Os Verdes de Campo Bom


Ações Ativistas PV de Campo Bom       Inicial

Os Ativistas do PV de Campo Bom, no dia em que foi anunciado o Crime Ambiental de grandes proporções no Rio dos Sinos, na região do Vale dos Sinos, ingressaram no Ministério Público de Sapucaia do Sul.

Mais de 50 toneladas de peixes mortos no rio que abastece 32 cidades e 1 milhão e 300 mil habitantes

Os ativistas do Partido Verde na região dos Sinos, protestam em frente a sede do MP de Sapucaia do Sul após visita ao local onde ocorreu o Crime Ambiental.

Após uma comissão do PV entregar um manifesto que pedia providências relativo ao crime ambiental no Rio dos Sinos no Ministério Público de Sapucaia do Sul a promotora de justiça Daniela Lucca da Silva Dalazen.
Os integrantes do PV foram informados pela secretária, que a promotoria irá com o delegado de polícia e fará os encaminhamentos devidos.
Estivemos no Rio dos Sinos, é assombroso o que vimos, lamentamos a inércia do estado que também é responsável por este dano.O crime também foi provocado por falta de fiscalização e de uma política ambiental
séria por parte do poder público.Todos sabemos que são poucas as empresas que investem em políticas ambientais. Pensamos que devem ser identificados os autores, exemplarmente,e responsabilizados.
Agradeço ao nossos colegas de partido Haroldo Cunha, Derlan Souza, João Camargo, Venício Matos, Mikonga e nossos militantes Verdes que ficaram acompanhando os trabalhos e tomaram a iniciativa de acionar a justiça.

Os Ativistas Verdes do PV de Campo Bom,

no dia 16 de abril deste ano, flagraram a

colocação de Lixo Industrial em uma

estrada do município.

 

Campo Bom 16/04/2006


Esta semana  na Avenida João Pedro Dias próximo a ponte de madeira no bairro Quatro Colônias em Campo Bom foi depositado lixo industrial na beirada da estrada a poucos metros do arroio.Provavelmente por alguém que fez a limpeza de alguma empresa.Foram identificados resíduos químicos, latas de cola , papelão e restos de couro entre outros.

Os responsáveis devem ser responsabilizados pois graves danos ao meio ambiente pode ser causado, além de atingir os o lençol freático, contamina a água de um pequeno riacho que mata a sede de vários animais silvestres da região.Habitam os arredores periás, lebres, gambás,sapos e diversos pássaros.

 

O caso será encaminhado para o Ministério Público e as empresas que foram identificadas, deverão ser punidas conforme o Decreto Estadual n° 38.356 que trata dos resíduos sólidos e a Lei n° 9605/98 que trata dos crimes ao meio ambiente.

Marco Antonio dos Santos ( Mikonga )
Presidente municipal PV