Endereços com interesse

          Tradutores
no SL

 Como se pode Celebrar no SL (video)

Como mudar a aparência 

1ª emissão de rádio Cadena Ser

Sun Scond Life Press conference

Linden Lab "What is Second life?"

Introduction to Seconde Life

U2 in SL Virtual Concert in Second Life

Episode 1 - My Second Life 

Text 100 in Second Life

SLObserver TV SecondLife Nouvelles

 Second Life Apple Store

  Teen Second Life

Global Kids - Unicef

15 Videos from James Paul Gees

      Best Practices in Education  Conference 25 Maio 07

 
Scripts
 

Nesta imagem estou numa reunião - Chat Conferência a quatro

Aqui estou a fazer Camp para ganhar algum dinheiro - Linden $

Nestas duas imagens, na primeira estou numa loja de roupas onde adquiri um conjunto de langerie,

na segunda estou numa Universidade americana onde encontrei dois artistas (US e UK)

Nestas duas imagens estou  numa discoteca a dançar com  a  Dior que encontrei na Universidade americana

Nestas duas imagens estou no espaço da Cibrary City, na primeira no exterior e na segunda no interior da livraria

***********************************************************************************

Second Life 

... é um mundo de realidade virtual nascido nos Estados Unidos em 2003 nos Laboratórios Linden, em S. Francisco, onde os utilizadores podem criar personagens chamadas avatars, comprar propriedades, e interagir com outro residentes.este mundo tem também a sua própria moeda virtual, que pode ser trocada por dólares americanos.

Mais de 6 milhões de utilizados registados até então, porém o número de utilizadores activos é bem inferior, com 60 por cento dos residentes do sexo masculino. Segundo um estudo da comScore, 61 por cento dos residentes activos são Europeus. O número de Alemães activos excede o número de americanos, embora as taxas de crescimento mais altas em todo o mundo sejam nos Estados Unidos. Da Alemanha são 209,000 residentes activos no Second Life, comparado com os 207,000 dos Estados Unidos, 104,000 da França e 72,000 fda Grã Bretanha.
O Laboratório Linden mostrou em Março que 26.8 % dos residentes activos eram dos Estados Unidos, 13.5 % da Alemanha, 8.2 % da França e  6.7 % da Grã Bretanha.