecomunicações que não possuísse uma central e que não pudesse ser destruída por nenhum ataque localizado. Uma conseqüência importante desta escolha e dos desenvolvimentos posteriores é que a rede Internet herdou esta propriedade. Na verdade, qualquer defeito de equipamentos na rede não apenas não interrompe o seu funcionamento como adicionalmente nem chega a interromper sequer as comunicações entre processos em curso na hora da avaria, desde que permaneça em funcionamento alguma conexão física entre os dois processos. Isto resulta na robustez extraordinária da rede Internet.

Para realizar o primeiro experimento com a rede foram escolhidas quatro Universidades que seriam conectadas em janeiro de 1970 na rede computacional ARPANET. Eram elas a Universidade da Califórnia em Los Angeles (centro do desenvolvimento do ``software''), o Stanford Research Institute, a Universidade da Califórnia em Santa Bárbara e a Universidade de Utah, todos beneficiários de contratos com a ARPA. Além da comunidade acadêmica a rede original atendia também à comunidade militar americana. A rede se expandiu rapidamente, incluindo computadores de variadas plataformas de ``hardware'' e de ``software'', demonstrando que a comunicação e cooperação entre sistemas até mesmo de concepções muito diferentes era perfeitamente factível. Havia 13 computadores na rede em janeiro de 1971, 23 em abril de 1972 e 38 em janeiro de 1973. Foi organizada a primeira demonstação pública da rede em 1972 por ocasião da ``First International Conference of Computer Communications'', realizada no outono de 1972. Nesta oportunidade a rede já dava suporte a um amplo conjunto de serviços regulares, entre as quais estavam incluídos o login remoto e o correio eletrônico, cujo volume de uso surpreendeu os próprios responsáveis pela rede. Ou seja, a rede estava se revelando, desde os seus primórdios, como um instrumento muito efetivo de cooperação.

As ligações da ARPANET usavam linhas telefônicas dedicadas à velocidade de 56 Kbps. Seus elementos ativos, chamados de Interface Message Processors (IMP) eram constituídos de computadores comercialmente disponíveis, cuidadosamente escolhidos para esta finalidade. Outro aspecto relevante é que a execução do projeto foi confiada a empresas particulares entre as quais deve ser mencionada a BBN (Bolt, Beranek, and Newman Inc.), de Cambridge, Mass. que era a principal executora.

É curioso notar que as empresas de telecomunicações devotaram, por muito tempo, um amplo pessimismo à técnica de comutação de pacotes, conforme relatado num artigo do principal realizador da rede ARPANET, Lawrence G. Roberts [43, pg. 150,]. Faz pouco tempo apenas que este pessimismo foi trocado por uma participação ativa nas redes de computadores, mas mesmo hoje os serviços destas empresas, do ponto de vista das redes de computadores, deixam muito a desejar.


Definições de Arpanet:


Dicionario On Line:

ARPANET (Advanced Research Projects Agency Network)
Rede de longa distância criada a partir de 1965 pela Advanced Research Agency (Agencia de Pesquisas Avançadas - ARPA, atualmente Defense Advanced Projects Research Agency, ou DARPA ) em consórcio com as principais universidades e centros de pesquisa dos EUA, com o objetivo específico de investigar a utilidade da comunicação de dados em alta velocidade para fins militares. É conhecida como a rede-mãe da Internet de hoje e foi colocada fora de operação em 1990, posto que estruturas alternativas de rede já cumpriam o seu papel, nos EUA.

A idéia da construção de uma rede de computadores que pudessem trocar informações surgiu no ``Advanced Research Projects Agency, ARPA, do Departamento de Defesa dos EUA quando, em 1962, a Agência contratou J.C.R. Licklider para liderar as suas novas iniciativas através do ``Information Processing Techniques Office, IPTO, da Agência. Um dos sonhos de Licklider era uma rede de computadores que permitisse o trabalho cooperativo em grupos, mesmo que fossem integrados por pessoas geograficamente distantes, além de permitir o compartilhamento de recursos escassos, como, por exemplo o super-computador ILLIAC IV, em construção na Universidade de Illinois, com o patrocínio da própria ARPA. O projeto foi amadurecendo e adquiriu momento quando a ARPA contratou Lawrence Roberts , do Lincoln Lab do MIT, em 1967, para tornar a idéia uma realidade. Nesta mesma época Licklider, tendo saído da ARPA em 1964, assumiu a direção do Projeto MAC no MIT.

Foi escolhido para a rede um modelo proposto por Paul Baran em 1962 e que lançou a idéia de comunicação digital via comutação de pacotes numa série de estudos sigilosos feitos na RAND Corporation. Estes estudos foram realizados em função de um contrato com a ARPA cujo objetivo era a idealização de um sistema de comunicações que não pudesse ser interrompido por avarias locais. Nesta época a guerra fria estava no seu auge e a preocupação dos militares americanos era uma rede de telecomunicações que não possuísse uma central e que não pudesse ser destruída por nenhum ataque localizado. Uma conseqüência importante desta escolha e dos desenvolvimentos posteriores é que a rede Internet herdou esta propriedade. Na verdade, qualquer defeito de equipamentos na rede não apenas não interrompe o seu funcionamento como adicionalmente nem chega a interromper sequer as comunicações entre processos em curso na hora da avaria, desde que permaneça em funcionamento alguma conexão física entre os dois processos. Isto resulta na robustez extraordinária da rede Internet.

1965 - A "Arpanet" patrocina um estudo intitulado "A Competitive Network of Time Sharing Computers" (uma rede competitiva com computadores interligados simultaneamente).

1967 - Os primeiros planos de packet-switching sobre os princípios de operatividade são apresentados em um simpósio da ACM (Association for Computing Machinery), uma organização cientifica e educacional, dedicada a pesquisas na área de tecnologia da informação; a ARPA discute um protocolo para a troca de mensagem entre computadores; é desenvolvido o conceito da Arpanet Packet Switch, o IMP.

1969 - O Departamento de Defesa dos EUA contrata um time de pesquisadores nas áreas de negócios, acadêmica e do governo para colaborar com a Arpanet; quatro lugares são escolhidos como os lares dos primeiros IMPs da Arpanet: a Universidade UCLA, em Los Angeles, o SRI (Stanford Research Institute), a UCSB (Universidade da Califórnia em Santa, Barbara) e a Universidade de Utah, também nos EUA.

Para realizar o primeiro experimento com a rede foram escolhidas quatro Universidades que seriam conectadas em janeiro de 1970 na rede computacional ARPANET. Eram elas a Universidade da Califórnia em Los Angeles (centro do desenvolvimento do ``software), o Stanford Research Institute, a Universidade da Califórnia em Santa Bárbara e a Universidade de Utah, todos beneficiários de contratos com a ARPA. Além da comunidade acadêmica a rede original atendia também à comunidade militar americana. A rede se expandiu rapidamente, incluindo computadores de variadas plataformas de ``hardware e de ``software'', demonstrando que a comunicação e cooperação entre sistemas até mesmo de concepções muito diferentes era perfeitamente factível.

1970 - É criado o Network Control Protocol (NPC), precursor direto do "TCP".

1971 - Os computadores estão conectados a cerca de 24 lugares; o NWG define os protocolos para acesso de terminal remoto (Telnet) e para a transferência de arquivos (FTP).

Também em 1971, o engenheiro de computação, Ray Tomlinson da BBN - Bolt Beranek e Newman, com um programa chamado SNDMSG, envia o primeiro "e-mail" (p/ ele mesmo), e coloca na mensagem um pequeno teste: "QWERTYUIOP". Ray resolveu separar o nome do "usuário" do "nome do computador" pelo símbolo "@... Ray Tomlinson não desfruta do resultado de sua criação, porque inadvertidamente, não registrou a patente do invento, mas deixou para o mundo digital talvez o mais poderoso e eficaz meio de comunicação eletrônica até hoje existente.

1972- Na First International Conference on Computer Communication, em Washington, é feita a primeira demonstração pública da Arpanet, realizada no outono de 1972. Nesta oportunidade a rede já dava suporte a um amplo conjunto de serviços regulares, entre as quais estavam incluídos o login remoto e o correio eletrônico, cujo volume de uso surpreendeu os próprios responsáveis pela rede. Ou seja, a rede estava se revelando, desde os seus primórdios, como um instrumento muito efetivo de cooperação.

As ligações da ARPANET usavam linhas telefônicas dedicadas à velocidade de 56 Kbps. Seus elementos ativos, chamados de Interface Message Processors (IMP) eram constituídos de computadores comercialmente disponíveis, cuidadosamente escolhidos para esta finalidade. Outro aspecto relevante é que a execução do projeto foi confiada a empresas particulares entre as quais deve ser mencionada a BBN (Bolt, Beranek, and Newman Inc.), de Cambridge, Mass. que era a principal executora.

Havia 13 computadores na rede em janeiro de 1971, 23 em abril de 1972 e 38 em janeiro de 1973.

1973 - É feita a primeira conexão internacional da Arpanet, entre a Inglaterra e a Noruega.

1974 - Vinton Cerf e Bob Kahn da ARPA, publicam "A Protocol for Packet Network Interconection", definindo o Transmission Control Protocol (TCP), que permite a comunicação por computadores via sistema de redes; é feita a primeira grande revisão no protocolo da Telnet.

1975- A Arpanet alcança 63 IMPs, o que demanda mais uma grande revisão nos padrões de endereçamento de redes; a direção da Arpanet passa da ARPA para a Defense Communications Agency.

1977- A BBN desenvolve o primeiro TCP para Unix.

1979 - Surge a Usenet.

1980 - A Arpanet se espalha rapidamente pelos EUA, conectando mais de 400 hosts em universidades, no governo, e em organismos militares; mais de dez mil pessoas tem acesso à Rede.

1981 - Começa a CSNET (Computer Science Network); os computadores em mais de 200 lugares são conectados via Arpanet; a mudança de NCP para TCP é programada para primeiro de janeiro de 1983, a BITNET (Because It's Time NETwork) começa como rede cooperativa na City University de Nova York.

1982 - O Depto. de Defesa dos EUA resolve montar uma rede de dados de defesa, baseada na tecnologia da Arpanet.

1983 - O TCP/IP é estabelecido. A Internet começa a surgir; é desenvolvido o Name Server na Universidade de Wisconsin; estações de trabalho se tornam acessíveis e há uma explosão de redes locais.

1984 - É estabelecido o DNS (Domain Name Server); o número de hosts da Arpanet ultrapassa mil.

1986 - A National Science Foundation implementa a NSFNET, um sistema de redes regionais de roteadores conectados por meio de um backbone; a Arpanet começa a ser denominada "INTERNET".

1987- Mais de quatro mil BBS's estão ligados em rede; o crescimento da Rede dificulta o acesso da comunidade acadêmica - era o embrião da Internet2.

1988 - É registrada a marca de 77.448.692 pacotes transmitidos pela Arpanet, por dia; começa o desmantelamento da Arpanet; o IRC - Internet Relay Chat é desenvolvido por Jarkko Oikarinen.

1989 - A Arpanet desaparece; o número de hosts Internet passa de 100 mil; o número de requisições de arquivos, via FTP chega a mil por mês.

Wikipédia:

ARPANet, acrônimo em inglês de Advanced Research Projects Agency Network (ARPANet) do Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América, foi a primeira rede operacional de computadores à base de comutação de pacotes, e o precursor da Internet.

História

Pode-se dizer que a ARPANet foi a mãe da Internet. Desenvolvida pela agência estadunidense ARPA (Advanced Research and Projects Agency) em 1969, tinha o objetivo de conectar as bases militares e os departamentos de pesquisa do governo americano. Esta rede teve o seu berço dentro do Pentágono e foi batizada com o nome de ARPANet.

A ARPANet foi totalmente financiada pelo governo Norte-Americano, durante o período que ficou conhecido como Guerra Fria, período este caracterizado pelo embate ideológico entre a extinta União Soviética (URSS) e os EUA. Temendo um ataque por parte de seus opositores, os americanos tinham como objetivo desenvolver uma rede de comunicação que não os deixassem vulneráveis, caso houvesse algum ataque soviético ao Pentágono.

Usando um Backbone que passava por baixo da terra, ARPANet ligava os militares e pesquisadores sem ter um centro definido ou mesmo uma rota única para as informações, tornando-se quase indestrutível.

No início da decada de 70, universidades e outras instituições que faziam trabalhos envolvidos à defesa, tiveram permissão para se conectar à ARPANet, e em meados de 1975, existiam aproximadamente 100 sites. Pesquisadores que trabalhavam na ARPANet estudaram como o crescimento da rede alterou o modo como as pessoas a utilizavam.

No final dos anos 70, a ARPANet tinha crescido tanto que o seu protocolo de comutação de pacotes original, chamado de Network Control Protocol (NCP), tornou-se inadequado. Foi então que a ARPANET começou a usar um novo protocolo chamado TCP/IP (Transmission Control Protocol/Internet Protocol).

Actualmente, há cerca de 400 milhões de computadores permanentemente conectados à Internet, além de muitos sistemas portáteis e de desktops que ficavam online por apenas alguns momentos.

Definições de ARPANET na internet:

  • ARPANet, acrônimo em inglês de Advanced Research Projects Agency Network (ARPANet) do Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América, foi ...
    pt.wikipedia.org/wiki/ARPANET
  • é a rede de compartilhamento de computadores da ARPA - Advanced Research Projects Agency, que mais tarde evoluiu para a Internet.
    inserver.com.br/index2.php
  • Rede de computadores criada em 69 pelo Departamento de Defesa norte-americano, interligando instituições militares. ...
    www.prof2000.pt/users/pedroff/dicio.htm
  • Rede da qual brotou a Internet. Projetada a partir do final da década de 50, era parte de um projeto de contra-espionagem da Agência para ...
    www.lostdesign.net/glossario/informatica.htm
  • Rede de computadores com comutação de pacotes criada pela ARPA. A ARPANET foi o modelo para a atual Internet. Muitos dos seus protocolos (e-mail, FTP e conexões por terminal remoto) foram adaptados para servirem a Internet.
    www.numaboa.com/glossarios




Comments