Bibliografia

 


A Bibliografia está organizada por linhas de pesquisa. São textos utilizados pelos membros do NEACP e  servem como sugestão de leitura e introdução aos temas trabalhados pelo Núcleo.

   Linhas de Pesquisa

   (A) Diáspora Africana

    1. RELIGIÕES AFRICANAS E AFRO-BRASILEIRAS

(A) Livros, dissertações e teses

 

  1. Afro-american religious history: a documentary witness. Durham: Duke University Press, 1985.

 

  1. ALFONSO, José Luis Hernández. Os donos das encruzilhadas: uma aproximação à estética do candomblé e da santería a partir de um estudo comparativo dos suportes materiais de Exú e de Eleguá. Dissertação (Mestrado), FFLCH-USP, 1994.

 

  1. AMARAL, Rita de Cássia de Mello Peixoto. Povo-de-santo, povo de festa: estudo antropológico do estilo de vida dos adeptos do Candomblé paulista. Dissertação (Mestrado), FFLCH-USP, 1992.

 

  1. AUGRAS, Monique. O duplo e a metamorfose: a identidade mítica em comunidades nagô. Petrópolis: Vozes, 1983.

 

  1. BASTIDE, Roger. O candomblé da Bahia, rito Nagô. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1961.

 

  1. BASTIDE, Roger. As religiões africanas no Brasil contribuição a uma sociologia das interpenetrações de civilizações. São Paulo: Pioneira, 1989.

 

  1. BASTIDE, Roger. Estudos afro-brasileiros. São Paulo: Editora Perspectiva, 1973.

 

  1. BASTOS, Abguar. Os Cultos mágico-religiosos no Brasil: os aparatos, os cerimoniais, as alfaias, os feitiços. São Paulo: Hucitec, 1979.

 

  1. BENISTE, José. Jogo de Búzios: um encontro com o desconhecido. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, c2000.

 

  1. BERNARDO, Rosa Maria Costa. Objetos do axé: um estudo antropológico que vai da construção do objeto a manutenção da vida nos grupos de candomblé de São Paulo. Dissertação (Mestrado), FFLCH-USP, 1994.

 

  1. BERGER, Peter L. – El Dossel Sagrado. Amorrortu Editores, Buenos Aires, 1971.

 

  1. BOTELHO, Denise Maria. Educação e Orixás: processos educativos no Ilê Axé Mi Agba. Tese (Doutorado), São Paulo, FE-USP, 2005.

 

  1. BOURDIEU, Pierre – Economia das trocas simbólicas. Editora Perspectiva, São Paulo, 1990.

 

  1. BLOCH, Marc. Introducción a la Historia. México: Fondo de Cultura Económica, 2000.

 

  1. BRAGA, Júlio Santana. O jogo de búzios um estudo da adivinhação no candomblé. São Paulo, SP: Editora Brasiliense, 1988.

 

  1. CAPONE, Stefania. A busca da África nos Candomblés: tradição e poder no Brasil. São Paulo: Editora Pallas, 2004.

 

  1. CARNEIRO, Edison. Candomblés da Bahia. Bahia, Brasil: Secretaria de Educação e Saúde, 1948.

 

  1. CONGUE, Babão. Pontos de Candomblé. Rio de Janeiro: Eco, 19-?

 

  1. CHIAVENATO, Júlio José. Religião, da origem à ideologia. FUNPEC Editora, SP, 2002

 

  1. ELIADE, Mircea. Tratado de História das Religiões. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2002.

 

  1. ELIADE, Mircea; KITAGAWA Joseph M. (orgs.). Metodologia de la Historia de las Religiones. Barcelona: Ediciones Paidos, 1986.

 

  1. GIROTO, Ismael. O universo mágico-religioso negro-africano e afro-brasileiro: Bantu e Nagô. Tese (Doutorado), FFLCH-USP, 1999.

 

  1. KOGURUMA, Paulo. Conflitos do imaginário: a reelaboração das práticas e crenças afro-brasileiras na metrópole do café, 1890-1920. Dissertação (Mestrado), FFLCH-USP, São Paulo, 1998.

 

  1. LANDES, Ruth. A cidade das mulheres. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967.

 

  1. LÉPINE, Claude. Transe e possessão no culto dos orixás. Marília: Unesp, 1988.

 

  1. LEWIS, Íon M. Êxtase Religioso: um estudo antropológico da possessão por espírito e do Xamanismo. São Paulo: Editora Perspectiva, 1977. 

 

  1. LODY, Raul Giovanni da Motta. Candomblé religião e resistência cultural. São Paulo: Editora Ática, 1987.

 

  1. LODY, Raul Giovanni da Motta. A arte, o sagrado e o candomblé. S.l.: S.N., 1994.

 

  1. LODY, Raul Giovanni da Motta. Joãozinho da Goméia: o lúdico e o sagrado na exaltação ao candomblé. São Paulo: Summus, 2002.

 

  1. MANZOCHI, Helmy Mansur. Alguns aspectos iconográficos da produção plástica religiosa afro-brasileira. Dissertação (Mestrado), ECA-USP, São Paulo, 1992.

 

  1. MITHEN, Steven. A pré-história da mente: uma busca das origens da arte, da religião e da ciência. São Paulo: Editora da UNESP, 1998.

 

  1. MOURA, Carlos Eugênio Marcondes de (org.). As Senhoras do pássaro da noite: escritos sobre a religião dos orixás. São Paulo, SP, Brasil: AM: Edusp, c1994.

 

  1. MOURA, Carlos Eugênio Marcondes de (org.). Candomblé, desvendando identidades: novos escritos sobre a religião dos orixás. São Paulo-SP: EMW Editores, 1987.

 

  1. MOURA, Carlos Eugênio Marcondes de. (coord. e trad.). Olóòrìsà: escritos sobre a religião dos orixás. São Paulo: Ágora, 1981.

 

  1. MOURA, Carlos Eugênio Marcondes de [et al.]. Bandeira de Alairá: outros escritos sobre a religião dos orixás. São Paulo: Nobel, 1982.

 

  1. MOURA, Clóvis. As Injustiças de Clio: o negro na historiografia brasileira. Belo Horizonte: Oficina de Livros, 1990.

 

  1. NINA RODRIGUES, Raymundo. Os africanos no Brasil. São Paulo; Brasília: Companhia Editora Nacional: Editora Universidade de Brasília, 1982.

 

  1. NINA RODRIGUES, Raymundo. O animismo fetichista dos negros bahianos. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, s. a., 1935.

 

  1. NEGRÃO, Lísias Nogueira. Entre a cruz e a encruzilhada: formação do campo umbandista em São Paulo. São Paulo: Edusp, 1996.

 

  1. NOGUEIRA, Sidnei Barreto. A reconstrução do significado dos cânticos entoados em homenagem a Xangô, nos Candomblés de origem Iorubá, em São Paulo. Dissertação (Mestrado), FFLCH-USP, 2001.

 

  1. ORTIZ, Renato. Mundialização: saberes e crenças. São Paulo: Editora Brasiliense, 2006.

 

  1. ORTIZ ODERICO, Nestor R. Calunga: croquis del candomble. Buenos Aires: Eudeba, 1969.

 

  1. PRANDI, Reginaldo. Os candomblés de São Paulo: a velha magia na metrópole nova. São Paulo: Editora Hucitec, Editora de Universidade de São Paulo, 1991.

 

  1. PRANDI, Reginaldo. Herdeiras do Axé: sociologia das religiões afro-brasileiras. São Paulo: Editora Hucitec, USP, 1996.

 

  1. PRANDI, Reginaldo. Mitologia dos Orixás. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

 

  1. PRANDI, Reginaldo. Terapias religiosas em São Paulo: a cura no espiritualismo, pentecostalismo, umbanda e candomblé. São Paulo: Cerap, 1987.

 

  1. PRANDI, Reginaldo. Religião e participação política das massas na América desencantada: presença africana nos países do cone sul nas concepções mágicas da sociedade. São Paulo: Agência Estado, 1992.

 

  1. PRANDI, Reginaldo. Reafricanização do candomblé em São Paulo: um rito de iniciação ao oráculo de Orunmilá. Águas de São Pedro: ANPOCS, 1987.

 

  1. RIBEIRO, Jose. Candomblé no Brasil: fetichismo religioso afro-ameríndio. Rio de Janeiro: Espiritualista, 19-?

 

  1. ROCHA, Agenor Miranda. Caminhos de odu. Rio de Janeiro: Pallas, 1999.

 

  1. ROSA, Celso (Decelso). Babalaôs e Ialorixás. Rio de Janeiro: Editora ECO, s/d.

 

  1. ROSENFELD, Anatol. Negro, macumba e futebol. Campinas, SP, Brasil; São Paulo, SP, Brasil: Editora da Unicamp: Edusp, 1993.

 

  1. SANTOS, Deoscoredes Maximiliano dos. História de um terreiro nagô. São Paulo, SP: Max Limonad, 1988.

 

  1. SEGATO, Rita Laura. Santos e daimones: o politeísmo afro-brasileiro e a tradição arquetipal. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1995.

 

  1. SILVA, Vagner Gonçalves da. Candomblé e umbanda: caminhos da devoção brasileira. São Paulo; SP: Editora Ática, 1994.

 

  1. SILVA, Vagner Gonçalves da. Orixás da metrópole. Petrópolis, Rj: Vozes, 1995.

 

  1. SILVA, Vagner Gonçalves da. A "força da casa do rei" Caio de Xangô e o candomblé de São Paulo. São Paulo: Summus, 2002.

 

  1. TEIXEIRA, Maria Lina Leão. Encruzilhada do ser: representações da (lou)cura em terreiros de candomblé. Tese (Doutorado), FFLCH-USP, 1994.

 

  1. VALLADO Neto, Antonio Armando. Iemanjá, a grande mãe africana do Brasil: mito, rito e representação. Dissertação (Mestrado), FFLCH-USP, 1999.

 

  1. VERGER, Pierre. Orixás: deuses iorubás na África e no Novo Mundo. Salvador, Brasil: Editora Corrupio Comércio, c1981.

 

  1. VERGER, Pierre. Artigos. [Salvador, Brazil]: Corrupio, 1992.

 

  1. VERGER, Pierre. Saída de Iaô: cinco ensaios sobre a religião dos orixás. São Paulo: Axis Mundi, 2002.

 

  1. WEBER, Max – Tipos de Comunidade Religiosa, in Economia y Sociedade. Fondo de Cultura Econômica, México-Buenos Aires, 1944.

 

(B) Referências

  1. ELIADE, Mircea; COULIANO, Ioan P. Dicionário das Religiões. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

 

  1. GALLINO, Luciano (Dir.). Dicionário de Sociologia. São Paulo: Editora Paulus, 2005.

 

  1. MERRIAM-WEBSTERS. Encyclopedia of World Religions. Springfield, Massachusetts: Merriam-Webster, Inc., 1999.

 

  1. MOURA, Clóvis. Dicionário da Escravidão Negra no Brasil. São Paulo: EDUSP, 2004.

 

(C) Revistas e Artigos

  1. BAPTISTA, José Renato de Carvalho. Os Deuses vendem quando dão: os sentidos do dinheiro nas relações de troca no Candomblé. Revista Mana 13 (1): 7-40, 2007.

 

  1. BARBOSA, Wilson do Nascimento. Interdição Alimentar na Reconstrução Identitária Afro no Brasil (1840-1970). Palestra apresentada no 1º Seminário Nacional do Negro Universitário, Salvador, Bahia, Agosto de 1996.

 

  1. BARBOSA, Wilson do Nascimento. O N´Ganga. A origem e o Poder do Pai-de-Santo: uma viagem ao Segredo da Cultura Negra. Palestra na Universidade Cândido Mendes, Rio de Janeiro, 07/08/1985.

 

  1. BARBOSA, Wilson do Nascimento. O Problema da Metodologia na Prática da Pesquisa Social. Palestra no Programa de Pós-Graduação do Departamento de História, FFLCH-USP, 30/04/1992.

 

  1. BARBOSA, Wilson do Nascimento. Recorrência Afro-Religiosa e Nova Mística in A Capoeira Dura e a Religião Afro-Brasileira, pp. 39-69.  Palestra no Núcleo de Estudos Afro-brasileiros da Universidade Católica de São Paulo, 1996.

 

  1. GIUMBELLI, Emerson. O “Baixo Espiritismo” e a História dos Cultos Mediúnicos. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 9, n. 19, p. 247-281, julho de 2003.

 

  1. JENSEN, Tim. O estudo das religiões na Dinamarca. Revista Imaginário do Instituto de Psicologia da USP; nr. 8, pág. 396-418, 2002.

 

  1. Jogo da Capoeira. Coleção Recôncavo n. 3. Desenhos de Carybé. Bahia: Livraria Progresso Editora, 1955.

 

  1. Orixás. Coleção Recôncavo n. 10. Desenhos de Carybé. Bahia: Livraria Progresso Editora, 1955.

 

  1. PIERUCCI, Antônio Flávio. Religião como solvente: uma aula. Revista Novos Estudos, 75 julho/2006.

 

  1. PRANDI, Reginaldo. O Candomblé e o Tempo. Concepções de tempo, saber e autoridade da África para as religiões afro-brasileiras. RBCS Vol. 16 n. 47 outubro/2001.

 

  1. PRANDI, Reginaldo. Religião e a multiplicação do Eu: transe, papéis e poder no candomblé. Revista USP São Paulo, n. 9, p. 133-144, mar./maio, 1991.

 

  1. PRANDI, Reginaldo. Modernidade com feitiçaria: candomblé e umbanda no Brasil do século XX. Tempo Social: Revista de Sociologia São Paulo, v. 2, n. 1, p. 49-74, jan./jun. 1990.

 

  1. RABELO, Miriam Cristina. Religião e Cura. Algumas reflexões sobre a experiência religiosa das classes populares urbanas. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro 9 (3): 316-325, jul./set. 1993.

 

  1. SILVA, Vagner Gonçalves da. Neopentecostalismo e Religiões Afro-Brasileiras: significados do ataque aos símbolos da herança religiosa africana no Brasil contemporâneo. Revista Mana 13 (1): 207-236, 2007.