Home‎ > ‎AIS.4‎ > ‎

Ensaio Crítico


O que é um Ensaio?

     Ensaio  é  um meio  utilizado para testar se algo convém ao fim a que se destina; prova; experiência; tentativa; exame;  tirocínio; primeira aplicação feita em determinada arte ou ramo de atividade para verificar a habilidade e exercitar a destreza; treino; execução preparatória de uma peça musical, teatral ou outra.

 O que é um Ensaio Crítico?

     A  estratégia  de  Ações  Integradas  em  Saúde  tem  no  seu  cerne  o  processo  de aprendizagem acerca do processo  saúde-doença  através de vivências do estudante de Medicina em seus futuros campos de prática e em serviços  ou  instituições  que possam ajudar a aprimorar estas experiências. Estas práticas se encontram imersas principalmente no âmbito da Saúde Coletiva e do sistema de saúde brasileiro.
     Por  muitas  vezes  o  tempo da atividade prática se torna insuficiente para a avaliação do professor acerca da qualidade da análise crítica realizada pelo estudante naquele momento, perdendo-se a oportunidade que corrigir vieses e orientar adequadamente o aprendizado do estudante.
     Para  tal  foi  elaborado  o  Ensaio  Crítico  como instrumento para avaliar a percepção do estudante, analisar o grau  de  pensamento  crítico  que  aquele  aluno  é capaz de elaborar a partir das suas vivências e discussões na estratégia, para tal o estudante será estimulado a analisar todas as atividades.
     Espera-se  também, que o momento da elaboração do EC seja para o estudante, um ato reflexivo, e momento de resgate e sedimentação do conteúdo abordado ao longo do semestre.

 

O que não é um Ensaio Crítico?

  • Um ensaio crítico não é um resumo;
  • Um ensaio crítico não é uma resenha;
  • Um ensaio crítico não é um relato.

 

O que será avaliado no Ensaio Crítico?

  • Idéias e argumentos coerentes;
  • Ortografia e sintaxe;
  • Originalidade e criatividade;
  • Análise   crítica   das  atividades  vivenciadas,  correlacionando  a  realidade  com  processo  saúde  doença abordada nas aulas teóricas.

 

Quando e como deverá ser entregue o Ensaio Crítico?

     Os  ensaios  críticos  realizados  pelo  estudante  ao  longo  dos  módulos de Ações Integradas em Saúde serão armazenados  para  a  construção  do  seu  próprio  portfólio,  que será devolvido ao fim da graduação e estará à disposição do aluno após a sua correção e as considerações realizadas pelo o supervisor do semestre.
     Os  trabalhos deverão ser entregues no dia de realização dos Testes Cognitivos, abrindo-se exceção somente nos casos de força maior, devidamente comprovadas.


Dicas do Professor Alexandre para a elaboração do Ensaio Critico

     “O  Ensaio  Crítico,  portanto,  necessitaria  de uma crítica mínima sobre as vivências. E o que seria exatamente essa crítica?  Se vocês  pegarem  o  dicionário,  constatarão  que  “crítica”  pressupõe  algum  juízo  de  valor, uma apreciação  mais  minuciosa.  Crítica  não  significa  um  relato,  relatório ou mesmo diário. A decisão de usar essa terminologia  não  era  com  expectativa  de  ouvir  de  vocês  opiniões e juízos sempre positivos das atividades. A expectativa era a de ouvir os dois lados: positivo e negativo.
     Dentro  dessa  perspectiva  é de interesse do AIS e do curso de Medicina desenvolver o lado crítico de vocês. É de  interesse  também desenvolver a capacidade de expressão escrita que irá refletir a capacidade de articulação através da reflexão. Em última análise, isso é de interesse de vocês mesmos.
     Jamais  será  do  interesse  de  vocês  e muito menos do curso ou do AIS que vocês contemplem essa parte da avaliação “por fazer...”, “só para constar...”.
     Durante  esse  semestre  que passou (2007.1) a grande maioria dos relatos foram positivos, principalmente os da segunda metade do semestre. Muitos ensaios foram muito bem escritos.
     Outros  trouxeram  muitos  erros  de português. Deveremos devolver todos eles a vocês oportunamente. Esses erros  não  entraram no critério da nota neste semestre. Seria extremamente importante (...) escrever e expressar as idéias de maneira clara na forma e na gramática.
     Como  a grande maioria dos relatos foram positivos, posso imaginar que realmente essa metade foi do agrado de vocês.  Entretanto,  posso pensar também que não foi, e que o ensaio muitas vezes foi escrito para “constar...”, com  caráter  positivo para obter melhor chance de uma boa nota. Essa última hipótese não é nada nobre e minha intenção é a de que (...) não aconteça de novo nunca mais.
     Repito:  O ensaio,  seja  positivo  ou  negativo,  tem  seu  critério  de  boa  nota  pela  crítica.  Se a experiência foi  péssima,  ela  será  considerada  uma  opinião  individual  e  deverá ser respeitada por quem quer que seja o professor/supervisor  desde  que  existam  no ensaio motivos prováveis, reflexões que transcendam a experiência concreta  de  determinado  dia  ou  momento. Quando  menciono “experiência concreta” quero dizer o mero relato dos fatos.
     Portanto,  amigos,  o  semestre  que  vem  trará  novas experiências. Sejam elas boas e/ou ruins, o formato do Ensaio Crítico  permanecerá  e  deverá  ser  mais rigoroso nesse sentido. Será exatamente a capacidade de crítica que dará uma nota máxima a determinado aluno.”


Entre em contato conosco
Comments