Uma breve biografia profissional

(Não chega a ser um curriculum)

 

Nasci em Bologna (ITÁLIA) em 29 de Janeiro de 1943, bem no meio da Segunda Grande Guerra.

Minha família emigrou para o Brasil no final de 1954, logo depois do suicídio de Vargas (dizem as más línguas que ele não suportou a idéia de minha iminente chegada).

Ao invés de fazer o Colegial preferi cursar Química Industrial na Escola Técnica Oswaldo Cruz (SP), onde tive aula com algumas feras. O curso técnico, naquela época, ficava vários pontos acima de um curso universitário de Engenharia dos dias de hoje.

Trabalhei algum tempo em Goiás (não só como químico mas também como motorista de caminhão e tratorista) e, voltando a São Paulo, consegui emprego numlaboratório de pesquisas avançadas na SANBRA.

No processo de admissão tive meu QI medido (132 em 1967 - guardem esse número e essa data!) 

Nesse mesmo ano fiz um curso de computação na Faculdade de Higiene da USP. Foi meu primeiro contacto com um computador digital. Com computador analógico eu já brincava desde 1961!

Comecei a cursar Física no Mackenzie e, no segundo ano, me transferi na USP por falta de grana, 

Comecei a lecionar num cursinho na própria Oswaldo Cruz (que nessa altura abrira Faculdade) e, no ano seguinte, num cursinho em Campinas que preparava para Medicina. Foi nesse cursinho que, a pedido dos alunos, comecei a dar aulas de "nível mental" (uma das provas do CESCEM). Nessa ocasião, espantado, percebi que dá para ensinar inteligência! Contrariando o mito vigente (até hoje!) de que inteligente "se nasce" comecei a usar essas técnicas nas minhas aulas de física, ou seja, comecei a usar a física como pretexto para tornar meus alunos cada vez mais inteligentes.

Como acontece no futebol, fui revelado no interior e acabei indo a São Paulo trabalhar no curso "topo de linha", o ANGLO, no final de 1969.

No começo da década de 1970 inventei um novo modelo de material didático, a APOSTILA CADERNO. A idéia, muito combatida no começo, acabou sendo aceita e fez tanto sucesso que hoje podemos encontrar dezenas de pessoas que juram, de pés juntos, de que foram elas que inventaram a apostila caderno!

Comprei meu primeiro computador pessoal em 1981 e, a partir daí, não parei de escrever livros de computação (até hoje recebo mensagens de agradecimentos de profissionais da área de informática que iniciaram sua carreira quando adolescentes lendo meus livros).

Um pouco antes havia feito um teste de QI para ingressar na MENSA (sociedade que reúne pessoas de QI situado nos 2% superiores).

Mandei lembrar da data e do número do teste anterior. Pois nessa a data é 1980 e o QI subiu para 184. Como é... inteligência se aprende ou não?

Trabalhei na TV Cultura num programa ao vivo chamado "Qual é o Grilo?" que tirava dúvidads de alunos que telefonavam para a emissora (foi quando recebi voz de prisão por ter criticato a idéia de asno de querer colocar central nuclear em Peruíbe - coisa que o asno Lula quer fazer hoje!).

Entrei para a Frota Estelar (fã clube de Star Trek) e acabei pedindo demissão do Anglo em 1985 para cuidar full time de minha editora (ALEPH). Durante esse período continuei escrevendo e editando livros (dentre os quais o famoso dicionário Português-Klingon) e fazendo alguns editoriais para o jornal O ESTADO DE SÃO PAULO.

Voltei ao ANGLO em 1992 e continuo lá até hoje, mas as aulas passaram a ser uma atividade marginal (que, porém, faço questão de não abandonar). Minha principal função, hoje, é visitar escolas do Brasil inteiro fazendo palestras para alunos, professores e pais tentando transformar a escola brasileira (uma das piores do mundo) em escola Finlandesa!

 

 

 

Minha experiência profissional como comunicador pode ser resumida a seguir:

TV: 

Professor de "Qual é o Grilo" - TV Cultura

Apresentadorr do "Debate Acadêmico" da TV Educativa de Santos

Apresentador, em parceria com o prof. Tarcisio de Carvalho, de programa de WEB-TV da Lab One. 

Rádio:

Produtor e apresentador, em parceria com o prof. Tarcísio de Carvalho do prorama 620 kb da Rádio Jovem Pan AM (durante 5 anos) com algumas intervenções como âncora na Hora da Verdade (noticiário)

e do Plug 700 da Eldorado AM (3 anos).

Imprensa Escrita:

Editorialista d "O ESTADO DE SÃO PAULO"

Colaborador do Diário do Grande ABC (seção Eureka)

Colaborador da Revista LIMITE

Colaborador da Revista Discutindo Ciência

 

Minha experiência profissional como professor pode ser resumida a seguir:

Anglo Vestibulares - Física (100 mil alunos preparados para o vestibular)

Poli - USP - Teoria da relatividade

PUC - SP - Curso de pós graduação de terapia familiar - Teoria Geral dos Sistemas e Cibernética.

UNISANTA - Inteligência Artificial, Redes Neurais e noções de Computação Quântica.

Como autor e editor é melhor olhar nos livros que já publiquei.