Academia de Samba Praiana

A
Academia de Samba Praiana
foi fundada em 10 de março de 1960, por um grupo de jovens oriundos de Pelotas. Suas primeiras cores foram o azul e branco, mais tarde alteradas para o verde e o rosa. Seu símbolo é uma coroa real sobre a letra P, entre dois cavalos-marinhos. Seu primeiro desfile foi em 1961 e também seu primeiro título. A escola revolucionou o carnaval de Porto Alegre ao desfilar com alegorias, alas e fantasias ao estilo dos desfiles do Rio de Janeiro. Seu desfile foi algo tão surpreendente que no ano seguinte foi declarada "Hors Concours". Entre seus fundadores estão Giba-Giba (primeiro presidente), Caloca, Garoto, Godô, Doca e Zé Grande. As primeiras cores da entidade foram o azul e o dourado.  A escola teve um grande momento nas décadas de 60 e 70, onde foi por cinco vezes campeã do desfile principal. Porém depois de 1976 a escola nunca mais foi campeã do desfile principal da cidade. No final dos anos 90 e início dos 2000 a escola foi rebaixada duas vezes para o antigo grupo intermediário A.


Enredos

1961: A Coroação de D. Pedro II.
1962: O Descobrimento do Brasil. (Hors Concours)
1963: A Origem do Samba.
1964: May Fair Lady.
1965: Oferenda a Iemanjá.
1966: Porto Alegre à Noite.
(Desclassificada devido a um atraso)
1967:
Não participou da disputa oficial.

1968: África.
1969: História e Tradições do Rio de Janeiro.
1970: Conceição da Praia.
1971: União, Amor e Paz.
1972: Vida e Glória de João da Goméia.
1973: Porto Alegre Bicentenária.
1974: No Tempo da Vovó.
1975: Recife, Seus Vultos, Folclore e Assombrações.
1976: Janaína e a Festa de Reis.
1977: Viagem Fantástica de um Narrador de Sonhos.
1978: Histórias que Vovó Contava.
1979: Açúcar, a Rainha das Bonecas.
1980: As Alegrias da Vida.

1981: No Mundo do faz de Conta.
1982: Raízes e Crenças de uma Nação.
1983: O primeiro baile de máscaras do Brasil.
1984: Sonhos e esmeraldas na grande ilusão do carnaval.
1985: Um poema em verde e rosa para Quintana.
1986: O Brasil que a censura encobriu- É proibido proibir.
1987: É meia-noite, tem coruja dourada no telhado.
1988: Coisas da Bahia, sim senhor.
1989: Verde que te quero Rosa, a Praiana te canta Mangueira.
1990: Nos sonhos do universo, que Rei sou eu?
1991: Arte, cultura e beleza no carnaval de uma princesa.
1992: Quem é do mar não enjoa.
1993: Lua e Sol - Cenário inspirador de um poeta (Túlio Piva).
1994: Uma paixão em Verde e Rosa.
1995: Arrobobói - O arco-íris transforma as cores da magia.
1996: A história de uma história - Um ato de amor.
1997: A melhor do dia "tá" na Gazeta da Praiana.
1998: O bom filho à casa torna.
1999: De 1000 passou, a 2000 não chegará. Será?
2000: www.praiana.com.br

2001: Eu quero é mais.
2002: Quero ficar com você.
2003: Uma viagem intergaláctica em Verde e Rosa.
2004: Como um peixe vivo pode viver fora da água fria?
2005: Obirici, lágrimas da dor. Uirapuru, um canto de amor.
2006: O fabuloso vôo do Beija-Flor no carnaval do encantamento.
2007: Vida nova nas terras santas das Cachoeiras do Sul
2008: Cabaré e Moulin Rouge: A Verde e Rosa conta uma história de fantasia, sedução, amor e paixão.
2009: A Praiana é a Bola da Vez. Bola de Pé em Pé. Tô na Área, Se Derrubar, é Pênalti. Escuto a Narração: É Goool! No Apito Final, o Grito da Galera: É Campeão, É Campeão.
2010: O velho teatro São Pedro novo ilumina a ribalta... No palco a Praiana engalanada é show do nosso carnaval.
2011: Pelos caminhos da vida fiz minha pátria. Sou cigano, sou do mundo, sou feliz.
2012:
Do Paraíso os Pecados Capitais, Praiana Mostra Sua Ira.
2013: Os Escudeiros da Luz e a Busca Pelas Alegrias da Vida
2014: O Pequeno Príncipe da Praiana.
2015: 
Da cor a tinta, da tinta a arte em um mundo multi-colorido a Praiana da tonalidade. Em uma noite multi-colorida a Praiana pinta a passarela, exalando emoção, retrata o estudo das cores e importância das mesmas para humanidade.
2016: Uma declaração de amor em verde e rosa: Paulo Ferreira o homem do carnaval.

2017: As escolas da série prata não desfilaram.
2019: Praiana apresenta: 90 anos de poesia em verde e rosa. Salve a Estação Primeira.


Títulos

Grupo Especial
1961, 1964, 1965, 1970, 1976

Grupo Intermediário A
1997, 2000, 2012

Comments