Tênis Lindi

 


    Em 1998, do sonho de três amigos, Ademar, Ricardo e Ronaldo, surgiu a idéia de se
montar uma fábrica de calçados. Com algumas máquinas adquiridas e modelos na cabeça,
eles começaram a fabricar os tênis. Toda a produção era feita na garagem da casa de dois
deles e as amostras colocadas no mercado. Nesse ano, nasceu então a Zoom Indústria e Comércio de Calçados Ltda. Com a produção inicial de 36 pares por dia dos modelos skate infantil, comercializados com a marca Zoom e produzidos pelos próprios sócios no período noturno. Com o passar do tempo a empresa foi se desenvolvendo e ampliando seus negócios. Em 2001, o produto foi reformulado e passou a ser comercializado com a marca Lindi. Os tênis são fabricados com a marca própria e também personalizados, comercializados em grandes lojas de departamentos. As vendas ocorrem no Brasil e também no exterior (América Latina e Europa). Atualmente, nossa empresa funciona em galpão de 8.000m², produz 100.000 pares por mês e conta com aproximadamente 500 
funcionários diretos, 20 escritórios de representações com aproximadamente 80 vendedores em todo Brasil, e beneficia centenas de prestadores de serviços.
Não queremos parar por aí, almejando sempre chegar mais longe, investindo em tecnologia, qualificação constante 
 de pessoal e na excelência de nossos produtos.

 
*** Lindi Seu Impulso ***


** Lindi te Leva Com Vera Viel **
 
*** www.tenislindi.com.br        

*** Programa Vai Dar Namoro ***
* Rodrigo Faro * Rede Record *
*** Lindi Industrial Recepção ***
 
*** Tênis Lindi Expedição ***
*** Lindi Fachada da Industria ***

Localização Da Lindi Em Nova Serrana * Google Earth 3 Dimensões

Tênis Lindi * Nova Serrana


* Favor Clicar Em Earth à Direita do Mapa  3 Dimensões *
 
Fábrica de tênis que começou na garagem agora exporta para países vizinhos
Uma fábrica de tênis que começou a funcionar numa garagem há 14 anos, em Nova Serrana
(MG), hoje é responsável pela produção 5.000 pares diários, mantém 4.000 pontos de venda em
todo o país e já exporta 5% de sua produção para os vizinhos Argentina e Paraguai.
O segredo para crescer num ramo dominado por grandes marcas internacionais como Nike,
Adidas e Reebok foi se especializar num público pouco atendido por elas: o feminino.
"Percebemos que os tênis femininos eram a cópia dos modelos masculinos com cores diferentes.
Nossa ideia foi desenvolver um produto que se comunicasse com a mulher e com um design que
agregasse valor a ela", afirma Ronaldo Lacerda, um dos três sócios da Tênis Lindi.
Em vez de produzir tênis unissex, como a maioria dos fabricantes, a opção do negócio foi criar e
vender um produto Idealizado inteiramente para as mulheres.
Quando fundaram a Tênis Lindi, os irmãos Ronaldo, 35, e Ricardo Lacerda, 33, e o amigo
Ademar Silva, 36, tinham cerca de 20 anos. A garagem de 30 m2, que ficava na casa dos pais de
Lacerda, foi o berço da fábrica. "Começamos o negócio do zero e não tínhamos recursos para
alugar um espaço maior. O que não dava para ser feito nas máquinas, fazíamos manualmente",
Embora jovens, eles já tinham a noção da necessidade de se especializar e começaram
produzindo calçados infantis. Além disso, o valor de investimento era mais baixo para fabricar
esse tipo de produto: as máquinas e a matéria-prima são mais baratas. Para fazer a fábrica
funcionar, gastaram R$ 13,4 mil, usados na compra de três máquinas, uma de corte, outra de
costura e uma prensa, além da matéria-prima.
Porém, o preço de venda e a margem de lucro dos produtos infantis também eram menores. Após
ganhar mercado com os calçados infantis, o objetivo passou a criar modelos femininos. Para isso,
foi preciso contratar gente e investir em novas máquinas.
Empresários aproveitaram experiência no mercado para abrir empresa
Antes de iniciar o negócio, os jovens já tinham experiência na área. O trio havia trabalhado em
confecções de tênis no polo calçadista de Nova Serrana e conhecia o funcionamento de uma fábrica.
O irmão mais velho se especializou nos procedimentos administrativos, aproveitando a passagem
pelos setores financeiros de algumas empresas. O irmão mais novo e o amigo agregaram o
conhecimento das linhas de produção.
Os empresários ingressaram no mercado de trabalho com 14 anos, o que na época era permitido.
Desde o ano 2000, com a Lei 10.097, a idade mínima para começar a trabalhar subiu para 16
anos, exceto para o cargo de aprendiz, que permanece com idade mínima de 14 anos.
A passagem pelas fábricas possibilitou firmar laços estreitos com vendedores de calçados.
Eram eles quem levavam as amostras produzidas na garegem para outras cidades e anotavam os
pedidos dos lojistas. As vendas eram feitas apenas sob encomenda. "Às vezes, os pedidos
ultrapassavam a nossa capacidade de produção e chegávamos a fazer jornadas de trabalho de 14
horas em um dia", afirma. Da garagem, para o quintal e para a fábrica, a garagem dos pais de Lacerda
funcionou como fábrica por dois anos. Depois, foi a vez do quintal, onde o espaço era um pouco maior
e havia condições de comportar novas máquinas e funcionários. Mais três anos se passaram até a
empresa alugar um galpão industrial, onde começaram, de fato, a produção dos calçados femininos.


*** Na Lindi O Bom Gosto e A Qualidade Andam Sempre Juntos ***
 
 
*  Grande Coleção de Modelos Exclusivos Lindi  *
 

  Uma Grande Variedade de Modelos Exclusivos Lindi 

 
Uma Grande Variedade de Modelos Exclusivos Lindi 
 
 
  
 

© Copyright - 2013 * Mensageiros do Amor Maior em Cristo Jesus Direitos Reservados.
Comments