Cabelos

Nonata Personal Hair 

Clique aqui para se cadastrar e receber dicas em seu e-mail 

Oferece atendimento em domicílio de corte de cabelo, coloração, escova comum, escova definitiva, escova progressiva, escova inteligente, hidratação, penteados, relaxamento (com hora marcada) para:
 
idosos, convalescentes e pessoas portadoras de necessidades especiais na zona sul e zona norte do Rio de Janeiro.
 
É cabeleireira (há mais de 15 anos) e por ser consultora de produtos naturais recomenda e usa somente shampoo e condicionadores "sem sal".
Atendimento com hora marcada em domicílio.

(Crianças especiais, Idosos, Convalescentes e Hoteis)

((21) 3081-7127 / 9406-6617

nonata@negociocerto.ws

 
Cabelos

O cabelo (do latim capĭllus) é cada um dos pêlos que crescem na parte superior da cabeça do corpo humano. Diferenciam-se dos pêlos comuns pelo seu elevadíssimo número e pelo desenvolvimento em comprimento. Podem ser lisos, crespos, ondulados e de muitas cores (loiros, ruivos, castanhos, negros e, em pessoas idosas ou sob condições anômalas, brancos). Os cabelos crescem numa parte específica da epiderme humana denominada couro cabeludo. Os cabelos não servem só como um aliado estético (dando forma e valorizando o rosto) mas também funcionam como um isolante térmico, protegendo a cabeça das radiações solares e da abrasão mecânica.

A importância dos cabelos 

Nas comunidades humanas, a estética é muito valorizada.
Em razão disso, apesar de não apresentarem importância maior para a sobrevivência do indivíduo, os cabelos têm valor indiscutível como ornamento pessoal.
Em algumas culturas, o aspecto dos cabelos assinala diferenças sociais ou profissionais; já em outras, atende a exigências religiosas ou até mesmo a posicionamentos políticos.
Compondo a moldura do rosto, os cabelos sinalizam formas de encarar a vida e, muitas vezes, importantes mudanças do comportamento pessoal.
Cortá-los, penteá-los, pintá-los de acordo com os próprios desejos são maneiras que cada um tem de demarcar sua individualidade.
Contribuindo para uma imagem clássica ou radical, os cabelos são repletos de significados associados a conceitos de ousadia, juventude, liberdade, sedução e poder.
Constituem-se na característica mais marcante e variável dos seres humanos, tornando-se ingredientes fundamentais da identidade pessoal.
Para muitos, perdê-los é um desfiguramento grave.
Aspecto dos cabelos
As glândulas sebáceas do couro cabeludo (existem entre 400 e 900 por cm² ) produzem lipídeos (triglicerideos, ácidos graxos, esqualeno, colesterol ), cuja função é impermeabilizar os cabelos, deixando-os macios, flexíveis e brilhantes.
 
As glândulas sudoríparas (de 50 a 350 por cm²), por sua vez, dão origem ao suor que assegura o equilíbrio térmico e elimina as toxinas do metabolismo celular. O suor é constituído de água, sódio, cálcio, potássio, ácido lático, glicose, uréia, aminoácidos, apresentando um PH entre 3.8 e 5.6 e protegendo contra os microorganismos que habitam o couro cabeludo.
 
A produção das glândulas sebáceas, somada à produção das glândulas sudoríparas e mais os resíduos da desintegração da epiderme, compõem o Manto Hidrolipídico, que é um fator de proteção da pele.

Alterações emocionais, hormonais, nutricionais, o esforço físico, fatores climáticos e outros, influirão sobre a composição do Manto Hidrolipídico do couro cabeludo e, em decorrência , na aparência dos cabelos.

Classificação dos cabelos conforme grau de oleosidade e hidratação
 
Cabelos Normais - As glândulas sebáceas liberam oleosidade suficiente. Os fios são brilhantes, macios, maleáveis e desembaraçam com facilidade, mesmo quando molhados.

Não são oleosos na raiz nem secos nas pontas, e as cutículas são fechadas.

A limpeza pode ser diária com um xampu neutro.
 
Cabelos Secos - As glândulas sebáceas são hipofuncionais. Os fios são opacos, rebeldes e quebradiços. As pontas se rompem, abrindo-se em forquilha. As cutículas são abertas, tornando-os porosos, ásperos e embaraçados.

Fatores externos como tratamentos químicos freqüentes (tinturas, descolorações, permanentes, alisamentos) bem como o uso do secador ou a exposição prolongada ao sol ou à água da piscina, alteram a estrutura dos fios, que perdem a elasticidade e o brilho.

O ideal é lavá-los 2 vezes na semana com um xampu com detergente suave (ph ácido e princípios ativos hidratantes), complementando com um condicionador.

Cabelos Oleosos - o couro cabeludo apresenta exagerada produção de sebo pela hiperatividade das glândulas sebáceas. Os fios apresentam-se aglutinados, sem volume, gordurosos e, às vezes, exalam odor característico.

Pode haver irritação e prurido no couro cabeludo.

A limpeza pode ser diária com água fria (água quente estimula a oleosidade) e xampu desengordurante.
 
Cabelos Mistos - É o cabelo da maioria das brasileiras. Apresenta oleosidade no couro cabeludo mas as pontas são desidratadas. Deve-se ao não espalhamento do sebo pelas superfícies dos fios. Requerem cuidados especiais na lavagem e condicionamento.
 
Cabelos Frágeis - Determinados geneticamente ou por deficiências nutricionais ou metabólicas. São cabelos finos e com pouca resistência. Necessitam cuidados especiais.
O xampu deverá ser adequado a cada caso.
 
Cabelos Volumosos - São secos e arrepiados, com as cutículas abertas.
Exigem xampus e condicionadores adequados.
 
Cabelos Tingidos - O processo repetido de tinturas danifica as fibras de queratina presentes nos fios, provocando ressecamento, falta de brilho e alterações na tonalidade da cor. Usar xampus e condicionadores hidratantes.

Cabelos com Caspa - A caspa pode ser seca ou oleosa. O xampu será adequado ao couro cabeludo e aos fios.

Características dos cabelos

Os humanos apresentam entre 90 e 150 mil fios de cabelos no couro cabeludo. Dez por cento a mais nos louros e dez por cento a menos nos ruivos. Em média, estes fios crescem 1 cm por mês (0,37 mm/dia) e a perda normal está entre 50 e 100 fios diários.
O cabelo é uma haste fibrosa, formada por células mortas compostas de uma proteína chamada queratina, produzida por células chamadas queratinócitos (a única parte viva do fio) que se encontram no bulbo, na derme do couro cabeludo.

Um dos componentes da queratina é o aminoácido cisteína, que contém alto teor de Enxofre.

A cor do cabelo é resultado de outra proteína, chamada melanina, produzida por células chamadas melanócitos, que se encontram junto da papila, a parte onde se dá a reprodução celular.

O bulbo e uma ou mais glândulas sebáceas, juntos com o músculo eretor do pêlo, compõem o folículo pilo-sebáceo.

Ao nível desse músculo existe a Zona de Bulge, onde estão as células responsáveis pelo desencadeamento dos ciclos de crescimento capilar.

A Haste Capilar é formada por uma parte central, chamada de Medula, que é repleta de componentes porosos, desconhecendo-se ainda qual a sua utilidade.

Circundando a Medula, temos o Córtex, uma camada composta de feixes de queratina repletos de grânulos de melanina e unidos por uma cola biológica.

O Córtex é responsável pela resistência e elasticidade dos cabelos.

A parte mais externa dos fios, a Cutícula, compõe-se de células tipo escamas sobrepostas, também queratinizadas, com altas concentrações de enxofre, que funcionam como uma barreira protetora para o Córtex e a Medula, e que são responsáveis pelo brilho , maciez e penteabilidade dos cabelos.

A Cutícula tem cerca de 5 a 10 camadas de espessura, sendo que suas células empilham-se umas sobre as outras, formando uma superfície bem plana. Elas mantêm-se unidas através das ceramidas, os lipídeos intercelulares.

Cada fio poderia ser comparado com um lápis:
A parte mais interna - o grafite - seria a Medula.
A madeira seria o Córtex.
A parte mais externa - a tinta - seria a Cutícula.

Quando a camada mais externa sofre algum tipo de agressão, a tinta sai (cutícula) e a madeira (córtex) fica exposta. Córtex aberto significa fios quebradiços.

Além de queratina, melanina e ceramidas, o cabelo contém água, pentoses, fenóis , ácido glutâmico, valina, leucina, cobre, zinco, ferro, manganês, cobalto, cálcio e alumínio.

As características da Haste Capilar são:
Forma, Comprimento, Cor, Brilho, Diâmetro, Solidez, Plasticidade, Elasticidade, Eletricidade estática, Densidade e Crescimento.
Crescimento dos cabelos

Os cabelos crescem descontinuamente, intercalando fases de repouso com fases de crescimento, de modo que os fios encontram-se em estágios diferentes em seus ciclos de desenvolvimento.

Na fase de crescimento (anágena), com duração peculiar a cada indivíduo, os fios de cabelos crescem em média 10 a 20 cm ao ano.

Determinantes genéticas influem sobre a textura, cor, curvatura, densidade e o crescimento dos cabelos.

Existem ainda outras influências

Hormonais - Os hormônios circulantes na corrente sanguínea modificam o crescimento dos cabelos na puberdade, na gravidez, na menopausa , na terceira idade e em decorrência de doenças glandulares.

Nutricionais - A alimentação carente em proteínas, vitaminas e gorduras insaturadas alteram os ciclos capilares.

Químicas - Muitas substâncias e medicamentos influem no crescimento e na perda dos cabelos.

Psíquicas - Transtornos emocionais ou estresse intenso podem originar perda dos fios.

Envelhecimento - Com o avançar da idade acontece, no couro cabeludo, uma diminuição importante dos fibroblastos, que produzem o colágeno. Somam-se a isso as alterações tróficas decorrentes dos radicais livres que agridem as células do folículo piloso. O resultado é uma menor densidade de cabelos no couro cabeludo.

A cor dos cabelos

A cor dos cabelos tem função puramente decorativa e varia entre os matizes negro, castanho, louro, ruivo, grisalho e branco.
Ela depende da quantidade e da qualidade dos grânulos de um pigmento chamado melanina que estão presentes no córtex dos fios.

A variedade das cores dos cabelos é devida a 2 tipos de melanina:
Eumelanina - cabelo castanho e preto
Feomelanina - cabelo castanho avermelhado e louro

Um maior número de grânulos de melanina está presente no córtex dos cabelos mais escuros.
O cabelo louro contém pouca melanina.

No cabelo vermelho, o pigmento é a feomelanina e ele, muitas vezes, escurece para o castanho avermelhado com o avançar da idade.

Os grânulos de melanina são fabricados pelos melanócitos, células produtoras de pigmentos, que situam-se no bulbo capilar (raiz do cabelo) e que sofrem a influência do hormônio melanocítico produzido pelo lobo intermediário da hipófise.

A produção dos melanócitos dá-se somente na fase de crescimento dos cabelos (anágena) e necessita da enzima tirosinase.

Com o passar dos anos, a atividade dos melanócitos se altera, diminuindo também a atividade da tirosinase, acontecendo então o embranquecimento do cabelo, chamado de canície.

Não só a idade, mas o estresse e algumas doenças, como as tireoidites ou a anemia perniciosa, também promovem a canície.
 
Nutrição dos Cabelos
 
Clique para fechar
Tabela periódica
Todos sabemos que existe uma correlação direta entre o que comemos e a nossa saúde. Os alimentos são a fonte de energia e a matéria prima para manter em atividade nosso organismo e produzir os hormônios, as enzimas e as proteínas necessárias ao nosso desenvolvimento.
 
Os cabelos compõem-se 90% da proteína queratina que contém, na sua estrutura, 18 aminoácidos, 8% de água, lipídeos, pentoses, glicogênio e ácido glutâmico, e 2% dos minerais de ferro, cobre, zinco, alumínio e cobalto.
 
O ressecamento é o primeiro sinal de que os cabelos estão desnutridos, sendo que a perda da umidade dos fios provoca uma diminuição da coesão entre as células, facilitando com que eles se quebrem.
 
Qualquer fator do organismo que reduza a síntese de proteínas repercutirá sobre o crescimento dos cabelos.
 
Regimes radicais ou estados de desnutrição com falta de proteínas, vitaminas ou óleos essenciais aumentam o número de folículos em fase de repouso, determinando o afinamento, a perda do brilho e a interrupção do crescimento dos fios.
 
O terapeuta capilar, valendo-se dos conhecimentos originários da ortomolecular, indicará alimentos funcionais para otimizar os nutrientes dos cabelos e do couro cabeludo, prevenindo, com isso, suas carências. Fonte: tricologia.com.br

A Química do Cabelo

Mal começa o dia e já tentamos arrumá-los, diante do espelho. Uns o querem mais lisos, outros, mais cacheados. Muitos, ainda, lutam para não perdê-los. O QMCWEB desta semana fala sobre o cabelo, a moldura de nosso rosto. Do que é feito, como interage com os xampus e com os condicionadores, de que maneira ele pode ser moldado, colorido e alisado pela adição de alguns compostos químicos.

fio de cabelo visto em um microscópio de varredura eletrônica
O cabelo é consituído, basicamente, de uma proteína: a alfa-queratina. As queratinas (alfa e beta) são, também, consitituintes de outras partes de animais, como unhas, a seda, bicos de aves, chifres, pêlos, cascos, espinhos (do porco-espinho), entre outros.
Em cada fio de cabelo, milhares de cadeias de alfa-queratina estão entrelaçadas em uma forma espiral, sob a forma de placas que se sobrepoem, resultando em um longo e fino "cordão" protéico. Estas proteínas interagem fortemente entre si, por várias maneiras (veremos adiante), resultando na forma característica de cada cabelo: liso, enrolado, ondulado, etc..

testosteronaA raiz de cada fio capilar está contida numa bolsa tubular da epiderme chamada folículo capilar. Estima-se que existam cerca de 5 milhões de folículos capilares no corpo humano. As únicas partes da pele que não têm folículos são as palmas da mão e as solas dos pés. O fulículo recebe irrigação na epiderme e, algumas vezes, pode apresentar disfunções, levando ou ao crescimento excessivo de cabelos (ou pelos) ou à queda de cabelos, um problema enfrentado por boa parte da população. A queda de cabelos é mais frequente nos homens, e estudos indicam que ela está associada à testosterona. Este hormônio é convertido, por uma enzima encontrada nos folículos, em dihidrotestosterona (DHT), que é capaz de se ligar a receptores nos folículos. Segundo Dr. Richard S. Strick, um dermatologista na University of California em Los Angeles, "this binding can trigger a change in the genetic activity of the cells, which initiates the gradual process of hair loss".

números
>um adulto tem cerca de 150 mil fios de cabelos na cabeça;
> O número total, incluindo todos os pêlos, chega a mais de 1 milhão;
>o cabelo cresce cerca de 2cm por mês;
> apenas 3 meses após a fecundação, os primeiros fios de cabelo já nascem no feto;
A cor do cabelo vem de pigmentos, como a melanina, que são agregados ao cabelo a partir do folículo capilar, o aparelho que é responsável pela produção do mesmo. Em geral, a cor do cabelo está relacionada à cor da pele: pessoas com pele escura tendem a ter cabelos escuros, e vice-versa. Isto porque a pigmentação do cabelo depende da quantidade de melanócitos presentes.

estrutura secundária da proteína GUma proteína é uma sequência de amino-ácidos, um polipeptídeo. A queratina é formada por cerca de 15 amino-ácidos diferentes, que se repetem e interagem entre si. Na conformação alfa, cada cadeia polipeptídica enrola-se sobre si mesma, no formato de uma hélice (como uma escada de caracol). Na conformação beta, as cadeias ficam semi-estiradas, dispostas paralelamente. A figura ao lado ilustra a proteína G, que apresenta as duas conformações: alfa, em lilás, e beta, em amarelo. As ligações intramoleculares entre os aminoácidos da mesma cadeia é que sustentam a configuração da cadeia. Entre os tipos de interação, destacam-se as pontes de hidrogênio e as pontes cistínicas, que são as pontes formadas entre os grupos -SH do amino-ácido cistina, presente na queratina.

Como se faz o cabelo "Permanente" ?

cisteinaUm dos amino-ácidos presentes na queratina é a cisteína, responsável pelas ligações cisteínicas. A cisteína, RSH, pode interagir com outra cisteína da mesma cadeia polipetídica, e formar uma ligação convalente, RSSR. Estas ligações são responsáveis pelas "ondas" que aparecem em nossos cabelos. A possibilidade da interconversão entre as formas oxidadas (RSSR) e reduzidas (RSH) da cisteína é que permite ao cabelereiro "moldar" o seu cabelo, ou seja, alisar um cabelo crespo, ou fazer "cachos" e "ondas" em um cabelo liso. ácido tioglicólicoA primeira etapa consiste na redução de todos os grupos RSSR. Isto se faz, geralmente, com a aplicação do ácido tioglicólico (também conhecido como ácido 2-mercaptoacético) em uma solução de amônia (pH 9). Esta solução reduz os grupos RSSR para RSH. thioglycolic acid (also known as 2-mercaptoacetic acid) in an ammonia solution (about pH 9) reduces RSSR to RSH (os cabelereiros chamam esta solução de "relaxante").
A segunda etapa consite em imprimir no cabelo a forma desejada: lisa ou ondulada. Após se lavar toda a solução de ácido tioglicólico e se enrolar ou esticar o cabelo, o cabelereiro, então, oxida os grupos RSH para RSSR, com a aplicação de um agente oxidante, tal como o peróxido de hidrogênio (H2O2, água oxigenada) ou borato de sódio (NaBrO3) (os cabelereiros se referem a esta solução como "neutralizante"). O novo padrão imposto, então, dura até o crescimento do cabelo, quando será uma nova visita ao salão.

Como o cabelo pode ser colorido?

Existem, basicamente, 2 métodos: o primeiro consiste na incorporação de pigmentos na formação do fio de cabelo. Este processo é lento e, em geral, é feito com pigmentos naturais, tais como o encontrado na henna ou na camomila. Devido ao uso constante, em xampus e/ou condicionadores, estes pigmentos começam a fazer parte dos novos fios de cabelos formados.
O segundo método é a pintura imediata do cabelo, com a destruição dos pigmentos (descoloração) já existentes nos fios, e a incorporação de novos pigmentos. O processo de descoloração é ainda feito, na maioria das vezes, com peróxidos ou amônia, embora ambos os produtos sejam tóxicos. Um dos pigmentos mais utilizados, na coloração, é o acetato de chumbo, embora também seja tóxico.
IndolAs indústrias investem muito em pesquisa nesta área. Recentemente, a americana L'Oréal chegou a uma solução original para o tratamento de cabelos grisalhos: desenvolveu um produto a base de dihidróxido-5-6-indol, um precursor natural da melanina, o principal pigmento do cabelo. A figura ao lado ilustra o indol, o reagente de partida para a síntese do produto da LÓréal.

Como agem os xampus e condicionadores?
Ambos possuem, em sua formulação, moléculas de surfactantes. O QMCWEB já fez uma aula virtual sobre surfactantes. Os xampus e condicionadores diferem, basicamente, na carga do surfactante: os xampus contém surfactantes aniônicos, enquanto que os condicionadores têm surfactantes catiônicos. Quando o cabelo está sujo, ele contém óleo em excesso e uma série de partículas de poeira e outras sujeiras que aderem à superfície do cabelo. Esta mistura é, geralmente, insolúvel em água - daí a necessidade de um xampu para o banho. O surfactante ajuda a solubilizar as sujeiras, e lava o cabelo.
Um problema surge do fato de que surfactantes aniônicos formam complexos estáveis com polímeros neutros ou proteínas, como é o caso da queratina. O cabelo, após o uso do xampu, fica carregado eletrostaticamente, devido a repulsão entre as moléculas de surfactantes (negativas) "ligadas" à queratina. É aí que entra o condicionador: os surfactantes catiônicos interagem fracamente com polímeros e proteínas neutras, e são capazes de se agregar e arrastar as moléculas de xampu que ainda estão no cabelo. Nos frascos de condicionadores existem, ainda, alguns produtos oleosos, para repor a oleosidade ao cabelo, que foi extraída com o xampu.
O cabelo, após o condicionador, fica menos carregado e, ainda, com mais oleosidade.

Segundo este critério, não existe xampu "2 em 1", ou seja, uma formulação capaz de conter tanto um surfactante aniônico como um catiônico. Os produtos encontrados no mercado que se dizem ser "xampu 2 em 1" são, na verdade, xampus com surfactantes neutros ou, ainda, surfactantes aniônicos com compostos oleosos, que minimizam o efeito eletrostático criado pelo xampu normal
. fonte: www.qmc.ufsc.br

Escova Marroquina

Formulada para diminuir a cutícula e assim formar uma película protetora nos cabelos que sofrem traumas com as fontes de calor e poluição. A marroquina promove um excelente brilho e maciez além de abaixar o volume prolongando o efeito liso e controlando os frizz dos seus cabelos.

Pós quimica:

Após qualquer química em seus cabelos, trate-os com uma hidratação para devolver a massa capilar. Mas atenção nem todo produto deve ser aplicado por conta própria. Consulte sua cabeleireira.

Ou faça uma reestruturação térmica, ela é rica em queratina, protéina do colágeno e silicone, tem alta capacidade de penetração na estrutura dos fios, fortalecendo e reparando os mesmos danificados pela reação dos reagentes quimicos. Não esqueça: Seu cabelo é o seu cartão de visita.

Kit Relaxamento/Alisamento à base de Tioglicolato de Etanolamina foi desenvolvido para clientes que desejam cabelos lisos e loiros. O Tioglicolato de Etanolamina, agente que desestrutura os fios de maneira suave, permitindo o alisamento de cabelos loiros. Possui também agentes altamente hidratantes que conferem um alisamento de forma bastante natural, brilho e maciez à fibra capilar. Realiza o sonho das clientes. Cabelos perfeitos!

Reduz de 70% a 100% o volume do cabelo, pode ser feito em cima de qualquer química:

  • * Balayagem,
  • * Coloração,
  • * Reflexo,
  • * Relaxamento (sódio, tioglicolato ou guanidina).

Não danifica a fibra capilar, pois contém semi-dilino. O cabelo fica reconstruido e com volume reduzido ao mesmo tempo.
Contém 0,2 % de formoldeido com registro da anvisa e é usado pelos melhores salões do Rio de Janeiro.
Verifique e comprove para conhecer a melhor escova inteligente do mercado em todo o Brasil.

Corte com estillo, escova, hidratação, penteados, cauterização e química.

  • Corte, escova (progressica) hidratação, penteados, pinturas e tratamentos em geral.
  • Corte e tratamento de unhas
  • Depilação feminina
  • Limpeza de pele com produtos naturais

Atendimento domiciliar para os bairros:

Maracanã, Tijuca, Vila Isabel e todos da zona sul.

Atendimento: idosos, deficiêntes, pessoas acamadas e portadoras de necessidades especiais.

Informações com Nonata pelo Fone:  ((21) 3087-7127 e 9406-6617

 

Como ter cabelos maravilhosos!!!

Todas nós já vimos cabelos fabulosos. Cabelos tão luminosos que brilham a cada movimento. Cabelos com balanço e volume. Cabelos com cores ricas e perfeitas. Até mesmo cabelos que nos dão vontade de "matar" a dona para, quem sabe, roubá-los. Bem, ao invés de ficar na inveja, este guia mostrará como você pode ter seus próprios cabelos maravilhosos.

1. Invista num bom cabelereiro. Ache um cabeleleiro que tenha amor por cabelos e que saiba o que está fazendo. Para descobrir profissionais competentes, pergunte a conhecidos onde eles conseguiram aquele corte de cabelo. Um bom cabelereiro deve ser capaz de cortar o cabelo com os equipamentos certos, conhecer os tipos de cabelos e ser capaz de te aconselhar sobre quais cortes combinam mais com o seu rosto e a sua personalidade. Ele deve ter pelo menos algum treinamento e ser agradável.Um cabelereiro experiente é muito útil, já que pode te aconselhar a como cuidar do seu cabelo, quais produtos utilizar, e, o mais importante, qual corte de cabelo cai melhor em você.

2. Ache um corte que combine com você. Embora copiar aquele corte maravilhoso de certa celebridade pareça tentador, o mesmo pode não ficar tão bem em você. Na verdade, um corte feio pode arruinar a imagem de alguém. Ache um corte que combine com seu rosto, seu biotipo e seu estilo de vida. Converse com seu cabelereiro e peça a opinião dele sobre o corte que você deseja. Para facilitar, leve fotos do corte!

3. Pinte o seu cabelo, se necessário. Um especialista pode deixar rica e incomparável a cor de seu cabelo. A tintura pode também deixar o seu cabelo com mais brilho, já que sela as cutículas. Decida com seu cabelereiro uma cor que complemente a tonalidade de sua pele (e que não te deixe apagada!)

4. Use os produtos corretos na lavagem. Para deixar o seu corte e a cor perfeitos, você tem que usar os produtos certos. Ache um xampu apropriado ao seu tipo de cabelo. Alguns xampus podem ser comprados para realçar certos aspectos do cabelo, como volume e cor. Se você quer seu cabelo mais volumoso, compre um xampu de volume. Se seu cabelo é oleoso, compre um xampu anti-oleosidade. Compre também um condicionador para manter seu cabelo hidratado e macio.

5. Aplique os produtos de maneira correta. Quando aplicar xampu, massageie o couro cabeludo com a ponta dos dedos, e não com as unhas. Aplique condicionador apenas no comprimento e nas pontas; ele não precisa ser passado em nenhum lugar perto da raiz!

Dicas

* Cachos modelados: espalhe uma quantidade equivalente a uma moeda de R$1 de creme para modelar cachos nos fios ensopados (se forem longos), ou uma de R$0,25 (caso sejam médios). Depois, incline a cabeça para o lado, coloque uma toalha na ponta e amasse-os bem, de cima para baixo, repetidas vezes. Esse movimento vai absorver o excesso de umidade e modelar os fios. E, melhor, dispensa uso de secador.

* Brilho intenso: uma vez por semana, procure usar, no último enxágüe da lavagem dos fios, água-de-coco. O efeito é fantástico! Funciona até para madeixas coloridas e ressecadas.

* Fim do frizz: fios elétricos podem ser domados com a pomada, de forma fácil. Com o polegar, retire um pouco do produto até que ele preencha metade da unha. Coloque-o na palma da mão, esfregue bem para esquentar e espalhe pelo cabelo já seco, principalmente nas partes da cabeça onde costumam armar.

* Baixa de oleosidade: o melhor caminho é lavar as melenas com água morna. Se ela estiver gelada, irá estimular o trabalho das glândulas sebáceas, causando excesso de sebo. Caso esteja muito quente, vai retirar toda a oleosidade e ressecar os fios. Não exagere na hora de aplicar o xampu normal ou o de limpeza profunda. O ideal é colocar um pouco na palma da mão e diluir em algumas gotas de água. Assim, o xampu fica menos concentrado e facilita sua retirada na hora do enxágüe.

* Volume domado: use creme para pentear depois do condicionador. Ele auxilia a deixar os fios mais disciplinados. Agora, se o cabelo é liso e com muito volume, esfregue uma pequena quantidade de cera nas mãos e espalhe nos fios. Além de controlar o volume, ajuda a disciplinar o frizz.

* Hidratação power: hidrate os fios uma vez por semana, se eles forem secos; e uma vez a cada 30 dias, se forem normais ou oleosos. O segredo é lavar o cabelo com xampu de limpeza profunda e depois com o de costume. Retire o excesso de água com uma toalha, separe as melenas em mechas e só então aplique o produto da raiz às pontas, como se estivesse alisando uma corda. É só deixar o tempo indicado pelo fabricante e enxaguar até retirar todo o creme.

* Nada de ponta dupla: neste caso, só um bom corte no cabelo pode acabar com o problema. No entanto, para prevenir as pontas duplas, óleo siliconizado auxilia muito, se usado apenas nas pontas. É sempre bom ter um no nécessaire, pois ele também ajuda a assentar os fios e a manter o penteado por mais tempo.

* Perfeição nos cachos: madeixas cacheadas pedem um corte em que a franja e todo o barrado do cabelo sejam desbastados, ou seja, tenham o seu excesso eliminado. Em seguida, para realçar o penteado, nada melhor do que aplicar um leave-in suave no comprimento e nas pontas e secar as melenas com difusor. O resultado é incrível.

* Ondulado sem babyliss: com o cabelo lavado e seco, torça todo o comprimento e prenda como em um coque. Deixe por algumas horas. Quando for sair é só soltá-lo. As mechas ficam lindas, bem definidas.

* Escova prolongada: evite mexer muito no cabelo. Até porque passar muito a mão ou viver penteando os fios, além de acabar com o efeito, provoca oleosidade. Na hora do banho, nada de prender e colocar uma touca de plástico. O ideal é envolver a cabeça em uma toalha para proteger a cabeleira do vapor quente. Em seguida, use difusor e, para finalizar, faça meia dúzia de babyliss no topo da cabeça.

* Não acorde despenteada: torça bem o cabelo e faça um coque antes de dormir. Esse truque valoriza o ondulado de tal maneira que vai parecer que acabou de sair do salão logo de manhã. Fazer a velha e conhecida touca também ajuda a não acordar com os fios armados.

* Curtinhos assentados: os curtos são os mais fáceis de serem domados. É claro que tudo vai depender do corte escolhido e do tipo do fio. Nesse caso, os produtos mais indicados são mousse, spray e boa pomada. Eles fazem verdadeiros milagres pelo estilo boyish.

* Curto ousado: o tradicional chanel fica com uma cara contemporânea se os fios forem bagunçados. Valorize o ar displicente da franja na altura do nariz com pomada em spray e chapinha, depois de secar com o secador.

* Presilhas, elásticos e afins: tenha sempre à mão um desses acessórios. Quando menos se espera eles irão ajudar a salvar o seu dia, principalmente quando as madeixas precisarem de uma força extra para permaneceram no seu devido lugar.

* Caracóis miniatura: para que os cachos dos curtinhos não percam a sua definição, a ordem é espalhar uma pomada à base de óleo e, em seguida, secar os fios com difusor, amassando-os bem.

* Pontas duplas camufladas: não se esqueça de espalhar um bom reparador de pontas depois que pentear o cabelo. Esse produto é ótimo para esconder as pontinhas cheias de "bifurcações" enquanto a tesoura não entra em ação.

* Volume certeiro: muitas vezes, a culpa dos fios extremamente armados é pura e simplesmente dos acessórios que você utiliza para pentear a cabeleira. Por isso, muita atenção nessa hora. As escovas almofadas aumentam o volume - por isso, fique longe se os fios forem crespos ou ondulados. Já as redondas ajudam a alisar, e os pentes, a desembaraçar sem tirar o formato original das melenas.

* Fios perfumados: nada pior do que ficar com o cabelo cheirando a fumaça de cigarro ou poluição. Por isso, se tiver que emendar o trabalho com um encontro com o gatinho - e não terá como lavar os fios -, aposte nos sprays de brilho impermeabilizante de odores. Esses produtos devem ser aplicados antes de você sair de casa, já que eles formam uma película protetora sobre a fibra capilar e evitam que os cheiros se fixem no interior do fio.

* Ao natural: se seus cabelos são longos, finos e com um leve ondulado, use leave-in próprio para os cacheados, que relaxam e soltam as ondas nos fios úmidos. Depois, é só deixar secar naturalmente. Fonte:
Cabelos-Maravilhosos

Comments