Você está pensando em comprar um papagaio?

Papagaios

Um espaço dedicado ao conhecimento e preservação de psitacídeos (papagaios, araras e periquitos)

 

O Brasil, que era identificado nos primeiros mapas das Américas como "terra dos papagaios", é o país com o maior número de espécies de psitacídeos. Essas aves faziam parte da cultura dos nossos povos indígenas como animais de estimação, fonte de adornos cerimoniais e até como alimento. Papagaios e araras cativavam também os visitantes europeus, tanto assim que estavam entre os itens mais desejados nas trocas feitas com os índios (1). Isso foi ilustrado pelo historiador Capistrano de Abreu (2), ao transcrever a carga de uma nau que deixou o Brasil rumo a Portugal em 1511: "...cinco mil toros de pau-brasil; vinte e dois tuins, dezesseis saguis, dezesseis gatos, quinze papagaios, três macacos, tudo avaliado em 24.220 réis". Um papagaio valia cerca de 42 g de ouro no mercado europeu, o equivalente a cerca de 170 kg de pau-brasil ou quase dois anos do salário mensal médio em Portugal (3,4).

 

A fascinação por papagaios, araras e periquitos é uma das principais causas do acentuado declínio dessas aves em todo o mundo; entre as aves, os papagaios reúnem o maior número de espécies ameaçadas de extinção, principalmente devido à destruição de hábitats e captura ilegal (5).

 

Continue lendo