Número 13 1986

Direcção: Victor Jabouille, Arnaldo do Espírito Santo e Manuel S. Rodrigues. Impressão: Associação dos Estudantes da FLL.

“Reestruturar, remodelar, avaliar os resultados obtidos, repensar as linhas programáticas... Palavras e expressões que, de tão utilizadas, acabaram por perder o seu sentido e ficar reduzidas a lugares comuns, sem contexto e sem significado. Ao publicar o seu número 13, CLASSICA — Boletim de Pedagogia e Cultura — revista cuja direcção sempre foi crítica em relação ao conteúdo e à actuação —, não se reestrutura nem altera os seus objectivos e, antes pelo contrário, afirma a sua determinação de prosseguir na sua defesa dos Estudos Clássicos, na prática da sua actualização e divulgação; também na defesa da cultura, da literatura e da língua portuguesas — o conceito de clássico é abrangente mas globalizante —, bem como no apoio daqueles que, agentes de cultura e/ou de ensino, apostam na defesa e concretização desses objectivos.
“Houve, naturalmente, mudanças. O Professor Doutor Aires Augusto Nascimento, que durante vários números, foi, mais do que Director, o grande obreiro, dinamizador e divulgador de CLASSICA, viu-se obrigado, ao assumir novas responsabilidades profissionais, a deixar a direcção da revista. Os números que foram publicados sob a sua direcção testemunham a excelência do trabalho realizado e obrigam ao compromisso de prosseguir e, desse modo, a persistir na defesa de reais e positivos princípios científicos e pedagógicos. (...)
“O formato da revista alterou-se, mas tal não significa o princípio de uma nova série. É, apenas, o resultado da intenção necessária de racionalizar o trabalho, de reduzir as despesas e de facilitar a consulta.
“A problemática do estudo da literatura portuguesa e do seu ensino têm tido eco nas páginas de números anteriores desta revista. Como encarar e analisar a obra literária e, até, como levar um estudante, muitas vezes desmotivado e distante do artefacto literário, a abordar um texto? Níveis de leitura e metodológicos de abordagem diversos implicam, obviamente, perspectivas diferentes; o enriquecimento é o da obra e o da própria literatura. E, é claro, do Leitor. É com um contributo para esse enriquecimento que, nas páginas que se seguem, se publicam propostas de leitura de três textos literários portugueses.

Sumário:

Editorial (p.3)

Proposta para o estudo da Mensagem de F. Pessoa, António Mateus Vilhena (p.5)

Didáctica de uma estrutura trágica: a Castro de António Ferreira, Raul Pissarra (p.129)

A Problemática da Vida na “Visita das Fontes” de D. Francisco Manuel de Melo, João Beato (p.149)