HISTÓRIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO-SP

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
 
Nome Oficial: São José do Rio Preto
Data de Fundação: 19 de Março de 1852
Fundador: João Bernardino de Seixas Ribeiro
População: 398.079 habitantes
Área Total: 433 km2
Distância de São Paulo:452 quilômetros
Prefeito: Valdomiro Lopes da Silva Junior

A história da cidade inicia-se com o desbravamento e a ocupação do solo do sertão paulista em meados do século passado. A partir de 1840, mineiros fixaram-se e deram o início à exploração agrícola e a criação de animais domésticos.

Em 1852, Luiz Antonio da Silveira doou parte de suas terras ao seu santo protetor, São José, para que o patrimônio desse origem a uma cidade. Em 19 de março de 1852, João Bernardino de Seixas Ribeiro, que já havia construído uma casa de sapé nas terras do patrimônio, liderou os moradores das vizinhanças que ergueram um cruzeiro de madeira e edificaram uma pequena capela para as funções religiosas. Nascia então, São José do Rio Preto.

A elevação a categoria de freguesia se deu em 1879 e a partir de 1880, iniciou-se uma nova e importante fase da história da cidade com sua emancipação política. Em 19 de julho de 1894, São José do Rio Preto é desmembrada de Jaboticabal, transformando-se em Município. Em 29 de outubro de 1894 houve as primeiras eleições da história da cidade, fato que marcou o início da consolidação de seus princípios democráticos.

Em 1904, é criada a comarca de São José do Rio Preto. A partir de 1906, a cidade tem seu nome reduzido para Rio Preto. Com a chegada da Estrada de Ferro Araraquarense ( EFA ) em 1912 , a cidade assume o seu destino de pólo comercial de concentração de mercadorias produzidas e de irradiação de materiais vindos do capital. Somente em 1945, a cidade retorna com ao seu nome original.

A origem do nome do município vem da junção do padroeiro da cidade SÃO JOSÉ e do rio que corta o município, o RIO PRETO.

Também chamada de Capital da Alta Araraquarense e Capital dos Grandes Lagos, é a principal cidade da região noroeste do Estado sendo centro dos negócios e decisões da região que abrange cidades do Estado de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

A cidade é hoje um centro de produção e consumo de bens e serviços de natureza econômica, social e cultural. Esta influência econômica gerou um crescimento substancial nas áreas de comércio e serviços especializados de alta tecnologia, medicina avançada e educação, o que tem contribuído para a melhoria dos seus níveis de competitividade e a ampliação dos seus mercados.

A cidade que fica distante 452 quilômetros da Capital, é sede da 8º Região Administrativa do Estado de São Paulo. Tem população de 398.079 habitantes, de acordo com estimativa de 2004 e possui área total de 434 quilômetros quadrados.

Possui um relevo pouco ondulado de modesta altitude ( 489 metros acima do nível do mar ). A vegetação é composta pelo cerrado, cerradinho e capoeira. O clima da cidade é tropical com temperatura média de 24,9 ºC tendo pluviosidade média de 200mm ( período de outubro a março ).

A bacia hidrográfica do município é composta pelo Rio Preto e seus principais afluentes: Córrego do Macacos, da Lagoa, do Canela, do Borá, da Piedade, da Felicidade, São Pedro e do Talhado, 2 lagos artificiais formados pelo Rio Preto.

Cercada por grandes e médias hidrelétricas, como Ilha Solteira, Marimbondo, Água Vermelha e Avanhandava, conta com abundância de energia elétrica, sem contar com o potencial hídrico dos Rios Grande, Paraná e Tietê. Está situada sobre o maior reservatório de águas subterrâneas do Brasil, com qualidade impecável.

Sua produção não tem problemas de escoamento, já que o município é cortado pelas importantes rodovias Washington Luiz e Transbrasiliana. Possui ainda a integração ferroviária com a FEPASA, com conexões que levam à São Paulo e ao Peru.

Possui uma estrutura de saúde bem distribuída e diversificada com 7 hospitais, 1.482 leitos, 1.162 médicos e 29 unidades básicas de saúde.

Na área educacional, o município possui um dos mais baixos índices de evasão escolar do país, de apenas 0,87%. No Ensino Superior, representando 3,51% da população do Estado, 09 unidades voltadas aos 263 cursos de graduação e 66 cursos de pós graduação, com um total de 22.670 alunos.

No setor industrial, é significativo o número de micro e pequenas empresas, as quais são estimuladas pelo Poder Público, através de um programa de desenvolvimento específico para este setor, contando atualmente com 13 minidistritos com mais de 1.000 empresas beneficiadas e 3 distritos industriais com aproximadamente 270 empresas. Dentre as principais atividades das indústrias destacamos a moveleira, a alimentícia, a de jóias e folhados e produtos médicos.

As principais atividades econômicas, por ordem de importância são o comércio/serviços, a indústria e a agricultura. Outro ponto de destaque na cidade é o setor de serviços médicos, hospitalares, ambulatoriais e laboratoriais. São José do Rio Preto é uma referência nacional principalmente nas áreas de cirurgias cardiovasculares.

A cidade está entre as 10 melhores localidades do Brasil, em matéria de qualidade de vida, com infra-estrutura superior a várias capitais ( 99% da população recebe água tratada e energia elétrica, 98% tem acesso a rede de esgoto e taxa de alfabetização de 95% ).



Comments