Poemas

Uma Abstracção Inútil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hugo Santos

 

Mário

 

Se te conheci foi numa página ímpar dum livro

de poemas e não, como dirão talvez para tornar

verosímil uma história que nunca o poderá

ser, em montmartre ou nas folies-bergère. Se

 

te conheci tinhas o cabelo curto e um anel de

prata, nenhum outro adorno ou adjectivo, e

pouco valor tudo quanto me dissesses ou

levasses a dizer. Se te conheci foi para

 

fingir ter dado importância às tuas palavras

no fundo para que em ti e no mundo, num

qualquer instante sem poesia ou outro

fingimento, houvesse de novo alguma importância

 

um pouco de mistério. Sejamos claros: o desejo

é sempre singular e cruel. Se te conheci

foi apenas para que me fosse mais custoso

olhar o passado ao preparar-me para morrer

____________________________________________________

11. Lego-te, assim, a mais verde palavra desta enternecida colheita de memórias. Semeia-a, pois, do lado esquerdo. Lugar onde os ventos lentamente se cumprem, e os rios, todos, reaprendem as nascentes e levantam as pontes levadiças de todos os oceanos.

 

12. Terra, que couber nesta mão fechada e possa ser asa, pólen, indisfarçável certeza do fruto que lhe cabe. Amanhã.

 

____________________________________________________