Ler e Escrever Quadrinhos

Renata Tomacelli (T10/E2A2/MóduloImpresso/Ciclo Básico)
 

 

 

Público a ser envolvido:

 

Segundo ano – Alfabetização  – 28 alunos

 

Mídias a serem utilizadas:

 

Revistas em quadrinhos, computador, datashow e scanner.

 

Objetivos:

 

Trabalhar produção de texto, mostrando um gênero, que no caso são revistas em quadrinhos, com a finalidade de trabalhar leitura, escrita e reescrita.

 

Justificativas:

 

Diante da necessidade de trabalhar leitura e escrita, prática hoje pouco trabalhada nas classes de alfabetização, busquei uma forma divertida de trabalhar. Quadrinhos, gibis, são mídias impressas que muito interessam às crianças e fonte rica de desenvolvimento para o trabalho pedagógico.

 

Atores e papéis: Alunos interagindo com as mídias utilizadas, mais precisamente mídia impressa: revistas em quadrinhos; e professor trabalhando e colocando em prática o que vem percebendo ser importante utilizar em sala de aula no decorrer do curso mídias.

 

Etapas:

 

-          Mostrar diferentes histórias em quadrinhos, inicialmente uma completa para análise e discussão em roda.

-          Sugerir em outro dia uma história pela metade, onde os alunos irão terminar a história de acordo com os quadrinhos ilustrados e os balões vazios, sugerindo o diálogo para terminar a discussão, mostrando que o texto tem início, meio e fim.

-          Para finalizar será contada uma história, por inteiro, sem ser em quadrinho e a ilustração será oferecida em quadrinhos para completarem a história contada, adequando em quadrinhos.

-          Encerrando o projeto, solicitar que cada aluno produza a sua história em quadrinhos com seus personagens.

 

Resultados esperados:

 

- Desenvolver o trabalho com alunos na alfabetização, englobando os diferentes níveis de escrita que estejam.

 

-          Que os alunos conheçam diferentes gêneros textuais, entre eles as quadrinhas, reconheçam e produzam seus textos, com criatividade e expandindo seu vocabulário falado e escrito, saindo da linguagem cotidiana e saibam distinguir da formal, comparando sempre a escrita culta com a linguagem diária.

-           Que alunos que estejam na etapa silábica alfabética se familiarizem com as palavras e construam melhores frases e diálogos, melhorando sua linguagem para progredir no avanço da aquisição da linguagem escrita,  sempre contextualizando, confrontando nas verificações e comparações escritas, o que já sabem e observando e construindo o que poderão saber: de erros para acertos, verificando escritas convencionais e “apreendendo” novos conhecimentos.

-           Que todos tenham oportunidades de vivenciar situações de conflito, e, como dito anteriormente,  que observem seus erros e construam a hipótese ideal.

-           Que os alunos que estão silábicos com valor sonoro, tenham propostas que sirvam de subsídios para progresso através do trabalho com gênero textual em quadrinho (mídia impressa), recurso rico e interessante para a idade que estão.

 

Período de realização:

 

1 ou 2 semanas, mais precisamente dez dias.

 

Critérios de avaliação:

-Interesse, participação, assiduidade e compreensão do tema.

 

Forma de Socialização das produções:

 

Promover troca de leitura com grupos produtivos de acordo com o nível de escrita apresentado por cada aluno e também exposição do que confeccionaram aos demais grupos da escola posteriormente.

 

Referência:

 

Apostilas do Curso Letra e Vida e Letramento

Gibis Maurício de Souza – Turma da Mônica.

 

 

 

 

Comments