A Jornada...

    
Foto: Alesc - 1ª Audiência Pública sobre 
desaparecidos em Santa Catarina - 2008
 

  O Portal da Esperança SOS Criança é uma entidade sem fins econômicos, voltada à proteção das crianças e adolescentes, com o compromisso de lutar pela erradicação da violência contra a criança e o adolescente e, em especial, na prevenção ao desaparecimento de meninas e meninos, um mal que ultrapassa cinqüenta mil casos registrados por ano no Brasil, de acordo com o Ministério da Justiça. 


Resumo de nosso Histórico


Portal da Esperança – capacitado pelo trabalho realizado em 15 anos de atividades prepara uma grande campanha para 2014!


PORTAL DA ESPERANÇA

Em busca da renovação de parcerias e para agregar novas unidades, o Portal apresenta um balanço parcial de suas atividades, mostrando que as conquistas acontecem no desenvolver da caminhada e que a participação de todos independente do grau de ação, pode e costuma fazer a diferença. Lembrando ainda que as nossas ações não se limitam a área geográfica nem em número de participantes, pois a dor não tem nacionalidade nem Credo, devendo nossa jornada ser dividida em tarefas, jamais em pessoas. Para as pessoas, nós levamos compartilhamentos de alegrias e conquistas.  As tarefas são realizadas dentro da possiblidade de cada um, naquilo que puderem realizar, com seu devido valor sendo somado, nunca comparado.

Segue uma apresentação parcial da atual gestão em nossas atividades;

Parcialmente em 1997 – efetivamente a partir de 1999.

- Mais de 800 escolas visitadas em SC, a partir de 1999 (antes, a partir de 1997, publicações em revistas do qual o presidente do Portal era editor, de fotos de crianças desaparecidas).

- Dicas de prevenção ministradas para mais de 500mil alunos.

- Milhares de cartazes produzidos e distribuídos em várias cidades.

- Boletins on-line enviados a milhares de usuários da rede, na internet.

- Produção de camisetas com fotos de desaparecidos desde 2001.

- Parceria com a Assembleia Legislativa de SC a partir de 2007, de divulgação sobre crianças desaparecidas, em todos os meios de comunicação da casa legislativa, cito: jornal, rádio, TV e site.

- Parceria no site da Promotoria da Infância e juventude (em crianças desaparecidas) com divulgação de dicas de prevenção, incluindo uma HQ lúdica sobre o tema produzida pelo Portal e com desenhos do voluntário Jorge Dutra.

- Produção própria de Histórias em Quadrinhos contendo dicas de prevenção e distribuída em centenas de escolas, para milhares de alunos em Santa Catarina.

- Criação do Kid Esperto, boneco plastificado, montado com rebites de metal para interagir com as crianças e passar dicas preventivas, articulação nos braços e pernas, distribuídos em centenas de escolas, com milhares de exemplares produzidos.

- Autor próprio, mas por força da legislação, indireto de duas leis em SC de apoio sobre o tema pessoas desaparecidas e de outra pela iniciativa sobre o tema desenvolvido na Alesc. Duas em 2007 e outra em 2012. Tramite em Brasília de três projetos de lei sobre o tema em questão - 2012.

- Agraciado como cidadão voluntário (Certificado Fundação Maurício Sirosky Sobrinho) em 2006.

- Agraciado com a Medalha Herbert de Souza em 2011.

- Tendo o Portal sido agraciado com o reconhecimento de Utilidade Pública Municipal Lei 7163, em 2006 e Estadual Lei 14,895, em 2009.

- 1ª edição do Manual de Erradicação da violência contra a criança e o Adolescente com milhares de exemplares distribuídos em SC produzido em 2012.

- 5ª edição do Manual de Prevenção e Orientação contra a violência infantil com milhares de exemplares distribuídos em SC. Produzido a partir de 2007 e reproduzido anualmente.

- Autor do livro: Sofia, a história de um rapto (a ser reeditado). Primeira versão em 2005.

- Produção de Informativos do Portal da Esperança (ano VI), desde 2007.

- Produção de Revistas da entidade (Ano III), desde 2010.

- Produção de Cartilhas (ano XIV), desde 1999.

- Produção do Livro Conhecer, em 1999.

- Produção do Manual Portal da Esperança pela Erradicação da Violência Infantil,

em 2002.

- Produção do Livro Portal da Esperança, em 2001.

- Campanha por toda Santa Catarina (2007) pela prevenção ao desaparecimento de crianças, com distribuição de cartazes e Informativos em 293 municípios (total na época, sendo hoje 295).

- Palestras em Videira, Mafra, Rio do Sul, Florianópolis, Palhoça, Joinville, Itajaí, -Tubarão, Orleans, Braço do Norte, Içara, Turvo e outras cidades catarinenses, a partir de 1999.

- Mais de 100 matérias e/ou entrevistas para Televisão, rádios e jornais.

- Exibição em novelas Globais dos cartazes do Portal da Esperança.

- Participação no programa de rádio nacional Voz do Brasil, da Rádio e TV Câmara - Brasília, em 2011.

- Três Audiências Públicas realizadas sobre o tema pessoas desaparecidas, tendo sido uma estadual na Assembleia Legislativa/SC, com a Deputada Ada De Lucca (foto) em 2008 e duas Municipais, realizadas na Câmara Municipal de Florianópolis, ambas por indicação do vereador Cesar Faria, sendo presidida pelo Vereador Renato Geskes (2012) e outro pelo vereador Tiago Silva (2013).

- Campanhas em ônibus com fotos de crianças desaparecidas (2004).

- Campanha em terminais de ônibus com painéis contendo fotos de pessoas desaparecidas (2012 e 2013).

- Vídeos produzidos com dicas de prevenção na TVAL e TV Câmara contra a violência infantil a partir de 2007.

- Vídeos produzidos e assistidos por milhares de pessoas no Terra, no Google Vídeos, no You Tube e no próprio site da entidade, além das redes sociais, desde 2006.

- Participação direta e/ou indireta na solução de dezenas de casos de pessoas desaparecidas, tendo participação num caso inédito, de 42 anos de separação da mãe e seu filho, raptado aos 3 meses de idade.

- Participação constante nas redes sociais.

- Participação constante no projeto Prefeitura nos Bairros, em Florianópolis/SC, 2013.

- Parceria firmada com a INFOTV, para exibição nos monitores de Tvs nos terminais de ônibus, de fotos de pessoas desaparecidas em 2012.

- Eventos de divulgação do dia 18 de março, dia estadual de prevenção ao desaparecimento de crianças desde que a lei passou a vigorar, em 2007.

- Tese de vários trabalhos realizados nas universidades de Santa Catarina (por acadêmicos) .

- 14 anos de estudo, dedicação e trabalhos realizados sobre o tema pessoas desaparecidas e a proteção da criança e do adolescente, tendo como uma das principais fontes de estudo, a coletânea “Garantias de Direitos”.

- Site próprio da entidade a partir de 2005, e divulgado em mais de 4milhões de faturas de energia elétrica (Celesc em 2008 - em duas inserções).

-Solicitações enviadas de requerimentos ao Governador do Estado de Santa Catarina, por intermédio do vereador Cesar Faria, pedindo providências sobre a delegacia de pessoas desaparecidas, inicialmente pedindo pelo cumprimento da lei 14,371, que determina a criação do SECRIADE (vide vídeos em nosso site).

- O Portal da Esperança é também pioneiro ao conseguir que pela primeira vez na história, cinemas na capital catarinense exibissem fotos de desaparecidos, fato conquistado com as vinhetas apresentadas nos cinemas CIC e Paradigma, cinemas situados em Florianópolis, pois foi quem indicou o projeto de lei ao vereador Cesar Faria, Lei 9028. A Lei poderá quem sabe até ser revogada, mas os acontecimentos envolvendo o tema ficarão marcados na história. Para esse fato, foi muito importante a participação da ONG Desaparecidos do Brasil, que preparou as fotos para exibição, entregando-as aos cinemas aqui citados e aos do Shopping Iguatemi.

- Muitas outras ações foram desenvolvidas nesses anos de trajetória do Portal da Esperança. A primeira caminhada com acompanhamento da imprensa, realizada em Florianópolis foi uma delas. Ganhar a participação efetiva da RBSTV/SC, na causa, com o quadro “Desaparecidos”, realizado semanalmente e exibidos no Jornal do Almoço, tornou-se um grande reforço pelo tema e propiciou outras demandas, incluindo-se a efetivação da delegacia especializada sobre pessoas desaparecidas. Novos seguimentos surgirem pela causa, trás uma tranquilidade para partirmos para novas etapas. Não podemos esquecer de citar a PMSC que criou o SOS Desaparecidos em 2012, o que também veio reforçar os trabalhos realizados e tornou-se um grande avanço do tema em Santa Catarina.

Com a assinatura do decreto lei que determinou a delegacia de pessoas desaparecidas em Santa Catarina, terceira no país, sentimos quase a sensação de dever cumprido. Quem conhece nosso trabalho, quem já assistiu nossas matérias na TV, ouviu nas rádios, ou leu em jornais, facilmente nos encontrará pedindo por uma delegacia especializada desde alguns anos.

Agora chegou a hora de realizar uma análise geral de tudo que foi desenvolvido até o momento e preparar uma nova jornada, o que provoca mudanças e a necessidade de oxigenar o quadro do Portal da Esperança. As transformações serão benéficas pela causa, que é nobre, mas que precisa de conhecimentos técnicos além da própria dedicação e vontade de fazer. Aliando-se o conhecimento e experiência a vontade de Servir, com certeza faremos mais. Mas tudo que realizamos até aqui, se perderá um dia, se não trabalharmos para agregarmos valores. Para somarmos e não para dividirmos. Tenho certeza que se a ONG Desaparecidos do Brasil, da nossa amiga Amanda, for um dia listar tudo que já fez, faltarão espaços, pois a lista é muita longa. Do mesmo modo, a MCBCD, do meu amigo Renato do Amaral, de Joinville, que em sua discrição, já fez maravilhas pela causa, sendo inclusive um dos grandes responsáveis pela nossa DPPD - Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas. A Assembleia Legislativa de SC, que no primeiro ano de parceria com o Portal da Esperança, já tinha um resultado de quase vinte casos solucionados, isso em relação aos números que chegaram ao nosso conhecimento, mas certamente foi bem mais. Fico imaginando o SOS Desaparecidos da PMSC, que em dois anos já tem uma bela história para narrar, imaginemos o que terá então em dez, doze anos. A delegacia especializada que fez inúmeras ações em seu primeiro ano de atividades e ajudou a solucionar centenas de casos, o trabalho fundamental que está sendo realizado pela nossa Imprensa, tudo traz na somatória, a força hoje de Santa Catarina pela causa. Mas ainda falta muito. Por isso precisamos dividir tarefas e multiplicar parcerias. Necessitamos de união, jamais de individualidade pela causa. Cada um dando a sua parcela de contribuição, independente do tamanho que possa ser, porque no final, fará uma grande diferença e certamente será fundamental para o sucesso nessa caminhada.

Finalizo lembrando que no dia 06 de agosto de 2013, o Exc. Governador do Estado de Santa Catarina, Senhor Raimundo Colombo, assinou o decreto lei para a criação da delegacia especializada em pessoas desaparecidas. Com certeza, a maior conquista da causa em nosso Estado até então. Basta ver que antes desse decreto, tínhamos apenas duas delegacias especializadas em todo o Brasil sobre esse tema.

ATUALIZANDO: em 24 de setembro de 2013, foi inaugurada a DPPD - Delegacia Especializada sobre pessoas desaparecidas.

Inauguração da DPPD


ESTAMOS EM 2017! (26/07/2017) - MUITAS AÇÕES OCORRERAM DESDE NOSSA ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO! HOJE SANTA CATARINA É MODELO DE GESTÃO NO TEMA DESAPARECIDOS EM TODO O BRASIL! VAMOS ATUALIZAR ESSA PÁGINA EM BREVE E CONTAR UM POUCO MAIS SOBRE ESSA TRAJETÓRIA!

Vídeo do YouTube

“Vamos esperançar sempre!”

Gerson Rumayor - presidente

Foto arquivo da Alesc - Audiência Pública 2008


Após seis anos de muita luta como um movimento de ação social, no dia 19 de maio de 2005, o Portal da Esperança oficializou em ata a transformação para uma ONG (organização não governamental). Durante o período inicial de atuação, foram mais de oitocentas escolas visitadas pelo território catarinense, alcançando mais de quinhentos mil alunos que receberam dicas de prevenção ao desaparecimento de crianças. Foram distribuídas nessas visitas, milhares de cartilhas, folders e cartazes com fotos de crianças desaparecidas, sendo todo o material entregue sem nenhum ônus as escolas e/ou seus alunos.

 
 
 

   Vale lembrar também uma ampla campanha do Portal da Esperança de procura por crianças desaparecidas realizada junto ao transporte coletivo, com a fixação de folders contendo fotos de desaparecidos, no ano de 2004, o que provocou uma grande procura da mídia junto ao Portal da Esperança. Isso levou a entidade a uma realização incrível, solucionando um rapto ocorrido a mais de quarenta anos e solucionado um mês depois do Portal ter sido procurado pela vítima para ajudar no caso. Para esse fato, houve uma série de fatores que ajudaram. As entrevistas do coordenador da entidade nos programas do Bom Dia Santa Catarina e no Estúdio Santa Catarina, a intervenção cirúrgica da mídia nesse caso e, principalmente, a fé das partes envolvidas. O fato é que mãe e filho se reencontraram depois de mais de quarenta anos de separação provocada pelo próprio pai da vítima. 

 

Gerson, à direita na foto, com Regnis Fausto. Amizade nascida na solidariedade.
 

       Realizando uma auto-análise, pensamos em quantos casos de desaparecimento de crianças evitamos com o nosso trabalho. A prevenção ainda é o melhor caminho no combate contra a violência. Mas é preciso fazer muito mais. Por isso, a formação de Pólos de Articulação do Portal da Esperança, será fundamental. Faz-se necessário trabalharmos simultaneamente por todo o estado de Santa Catarina, criando-se assim, uma barreira contra o mal. Para tanto, preparamos novos projetos que, uma vez implantados, trarão o crescimento necessário da Entidade, formando multiplicadores que poderão aplicar o nosso sistema e inovar em vários sentidos, desde a divulgação de casos de crianças e/ou adolescentes desaparecidos, até a maneira de evitarmos esse mal.

 Desde 2006, o Portal disponibiliza desse site para oferecer  uma grande ferramenta de ajuda aos pais, aos educadores e, principalmente, as crianças e adolescentes.

Contendo fotos de crianças desaparecidas, com dicas de prevenção à violência, com endereços de sites educativos e inúmeros serviços, o site passou a ser um instrumento fundamental a todos que lutam pelos direitos de nossos filhos e afinidades, pois é fundamentado no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). O propósito maior do site é de estar ao lado de pessoas que querem ser participativas, auxiliando com informações precisas, normalmente ausentes em informações do dia-a-dia.

 

 

“Em busca de ideais, sonhos se tornam realidade”. 

 

No ano de 2007, uma parceria firmada com a Assembléia Legislativa veio reforçar a trajetória da entidade e, aliada a conquista do Dia Estadual da Prevenção ao Desaparecimento de Crianças no Estado de Santa Catarina (18 de março), transformou o Portal da Esperança em referência estadual.

 
 

 

                                                                      
                                  
          

     "Com inserções na TVAL, com fotos de crianças desaparecidas no Jornal AL Notícias, e com um Banner sobre o tema na página da internet, a Assembléia Legislativa do Estado de Santa Catarina adere à campanha".

 

 

    Em Abril de 2007, uma nova ferramenta de apoio passou a fazer parte do trabalho do Portal. Foi lançado o 1º. Informativo Institucional da entidade. Em agosto, uma nova edição do tablóide é produzida e, simultaneamente, os cartazes com fotos de crianças desaparecidas. Foi realizada então uma campanha inédita no Estado: Todos os municípios catarinenses (293) receberam o material (Informativo volume II e o cartaz) por intermédio das Secretarias Municipais de Educação.

 

.
                                                                   
       
 

 

    Em 2008, o Portal abriu  a sua jornada em audiência pública realizada na Assembléia Legislativa de SC,

marcando o dia 18 de março, Dia Estadual da Prevenção ao Desaparecimento de Crianças em Santa Catarina.

 

 

 

   A partir da audiência pública o Portal começou uma nova etapa de trabalho realizando palestras por diversas cidades catarinenses com a distribuição dos Informativos da entidade e de cartazes contendo fotos de crianças desaparecidas sendo que os cartazes foram em sua maioria reproduzidos em parceria com a Alesc. Também ocorreu nas palestras a distribuição de manuais de prevenção e orientação produzidos em 2007. Este material foi amplamente divulgado e distribuído em escolas, centros comunitários e outros...

 

2009... 2010... 2011... 2012... 2013... 2014... 2015.... 2016.... 2017...


Não paramos, a dor do desaparecimento é indescritível... 



 

      

Reconhecimento cidadão Voluntário -  Caminhada pela causa   -   Adesão do SOS Desaparecidos da PMSC


      

Audiência Pública em São José/SC - Quadro com a RBS/TV - Dia 18 de março em manifesto Florianópolis/SC


      

Com Graziane RBS/TV - Com Lions e Comando Geral da PMSC - Com familiares e amigos de desaparecidos 

      

  Com Karem Fabiane (atual TV Record/SC  - Homenagem aos desaparecidos  - Audiência Pública - 2013

  

No Largo da Alfândega, em Ação no                   Anunciada delegacia especializada em pessoas desaparecidas em SC
JA - RBS/TVSC  e com o SOS da PMSC

 
Na tribuna da Câmara Municipal de Vereadores em SP                           Compondo a mesa em ato público - Câmara Municipal de SP
Dia Internacional das Crianças Desaparecidas


Painéis fixados nos terminais de ônibus de Florianópolis/SC - 08 ao total em 05 bairros - Em 09/07/2013
   Com a Ministra dos Direitos Humanos                                  Jornal Continente/Ric Record     
       
Encontro em Brasília com a RBSTV/SC presente!  

     


Comenda na Alesc 17/03/14
  





      

  

  


 Gerson Rumayor – presidência do Portal da Esperança – Coordenador
 
 
                                                                 Retornar a página anterior:  >>> * Capa
Comments