Quer comprovar que pensamos diferentes

Quer confirmar que todos pensamos diferentes? Sem exceção?

É bem simples de “ver”,  garanto!

Vou usar o que mostra mais as diferenças entre as mentes humanas. É a Comunicação.

Então, temos duas maneiras de explicar uma ocorrência ou uma ideia. Uma é usando uma imagem para ilustrar acrescentando à descrição uma foto ou desenho que valha mil palavras. Outra maneira é descrever a cena, e aí é que está a prova:

Se eu descrevo e depois peço para desenhar, os desenhos serão sempre diferentes, por que o que “vemos” na nossa mente é o resultado de nossa experiência de vida, sempre individual, realmente nenhuma é igual, nem mesmo a dos gêmeos siameses, ou seja, o que vimos pela vida, seja seres humanos, bichos ou objetos, são sempre diferentes. Nem todos assistem os mesmo canais de TV ou navegam na mesma Internet...Mas principalmente, não tem como fazer com a que a atenção, a cada segundo, seja idêntica no que se ouviu, ou falou, sentiu e viu, às percepções de outra pessoa!

E sabemos que nossa atenção muda como um flash a cada poucos segundos, porque temos muitas conversas internas, e todas com imagens.

Isto é importante compreender, porque se eu descrevo uma cena, por exemplo, “Um homem idoso, arqueado pelo passar dos anos passa pela praça principal , detém-se no meio dela e subitamente vira-se para trás...”, ao ouvi-la você fará um filme na sua mente, usará imagens que viu pela vida e as encaixará na descrição, podendo mexer em tudo, mudando roupas, cores, torções para trás pela direita ou pela esquerda, diferenciar as paisagens, as luzes e cores...tudo!

Enfim, a mente é incrível, muito rápida, muda o foco o tempo todo e satisfaz ,  a  cada segundo, somente a si mesma.

Assim, nenhum filme mental será 100% igual a outro ou até mesmo causará as mesmas emoções, com a mesma intensidade... Enfim, somos totalmente diferentes.

 Agora... é pensar no que fazer com esta certeza, ao lidar com a nossa própria comunicação, sabendo que ninguém nos entenderá com por cento, como você mesmo muitas vezes se pergunta sobre como aconteceu falar coisas que falou, ou o que foi mesmo que entendeu?

(30 anos atrás comecei a treinar executivos em comunicação, realizando mais de 300 grupos, porque inclui muitas diversões para que, relaxados e felizes, as pessoas aprendam melhor e mais motivadas. Incluiu treinamentos individuais de presidentes, vices e parte dos diretores). No mesmo espirito, nesta época desenvolvi o primeiro trabalho, chamado mídia training, do Brasil, (o treinamento para falar com a imprensa), que deve ser o mais copiado que existe. E treinei todas as maiores corporações do País e algumas de fora do Brasil – Conheça no site.

 

 

 

 

 

Comments