Violência na Escola


"É um comportamento que causa dano à outra pessoa, ser vivo ou objeto. Nega-se a autonomia, a integridade física ou a psicológica e mesmo a vida de outro. É o uso excessivo de força, além do necessário ou do esperado. O termo deriva do latim violentia (que por sua vez deriva de vis, força, vigor)... Assim, a violência diferencia-se de força, palavras que costumam estar próximas na língua e no pensamento cotidiano. Enquanto força designa, em sua acepção filosófica, a energia ou "firmeza" de algo, a violência caracteriza-se pela ação corrupta, impaciente, baseada na ira, que não convence, mas força o convencimento do outro, simplesmente o agride. Existe violência explícita quando há ruptura de normas sociais estabelecidas (moral) a esse respeito, mas não é um conceito absoluto, depende da cultura de cada sociedade...":  Violência: Wikipedia
Violence: Wikipédia - (English)


Violência nas Escolas e Políticas Públicas

"Meu artigo enfoca principalmente os fatores de risco para a violência juvenil. Fatores de risco são, simplesmente, as variáveis que levam a prever um alto índice de violência juvenil, como por exemplo, impulsividade, baixo desempenho escolar, pais criminosos, baixa renda familiar e supervisão parental deficiente... subdivide-se em quatro partes.

Primeiramente, examinarei de forma breve a história natural da violência: como ela varia com a idade, sua continuidade da infância à idade adulta, e até que ponto existe versatilidade ou especialização na violência.
Em segundo lugar, analisarei os fatores de risco da violência juvenil.
Em terceiro lugar, apresentarei brevemente uma teoria da violência juvenil e, em quarto, examinarei alguns programas de prevenção que têm como alvo os fatores de risco e que provaram ser eficazes....

Dentre os principais fatores psicológicos que levam a prever violência juvenil estão hiperatividade, impulsividade, controle comportamental deficiente e problemas de atenção...

As teorias podem ajudar a explicar como e por que fatores psicológicos, tais como impulsividade ou baixa inteligência, fatores familiares como supervisão parental deficiente, e fatores socioeconômicos, de vizinhança e os relativos aos grupos de pares podem influenciar no desenvolvimento do potencial de violência de um indivíduo. Por exemplo, morar num bairro ruim e sofrer privações socioeconômicas, podem, de algum modo, ser a causa da deficiência dos cuidados parentais, que, de alguma forma pode causar impulsividade e fracasso na escola que, de alguma maneira, podem levar a um alto potencial de violência.

As teorias podem ser úteis também para a especificação dos conceitos mais gerais subjacentes ao potencial de violência, tais como baixo autocontrole ou vínculos frágeis com a sociedade. Elas também podem ajudar na determinação das maneiras pelas quais uma pessoa potencialmente violenta interage com os fatores circunstanciais, gerando atos violentos...
Diante de uma ocasião para a violência, o fato de uma pessoa vir ou não a praticá-la dependerá dos processos cognitivos (de pensamento), que incluem o exame dos custos e benefícios da violência e das probabilidades e riscos a ela associados, tais como percebidos pela pessoa, e também os repertórios comportamentais acumulados. Supõe-se também que as conseqüências da violência (vantagens, castigo, rótulos etc.) possam ter efeitos retro-alimentadores num processo de conhecimento sobre o potencial de violência a longo prazo e sobre os processos decisórios (por exemplo, influenciando as percepções subjetivas de custos, benefícios e probabilidades)...

A ideia básica da prevenção centrada nos riscos é muito simples: identificar os principais fatores de risco da criminalidade e implementar métodos preventivos visando combatê-los. Muitas vezes, há também a tentativa correlata de identificar os principais fatores de proteção contra o crime e implementar métodos preventivos destinados a fortalecê-lo ... “: Violência nas Escolas e Políticas Públicas.: Eric Debarbieux e Catherine Blaya (Orgs.)

Título original: Violence in School and Public Policies.  © 2002 Editado originalmente por ELSEVIER SAS, Paris

© 2002 UNESCO Brasília

Postado por Vicente Risi Junior


3 comentários:

Elizabeth disse...

Adorei o texto sobre violência nas escolas.
Parabéns
Prof Elizabeth


Professora Elizabeth disse...

Oi Coloquei sua página na minha lista de blogs maneiros. Vá até o meu blog retire seu selinho e veja as regras. Um abraço Prof. Elizabeth http://vocesabendomais.blogspot.com


Anônimo disse...

seu texto veio coplementar a campanha da fraternidade deste ano.
parabéns ! tomara que possamos mudar a postura de nosso alunado com relação a violencia


Subpáginas (1): Arquivos
Comments

BLOGROLL

TIC's NO ENSINO