Simpósio Europeu sobre o Ensino de Português como Língua de Herança

CONTEXTO

O Brasil tem presenciado um aumento na emigração de sua população, inclusive para países europeus desde a segunda metade dos anos 80. Um número considerável de brasileiros reside na Europa e o MRE (Ministério de Relações Exteriores) em 2009 estimou a presença de 180.000 brasileiros no Reino Unido, 137.000 em Portugal, 125.000 na Espanha, 89.200 na Alemanha, 70.000 na Itália, 60.000 na França, 57.500 na Suíça e 42.000 na Bélgica.

Há evidências de que os brasileiros que residem nesses oito países têm se organizado como comunidade e criado iniciativas para cultivarem suas bagagens culturais e linguísticas. Exemplo disso é a existência de pelo menos uma instituição que atua na difusão da Língua Portuguesa para crianças e/ou adultos em cada um desses países. Áustria, Noruega, Suécia e Irlanda, apesar de registrarem um número menor de brasileiros, também testemunham a atuação de instituições que promovem o ensino de Português como Língua de Herança (POLH).


JUSTIFICATIVA

Considerando o contexto descrito acima e reconhecendo que o trabalho dos vários grupos citados têm se desenvolvido de maneira individual e isolada, a Abrir (Associação Brasileira de Iniciativas Educacionais no Reino Unido – www.abrir.org.uk) reconhece que um trabalho mais colaborativo entre os países europeus com presença de imigrantes brasileiros tem grande potencial para benefício profissional dos coordenadores e professores, assim como, para benefício de aprendizagem das crianças que frequentam as aulas organizadas pelos diversos grupos.