PASTORAL VOCACIONAL

“Senhor, que devo fazer?” (Act 22,10) perguntou S. Paulo a Jesus quando foi chamado. Também Jesus deseja muito que tu lhe faças essa mesma pergunta. Já refletiste alguma vez sobre o sentido da tua vida, o porquê de estares no mundo, o que Deus quererá de ti? A resposta a tais perguntas é algo da maior importância para a tua vida porque Deus tem para ti um plano de salvação. Como reconhecer a voz de Deus num chamamento vocacional? Três elementos podem ajudar:

- a própria natureza da pessoa,

- a ansiedade por aquilo que se deseja,

- o eco da realidade que rodeia a pessoa.

A própria natureza

“A graça supõe a natureza” ensina-nos a teologia. Isto significa que o chamamento para um seguimento mais íntimo de Cristo precisa da natureza do homem. Todavia, não raramente tal chamamento é um grande desafio, porque é na fraqueza que Deus mostra a sua força (cf. 2Cor 12,19). Quais são as capacidades e os talentos que Deus te deu? O que verdadeiramente és capaz de fazer?

A ansiedade por aquilo que se deseja

“Deus faz-nos desejar aquilo que Ele mesmo nos quer oferecer” diz-nos Santa Teresinha. No Evangelho encontramos sempre de novo a pergunta de Jesus sobre os desejos: “Que procurais?” (Jo 1,38); “Que queres que eu te faça?” (Mc 10,51). Sabias que nos teus desejos mais profundos se encontra também o chamamento que Deus te faz pessoalmente?

O eco da realidade que nos rodeia

A realidade que nos rodeia e com a qual nos encontramos produz em nós um eco. Essa realidade está em constante movimento, deixa-nos intranquilos, é algo que não podemos esquecer. É como uma atração... Este eco pode ser uma palavra da Sagrada Escritura, uma imagem de miséria, o encontro com uma pessoa, a observação de um amigo. E o nosso pensamento volta sempre para lá. Já fizeste essa experiência na tua vida? Já escutaste a voz convidativa e atraente de Deus: “Vem e segue-me”? O que lhe queres responder?

Para encontrares a tua própria resposta necessitas da ajuda da oração diária e da leitura meditada da Sagrada Escritura (lectio divina), mas também de um acompanhamento espiritual. O acompanhante espiritual não é alguém que toma as decisões em lugar do outro, mas é alguém que pode ajudar o vocacionado a reconhecer os sinais da voz de Deus.

A Ordem da Santa Cruz tem um grupo de sacerdotes encarregado de acompanhar o discernimento daqueles que colocam a hipótese de ser Irmãos da Santa Cruz. No Brasil e em Portugal, podes entrar em contacto com eles através dos seguintes endereços:

BRASIL

PORTUGAL

Priorado Santa Cruz

Quinta Santa Cruz, Estrada Via Falperra – Sameiro,

4715-390 Braga.

E-mail: ordemdasantacruz@gmail.com

P. Stanislaus Tendl, ORC

Mosteiro Belém, Cx.P. 525,

12511-970 Guaratinguetá-SP.

E-mail: vocacao@cruzios.org