Informação ao Paciente‎ > ‎Ombro‎ > ‎

Anatomia do Ombro

Introdução

O Ombro é uma intrigante obra de engenharia. Apresenta a maior amplitude de movimento dentre todas as articulações do corpo humano, mas esta capacidade enorme de movimento pode levar a patologias nesta articulação.

Entender como as diferentes camadas que constituem o ombro se conectam entre si nos ajuda a compreender o funcionamento desta complexa articulação; entender os mecanismos de lesão; e quão desafiadora é a recuperação e restaraução do ombro lesionado. A camada mais profunda do ombro inclui os ossos e as articulações. A próxima camada é composta dos ligamentos e da cápsula articular. Os tendões e os músculos vêm logo em seguida.

Este artigo irá te ajudar a entender:

  • quais partes estão interligadas
  • como estas partes funcionam

Estruturas Importantes


                As estruturas importantes do ombro podem ser divididas em várias categorias:
  • ossos e articulações
  • ligamentos e tendões
  • músculos
  • nervos
  • vasos sanguíneos
  • bursa



Ossos e Articulações

Os ossos do ombro são o úmero (osso do braço), a escápula (omoplata ou "paleta˜) e a clavícula. 

O "teto" do ombro é formado por uma parte da escápula em formato de "dragona" chamado acrômio.



No ombro existem quatro articulações verdadeiras. A articulação principal do ombro é chamada de articulação glenoumeral, formada pela cabeça do úmero em forma de "bola" que se encaixa em um "soquete" raso chamado de glenóide.



A articulação acromioclavicular é o encontro da clavícula com o acrômio. A articulação esternoclavicular suporta a ligação do membro superior (braços e ombro) com o esqueleto axial na parte da frente do tórax.

Uma "falsa" articulação chamada articulação escapulotorácica é formada quando o ombro (escápula) desliza em lâmina contra parte posterior do tórax (costelas). Este conjunto é importante porque exige que os músculos que rodeiam a escápula (omoplata) trabalhem juntos para manter os movimentos do ombro.



A cartilagem articular é o material que cobre as extremidades dos ossos de uma articulação e é muito importante nas grandes articulações que suportam peso. A cartilagem articular é branca e brilhante e tem uma consistência que lembra muito a parte branca de dentro de um coco verde. É escorregadia, e permite as superfícies articulares deslizarem umas contra as outras sem causar qualquer dano ou atrito. Outras funções da cartilagem articular incluem absorver impactos e proporcionar uma superfície extremamente lisa para prover o movimento.  Nós temos cartilagem articular, essencialmente, em todos os lugares em que duas superfícies ósseas movem-se  uma contra a outra. No ombro, a cartilagem articular abrange a cabeça do úmero e a área do encaixe com a glenóide da escápula.



Ligamentos e tendões


Existem vários ligamentos importantes no ombro. Os ligamentos são estruturas moles que ligam (estabilizam) ossos aos ossos. A cápsula articular é uma bolsa elástica que envolve um conjunto articular.  No ombro, a cápsula articular é formada por um grupo de ligamentos que ligam o úmero à glenóide. Estes ligamentos são a principal fonte de estabilidade para o ombro. Eles ajudam a segurar o ombro no lugar e evitar o seu deslocamento (luxação). Pacientes que apresentam lesões ligamentares ou nascem com a cápsula articular e ligamentos mais frouxos podem desenvolver sintomas de instabilidade.


Ligamentos unem a clavícula ao acrômio para estabilizar a articulação acromioclavicular. Dois ligamentos coracoclaviculares (chamados de trapezóide e conóide) são responsáveis por manter a clavícula em seu lugar evitanto que ela salte para cima. Estes ligamentos unem a clavícula com uma proeminência óssea da escápula chamada processo coracóide. 

Leia mais em LUXAÇÃO ACROMIOCLAVICULAR.

No interior do ombro, existe um complexo ligamentar especial e único chamado labrum. Esta estrutura é anexado quase completamente ao redor da glenóide (soquete). Esta estrutura é tão importante porque o soquete da glenóide é plano e raso fazendo com que a cabeça do úmero (bola do úmero) não se encaixa bem, levando a uma articulação instável. O labrum cria uma profunda estrutura ligamentar que envolve a cabeça do úmero em forma de taça para que a esfera do úmero se encaixe de forma precisa e principalmente mantenha-se estável durante todo o movimento.

O labrum também é o local de inserção do tendão do cabo longo do bíceps. Tendões são parecidos com os ligamentos, mas são responsáveis por conectar os músculos aos ossos. Os músculos movimentam os ossos puxando os tendões. O tendão do bíceps é a terminação do ventre muscular e corre na frente do ombro, funde-se com o labrum superior e se insere na glenóide numa estrutura chamada tubérculo supra-glenoideo. Esta ligação pode ser uma fonte de problemas quando o tendão do bíceps está danificado e se afasta de sua inserção à glenóide


Os tendões do manguito rotador são a próxima camada da articulação do ombro. Quatro tendões conectam as camadas mais profundas dos músculos escapulares ao úmero.




Músculos

Os músculos e tendões do manguito rotador exercem vital importância para a estabilização e para a força de elevação do braço, bem como seus movimentos de rotação interna e externa. Eles estão envolvidos em muitas atividades do dia-a-dia. O manguito rotador  também ajuda a manter o ombro estável  segurando a cabeça do úmero na cavidade glenóide, desta forma propiciando estabilidade para que outros músculos (deltóide, grande dorsal, peitoral) exerçam sua função.

Os quatro músculos do manguito rotador são:

  1. supraespinhoso
  2. infraespinhoso
  3. subescapular
  4. redondo menor


O músculo deltóide é a camada muscular mais externa do ombro. O deltóide é o maior e mais forte do músculo do ombro e tem como função principal, levantar o braço.




 Nervos

Todos os nervos que percorrem o braço e ombro passam pela axila e sob a articulação do ombro. Três principais nervos correm juntos no ombro: o nervo radial, o nervo ulnar e nervo mediano. Esses nervos transportam os sinais do cérebro para os músculos que movem o braço. Os nervos carregam também sinais de volta para o cérebro sobre as sensações como tato, dor e temperatura.

Vasos sanguíneos

Viajando junto com os nervos estão os grandes vasos sanguíneos que abastecem o braço com o sangue e nutrientes. A grande artéria axilar viaja através da axila. Se você colocar a mão na axila, você pode ser capaz de sentir o pulsar desta grande artéria. A artéria axilar tem muitos ramos menores que fornecem sangue às partes diferentes do ombro. O ombro apresenta um rico suprimento sanguíneo.

Bursas

Imprensada entre o manguito rotador e a camada exterior do ombro estão as volumosas estruturas conhecidas como bursas. Bursas estão por toda parte no corpo. Elas são encontradas em qualquer lugar do corpo onde duas estruturas movem-se com contato uma com a outra e são importantes mecanismos para reduzir o atrito entre estas estruturas. A bursa nada mais é do que uma bolsa entre duas superfícies móveis que contém uma pequena quantidade de fluido lubrificante.


Resumo

O Ombro é uma estrutura extremamente complexa, super-desenvolvida, com um design que provê máxima mobilidade e amplitude de movimento. Quando você percebe todos os movimentos capazes e posições que nós usamos nossas mãos todos os dias, é fácil de entender como é díficil nossa vida com um ombro que não está funcionando bem ou doloroso.



_______________________________________
Dúvidas, favor entrar em contato pelo nosso email
ombroecotovelo@gmail.com
Dr. Bruno Borralho Gobbato
Ortopedia e Traumatologia
Cirurgia do Ombro, Cotovelo e Videoartroscopia



Comments