VACAS SÃO SAGRADAS-PARTE IX


 Comer é um ato sagrado porque o alimento é dado por Deus, vem de Deus. Por isso, quando você aceita alimento, está aceitando-o das mãos d'Ele; também porque, ao comer, você está recriando o corpo e este pertence a Deus. O corpo é criado e mantido por Deus e, por Sua lei, também acabará. O corpo é destinado a servir o Senhor Supremo e, assim, o ato de reconstruir, de recriar o corpo, é um ato sagrado porque ele é um instrumento para tal serviço.

 

E existe a prasada, o ponto mais importante: antes de comer agradecemos e oferecemos os alimentos a Krishna e por isso comemos não só o alimento que veio da mão de Deus, que fez tudo, criou a terra, deu todas as condições e graça para que os alimentos crescessem, mas assim estamos comendo os remanentes do Senhor Supremo. Então, no ato de reconstituir o corpo, estamos criando um corpo espiritualizado, digno de servir a Deus. Quando comemos, estamos refinando o corpo, e se você come alimentos espirituais, seu corpo passa a ser um instrumento constituído de elementos espirituais e a agir naturalmente segundo as leis divinas. E o contrário, se para nós comer é um ato profano, o corpo terá a tendência de agir materialmente, sem considerar essas leis.

Nós somos almas, entidades espirituais, e por isso quando o corpo fica espiritualizado, este age em harmonia com a alma, não há conflito. Toda a nossa ansiedade vem desse conflito, dessa desarmonia entre a pessoa eterna e o corpo material. Porém, como você é espiritual, ao comer prasada você cria um corpo espiritualizado que agirá em perfeita harmonia com você mesmo, com a alma.

 

 De uma maneira geral, todos podemos compreender que toda criatura é filha de Deus, criada por Ele, e qualquer sofrimento que causamos volta a nós mesmos. Até Newton, o físico inglês, diz que cada ação provoca uma reação igual e contrária. Dessa forma, se criamos sofrimento onde não existia, sem dúvida esse sofrimento retorna a nós. É isso o que deveríamos ver _ a lei de Deus.

 

 

Assim como as leis que nós temos neste mundo são a vontade de pessoas, da mesma forma, as leis naturais, biológicas, químicas, físicas, são todas a vontade de Deus. Mas Deus é tão perito, tão inteligente, que não precisa de uma polícia para fazer com que todo mundo siga essas leis. Nós precisamos delas porque somos seres humanos limitados, mas o Senhor Supremo Criou o Universo de tal maneira que a lei automaticamente age e não podemos evitar sua ação.

Coma apenas Prasada


Todos temos uma determinada quantia de beleza, de força, de inteligência, de riqueza, de fama, de tranquilidade. Por acaso ? Nada é por acaso, não é científico dizer "por acaso". Ciência quer dizer saber a causa. Pela lei de Deus, você teve uma vida passada e segundo seu comportamento você tirou uma nota _ um corpo. Se você tem um corpo belo, tirou uma nota boa. Se tem um corpo feio, foi um fracasso em seu comportamento. Pelo menos somos afortunados por sermos seres humanos. Realmente tirar uma nota ruim quer dizer cair, passar às formas inferiores, nascer como um porco, por exemplo.


Lei será a manifestação da vontade de uma pessoa. Então, as leis que ditaram, que decidiram que eu tinha de nascer nessa família, passar a vida nesse corpo e ter certas circunstâncias em minha vida, tais leis são a vontade de Deus.

 

 

Após preparar, ofereça para Krishna (parte XII)

 

 

O que chamamos prazer neste mundo não é nada mais que a ânsia de querer se destacar, chamar a atenção e a admiração dos outros, desfrutar, conseguir dinheiro, prestígio. Até o imperador dos prazeres proibidos, o sexo livre, é simplesmente um tipo de nervosismo de luxo. Assim como quem está precisando urinar, quando consegue uma oportunidade é um prazer. Apesar de toda a propaganda, o prazer sexual é mais ou menos algo semelhante a isto. Faz-se muita propaganda, todo mundo se acha muito incrível, mas, na realidade, vendo a coisa como ela é, tirando toda a propaganda em que somos criados, treinados para pensar assim, é simplesmente um tipo de nervosismo, um fogo interno, e soltar este fogo é um alívio passageiro. Uma necessidade, um problema, um mal estar, uma ansiedade até poder satisfazer o corpo, ficar em paz, mas depois a mesma necessidade volta a perseguir... Isto é prazer ? Onde a pessoa tem de sacrificar toda a sua dignidade, enganar, falar mentiras, usar a diplomacia, tentar atrair o outro e depois explorar, dizer que foi amor, pagar um preço, ficar num relacionamento que não serve, uma criança indesejável... Isto é prazer ? Ou é uma vida completamente neurótica, onde a pessoa não tem liberdade de ser auto-satisfeita, não precisa de ninguém, de nada, livre ? Quem está preso neste nervosismo de luxo, que segundo a propaganda moderna é a melhor coisa, não entendeu o verdadeiro prazer da vida.

Lembrando que nós não somos o corpo, somos a alma, eu devo viver para minha alma e não para este saco biológico. O propósito da vida é ficar auto-satisfeito. Um ser humano que não tem conhecimento da alma está perdendo a melhor parte da vida. A maneira real de vencer a luxúria é aprender a oferecer todo o respeito às mulheres. Se os homens reverênciam as mulheres como mães, e vice-versa, eles conquistarão a luxúria. Não se pode respeitar alguém e simultaneamente explorar. E cantando Hare Krishna, podemos desenvolver esta consciência de que somos eternos e que devemos buscar prazer eterno e digno de nós.

Então, "Eu não acredito em nada" é o tipo de afirmação feita por pessoas que não têm inteligência muito desenvolvida, não conhecem muito bem os princípios da lógica e falam coisas sem raciocínio.

Se uma pessoa se torna um brahmana _ não esse brahmana oficial, formal, mas um brahmana real, de coração, de consciência _ não precisa de ninguém para cumprir o próprio dever. Porque tem Krishna em cima, exatamente Krishna, e rende-se voluntariamente.

 

Antes de comer ofereça para Krishna

 

 

O corpo material é um fato e temos de lidar com a realidade do corpo. Contudo, um vaisnava, ou devoto de Vishnu, Krishna, sempre satisfaz os desejos do corpo de tal maneira que ele ou ela possam avançar na consciência de Krishna e obedecer às suas leis, ao passo que um materialista satisfaz seus desejos materiais como um animal, sem referência à cultura védica. Prabhupãda sempre dizia que a diferença entre vida civilizada e vida incivilizada, vida humana e vida animal, é varnashrama-dharma, o sistema social védico constituído de quatro ordens sociais e quatro ordens espirituais. É explicitamente declarado na literatura védica que a diferença entre animais e seres humanos é dharma, princípios religiosos. Quanto a comer, defender-se, fazer sexo, dormir, há igualdade entre animais e seres humanos. O que distingue, o que faz o ser humano superior é dharma. Portanto, a conclusão é que, desprovido de dharma, os seres humanos são iguais aos animais e dificilmente poderão adorar o Senhor Supremo. No Visnu Purana, está declarado que Visnu, a Pessoa Suprema, é adorado por quem possui comportamento de acordo com o varnashrama. Dharma começa com varnashrama.

Em nosso dia a dia, temos de seguir diferentes tipos de regras. Mesmo para sobreviver, a sobrevivência não é automática _ você tem que comer, dormir, descansar... No trânsito há muitas regras que, se você não segue, corre o risco de morrer. Se queremos um título, desenvolver uma carreira, conseguir um bom emprego, temos de estudar, e isso requer muitas regras. Também se queremos manter nossa liberdade dentro da sociedade, teremos que seguir outras regras que são chamadas leis civis, estaduais, municipais, federais. E num relacionamento com amigos, esposos, filhos, existem regras de poder e não poder falar, fazer isso ou aquilo para não perdê-los. Então, a própria natureza deste mundo e a de nós mesmos dita-nos muitas regras e leis. Inclusive a ciência moderna oferece-nos a informação de que o Universo inteiro está girando devido as leis. Portanto, podemos dizer que leis são um aspecto totalmente fundamental da realidade _ leis biológicas, físicas, químicas, morais, sociais, psicológicas, em todo nível.

Prasada não causa sofrimento

O significado da palavra sastra refere-se a um sistema de leis. A palavra sastra vem da raiz sas que em sânscrito quer dizer governar. Também da mesma raiz obtemos a palavra sastra que quer dizer arma. Nós temos a escolha de seguirmos voluntariamente ou pela força. Por exemplo, conhecendo a lei da gravidade e querendo descer do nono andar de um edifício, faço-o pela escada e não pela janela. A lei age, e se tentamos ignorá-la ou evitá-la, ela age contra nós. A tradução da palavra sânscrita sastra não é apenas escritura no sentido de algum livro sagrado de uma seita que contém a doutrina e diferentes mandamentos desse grupo. Esta palavra quer dizer um conjunto de leis que governa algum aspecto do Universo. Por isso diferentes livros são chamados de sastra.

E, afortunadamente, na cultura védica nós temos informação sobe os aspectos mais elevados do Universo, temos livros de leis que explicam as leis da alma e as que governam a viagem ao mundo espiritual. Leis práticas, científicas, não apenas doutrina ou fórmula superficial.

Quando nós esquecemos a posição de Krishna, tentamos desfrutar de maneiras artificiais que não são nossa verdadeira natureza. Por isso a própria estrutura do mundo, feita para o nosso prazer, torna-se um tipo de prisão. Porque queremos violar, abusar, explorar a criação de Deus, somos impedidos, restringidos e pensamos que isso é falta de liberdade.

Prasada purifica os sentidos
Desfrutar de Deus sem reconhecer a dignidade d'Ele como proprietário de tudo é simplesmente um caso de mentalidade criminosa. Estamos gostando de Krishna, desfrutando de Krishna, da Sua propriedade, mas sem reconhecermos os direitos de Krishna como dono de tudo.

O Universo é feito de tal maneira que, se você segue a lei de Deus, será feliz. Mais que feliz, terá uma vida bem-aventurada, de felicidade infinita, alegria ilimitada. Por isso, vale a pena. As regras que seguimos não são para restringir a liberdade, senão para guiar-nos no caminho. As regras de Deus são para abrir o caminho, para dar liberdade. Se você está preso num incêndio, chegam os bombeiros heróis, que lhe dizem para vir e você diz que não obedece a ninguém, que é um homem livre... que tipo de liberdade é essa ? Liberdade estúpida que garante a morte ! Um abuso da liberdade que a destrói, porque se você morre num incêndio você a perde completamente. Assim, a liberdade de não obedecer a Deus é a liberdade dos tolos, ignorância. As regras são para levar-nos a um estado de existência realmente livre, da alma pura que espontaneamente deseja fazer o que deve fazer. Se você está agindo devidamente, todas as leis do Universo ajudarão. Do contrário, todas as leis naturais haverão de esmagá-lo.



Existem duas naturezas: a material e a espiritual. E se você acompanha a natureza material porque está apegado, ela vai agir segundo a sua própria natureza e você vai ter sempre uma vida de agitação, frustração e esperança; depois outra frustração, miséria, outra esperança; e, outra vez esmagado, você não entende, embora ache que entende, e depois morre... Essa turbulência é constante se você cai no oceano material. Mas existe outra natureza que é sempre boa: a natureza espiritual. Se você está dentro da natureza espiritual, mesmo estando aparentemente aqui, você está imerso nela e desfruta de bem aventurança. E você pode manter esta posição através da conexão com o mestre espiritual, a qual se mantém única e exclusivamente pela obediência à sua ordem.

A palavra Prabhupãda é muito significativa porque Srila Prabhupãda é o mestre espiritual de todos os mestres espirituais. E ele é o acaryafundador, o que quer dizer que ele estabeleceu o padrão da vida espiritual, a maneira de falar, de viver, de agir dentro deste mundo material, para que você possa sempre permanecer dentro da natureza espiritual.

O que estamos apresentando obviamente não é o nosso capricho: "Eu acho", "Parece-me que", "Deve ser" ou "Aparentemente será". Estamos oferecendo para todo mundo o melhor e mais antigo conhecimento, o conhecimento védico. Veda em sânscrito vem da raiz verbal ved que quer dizer "saber". Como em português vocês tem o verbo saber e depois a palavra sabedoria, ou conhecer e conhecimento, existe o verbo ved, saber, e depois, veda, sabedoria. Este conhecimento védico não é sectário, não é a doutrina dos hindus. Seria muito aborrecido, tanto para mim quanto para vocês, falar sobre uma doutrina indiana ou dos hindus, talvez interessante para antropólogos ou pessoas que gostam de culturas exóticas ou algo assim. Mas este conhecimento védico é interessante, exatamente porque ele transcende os limites da cultura mundana e atinge o nível universal. E qualquer coisa universal é relevante para todo o mundo.

Seja um vegetariano

 

No Bhagavad-gitã, a Verdade Absoluta está pessoalmente falando. Krishna quer dizer Verdade Absoluta. Não devemos duvidar: "como é possível que a Verdade Absoluta fale ?" Eu diria: "Como é possível que não fale ?" Se a Verdade Absoluta não fala, como pode uma verdade relativa falar ? Se nos raios do sol sentimos calor, como podemos afirmar que o sol é frio ? Assim, seria absurdo dizer que a Verdade Absoluta não pode falar, ver ou agir, porque Ela é justamente a fonte de tudo. O Bhagavad-gitã é o livro mais famoso na Índia e é tema de estudo nas principais universidades do mundo. Ele não é exatamente um livro indiano, senão não seria espiritual, quando espiritual quer dizer universal. Materialmente todos somos diferentes, mas espiritualmente todos somos a mesma coisa _ almas. Então, um livro espiritual não pode ser indiano, nem brasileiro, nem americano, mas universal.

Se sou a alma, qual será o meu dever ? Agora estou agindo arbitrariamente, tentando satisfazer os impulsos do corpo e mente materiais, tentando levar a cabo minha identidade falsa. Mas se na realidade eu sou a alma eterna, como eu devo me relacionar com outras pessoas, com este mundo, comigo mesmo ? Esta ciência é a grande ciência espiritual. Só com ela podemos resolver os problemas do mundo _ sociais, econômicos, políticos, psicológicos, de toda índole.

Porque não existe um alicerce para a sociedade, ela é como uma casa que está se desmanchando. Se queremos uma verdadeira solução, teremos de entender a realidade.

Do livro "Prazer Infinito" - Por Sua Divina Graça Hridayananda Das Goswami
 VACAS SÃO SAGRADAS PARTE XI

CLIQUE:  VACAS SÃO SAGRADAS-PARTE X

VOLTAR À PRIMEIRA PÁGINA 

clique VACAS SÃO SAGRADASAPRESENTAÇÃO À CULTURA VÉDICA/ISKCON TEXTOS PUBLICADOS POR SRILA PRABHUPADA E

Vedas, védico, vacas são sagradas, mantra em louvor ao mestre espiritual, sri guru vandana, srila prabhupada, maha mantra hare krishna prasada cultura védica ayurveda esterco bovino oferecer alimento para krishna, presença da alma vacas são sagradas vídeos purificar os sentidos, os modos da natureza, brahamanas