Cristianismo

                                Deus no Cristianismo

        Deus, no cristianismo, é o ser divino que criou e governa o mundo. Ele é manifesto em três personalidades diferentes: Como Pai, como Filho e como Espírito. A maioria dos cristãos acredita que Deus é espírito, incriado, onipotente (um ser capaz de fazer tudo. É comum a utilização deste termo para designar o poder de Deus) e eterno. O criador e sustentador de todas as coisas, que resgata o mundo através de seu Filho, Jesus Cristo. Com este pano de fundo, a crença na divindade de Cristo e no Espírito Santo é expressa como a doutrina da Santíssima Trindade, que descreve uma única "substância"Pai, o Filho (Jesus Cristo), e o Espírito Santo. De acordo com esta doutrina, Deus não está dividido, no sentido de que cada pessoa tem um terço de todo, mas antes, cada pessoa é considerada como sendo plenamente Deus. A distinção reside nas suas relações.




Deus

            Deus muitas vezes é expresso como o criador e Senhor do universo. No Cristianismo, Deus é chamado de "Pai", um título inédito, nunca empregado anteriormente para referir-se à divindade. Além disso, ele é o criador e sustentador de criação, e o provedor de seus filhos. O Pai tem uma eterna relação com seu único Filho, Jesus, o que implica um conhecimento íntimo e exclusivo de sua natureza: "Ninguém conhece o Filho exceto o Pai, e ninguém sabe o Pai exceto o Filho e qualquer um a quem o Filho escolhe para revelar-lhe." (Mateus 11:27). Na teologia cristã, esta é a revelação de um sentido no qual Paternidade é inerente à natureza de Deus, uma relação eterna.

            Para os cristãos, Deus o Pai tem com a humanidade uma relação como a de um pai com seus filhos. Assim, os seres humanos, em geral, às vezes são chamados filhos de Deus. O Novo Testamento diz que, neste sentido, a própria idéia de família, onde quer que apareça, terá sempre seu nome associado à Deus Pai, e, portanto, o próprio Deus é o modelo da família.

        No entanto, existe um sentimento mais profundo em que cristãos acreditam que eles são feitos participantes na eterna relação de pai e filho, através de Jesus Cristo.






Jesus Cristo
        
        Um ponto crucial para os cristãos é o da centralidade da figura de Jesus Cristo. Os cristãos reconhecem a importância dos ensinamentos morais de Jesus, entre os quais salientam o amor a Deus e o amor ao próximo, e consideram a sua vida como um exemplo a seguir. O cristianismo reconhece Jesus como o Filho de Deus que veio à Terra libertar os seres humanos do pecado através da sua morte na cruz e da sua ressurreição, embora variem entre si quanto ao significado desta salvação e como ela se dará. Para a maioria dos cristãos, Jesus é completamente divino e completamente humano. Há no entanto, uma recorrente discussão sobre a divindade de Jesus. Aqueles que questionam a divindade de Cristo argumentam que ele jamais teria afirmado isso expressamente. Os que defendem a divindade de Cristo, por sua vez, valem-se de versículos que, através da postura de Jesus e dentro do próprio contexto cultural judaico da época, deixariam clara sua condição divina

        Jesus nasceu na cidade de Belém, na região da Judéia. Sua família era muito simples e humilde. Por volta dos 30 anos de idade começa a difundir as idéias do cristianismo na região onde vivia. Desperta a atenção do imperador romano Julio César , que temia o aparecimento de um novo líder numa das regiões dominadas pelo Império Romano.
Em suas peregrinações, começa a realizar milagres e reúne discípulos e apóstolos por onde passa. Perseguido e preso pelos soldados romanos, foi condenado a morte por não reconhecer a autoridade divina do imperador. Aos 33 anos, morreu na cruz e foi sepultado. Ressuscitou no terceiro dia e apareceu aos discípulos dando a eles a missão de continuar os ensinamentos.


Fontes de Pesquisa:
•http://pt.wikipedia.org/wiki/Deus
•http://www.suapesquisa.com/cristianismo/
•http://pt.wikipedia.org/wiki/Cristianismo
Comments