Canindé


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

História da cidade.

Foi Distrito criado em 19 de agosto de 1817. Tinha sede no núcleo São Francisco das Chagas de Canindé, que então se erigiu em vila. Depois passou a chamar-se simplesmente Canindé, denominação com que posteriormente se elevou a cidade.

Em 1775, nos sertões de Canindé, já ocupados por fazendeiros, foi construída uma capela dedicada a São Francisco das Chagas. A igrejinha foi iniciada em 1775 e somente concluída em 1796. Por Alvará d’ El-Rei Dom João VI, datado de 30 de julho de 1817, foi a capela de São Francisco, então filial de Fortaleza, elevada à categoria de Matriz Colada, ordem cumprida por Frei Antonio de São José, bispo de Pernambuco.

Depois de passar por várias transformações, a Matriz é inaugurada em 2 de maio de 1915. Os missionários Capuchinhos chegaram a Canindé a 22 de setembro de 1898 e deixaram a administração religiosa em março de 1923, sendo substituídos pelos Padres Franciscanos da Bahia. A Bula Pontífica de 30 novembro de 1925 sendo Papa Pio XI elevou o Santuário de São Francisco de Canindé à dignidade de Basílica Menor.

A cidade de Canindé fica à margem esquerda do rio deste nome e é objeto de grandes romarias de fiéis de São Francisco, vindos dos mais variados lugares, que se aglomeram às dezenas de milhares em todos os recantos urbanos e suas redondezas, ora hospedados precariamente, ora demorando ao relento, demonstrando sempre a mais tocante resignação.

O dia milagroso do Santo é 4 de outubro, e a Casa dos Milagres, ao lado da Basílica, é um confuso museu de ex-votos de todas as espécies. Neste município, nasceram Antônio Cruz Saldanha, Herminio Barroso e Mozart Pinto Damasceno.

Site Oficial: http://www.canide.ce.gov.br/