registros realizados em 30 de agosto de 2008 - 14hs

Este local são as Bacias de Tratamento do Chorume, que segundo atestam, não estaria funcionando. As águas no poço são originadas da chuva, pois foram roubadas as telhas colocadas após o vendaval que destelhou a "casinha" das bacias do lixão.

A qualidade da telha é duvidosa, pois uma chuva de granizo, ou uma simples tromba d'água pode danificar este telhado.

Neste dia 30 de agosto de 2008, comemoramos a saída dos catadores deste ambiente insalubre, motivo de todas as ações para o fechamento, além das que ainda estão por vir, com a remediação e monitoramento após decidirem quando fechar o Lixão das Camélias. A população moradora do entorno ainda passa trabalho para acessar água potável com qualidade, e espera-se que as decisões do Ministério Público, da FEPAM e da Justiça local considerem a "necessidade urgente" de instalação de rede de água, poço e reservatório decentes para aqueles cidadãos de Tapes, que se encontra a margem da sociedade.

Por volta da 15hs, um caminhão da Prefeitura chega com os resíduos da Usina de Triagem para despejar na entrada do poço de águas da chuva.

Mesmo que as tentativas de "maquiar" uma solução, com a abertura em junho de 2008 da Usina que "não faz" Triagem de Resíduos Sólidos Recicláveis selecionados na origem e oriundos de Coleta Seletiva, como manda a Licença 056/2007, lógicamente, por não existir coleta seletiva, e mais a coleta feita pelos "carroções" puxados a cavalo, iniciada em julho de 2008, com inúmeras críticas sobre a validade desta proposta, visto não existir Educação para a Coleta Seletiva, que no Jornal Oficial do Município em 20 de agosto de 2008, na página 03, diz que "deverá ser a parte final desta iniciativa que está revolucionando a questão do lixo em Tapes e tornando-se referência nacional para os município pequenos que deverão adotar sistemas semelhantes".

Em todas as literaturas sobre o tema Resíduos sólidos urbanos, as idéias de reciclagem ou separação, passam pela Educação em primeiro lugar, segundo lugar, terceiro lugar, enfim, é feito durante todo o processo de instalação predial e da coleta operacionalizada, voltada a todas as pessoas da população, do jardim de infância até a casa do povo de uma cidade.

página anterior