117) Sondagem com SPT Automatizada

PARA SEGUIR NA PÁGINA CLIQUE NO LINK ABAIXO



117) Sondagem com SPT Automatizada

AUTORES DO ARTIGO

HUGO MIRANDA - Diretor Progeo

LUIZ ANTONIO NARESI JUNIOR - Gerente Comercial - Progeo

FABIO LEITE - Geólogo - Progeo

DANIEL MUNIZ FRANÇA - Geólogo - Progeo

ANTONIO GERALDO - Presidente SINGEO

1) Sondagem com SPT Automatizada:

A Progeo desenvolve trabalhos com equipamentos de sondagem auto propelidos através de rodas ou esteiras dotados de recurso de ensaio de  SPT Automatizado.

Vídeo do YouTube

Vídeo do YouTube


EQUIPAMENTO PERFURANDO

São dois modelos de equipamentos:

Sonda Hidráulica DB - 520/525 de procedência Europeia com torre 1900 mm, 1 pistão de 2 1/2″ x 3″ x 100 mm de curso, carro lateral manual para SPT automático hidráulico e a CME 550x americana.


2) Comparativo entre as Sondas CME x DB :

A sonda CME já trabalhou em várias obras pela Progeo. É uma sonda autopropelida que, comparada com sondas usuais dotadas de esquis, gasta menos tempo de deslocamento entre furos, justamente por ser motorizada. Em relação a sonda DB, consegue movimentar-se mais rápido, desenvolvendo velocidade média entre 20 e 30 km/h, enquanto a DB move-se a 5 km/h. A CME é capaz de enfrentar os acessos mais difíceis e a sonda DB não fica atrás, que por ser menor e dotada de esteiras, consegue trabalhar executando perfurações em locais menores e íngremes, como em bermas de taludes; para ambas as máquinas, é necessário, contudo, que o caminho esteja livre e desimpedido. A DB pode se deslocar por cima de vegetação, pequenos arbustos, o que é uma vantagem sobre a sua concorrente mais direta, mas se limita um pouco mais em termos da declividade do terreno e locais com brejo.


Equipamento em deslocamento em campo aberto 

Outra grande vantagem dessas sondas é a produtividade, pois conseguem trabalhar com manobras maiores em relação as sondas tradicionais: Mach 700, 850 e SS35. Elas podem executar manobras de até 3,00m (as outras também fazem com torre e barrilhete de 3,00 m), possuem lanças mais compridas com maior força de torque, otimizando as etapas de cravação e retirada de revestimentos, o que gera maior produtividade, reduz os “embuchamentos”, diminui o esforço braçal dos funcionários durante a execução das atividades e, consequentemente, reduz o risco de acidentes de trabalho. O ganho de produtividade é de cerca de 50 % a 100 %  em relação as sondas comuns, dependendo da frente de serviço, do tipo de cliente, do tipo de material sondado e das especificações técnicas de execução.

Então estamos falando que em termos de que se, em média, uma sonda comum geotécnica faz 5,00 m/dia de rocha, estas sondas fazem de 7 a 10 m/dia. É claro que a experiência do sondador irá pesar nessa conta.


3) Como e feito o SPT e automatizado ?

O SPT automático da CME é realizado através de um cilindro onde, por por dentro, é levantando um peso, conforme a norma de SPT, de 65 kg na altura de 75 cm, que cai em queda livre na altura padrão. A grande vantagem do SPT automatizado, utilizado no mundo inteiro, é de eliminar o erro humano, fazendo com que uma grande campanha de sondagem forneça resultados nivelados quanto a aplicação da técnica.

Vídeo do YouTube

Vídeo do YouTube



EQUIPAMENTO EXECUTANDO O SPT AUTOMÁTICO


Hoje já existe uma coleta de dados entre as empresas buscando correlacionar o SPT tradicional com o SPT automatizado, e a Progeo que é líder nacional em sondagem geotécnica há mais de 15 anos no Brasil, não tem nada há questionar com relação a esta correlação. Várias de suas obras, onde foram empregados tanto o método automático quanto o manual, não apresentaram divergência de dados nos resultados finais. A principal vantagem que a campanha de sondagem com o SPT automático tem é de imprimir velocidade de execução, reduzindo o tempo do cronograma e o risco de acidentes de trabalho, principalmente com a lesão de membros superiores cujo índice é maior, segundo fontes do Ministério do Trabalho.

A CME pode trabalhar apenas com um único ajudante. Só este fato gera  redução da mão de obra direta de homem-hora exposto ao risco de acidente, pois se uma sonda comum opera com um sondador mais 2 ajudantes de sondagem, a redução de 1 homens-hora exposto ao risco promove, ao longo de um dia de serviço, a redução de 1 homens x 7 horas / dia = 7 homem-hora por dia x 20 dias por mês = 140 horas/mês de homens eliminados do risco. Além da redução de custo na operação o que passa ser um atrativo. É claro  que o custo do equipamento (investimento) e maior que o das sondas comuns na composição do serviço, mas que vale a pena no beneficio final devido a velocidade de execução dos serviços e pela segurança operacional.

Quando a equipe de uma CME é composta por dois ajudantes, aumenta-se a produtividade do equipamento, porém a equipe pode conter apenas um único ajudante, ou seja, um sondador e um ajudante. 


Equipamento em operação


 4) Houve redução com a mecanização e automatização da redução do risco de acidentes de trabalho ?

Em termos de segurança melhora muito, em relação a uma sonda comum, pois este tipo de sonda automatizada conta com morsa hidráulica para segurar as ferramentas e o sondador trabalha do lado do furo, tendo direta visão e comunicação com os ajudantes. Elimina o uso de chaves grifo, que são um dos maiores risco de acidentes em trabalhos de sondagem.

Manuais e especificações são extremamente detalhados e existem devendo sempre que necessários serem consultados.


5) Quais os principais trabalhos já desenvolvidos pela Progeo com esses equipamentos e para quais clientes ?

Equipamentos já foram utilizados na Vale em Carajás, Votorantim, Metrô SP, obras em torres para instalação em Eólicas e em minerações.


6) Quais diâmetros e profundidades e tipos de solo podem atingir esses equipamentos ?

Este equipamentos atingem até  200,00 m de profundidade.

Os diâmetros e as profundidades são variados de P a N.



7) Quais são as principais vantagens hoje em dia no Brasil de se operar com sondas automatizadas.

Com estes novos equipamentos iremos ter mais qualidade, agilidade e segurança do trabalho nos seus serviços de sondagem.

Com a constante busca pela melhoria contínua, melhoria da produtividade e qualidade e busca incessante da redução de acidentes de trabalho a escolhas da sonda automatizado foi uma escolha da PROGEO em buscar uma oportunidade de redução da exposição do homem-hora exposto ao risco na atividade direta, de manuseio das trocas de hastes bem como o esforço excessivo e repetitivo que se fazia a operação da sondagem mista na atividade repetitiva da sondagem buscando minimizar o risco do acidente do trabalho e reduzindo a atividade ergonômica do trabalhador a fim da busca do acidente zero para atender um nível de cliente mais exigente em nossa carteira de clientes no Brasil.

Por ser dotada de grandes pneus fora de estradas, CME, imprime vantagem em se deslocar por estradas de terra de difícil acesso, onde antes era necessário abertura de picadas e utilização de tratores, conseguimos minimizar esses recursos em alguns casos.


8) Por que as grandes empresas de sondagem resolveram depois de tantos anos de operação no Brasil a escolheram a busca de a utilização de sondas automatizadas  deste porte ?

A utilização deste método, dependia da aceitação das empresas projetistas e clientes com a normatização do método. Não podíamos utilizar o SPT automático pois não tinha norma e nenhum cliente aceitava.

  • Minimizar os riscos de acidentes de trabalho;
  • Padronização e melhoria da qualidade;
  • Melhoria da produtividade;
  • Redução da mão de obra exposta ao risco.


9) Quais são as principais vantagens de se utilizar sondas automatizadas?

  • Melhoria na redução de risco de acidentes de trabalho com membros superiores.
  •  Deslocamentos mais rápidos entre estações de trabalho.
  •  A produtividade dos serviços comparada com um equipamento de sondagem tradicional chega a ser de  50% maior que uma sonda padrão. 
10) Quais são as Vantagens de se usar uma sonda CME-1000

Ao aplicar os golpes com o martelo, não há o contato manual do operador com o cabo de aço da sonda.
 A sonda mostra total segurança em relação ao peso de 65 kg. Ao descer o peso no cabeçote da haste, para dar inicio à contagem de golpes, o sondador executa-o lentamente.
Ao sacar as hastes, o operador forma as colunas verticais ao lado da sonda com altura superior ao sistema convencional.
A velocidade operacional é continua, com ganho em metros perfurados chegando a mais de 10 metros dia com ressalva para o operador da sonda. (sondador).
Durante a operação não há necessidade de usar chave de grifo, pois a sonda desatarraxa as hastes e as coloca em posição vertical, sem risco para o operador.
Não há necessidade de preparar plataforma para a execução dos furos de sondagem.
Se houver impenetrabilidade  (Ex matacão) a operação continua com a sondagem rotativa a diamante e em seguida dá a sequência ao SPT.
A sonda não agride o meio ambiente e o tempo operacional diminui com o aumento da metragem dia.
Como não há desgastes físicos na operação o sondador fica mais atento na contagem dos golpes.
O número de trabalhador na operação é menor do que no convencional.
Toda a operação da sonda CME-1000 torna-se mais precisa e o relatório do sondador torna-se mais confiável em relação a sondagem manual.
O custo do SPT no metro / perfurado da sonda CME-1000 é devido ao investimento do custo do equipamento e um pouco superior ao da sondagem manual.


AUTOR DA HOME - DATA CRIAÇÃO: 25/06/2017

Luiz Antonio Naresi Júnior é engenheiro civil com ênfase na área de Saneamento, possui pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho, Analista Ambiental pela UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora), e em Engenharia Geotécnica pela UNICID (Universidade Cidade de São Paulo). É especialista em obras de Fundação Profunda, Contenções de Encosta, Obras de Artes Especiais, Projetos de Contenção, Infraestrutura Ferroviária e Rodoviária. Atualmente é sócio da ABMS (Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica),diretor do Clube de Engenharia de Juiz de Fora (MG) desde 2005, participa como voluntario pela ABMS como apoio a defesa civil de Belo Horizonte, consultor, comercial e assessor da diretoria da Empresa Progeo Engenharia Ltda. 

LAN CONSULTORIA DE FUNDAÇÕES PESADAS E GEOTECNIA - RPA
Especialista em Fundação Pesada e Geotecnia

LUIZ ANTONIO NARESI JUNIOR
naresi@naresi.com

(32) 3212-9170 / (31) 99230-1333
WWW.CONSULTORIA.NARESI.COM

WWW.NARESI.COM

Comments