Tradutor/Translate

483 dias após
a Repaginação da Realidade

HISTÓRIA RECONTADA

Segredos da NASA

O ex-gerente de Dados e do Departamento de Controle de Fotografia do Laboratório Receptor Lunar da Nasa durante o Programa Lunar tripulado Apollo, Ken Johnston, liberou totalmente várias declarações sensacionais nos EUA. O especialista disse que os astronautas norte-americanos acharam ruínas antigas de origem artificial e uma tecnologia previamente desconhecida para controlar a gravitação quando a missão pousou na Lua. Os astronautas tiraram fotos dos objetos que eles acharam, mas a NASA ordenou que Johnston destruísse as imagens. Johnston não seguiu a ordem. Ele disse que o governo norte-americano estava mantendo esta informação um segredo durante 40 anos.
As alegações assustadoras de Johnston sobre a missão Apollo apareceram recentemente em um novo livro chamado "Dark Mission: the Secret History of NASA", (A Missão Escura: a
História Secreta da NASA) de co-autoria com o consultor da NASA e Conselheiro científico da CBS, Richard C. Hoagland e Mike Bara, um consultor de engenharia aeroespacial. De acordo com Kay Ferrari, Diretor da JPL do Programa SSA (em um telefonema para Johnston semana passada), foi Johnston que era citado como crítico da NASA no livro novo de Hoagland, "Dark Mission" (Missão Escura), isso a incitou pedir a resignação de Johnston do Programa SSA. Quando Johnston se recusou, citando primeiro as proteções da Emenda de liberdade de expressão a disposição de todos os empregados da NASA, até mesmo aos que pertencem a JPL, Ferrari decidiu removê-lo arbitrariamente do Programa SSA esta semana sem uma real causa aparente.
As fotos de baixa qualidade que estão no livro mostram ruínas de edifícios, uma enorme cúpula como se fossem objetos feitos de vidro, torres de pedra e castelos pendurados no ar.
"Não tenho nada que perder. Briguei com a NASA e fui despedido", Ken Johnston disse.
Realmente, a NASA acredita que as alegações sobre a civilização antiga achada na Lua não são sérias. Os
autores do livro controverso também dizem que o presidente John F. Kennedy que lançou a corrida lunar com a União soviética realmente pretendia compartilhar tecnologias extraterrestres com Moscou. Fazendo um discurso nas Organizações das Nações Unidas em setembro de 1963, Kennedy ofereceu supostamente para a URSS para organizar uma missão em conjunto à Lua.
Richard Hoagland acredita que o interesse de Washington na exploração de Lua que apareceu de repente depois de 30 anos de silêncio está baseado nos achados lunares que o governo norte-americano tem mantido em segredo durante 40 anos. Rússia, China, Japão e até mesmo a Índia anunciaram publicamente os seus planos para trabalhar na exploração da Lua. O EUA, Hoagland disse, quer ser neste momento o primeiro.
Em dezembro a NASA anunciou planos para construir para uma base internacional em um dos pólos da Lua. A base será terminada antes de 2024. O fabricante de foguete de lançamento da Rússia, Energia, tem um programa mais ambicioso: construir uma base tripulada permanente na Lua antes de 2015.
A Rússia diz que a base será construída para desenvolver a produção industrial de hélio-3. Especialistas norte-americanos preferem não dizer nada específico sobre assunto. Para coroar tudo isso, a China lançou seu primeiro satélite à Lua no dia 24 de outubro. A China também pretende lançar uma base lunar e uma sonda espacial não tripulada à Lua antes de 2010.
Isótopo não radioativo do hélio, o hélio-3, é um combustível poderoso para a síntese nuclear. Só seis toneladas deste combustível proveriam energia suficiente para abastecer um grande país europeu durante um ano. A qualidade do gás (produção livre de poluição e rendimento muito alto) faz com que muitos países tratem esta perspectiva com a maior seriedade possível. A Alemanha, Índia e China conduzem vários trabalhos de pesquisa para desenvolver métodos de extração de hélio-3.
Hoagland e Johnston também pretendem provar que a NASA age virtualmente como outro departamento de defesa dos Estados Unidos, intitulado para classificar importantes informações técnicas e científicas sem o controle do congresso americano.
Hoagland disse que os astronautas americanos poderiam entregar amostras de tecnologias extraterrestres secretamente da Lua para a Terra. As tecnologias, o cientista diz, empurre todas as nações líderes do mundo para uma nova corrida lunar. "Ao contrário da corrida espacial anterior entre a URSS e o EUA, esta nova determinará a vida de todo ser humano na Terra", disse Hoagland.
Hoagland e Johnston acham que os EUA intensificarão deliberadamente os lançamentos do ônibus espacial para fechar o programa à frente cronograma inicial que utilizará uma nova espaçonave Contellation, que permitirá os EUA pousar novamente na Lua.
Richard Hoagland diz que a NASA esconde vários outros segredos, inclusive a descoberta de micróbios na superfície de Marte. A descoberta foi feita supostamente através da sonda espacial não tripulada Viking em 1976.








_____________________________________________________________________________________________________________________________________




_____________________________________________________________________________________________________________________________________





Comments