Home‎ > ‎

Agronegócios

 
Estadão.com
sábado, 6 de março de 2010, 21:03 | Online
 

Brasil já é o terceiro maior exportador agrícola do mundo

Apenas os EUA e UE vendem mais alimentos no planeta que os agricultores e pecuaristas brasileiros

Raquel Landim, de O Estado de S. Paulo

 
Brasil exportou US$ 64,1 bilhões em produtos agropecuários em 2008, diz OMC

 

SÃO PAULO - O Brasil ultrapassou o Canadá e se tornou o terceiro maior exportador de produtos agrícolas do mundo. Na última década, o País já havia deixado para trás Austrália e China. Hoje, apenas Estados Unidos e União Europeia vendem mais alimentos no planeta que os agricultores e pecuaristas brasileiros.

Dados da Organização Mundial de Comércio (OMC), divulgados este ano, apontam que o Brasil exportou US$ 61,4 bilhões em produtos agropecuários em 2008, comparado com US$ 54 bilhões do Canadá. Em 2007, os canadenses mantinham estreita vantagem, com vendas de US$ 48,7 bilhões, ante US$ 48,3 bilhões do Brasil.

O ritmo de crescimento da produção brasileira de alimentos já deixava claro que a virada estava prestes a ocorrer. Entre 2000 e 2008, as exportações agrícolas do Brasil cresceram 18,6%, em média, por ano, acima dos 6,3% do Canadá, 6% da Austrália, 8,4% dos Estados Unidos e 11,4% da União Europeia. Em 2000, o País ocupava o sexto lugar no ranking dos exportadores agrícolas.

     Uma série de fatores garantiu o avanço da agricultura brasileira nos últimos anos: recursos naturais (solo, água e luz) abundantes, diversidade de produtos, um câmbio relativamente favorável até 2006 (depois a valorização do real prejudicou a rentabilidade), o aumento da demanda dos países asiáticos e o crescimento da produtividade das lavouras.

     "Houve uma mudança nas vantagens comparativas em favor do Brasil, que teve um custo de produção baixo para vários produtos nesse período graças aos seus recursos naturais e ao câmbio", disse o analista sênior da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Garry Smith.

      Para o sócio-diretor da MB Agro, Alexandre Mendonça de Barros, "o Brasil é hoje a única grande agricultura tropical do planeta". Ele ressalta que o aproveitamento da terra é melhor na zona tropical. Em algumas regiões do Brasil, é possível plantar milho depois de colher soja, o que significa duas safras no mesmo ano.

     Apesar disso, 80% da produção de grãos ainda estão em áreas temperadas. Canadá, EUA e UE detêm a tecnologia, mas não conseguem ampliar sua agricultura, porque quase não têm áreas novas disponíveis e enfrentam muita dificuldade para convencer as pessoas a permanecer no campo.

 

Produtividade

 

     Graças às pesquisas da Embrapa, o aumento da produtividade teve um papel fundamental no crescimento da produção agrícola brasileira. Entre 1990 e 2009, a área plantada de grãos no País subiu 1,7% ao ano, mas a produção cresceu 4,7%. "Tivemos uma forte expansão da produtividade e um aumento da área plantada entre 2000 e 2005", disse o diretor do Instituto de Estudos do Comércio e Negociações Internacionais (Icone), André Nassar.

     Segundo o sócio-diretor da Agroconsult, André Pessoa, a expansão da safra de soja e o aumento da produção de carnes foram os principais responsáveis pelo avanço recente do Brasil na exportação agrícola. No complexo soja (grão, farelo e óleo), as exportações mais do que quadruplicaram, saindo de US$ 4,2 bilhões em 2000 para US$ 17,2 bilhões em 2009. As vendas de carne bovina subiram de US$ 813 milhões para US$ 4,2 bilhões no período, e as de carne de frango, de US$ 735 milhões para US$ 5,8 bilhões.

     "Saímos de uma posição insignificante para nos tornarmos maior exportador do mundo de carne bovina e de frango", disse o presidente da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frango, Francisco Turra, que era ministro da Agricultura em 1998, quando o Brasil conseguiu a certificação da Organização Internacional de Sanidade Animal (OIE) e pôde começar a exportar.

 

Liderança

 

     Nos produtos tradicionais, como café, suco de laranja e açúcar, o País manteve a liderança. A participação brasileira no mercado de café oscilou entre 29% e 33% nos últimos 10 anos, apesar do avanço do Vietnã. "O Brasil é líder na exportação mundial de café desde 1860", diz o diretor executivo do Conselho dos Exportadores de Café (Cecafé), Guilherme Braga.

      No suco de laranja, o País é responsável por 80% das exportações mundiais - a maior fatia de um produto agrícola brasileiro. Dificilmente ganhará mais espaço, mas a concorrência também não está crescendo. É um setor muito consolidado, com apenas quatro empresas. "O suco é um exemplo do que vai ocorrer com a agricultura em outras áreas."

      O Brasil já ocupa o primeiro lugar no ranking de exportação em vários produtos agrícolas - açúcar, carne bovina, carne de frango, café, suco de laranja, tabaco e álcool. Também é vice-líder em soja e milho e está na quarta posição na carne suína.

O País, no entanto, ainda está distante de ser o maior exportador de alimentos do mundo. Os EUA e a UE exportaram mais que o dobro do Brasil. Em 2008, os americanos venderam quase US$ 140 bilhões em produtos agrícolas, e os europeus embarcaram US$ 128 bilhões.

      "Para superar esses países, temos de fazer um gigantesca lição de casa", disse o ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues. "O Brasil precisa de uma estratégia agrícola que englobe várias áreas do governo."

      Os especialistas não arriscam prever quando ou se o Brasil vai alcançar a liderança, mas dizem que o potencial ainda é significativo, principalmente para carnes, milho e álcool. O País ainda não vende carne a alguns países por restrições sanitárias. No etanol, a exportação deve aumentar muito quando o mercado se consolidar.

 
 
07/08/2008

Balança comercial: valor exportado em julho é 50% maior que no mesmo mês de 2007

 

Brasília (7.8.2008) - O mês de julho registrou duas marcas históricas no resultado da balança comercial do agronegócio: as exportações totalizaram US$ 7,9 bilhões, valor 50% superior ao de julho de 2007, e o superávit alcançou a cifra de US$ 6,8 bilhões. As vendas externas do agronegócio nos últimos 12 meses também foram recorde, atingindo US$ 68,1 bilhões no período entre agosto de 2007 e julho deste ano. Nos primeiros sete meses de 2008, as exportações do agronegócio somaram US$ 41,7 bilhões.

Os setores que mais contribuíram para o aumento do valor absoluto das exportações foram o complexo soja, carnes, produtos florestais e o complexo sucroalcooleiro. Em julho, o Brasil exportou US$ 2,8 bilhões em produtos do complexo soja. As vendas de soja em grão aumentaram 121% alcançando US$ 1,9 bilhão. O bom resultado foi obtido tanto pelo aumento de preços no mercado externo (71,8%), quanto pelo incremento da quantidade exportada (28,7%).

As exportações de farelo de soja totalizaram US$ 536,5 milhões, valor 97,7% maior em relação a julho de 2007. Os preços internacionais desse produto subiram 74,9%, enquanto a quantidade exportada cresceu 13%. As vendas externas de óleo de soja também foram beneficiadas tanto pelo aumento dos preços no mercado internacional, de 72%, como pelo crescimento de 19,5% do volume embarcado. Com isso, as exportações desse produto alcançaram a cifra de US$ 391 milhões, número 101,8% maior que julho do ano passado.

As exportações de carnes (bovina, de aves e suína) subiram 55,2%, totalizando US$ 1,4 bilhão. O bom resultado do setor foi devido ao aumento dos preços e também pelo crescimento das quantidades exportadas das carnes de aves e suína. O valor exportado de carne bovina in natura aumentou 49%, por conta do incremento 55,5% dos preços no mercado externo. O valor das exportações de carne de frango in natura em julho continuou apresentando forte crescimento e superou em 61% o valor do mesmo período de 2007. O crescimento da carne suína no mês de julho foi de 88,8%.

Embora não apresente cifras muito expressivas em relação a outros setores exportadores, é importante salientar o bom desempenho do setor de lácteos que exportou, no mês passado, 226,3% a mais que julho de 2007. De janeiro a julho deste ano, foram exportados US$ 291 milhões em produtos lácteos, valor 169% maior que no mesmo período do ano anterior. Esses números refletem o crescimento da demanda mundial por esses produtos e confirmam o processo de consolidação do Brasil como grande exportador de lácteos.

Resultado acumulado em 12 meses - A marca histórica de US$ 68,1 bilhões das exportações do agronegócio, registrada no período entre agosto de 2007 e julho de 2008, foi 24% superior ao valor das vendas entre agosto de 2006 e julho de 2007. O superávit nos últimos 12 meses foi de US$ 57,3 bilhões.

Os setores que mais se destacaram no período foram o complexo soja, com US$ 16,5 bilhões; carnes, com US$ 13,5 bilhões; cereais, farinhas e preparações, com US$2,6 bilhões; produtos florestais, com US$ 9,5 bilhões.

Principais países e blocos de destino - Nos últimos 12 meses, a União Européia (UE) ainda lidera com folga como região de maior destino das exportações do agronegócio brasileiro. Entretanto, a Ásia, excluindo os países do Oriente Médio, praticamente empata com a UE, no mês de julho.

 

O fato decisivo para o crescimento das exportações brasileiras para os asiáticos foi a China, que, em maio, assumiu o primeiro lugar no ranking dos países de destino das exportações. Nos primeiros sete meses do ano, as vendas para aquele país cresceram 103% e obtiveram participação de 13,2% como destino das exportações do agronegócio brasileiro. A China ultrapassou os Países Baixos e os Estados Unidos, que detêm participação de 9,5% e 8,7%, respectivamente.

Vale ressaltar, também, o elevado crescimento das exportações para Venezuela (144%). Nos primeiros sete meses de 2007, havia sido exportado o equivalente a US$ 486 milhões, esse valor deu um salto para US$ 1,1 bilhão em igual período deste ano.

Houve, ainda, crescimento dos valores exportados para os seguintes mercados: Aladi (66%), Ásia (64%), Europa Oriental (44,8%), Mercosul (26,9%) e União Européia (26,9%). Em termos de participação, destacam-se a União Européia (33,6%), Nafta (9,8%) e Europa Oriental (7,8%).

Importações - Em relação às importações, em julho, o Brasil importou menos quantidades de trigo (19%), arroz (65,2%) e milho (75,8%). No entanto, em comparação com o mesmo período do ano anterior, as importações foram superiores em 55,2% em razão, principalmente, do aumento dos preços.


 

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA

SECRETARIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS DO AGRONEGÓCIO - SRI                                                                    

DEPARTAMENTO DE PROMOÇÃO INTERNACIONAL DO AGRONEGÓCIO - DPI                                                                                   

COORDENAÇÃO GERAL DE ORGANIZAÇÃO PARA EXPORTAÇÃO - CGOE                                                                                     

                                                                                                                                                                                                             

EXPORTAÇÃO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO - TOTAL                                                                  

RANKING POR VALORES DE 2010                                                                                                     

 

PAÍS DE DESTINO

Janeiro/ 2010

Janeiro/ 2009

Var.% (a/b)

Valor (US$) - (a)

Ranking

Part. %

Valor (US$) - (b)

Ranking

Part. %

ESTADOS UNIDOS

374.703.392

1

9,19%

407.966.146

1

9,83%

-8,15%

PAISES BAIXOS

307.210.799

2

7,54%

349.664.653

2

8,42%

-12,14%

RUSSIA,FED.DA

208.563.370

3

5,12%

185.022.731

5

4,46%

12,72%

ALEMANHA

170.233.243

4

4,18%

202.521.326

3

4,88%

-15,94%

INDIA

164.059.813

5

4,03%

65.932.302

17

1,59%

148,83%

REINO UNIDO

149.436.841

6

3,67%

123.019.420

11

2,96%

21,47%

VENEZUELA

143.733.856

7

3,53%

189.768.821

4

4,57%

-24,26%

ARABIA SAUDITA

136.155.913

8

3,34%

116.085.494

12

2,80%

17,29%

ITALIA

135.805.580

9

3,33%

161.449.739

9

3,89%

-15,88%

JAPAO

135.634.503

10

3,33%

113.949.698

13

2,74%

19,03%

CHINA

132.041.681

11

3,24%

183.534.698

6

4,42%

-28,06%

BELGICA

129.502.007

12

3,18%

179.941.803

8

4,33%

-28,03%

HONG KONG

123.689.442

13

3,03%

131.595.464

10

3,17%

-6,01%

IRA REP.ISL.DO

104.293.921

14

2,56%

61.360.732

18

1,48%

69,97%

FRANCA

95.423.695

15

2,34%

182.938.947

7

4,41%

-47,84%

ARGENTINA

83.416.700

16

2,05%

75.031.122

16

1,81%

11,18%

ESPANHA

78.201.638

17

1,92%

106.070.989

14

2,55%

-26,27%

EMIR.ARABES UN.

67.117.266

18

1,65%

44.758.010

21

1,08%

49,96%

COREIA,REP.SUL

58.763.816

19

1,44%

84.632.095

15

2,04%

-30,57%

ARGELIA

56.954.266

20

1,40%

38.225.653

25

0,92%

48,99%

BANGLADESH

47.992.768

21

1,18%

45.916.057

20

1,11%

4,52%

EGITO

46.050.554

22

1,13%

21.691.959

39

0,52%

112,29%

IRAQUE

44.867.449

23

1,10%

8.102.084

66

0,20%

453,78%

TAIWAN (FORMOSA)

44.837.840

24

1,10%

24.961.310

36

0,60%

79,63%

NIGERIA

38.909.109

25

0,95%

30.762.359

28

0,74%

26,48%

PARAGUAI

37.985.310

26

0,93%

21.518.758

40

0,52%

76,52%

MARROCOS

37.770.090

27

0,93%

41.153.649

23

0,99%

-8,22%

IEMEM

37.664.592

28

0,92%

28.771.026

32

0,69%

30,91%

AFRICA DO SUL

37.301.123

29

0,92%

30.176.311

30

0,73%

23,61%

TAILANDIA

33.559.107

30

0,82%

26.321.868

34

0,63%

27,50%

CHILE

28.550.359

31

0,70%

27.375.586

33

0,66%

4,29%

PORTUGAL

27.914.157

32

0,68%

21.889.543

38

0,53%

27,52%

ANGOLA

27.787.849

33

0,68%

60.025.291

19

1,45%

-53,71%

CANADA

27.591.171

34

0,68%

33.080.968

27

0,80%

-16,60%

INDONESIA

27.386.784

35

0,67%

36.199.552

26

0,87%

-24,34%

LITUANIA,REP.DA

26.798.883

36

0,66%

1.012.125

118

0,02%

2547,78%

CINGAPURA

25.774.998

37

0,63%

21.325.136

41

0,51%

20,87%

SIRIA,REP.ARABE

25.246.086

38

0,62%

13.804.832

49

0,33%

82,88%

COLOMBIA

25.220.109

39

0,62%

39.814.473

24

0,96%

-36,66%

URUGUAI

24.580.627

40

0,60%

19.895.258

42

0,48%

23,55%

FILIPINAS

23.774.033

41

0,58%

24.737.753

37

0,60%

-3,90%

COVEITE

22.959.865

42

0,56%

13.023.833

53

0,31%

76,29%

SUICA

21.495.726

43

0,53%

14.838.244

46

0,36%

44,87%

ESLOVENIA,REP.

20.832.827

44

0,51%

13.480.457

51

0,32%

54,54%

ISRAEL

16.664.103

45

0,41%

8.593.020

64

0,21%

93,93%

MALASIA

15.631.597

46

0,38%

43.339.730

22

1,04%

-63,93%

GANA

15.359.616

47

0,38%

13.055.094

52

0,31%

17,65%

TURQUIA

15.350.986

48

0,38%

11.509.352

56

0,28%

33,38%

MEXICO

15.329.650

49

0,38%

19.007.872

43

0,46%

-19,35%

NORUEGA

15.326.293

50

0,38%

25.227.948

35

0,61%

-39,25%

VIETNA

14.481.042

51

0,36%

30.751.424

29

0,74%

-52,91%

LIBANO

14.316.072

52

0,35%

14.677.739

47

0,35%

-2,46%

IRLANDA

13.869.663

53

0,34%

13.579.196

50

0,33%

2,14%

DINAMARCA

13.833.852

54

0,34%

12.660.973

55

0,30%

9,26%

ROMENIA

13.034.708

55

0,32%

4.946.312

76

0,12%

163,52%

LIBIA

12.392.299

56

0,30%

9.304.095

60

0,22%

33,19%

BOLIVIA

12.389.114

57

0,30%

12.843.449

54

0,31%

-3,54%

SUECIA

11.659.273

58

0,29%

8.852.858

62

0,21%

31,70%

CUBA

11.459.562

59

0,28%

4.224.126

78

0,10%

171,29%

UCRANIA

11.447.078

60

0,28%

9.391.666

59

0,23%

21,89%

AUSTRALIA

11.104.981

61

0,27%

29.001.269

31

0,70%

-61,71%

OMA

10.538.100

62

0,26%

5.653.091

73

0,14%

86,41%

JORDANIA

10.327.223

63

0,25%

3.938.901

79

0,09%

162,19%

BENIN

10.315.767

64

0,25%

8.146.750

65

0,20%

26,62%

PERU

9.830.941

65

0,24%

13.889.870

48

0,33%

-29,22%

POLONIA

9.812.964

66

0,24%

6.476.733

71

0,16%

51,51%

BELARUS

9.194.386

67

0,23%

20.491

178

0,00%

44770,36%

JAMAICA

8.195.296

68

0,20%

3.370.910

83

0,08%

143,12%

MAURITANIA

8.172.787

69

0,20%

3.193.543

85

0,08%

155,92%

FINLANDIA

8.062.765

70

0,20%

8.654.535

63

0,21%

-6,84%

TUNISIA

8.031.982

71

0,20%

11.324.350

57

0,27%

-29,07%

GEORGIA,REP.DA

7.190.318

72

0,18%

1.656.553

102

0,04%

334,05%

GRECIA

6.758.250

73

0,17%

8.863.455

61

0,21%

-23,75%

SENEGAL

6.101.511

74

0,15%

2.592.697

90

0,06%

135,33%

CATAR

5.609.689

75

0,14%

5.048.928

75

0,12%

11,11%

PAQUISTAO

5.149.357

76

0,13%

15.291.840

45

0,37%

-66,33%

CROACIA,REP.DA

5.041.870

77

0,12%

3.103.659

88

0,07%

62,45%

GAMBIA

4.559.699

78

0,11%

7.523.111

70

0,18%

-39,39%

REP.DOMINICANA

4.483.701

79

0,11%

5.102.445

74

0,12%

-12,13%

EQUADOR

4.177.844

80

0,10%

7.849.203

68

0,19%

-46,77%

SRI LANKA

3.868.100

81

0,09%

2.382.324

93

0,06%

62,37%

MACEDONIA,ANTIGA R.IUGOSLAVA

3.854.744

82

0,09%

358.136

142

0,01%

976,34%

PORTO RICO

3.650.229

83

0,09%

3.692.642

80

0,09%

-1,15%

TRINIDAD E TOBAGO

3.521.771

84

0,09%

10.099.849

58

0,24%

-65,13%

BAREIN

3.303.716

85

0,08%

2.854.212

89

0,07%

15,75%

BULGARIA

2.822.065

86

0,07%

7.581.027

69

0,18%

-62,77%

GUATEMALA

2.509.417

87

0,06%

4.256.945

77

0,10%

-41,05%

COSTA RICA

2.226.880

88

0,05%

873.648

123

0,02%

154,89%

CONGO

1.992.973

89

0,05%

3.235.064

84

0,08%

-38,39%

GUINE

1.957.893

90

0,05%

824.548

124

0,02%

137,45%

MALTA

1.909.196

91

0,05%

774.566

127

0,02%

146,49%

MADAGASCAR

1.753.027

92

0,04%

1.369.315

107

0,03%

28,02%

MONTENEGRO

1.701.105

93

0,04%

2.130.072

96

0,05%

-20,14%

QUENIA

1.700.458

94

0,04%

596.890

132

0,01%

184,89%

GABAO

1.698.341

95

0,04%

3.568.812

81

0,09%

-52,41%

HONDURAS

1.596.394

96

0,04%

1.719.958

101

0,04%

-7,18%

TCHECA,REP.

1.533.654

97

0,04%

3.151.081

87

0,08%

-51,33%

GUADALUPE

1.488.715

98

0,04%

927.292

120

0,02%

60,54%

ALBANIA

1.456.409

99

0,04%

2.580.033

91

0,06%

-43,55%

CANARIAS,ILHAS

1.439.582

100

0,04%

1.132.901

112

0,03%

27,07%

ANTILHAS HOLAND.

1.414.680

101

0,03%

1.980.722

98

0,05%

-28,58%

ARMENIA

1.351.941

102

0,03%

2.576.135

92

0,06%

-47,52%

CABO VERDE

1.345.327

103

0,03%

1.139.828

111

0,03%

18,03%

CASAQUISTAO,REP.

1.344.171

104

0,03%

802.961

126

0,02%

67,40%

NOVA ZELANDIA

1.201.566

105

0,03%

3.507.205

82

0,08%

-65,74%

TADJIQUISTAO,REP

1.183.152

106

0,03%

977.669

119

0,02%

21,02%

TOGO

1.165.148

107

0,03%

121.223

156

0,00%

861,16%

DJIBUTI

1.138.058

108

0,03%

431.279

140

0,01%

163,88%

MOLDAVIA,REP.DA

1.123.792

109

0,03%

1.167.393

110

0,03%

-3,73%

HUNGRIA

1.113.369

110

0,03%

1.341.148

108

0,03%

-16,98%

GUINE EQUATORIAL

1.086.632

111

0,03%

1.853.287

99

0,04%

-41,37%

SERVIA

1.040.650

112

0,03%

1.570.418

104

0,04%

-33,73%

GUINE-BISSAU

999.801

113

0,02%

268.048

146

0,01%

272,99%

CONGO,REP.DEM.DO

991.856

114

0,02%

1.579.350

103

0,04%

-37,20%

AZERBAIJAO

947.112

115

0,02%

1.100.595

115

0,03%

-13,95%

PANAMA

946.704

116

0,02%

3.181.173

86

0,08%

-70,24%

COSTA DO MARFIM

915.102

117

0,02%

2.227.413

94

0,05%

-58,92%

EL SALVADOR

913.768

118

0,02%

1.175.721

109

0,03%

-22,28%

SURINAME

869.438

119

0,02%

2.014.545

97

0,05%

-56,84%

MARTINICA

852.329

120

0,02%

450.089

139

0,01%

89,37%

AUSTRIA

840.506

121

0,02%

521.563

135

0,01%

61,15%

ESTONIA,REP.DA

837.632

122

0,02%

822.460

125

0,02%

1,84%

NICARAGUA

726.167

123

0,02%

1.501.623

105

0,04%

-51,64%

MOCAMBIQUE

644.110

124

0,02%

1.101.807

114

0,03%

-41,54%

ARUBA

619.320

125

0,02%

463.368

138

0,01%

33,66%

SOMALIA

605.801

126

0,01%

0

183

0,00%

-

LIBERIA

593.734

127

0,01%

409.273

141

0,01%

45,07%

AFEGANISTAO

564.964

128

0,01%

469.335

137

0,01%

20,38%

UZBEQUISTAO, REP

538.144

129

0,01%

1.428.948

106

0,03%

-62,34%

MIANMA

532.312

130

0,01%

698.198

129

0,02%

-23,76%

LETONIA,REP.DA

524.575

131

0,01%

193.958

149

0,00%

170,46%

CHIPRE

512.108

132

0,01%

1.125.502

113

0,03%

-54,50%

MALDIVAS

499.140

133

0,01%

695.776

130

0,02%

-28,26%

BARBADOS

496.022

134

0,01%

914.610

122

0,02%

-45,77%

MAURICIO

458.758

135

0,01%

210.509

148

0,01%

117,93%

BAHAMAS

422.552

136

0,01%

552.100

133

0,01%

-23,46%

SERRA LEOA

388.135

137

0,01%

1.084.742

116

0,03%

-64,22%

BOSNIA-HERZEGOVINA

368.333

138

0,01%

706.050

128

0,02%

-47,83%

ANTIGUA BARBUDA

368.297

139

0,01%

328.630

143

0,01%

12,07%

CAMAROES

363.576

140

0,01%

471.938

136

0,01%

-22,96%

VIRGENS,ILH.BR.

344.585

141

0,01%

66.015

163

0,00%

421,98%

GUIANA

336.858

142

0,01%

279.987

145

0,01%

20,31%

NAMIBIA

325.211

143

0,01%

622.716

131

0,01%

-47,78%

HAITI

283.463

144

0,01%

1.784.749

100

0,04%

-84,12%

GRANADA

211.942

145

0,01%

532.312

134

0,01%

-60,18%

QUIRGUIZIA, REP

200.639

146

0,00%

1.014.635

117

0,02%

-80,23%

CAYMAN,ILHAS

147.402

147

0,00%

22.618

177

0,00%

551,70%

NOVA CALEDONIA

132.845

148

0,00%

299.676

144

0,01%

-55,67%

SAO VICENTE

130.871

149

0,00%

146.054

153

0,00%

-10,40%

DOMINICA

129.258

150

0,00%

164.116

150

0,00%

-21,24%

GUIANA FRANCESA

116.319

151

0,00%

157.570

151

0,00%

-26,18%

SEYCHELLES

115.835

152

0,00%

48.881

168

0,00%

136,97%

LUXEMBURGO

112.188

153

0,00%

89.041

161

0,00%

26,00%

ISLANDIA

112.174

154

0,00%

39.704

172

0,00%

182,53%

SUDAO

108.536

155

0,00%

15.377.172

44

0,37%

-99,29%

BERMUDAS

102.894

156

0,00%

150.686

152

0,00%

-31,72%

S.CRIST.E NEVIS

94.755

157

0,00%

64.587

165

0,00%

46,71%

TANZANIA

91.848

158

0,00%

2.141.619

95

0,05%

-95,71%

COREIA,R.P.D.NORTE

77.731

159

0,00%

7.880.488

67

0,19%

-99,01%

ESLOVACA,REP.

72.579

160

0,00%

91.819

160

0,00%

-20,95%

ZAMBIA

57.932

161

0,00%

93.345

159

0,00%

-37,94%

BURKINA FASO

55.129

162

0,00%

0

184

0,00%

-

BRUNEI DARUSSALAM

49.980

163

0,00%

73.486

162

0,00%

-31,99%

ANGUILLA

49.109

164

0,00%

0

185

0,00%

-

MALI

49.014

165

0,00%

40.332

171

0,00%

21,53%

TURCAS E CAICOS

43.626

166

0,00%

10.957

181

0,00%

298,16%

FIJI

43.623

167

0,00%

33.734

176

0,00%

29,31%

MONGOLIA

42.235

168

0,00%

217.877

147

0,01%

-80,62%

SANTA LUCIA

40.394

169

0,00%

65.767

164

0,00%

-38,58%

REUNIAO

38.023

170

0,00%

117.530

157

0,00%

-67,65%

NEPAL

37.183

171

0,00%

0

186

0,00%

-

MACAU

35.989

172

0,00%

34.859

174

0,00%

3,24%

COMORES

32.490

173

0,00%

112.534

158

0,00%

-71,13%

RUANDA

23.412

174

0,00%

0

187

0,00%

-

GROENLANDIA

18.386

175

0,00%

0

188

0,00%

-

LIECHTENSTEIN

17.220

176

0,00%

0

189

0,00%

-

MALAVI

15.163

177

0,00%

0

190

0,00%

-

BELIZE

9.000

178

0,00%

45.530

170

0,00%

-80,23%

CAMBOJA

8.061

179

0,00%

915.796

121

0,02%

-99,12%

ZIMBABUE

6.820

180

0,00%

0

191

0,00%

-

VIRGENS,ILH.EUA

288

181

0,00%

0

192

0,00%

-

ERITREIA

0

182

0,00%

5.684.000

72

0,14%

-100,00%

SUAZILANDIA

0

183

0,00%

144.755

154

0,00%

-100,00%

CHADE

0

184

0,00%

131.327

155

0,00%

-100,00%

ETIOPIA

0

185

0,00%

62.938

166

0,00%

-100,00%

TURCOMENISTAO

0

186

0,00%

52.500

167

0,00%

-100,00%

BOTSUANA

0

187

0,00%

46.612

169

0,00%

-100,00%

S.TOME E PRINC.

0

188

0,00%

36.005

173

0,00%

-100,00%

GIBRALTAR

0

189

0,00%

34.539

175

0,00%

-100,00%

CANAL, ILHAS DO (JERSEY E GUERNSEY)

0

190

0,00%

14.287

179

0,00%

-100,00%

POLINESIA FRANC.

0

191

0,00%

12.133

180

0,00%

-100,00%

REP.CENTRO AFR.

0

192

0,00%

9.399

182

0,00%

-100,00%

 

4.075.751.958

 -

100%

4.152.256.057

 -

100%

-1,84%

 

Fonte: AgroStat Brasil a partir de dados da SECEX/MDIC                                                                           

Elaboração: CGOE / DPI / SRI / MAPA