Home

                Bem vindo a Moncarapacho
Este site fornece informações sobre a história de Moncarapacho; o Museu Paroquial e a Capela de Santo Cristo. Pretendemos adicionar informações actualizados sobre notícias e eventos locais,  conteúdo do museu e fotografias de algumas das nossas peças.
Visite-nos sempre.

Moncarapacho é uma área tipicamente rural do Algarve oriental, que remonta a 1368 e passou a sede de freguesia em 1471. Pertenceu a Tavira até 1826.  Situada entre a costa litoral e as montanhas, fora da trilha batida, é uma região tranquila de citrinos, figueiras, amendoeiras e alfarrobeiras. Rica em história e cultura, e cheia de tradições populares que se foram desenvolvendo em
torno da Igreja. Uma terra rica em artesãos como o albardeiro, o oleiro e o ferrador, que ainda prestam os seus serviços às populações.


O centro histórico de Moncarapacho é encantador, com as suas ruas calcetadas, de ambiente relaxante e pessoas prestáveis. Ainda conservam algumas casas representativas da arquitectura burguesa do séc. XIX e XX. Até o posto  da GNR (cor de rosa), de estilo árabe, é de interesse
arquitectónico. Ao lado da Igreja Matriz está o largo, onde se pode sentar e tomar uma bebida ou uma refeição sob as árvores de Jacarandá (e saltar de susto quando o relógio da igreja dá as badaladas). A vila oferece muitos e bons restaurantes, para todos os gostos e algibeiras.


Durante o século XVII a capela de
Santo Cristo era um lugar de peregrinação, supostamente com propriedades milagrosas. Este toque religioso foi reflectido n
as sete capelas e ermidas construídas dentro da aldeia e zonas periféricas: A Nossa Senhora de ao Pé da
Cruz; S. Francisco e S. Sebastião; Misericórdia; Nossa Senhora do Carmo. Estes templos são típicos da arquitectura rural local. A ermida de São Miguel, do século XVI, encontra-se a cerca de 4km de Moncarapacho, na encosta norte do cerro de São Miguel, em homenagem a este santo. A uma altitude de 411m é, sem dúvida, uma das mais belas vistas do Algarve, com uma panorâmica de 360 º que se estende ao longo da costa litoral até à cordilheira do barrocal. Outro ponto de vista natural, não longe de vila da Moncarapacho, é o Cerro da Cabeça. Além de sua alta posição acima da costa, este cerro tem uma característica curiosa: estar crivado de cavernas.

 "A terra de um povo já não é um simples dado da natureza, mas uma porção de espaço afeiçoado pelas gerações, onde se imprimiram no decurso do tempo as mais variadas influências. Uma combinação, original e fecunda, de dois elementos: Território e civilização". 
 Orlando Ribeiro, 1987