Cultura de S.T.P


Tchiloli



O Tchiloli, se é que o nome se escreve assim, é uma encenação de forma um pouco cómica de uma situação não qual não me encontro a altura para explicar, apenas sei que a encenação combinada fica muito bonita e demora horas desde o principio até ao fim. a parte que muito me encanta é a perseguição do mensageiro que transporta a carta que é lida para o conde. A equipa toda é constituída por homens com excepção da rainha ou princesa, até os acompanhantes da rainha ou princesa são homens vestidos de mulher.

Aqui do lado estão alguns videos incompletos que achei na Net. Onde podem apreciar um pouco dessa magnifica encenação que é o Tchiloli














Musicas e danças Tradicionais de São Tomé e Príncipe



        No vídeo a baixo  está representado alguns dos diversos tipos de musicas e danças tradicionais de São Tomé e Príncipe.
As músicas estão sincronizadas com as danças.
De acordo com a ordem em que se encontram as danças no vídeo irei tentar idêntificar os tipos de danças.

Primeira dança chama-se Ússua; É uma dança de salão, cheia de glamour e elegância , em que os pares são conduzidos por um mestre-de-cerimónias, ao ritmo lento do tambor, do pito daxi (flauta) e da corneta.

Todos os bailarinos vestem trajes tradicionais: as mulheres de saia e quimono, xaile ou pano de manta; os homens trazem chapéus de palhinha e usam no braço uma toalha bordada (que serve para limpar o suor do rosto).


Segunda - Puita; é uma dança fortemente erótica, em que o tambor avança de forma frenética, obsessiva, sensual, pela noite dentro. Homens e mulheres formam filas indianas e, à mistura com alguns rodopios, corpos colados simulando situações de sexualmente explícita. normalmente é dançada após a morte de um parente, nos dias de luto, uma puita é feita em sua homenagem. Hoje em dia, a puíta é tocada em muitas outras ocasiões, sendo uma das formas de música mais populares em S. Tomé.


Terceira - Dexa; Típica da ilha do Príncipe. Ao ritmo de um tambor e de uma corneta, diversos pares executam elegantes danças de roda. As letras são quase sempre humorísticas, ou mesmo de escárnio.

A dexa é dançada durante horas inteiras, apenas com ligeiras modificações na sua toada musical.


Quarta - Passada (ela é usada nas festa como a nossa actual Kizomba);


Quinta - Bligá; (ou jogo do pau) É um misto de dança e jogo lúdico, em que a destreza e o vigor físico do jogo do pau transmontano, aliam-se a uma sofisticada corporalidade e gestual idade que fazem por vezes lembrar certas artes marciais orientais. O bligá (que significa brigar) foi certamente, tal uma das danças que deu origem a capoeira.

Este estilo era usado pelos escravos, que usavam como uma arte de autodefesa sem que as autoridades se apercebessem.


Sexta - Stleva; (um pequeno grupo de pessoas que falam sobre tudo um pouco tema a tema usando apenas "versos", combinando com as batidas dos seus pequenos instrumentos);


Sétima - D’JAMBI, (ou seja dança dos espíritos, esta dança bem como a sua musica é usada para chamar espíritos dos nossos antepassados). o d’jambi é um ritual com poderes curativos, semelhante à macumba brasileira. Os curandeiros, ao dançarem, entram em transe, submetendo então o doente a práticas rituais onde são invocadas figuras sobrenaturais e estabelecidos contactos com espíritos de indivíduos falecidos.

São também frequentes fenómenos de insensibilidade ao cansaço e à dor (dançada durante a noite inteira, caminhar sobre brasas, ferir o próprio corpo, etc.). As autoridades coloniais e religiosas tentaram sempre proibir os d’jambi devido às suas óbvias conotações com a feitiçaria e os rituais animista do continente africano.


Alem das musicas e das danças que viram neste vídeo, temos outras como; Socopé, Danço Congo, Bulauê, e outras...



Praias

STP são duas Ilhas, por serem ilhas estão obviamente rodeadas por água. Tendo em conta que STP não são muito montanhosas toda à costa torna possível fazer praia. Mas nós sabemos que as praias não são todas iguais.

Existem desde aquelas muito selvagem até as menos selvagem ou calmas, a partir deste ponto as preferências divergem, porque algumas pessoas gostam delas muito selvagem, para fazer surf, bodyboard, e ou outros desportos aquáticos.

A grande maioria da população gosta delas calmas com poucas ondas como por exemplo a praia “PM” que fica na cidade entre o Museu nacional e a Alfândega, está praia até tem uma ilha que acalma as ondas fazendo com que ela seja ainda mais calma.

Além desta, STP tem muitas parecidas. Volto a reforçar que STP é composto por praias.

Aqui estão algumas fotos que encontrei na Web.

Se tens algumas fotos que queres partilhar me envia a hiperligação ou a foto para,
o meu e-mail  
«santomecuplincipe.stp@gmail.com»