Mensagens em texto

TEMA: O MUNDO ESTÁ PERDIDO

TEXTO: Mateus 9:35-38 e 10:1


INTRODUÇÃO:

Você tem noção do tamanho desta seara? Do tamanho desafio que temos? São 7 Bilhões de pessoas espalhadas numa extensão de milhares de km2.

A seara tende a crescer. Só os muçulmanos (fora os hindus e outros) têm em média de dez a doze filhos, enquanto os cristãos entre um e dois. Ou seja, nossos filhos cristãos já nascem com o desafio de ganhar dez muçulmanos e isso sem contar os 1,5 Bi que já nasceram.

O MUNDO ESTÁ PERDIDO. Porque...

- 2 Bilhões permanecem sem serem evangelizados. 2,5 Bilhões são evangelizados mas não são cristãos.

- Das quase 7 mil línguas, apenas 5% possuem a bíblia traduzida. 60% não tem nada. O tempo que se gasta é de aproximadamente 20 anos para traduzi-la.

- Há 10 mil seitas no mundo; 15 milhões de testemunhas de jeová;  10 milhões de mórmons; 200 milhões de espíritas.

- Há 2 mil religiões (Islamismo é que mais cresce, o dobro das outras) = 1,5 Bilhões de muçulmanos (80% deles nunca ouviram o nome de Jesus); 900 Milhões de Hindus e 400 Milhões de Budistas. E aproximadamente 1 Bilhão de ateus.


O Brasil está perdido – apesar de 92% de cristãos – ser o 3º maior país evangélico do mundo – mais de 26 milhões de crentes, mas ainda somos:

- Maior país católico;

- Maior país espírita;

- 2º maior em testemunhas de Jeová;

- 3º maior em mórmons;

- Temos 4.800 seitas que prosperam todos os dias;

- Quase 2 milhões de muçulmanos e 500 mesquitas;

- Brasília ganhou o título de capital do esoterismo mundial;

- Quase 100 tribos permanecem não alcançadas. Sem contar os Ribeirinhos; os Sertanejos, etc.

- Além da fome, a miséria, a violência, as calamidades, doenças, a prostituição, as drogas, alcóolatras, etc.


O MUNDO ESTÁ PERDIDO... PORQUE A IGREJA INVESTE (finanças):

- 95% em atividades domésticas.
- 4,5% no campo missionário.
- 0,5% em obras entre povos não-alcançados.


O MUNDO ESTÁ PERDIDO... PORQUE OS 500 MIL MISSIONÁRIOS ESTÃO:

- 90,1% dos missionários concentram-se no mundo cristão (incluindo nominais).
- 8,1% concentra-se no mundo não-cristão, porém evangelizado.
- 1% concentra-se no mundo não-evangelizado. (5 mil pra alcançar 2 Bi) – (1 pra cada 400 mil) – (média 3 anos, daria 370 almas por dia). Nós temos 50 anos de Betânia e não temos nenhuma igreja com este nº.


O MUNDO ESTÁ PERDIDO... PORQUE EXISTEM CRENTES:

- Mais preocupados com o que vão vestir, comer, beber, sustento, futuro, etc. outros mais fúteis com a moda, bolsa, sapato, cabelo, maquiagem, espinha, gordurinhas, celulite/varizes, as rugas, fofoca da irmã, com o time de futebol, com a novela, com BBB, etc. do que com os bilhões perdidos indo para o inferno.

Onde está a compaixão? O amor? Não se ama a Deus sem amar o seu próximo.

CRENTES QUE NUNCA:

- Nunca ganharam uma alma;

- Não conseguem passar 1 minuto na presença de Deus orando por missões;

- Ofertam pra missões uma vez por ano, quando ofertam, e muitas vezes o equivalente ao que gastam na lanchonete; na padaria; na farmácia; na sorveteria. Um valor irrisório, uma esmola.

Quando ofertamos devemos lembrar que é Deus quem abençoa, é Deus quem levanta, prospera. Ame a Deus, busque o reino e as outras coisas virão da parte de Deus, no tempo de Deus e no melhor de Deus.


O MUNDO ESTÁ PERDIDO... PORQUE HÁ:

- Crentes que não leem a bíblia, não falam de Deus, não são assíduos na igreja, não são fiéis, não querem ser líderes, não querem servir, não querem compromisso. Crentes fracos, moles, covardes, medrosos, tímidos... Crentes sem sangue nas veias, sem vida, sem fé, sem convicção, crentes zumbi (vivo ou morto?) e o pior é que são estes que contaminam os outros.

 

O MUNDO ESTÁ PERDIDO... e continuará perdido se Deus dependesse só de nós.

PENSE... Se todo cristão fosse igual a você? O que mudaria nestes dados? O mundo teria mais ou menos esperança? O mundo seria alcançado em quantos anos? O quanto esta igreja cresceria?

Que tipo de cristão você tem sido?

Qual a prioridade da sua vida? Qual o propósito, qual o sentido, qual a razão? O que está no seu coração? Pelo o quê a sua alma suspira, anseia, deseja, sonha? Pelo o quê vale a pena viver? Pelo o quê vale a pena morrer? No que você é diferente dos mundanos?


- Há pessoas que dedicam ao trabalho, todos os dias, horas extras, deixam a família de lado, os filhos, o lazer, a vida pessoal, crescem na empresa à medida que decrescem em todas as outras áreas, ganham todas as promoções possíveis e um dia é demitido. Alguns entram em depressão e até cometem suicídio.


- Há pais que dedicam a sua vida a seus filhos: Trabalham dobrado, economizam em tudo, abrem mão do tempo, do dinheiro, da saúde, renunciam tantas coisas em prol dos filhos. Dedicam, sonham, criam expectativas, mas no fim os filhos vão embora, muitos não dão valor, mal ligam... Na velhice ficam na solidão, no abandono, ninguém tem paciência, ninguém quer tomar conta, solução: asilo (a prova que a família falhou), ou pagam enfermeira pra cuidar. E ficam torcendo pra morrerem e dividirem a herança.


- Há filhos (poucos) que dedicam a vida aos pais: Não estudam, não casam, às veze, nem trabalham, etc. Quando os pais morrem, eles morrem junto porque entram em depressão.


- Há pessoas que dedicam a vida ao estudo, faculdades, cursos, graduações, pós, doutorados, etc. Sempre há um curso pra fazer, algo pra aprender. E no final da vida como Sócrates descobrem que não sabem de nada.


 - Há pessoas que dedicam a vida ao time de futebol, são fissurados, viciados, acompanham todos os jogos, sofrem, gritam, choram, perdem amizades, perde a família, deixam de dar atenção à esposa, aos filhos, gastam fortunas ingressos, camisas, acessórios, etc. O time vence, ou perde, e o que elas ganham... nada. Mas com certeza, perdem alguma coisa.


- Há pessoas que dedicam à aparência, beleza, estética, corpo perfeito, fama, ao dinheiro, a tantas coisas...

Qual tem sido a principal dedicação da sua vida? Pelo o quê, ou por quem você vive? Qual é o alvo da sua existência? Onde está o seu coração?

Se você não sabe a resposta, basta olhar onde está o seu tesouro. Jesus disse: Onde estiver o seu coração, aí estará o seu tesouro. (Mt 6:21) Ou seja, o seu investimento. No que você tem investido a sua vida?


Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. (I Jo 2:15)

DUAS COISAS: o MUNDO; e o que HÁ NO MUNDO.

- O MUNDO = são as coisas pecaminosas;

- O QUE NO MUNDO HÁ = diz respeito: TV, novela, filmes, futebol, lazer, praia, shopping, dinheiro, roupas, festas, comida, tudo o que existe no mundo que não são pecados, mas que muitas vezes, nos desviam do foco, tiram o nosso tempo, concorrem no nosso coração com as coisas de Deus e tomam o lugar de Deus.


Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra. (II Tm 2:4)

O que você tem amado meu irmão? Gastado tempo, dinheiro, quais são os seus sonhos, suas expectativas?

Sua oração é só pedir coisas pra você? Quanto tempo você dedica aos outros em suas orações?

Se Deus chegasse a você como um gênio e lhe concedesse três milagres, quantos destes milagres seriam em prol de outros, e quantos seriam apenas pra você, ou sua família?

 

Quem quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. (Lc 9:23)

O MUNDO ESTÁ PERDIDO, porque aceitamos a Jesus, pra termos salvação, milagres, benção, etc. aceitamos a Jesus, mas não aceitamos a sua obra, não aceitamos o ministério, não aceitamos a cruz, não negamos a nós mesmos, e sim continuamos a amar o mundo.

O que a sua vida representa? Pro reino de Deus, pra esta igreja, pra este bairro, pra esta cidade?

Qual tem sido a história da sua vida?

Se hoje for o dia de encontrarmos com Deus, no julgamento. O que você irá apresentar pra Deus? As chaves da sua casa própria? As chaves do carro novo? O diploma da faculdade? O pôster do seu time campeão? A foto do seu corpinho sarado? A quantidade de amigos no FACE?

Nós só temos uma vida, só uma chance... O que vamos fazer dela? Agradar a Deus ou agradar a nós mesmos? Agradar a Deus ou agradar aos outros? Só temos uma chance.


Segundo Jesus o maior homem foi JOÃO BATISTA, reconhecido pela unção de Elias, mas ele não fez nenhum milagre, porque ele agradou tanto a Deus? Porque ganhou multidões de almas pra Deus.

Se a igreja quer agradar a Deus, ela precisa fazer missões que é ganhar almas pra Deus. Só temos duas escolhas: Fazer missões ou abençoar os que estão fazendo.

Se você nasceu de novo, se você é filho de Deus, trate de ouvir a voz de Deus e obedeça ao que Ele deseja pra você, o plano dEle na sua vida que se encaixar em uma destas escolhas.

Você será conhecido pelo que busca e não pelo que fala. Você será conhecido pelo que você faz e não pelo que gostaria de fazer, planejou, pensou, sonhou...

--------------

Jesus percorreu as cidades, as aldeias... Ele viu as multidões e teve grande compaixão. Então mandou rogarem e na sequência deu-lhes poder e os enviou.

Pra fazermos missões é preciso seguir a mesma sequência de verbos: PERCORRER; pra VER; pra TER COMPAIXÃO; pra ROGAR; pra SER REVESTIDO; pra SER ENVIADO.


É preciso ter DOIS CUIDADOS:

1- Cuidado ao orar por missões, porque você pode ser a resposta da sua oração. Nunca ore por missões se você não tiver compaixão.  Ninguém pode negociar um chamado, ninguém pode negociar um ministério.


2- Cuidado ao pedir unção pra Deus, porque ninguém tem unção pra si mesmo, somos revestidos para sermos enviados, pra abençoar, pra servir, pra dar a nossa vida, nosso tempo, nossa saúde, tudo o que somos, tudo o que temos na obra.

 

CONCLUSÃO:

O mundo está perdido. Mas parte deste mundo perdido pode ser encontrado por você.

A igreja é a única que pode mudar o jogo, virar a mesa... Governos, ongs, setor privado, sistema carcerário, os projetos sociais, nenhum deles pode alcançar o homem na sua totalidade, somente a igreja pode fazê-lo. Somente você pode fazê-lo.

Ao aceitar a Jesus, você já foi revestido por Deus. Se a sua vida foi transformada por Cristo, você tem autoridade pra testemunhar. Você pode fazer a diferença, nem que seja pra uma pessoa só, mas você pode fazer a diferença.

Antes de Jesus enviar os discípulos Ele disse: Todo o PODER me foi dado no céu e na terra, portanto IDE. (Mt 28:18-20). Nós podemos IR. Chega de desculpas, chega de embaraços, chega de timidez, chega de medo, chega de tudo isso, você pode IR.


APELO: Seja um cristão diferente, faça a diferença, seja cheio de Deus, em nome de Jesus.

Caso queira um conselho, uma palavra ou uma oração entre em contato: missoeselroi@gmail.com

Pr. Wesley F. Reis

  



Amados (as), algumas mensagens aqui inseridas foram retiradas de livros, revistas e internet, o nosso objetivo aqui é unicamente edificar o reino de Deus, portanto não possui nenhum vínculo comercial. Contudo se o autor desejar retirar a mensagem de sua autoria, favor nos contactar. Grato


Aprendendo ter visão missionária com o maior missionário do Mundo (Jesus)

 
Texto: Mateus 9:35-38

 

Introdução:

 

1-     Se quisermos aprender profundamente sobre missões, é necessário vermos como o Senhor Jesus agiu e ensinou sobre o assunto que é de suma importância para à Igreja.

2-     Missões é o que esta no coração de Deus, e o motivo supremo da existência da Igreja aqui na terra.

3-     Precisamos aprender com Jesus sobre este investimento eterno para cada crente.

 

 

Tese: O que a Igreja precisa aprender com Jesus para ter uma visão missionária correta!

 

 

I-                   Ter o alvo de alcançar todas as cidades e povoados. (V: 35 a “E percorria Jesus todas as cidades e povoados”)

 

A-    Uma Igreja que tem uma visão realista de missões, os seus membros ultrapassam as fronteiras das quatro paredes do templo, para alcançar as cidades povoados (distritos) estado, país e o mundo com o Evangelho de Cristo.

B-    Municípios brasileiros que possuem menos que 1% de crentes na população.

1-     Leia a estatística (xerox)

C-    Método tríplice ensinado por Jesus , para à Igreja fazer missões de uma maneira produtiva.

1-       Ensino ( V. 35 b “Ensinando nas sinagogas”)

2-       Pregação (V. 35 c “pregando o evangelho do Reino”

a-      Esta frase é um eufemismo.

b-     O que é eufemismo? ó Ato de suavizar a expressão de uma idéia, substituindo a palavra ou expressão própria por outra mais agradável e polida.

c-      Antes da chegada de Jesus ao mundo, os judeus começaram pensar em Deus em termos transcendentais, o Deus dos céus ou céu se tornou sinônimo de Deus.

d-     Esta palavra significa o Reino literal do Messias.

3-       Cura (V. 35 d “E curava toda sorte de doênças e enfermidades”)

 

a-      Cristo aqui estava cumprindo Isaias 53:4.

b-     O que é mais importante hoje, é pregar o Evangelho para que haja a cura da alma e não do corpo.

c-      A maior doênça da humanidade é a da alma.

 

 

 

II-                Ter o alvo de  desenvolver compaixão pelas multidões perdidas. (V. 36 a “Vendo as multidões compadeceu-se delas”)

 

A-    Um coração cheio de compaixão é o que impulsiona a Igreja fazer missões.

1-     O que é compaixão? ó Pode indicar no original: Amor, afeição e misericórdia.

2-     Compadecer-se é :

a-      Deixar o egoísmo de lado.

b-     Pensar no bem estar dos outros. (Rom 3:23, 6:33. Apoc 20:11-15).

c-      Querer que os outros gozem do mesmo privilégio que você tem.

 

d-     Ter a disposição de sacrificar algo.

ñ Dinheiro.

ñTítulos.

ñAusência dos familiares.

e-      Benefícios de sacrificar em prol de missões. (Rom 12:1)

õ Agradecimento das pessoas que foram levadas a Cristo por você.

õ Ajudando a cumprir A Palavra de Deus. (Apoc 5:9)

 

 

 

 

 

B-    Duas coisas que nós como Igreja devemos pedir que Deus desenvolva em nossos corações, para assim termos uma verdadeira compaixão pelas almas perdidas.

1-       A aflição que a humanidade pecadora sem Cristo esta passando. (V. 36 b “porque estavam aflitas”).

a-      Aflita quer dizer: ä Abatida, prostrada, ferimento mortal. (Prov 24:11-12)

b-     Leia a xerox da história da Albânia.

  

2-       A falta de direção espiritual verdadeira. (V. 36 c “como ovelhas que não tem pastor”)

a-      Na religião mais severa da face da terra, aquelas pessoas estavam famintas e desanimadas.

b-     Havia igrejas (Sinagogas) quase sem número (Só em Jerusalém havia mais de 400 sinagogas).

c-      Mas não se podia encontrar a Palavra de Deus, a Salvação de Deus.

d-     Faça uma aplicação.

 

 

 

III-             Ter a consciência que só a Igreja (Salvos) podem fazer a obra missionária. ( V. 37 a “E então se dirigiu a seus discípulos”).

A-    Jesus não se dirigiu aos religiosos (farizeus) da época ou a qualquer tipo de pessoas, Ele se dirigiu aos seus discípulos.

B-    Jesus quer nos conscientiza sobre três coisas ao fazer-mos a obra missionária.

1-       O Tamanho da Seara. (V. 37 b “A seara na verdade é grande”)

a-      A seara referi-se a nação de Israel. Mais tarde, Jesus incluiu o mundo inteiro. (Mat 28:19-20).

b-      Jesus utilizou a palavra Seara , para mostrar que os esforços dos trabalhadores darão resultados, pois a existência da seara, requer a ação de ceifar.

c-      A compaixão de Jesus exige a ação de ceifar na seara espiritual.

d-      Os crentes que deixar de ceifar a seara, devem ser considerados desobedientes ao mestre, sem amor, egoísta e infrutífero para com o Reino de Deus.

e-      Tamanho da Seara hoje (Mundo)

 

                        Ü População de 5.000.000.000 em 1987.

                                      Ü Crescimento anual de 1,7%

                                      Ü Nações e territórios com mais de 1.000.000 de habitantes.

                                      Ü Todas as línguas do mundo (excluindo os dialétos ) 5.455 (Sil).

                                      Ü Nações que não tem nenhuma Igreja implantada. (12.017).

                                      Ü Há 305 cidades com mais de um milhão de habitantes.

                                      Ü Não Religiosos. 20%.

                                      Ü Muçulmanos. 18,4%. A maioria vive desde a África ocidental até o sudeste da Ásia

                                      Ü Hindus. 13,1%. São a maioria em três nações e minoria  significativa em outras 11.

                                      Ü Cristãos. 32,4% apenas 17,5% deste número é nascido denovo.

 

 

 

 

 

 

2-       A pouca quantidade de trabalhadores na Seara. (V. 37 c “mas os trabalhadores são poucos”).

a-      Missionários no Mundo!

·        São 81.000.

·        Em 1.800 agências missionárias.

·        650 destas agências estão nos Estados Unidos.

·        500 na Europa-

·        Dos 81.000 missionários, 51.750 deixaram seus paises de origem para trabalhar em outros paises.

·        Diferença de 29.250.

    

3-       Orar para que Deus mande mais trabalhadores para Seara. ( V. 38 “Rogai, pois ao Senhor da Seara que mande mais trabalhadores para sua Seara”).

 

a-        “Muitos crentes consagrados jamais atingiram os campos missionários com seus próprios pés mas poderão alcança-los com seus joelhos” (Adoniran Judson)

b-        Mandar no original, tem o sentido de urgência.

c-        A compaixão e a oração formam uma união poderosa, que leva o Senhor aumentar o número de trabalhadores na Seara espiritual.

d-        Toda o refinamento da Igreja moderna jamais poderá substituir esses fatores básicos.

e-        A Igreja não deve dar toda sua atenção em projetos que não sejam missionários. (Explique).

f-        O Mundo tem cerca de 100 milhões de jovens crentes.

g-        Apenas 100.00 são necessários para alcançar-mos 12.000 grupos de pessoas que não conhecem nada sobre Jesus Cristo e a Sua Salvação. 

  

   

 

 


MISSÃO URBANA

Introdução:

Jesus Cristo mandou pregar o evangelho a toda a criatura, em todo o mundo. Nenhum lugar pode ficar excluído e nenhuma pessoa deve ser considerada não-evangelizável. No Brasil, como em muitos países, 80% das pessoas vivem nas cidades, ao contrário do que havia há poucas décadas, quando a maior parte vivia nas áreas rurais. Este é um grande desafio para as igrejas cristãs. As cidades têm grandes e graves problemas, próprios do crescimento urbano desordenado a que são submetidas, tais como concentração excessiva de pessoas, desigualdades sociais, problemas de habitação, favelas, falta de saneamento, de saúde, etc. No que tange à evangelização, as cidades oferecem facilidades e dificuldades, como veremos adiante. As igrejas precisam ter estratégias de trabalho para alcançar as cidades. Há diferenças, entre evangelizar numa Metrópole e num lugar interiorano. Neste estudo, apenas damos uma pequena contribuição à reflexão sobre o assunto.


1- O fenômeno das cidades

     No inicio de tudo, os homens viviam em áreas agro-pastoris. Com o passar do tempo, a escassez de bens os obrigava a sair, em busca de outros locais para sobrevivência. Sempre houve uma tendência para os homens se concentrarem em tomo de um núcleo populacional. A famosa TORRE DE BABEL foi uma tentativa de concentração urbana, não aprovada por Deus. Este queria que os homens se multiplicassem, enchendo a Terra. Damy FERREIRA (P. 139) vê a evolução das cidades em várias etapas.

     A primeira, de 5.000 a.C. a 500 d.C, até à queda de Roma, quando se estabeleceram grandes cidades como Jericó, Biblos, Jerusalém, Babilônia, Nínive, Atenas, Esparta e Roma. Eram as chamadas "polis".

     A segunda, quando encontramos, na Renascença, já na Idade Moderna, as cidades de Roma, Florença, Constantinopla, Londres, Paris, Toledo, entre outras. Eram as chamadas "neópolis".

     A terceira, com a Revolução Industrial, por volta de 1750, quando apareceram cidades-pólos, como Nova Iorque, Chicago, Londres, Berlim, Paris, Tóquio, Moscou, etc. São as "metrópoles", verdadeiras cidades-mães. A última etapa, já na época atual, surgem as "megalópoles", com cidades-satélites e bairros ligados uns aos outros. Dentre elas, destacam-se S. Paulo, Rio de janeiro, Tóquio, Londres, N. Iorque, etc. As cidades em geral são tratadas como de pequeno, médio e grande porte, dependendo da população, tamanho, influência, etc.


2- As cidades na Bíblia

     Há quem pregue que as cidades são de origem humana, sem a aprovação divina, alegando que a primeira cidade foi criada por um homicida, Caim. E que Deus planejou um jardim e não uma Cidade (Gn 4.17).Depois do Dilúvio, os homens procuraram fazer cidades.

     Nessa visito, diz-se que há um plano diabólico para as cidades. Elas, quanto maiores, são o refúgio ideal para criminosos, centros de prostituição, do crime, da violência. De fato, as aglomerações urbanas, nos moldes em que sido construídas, resultam em lugares perigosos, onde a qualidade de vida, em geral, torna-se difícil para o bem-estar espiritual e humano.

     Discordando da opinião dos que vêm a cidade como centros mais favoráveis ao diabo, Ferreira (P. 140) diz que Deus tem planos importantes para as grandes cidades. O Cristianismo surgiu numa grande cidade - Jerusalém - , espalhando-se por grandes centros, como Samaria, e Antioquia. Por outro lado, Deus mandou Abraão sair de Ur, uma grande cidade, e mandou começar a conquista de Canal por Jericó, de porte considerável para sua época.

     Linthicum, p. 27) diz que "a Cidade é campo de batalha entre Deus e satanás" e que Ele se preocupa com o bem-estar da Cidade (Jn 4.10) e que a atividade redentora de Deus centraliza-se em muito nas cidades (51 46.4-5; Zc 8.3; Mc 15.21.39) ~.31>, lembrando que a vinda do reino de Deus é descrita como a vinda de uma Cidade redimida - a Nova Jerusalém (Ap 21-22). -2- Deus permitiu que Israel construísse cidades (Am 9.14); em Canaã, em meio as cidades tomadas, Deus determinou que houvesse "cidades de refúgio (Nm 35.11).


3- Jesus e as cidades

     No seu ministério terreno, Jesus desenvolveu a evangelização tanto na área rural como nas cidades. · Andava de cidade em cidade(Lc 8.l); · Chegou á cidade, viu-a e chorou sobre ela (Lc 19.41); · mandou pregar em qualquer cidade ou povoado ~t 10.11). Seguindo o exemplo de Jesus, a igreja atual precisa enfrentar o desafio da evangelização ou das missões urbanas.


4- O desafio das missões urbanas

     As cidades, com sua complexidade social, cultural , econômica, emocional e espiritual, constituem-se campo propício para atuação da igreja ou do inferno; dos cristãos ou dos feiticeiros; dos homens de bem ou dos assassinos. A cidade em que vivemos é campo de batalha entre Deus e o diabo; a cidade pertencerá aos céus ou ao inferno; depende de quem agir com mais eficiência e eficácia, com as forças dos céus ou do inimigo. Segundo LINTHICUM (p. 23), os sistemas sociais, econômicos, políticos, educacionais. e outros, na Cidade, estio sob a influência dos demônios, das potestades das trevas. É preciso muito poder, muita oração, muito jejum e muita ação para que as estruturas das cidades sejam tomadas do poder do inimigo. O desafio é grande. 1'-- o que está conosco é maior do que ele.


4.1- Pontos favoráveis para as missões urbanas

     HESSELGRAVE (p. 71), diz que as cidades são pólos de influência sobre toda uma área a seu redor, sendo, por isso> mais favoráveis para a implantação de igrejas, pelas seguintes razões: 1) Abertura as mudanças; 2) Concentração de recursos; 3) Potencial para contato relevante com as comunidades em redor.


4.2 - Pontos desfavoráveis para as missões urbanas

     1) Populações concentradas verticalmente em edifícios fechados. Os condomínios, hoje, são quase impenetráveis aos que desejam evangelizar pessoalmente.

     2) Excesso de entretenimento. Antigamente, só havia um pequeno campo de futebol em cidades de médio porte. Hoje, há estádios grandes, que atraem muita gente; a televisão tirou as pessoas das ruas e as confinou dentro de suas casas. O evangelismo pessoal é muito dificultado nessas condições. O uso da televisão é muito caro para atingir as pessoas confinadas em suas casas.

     3) A concentração de igrejas diferentes, além das seitas diversas, causam confusão junto à população. Cada uma evangelizando com mensagens diferentes e contraditórias Parece que há um "supermercado da fé". Há quem ofereça religião como mercadoria mais barata, em "promoção", com descontos (sem exigências, sem compromissos) e há os que "cobram" caro demais, com exigências radicais.

     4) 0 elevado grau de materialismo e consumismo, do homem urbano faz com que o mesmo sinta-se auto-suficiente, sem a necessidade de Deus.

     5) Os movimentos filosófico- religiosos, tipo Nova Era, apontam para uma vida isenta de responsabilidades para com o Deus pessoal, Senhor de todos. Como enfrentar essas dificuldades?


5 - Estratégias para as missões urbanas

     1) ORAÇÃO E JEJUM PELA CIDADE. O homem pecador se opõe a Deus (1 Co 2.14; Rm 8.7; Ef 2.1). O diabo força o homem a não buscar a Deus (Ef 2.2; 2 Co 4.4). Qualquer plano de evangelização por melhor que seja, com recursos, métodos, estratégias, fracassará, se tiver o PODER DE DEUS. Este só vem pela busca, pela Oração. Deus age. Fp 1.29; Ef 2.8; Jo 6.44. Os demônios infestam as cidades. Só são expulsos pelo poder da oração (Sl 122; Jr 29.7; Lc 19.41). A oração é a base.

     2) PREPARO DAS PESSOAS PARA A EVANGELIZAÇÃO DAS CIDADES. Esse preparo refere-se ao estudo da Palavra de Deus. É o preparo na Palavra (2 Tm 2.15). As seitas preparam bem seus adeptos. As igrejas precisam gastar tempo e recursos no preparo dos que evangelizam.

     3) PLANEJAMENTO DA EVANGELIZAÇÃO. O sucesso da evangelização depende do Espírito Santo. Só Ele convence o pecador (Jo 16.8). Entretanto, no que depende de nós, precisamos fazer o que está ao nosso alcance, a nossa parte.

     a) Definir áreas a serem evangelizadas. (Bairro, quarteirão, ruas)
     b) Definir os grupos de evangelização
     c) Distribuir as áreas com os grupos (Rua tal com grupo tal; ou quarteirão tal com tal grupo, etc.
     d) Estabelecer metas ou alvos (nº de decisões, pessoas batizadas etc..)
     e) Preparar os meios necessários: literatura, equipamentos, recursos financeiros, etc.
      f) Mobilizar todos os setores da igreja para a execução do que for planejado: jovens, adolescentes, adultos, com a LIDERANÇA À FRENTE.


6 - Métodos de evangelismo para as missões urbanas

     6.1- EVANGELISMO PESSOAL. E o mais tradicional e muito eficiente, principalmente nos bairros mais pobres. Inclui pessoa a pessoa; casa em casa; evangelização em aeroportos, em bares e restaurantes; contagem (venda de livros); evangelismo em estações rodo e ferroviárias; na entrada de estádios ; em feiras-livres; em filas (INAMPS, bancos, ônibus, etc.); em hospitais, penitenciárias, em escolas (intervalos de aula);

     6.2 - EVANGELISMO EM GRUPO. Inclui evangelização de grupos de pessoas: grupos de alunos, de professores, de menores abandonados, de homossexuais, de prostitutas, e também os já conhecidos GRUPOS FAMILIARES, ou células de evangelização; reuniões especiais em restaurantes, chás, classes na Escola Dominical (foi criada para isso); evangelização com fitas cassete e de vídeo (reúne-se um grupo);

     6.3 - EVANGELISMO EM MASSA. Inclui cultos ao ar livre, série de palestras ou conferências nas igrejas; cruzadas evangelísticas, campanhas. Só tem valor se houver uma preocupação séria com o DISCIPULADO. E melhor preparar , primeiro, as pessoas para fazer o discipulado antes de fazer a evangelização.


7 - Discipulado

     É indispensável que, em cada igreja ou congregação, haja grupos ou setores de discipulado, que integrem o novo converso de maneira segura e acolhedora. Sem esse trabalho, toda a evangelização fica frustrada. Perdem-se mais de 90% das decisões em pouco tempo.


8 - Meios para a evangelização urbana

     1) Programas de rádio e de televisão;
     2) Adesivos para veículos;
     3) Revistas, e jornais para autoridades, consultórios médicos;
     4) Apresentações de corais, bandas e conjuntos em público, em praças, em escolas, em bancos, em repartições;
     5) Distribuição de Bíblias a autoridades;
     6) Literatura (folhetos) bem selecionados;
     7) Exposição de Bíblias e de literatura evangélica;
     8) Artigos em jornais da cidade;
     9) Telefone;
     10) Cartas e cartões-postais; e muitos outros...
  
 
Por: Pr. Elinaldo Renovato de Lima.
 

 

O Mundo Continua Girando

 

Neste mundo onde a sociedade nos dita que devemos ser otimistas, lutar pela vida, pelo sucesso, onde bem cedo adquirimos uma consciência de que devemos vencer, nossos pais nos preparam para competir e ganhar... a disputa e ferrenha...nos empenhamos tanto nela a fim de alcançar êxito, de sermos alguém que chegamos as vezes nos esquecer da realidade e nem queremos imaginar que um dia vamos morrer. Todos os nossos planos dizem respeito ao futuro, queremos conhecer, ter, possuir, descobrir e conquistar o mundo todo. Nossos sonhos e objetivos ainda que confusos, são muito importantes, pois, nos tornam vivos, nos motivam, nos fazem ir em frente em nossa dura caminhada de vida. Porém, frente a essa realidade, eu tenho uma pergunta para você meu amigo leitor:                                     

Até onde vão os teus planos de futuro?

  O nosso grande problema é esquecer que somos eternos. A grande maioria das pessoas fazem planos para a vida toda, mas, esquecem de se preparar para a eternidade, pois tudo no mundo passa enquanto a terra gira... As águas passam, o que é novo envelhece, as folhas caem, as gerações se vão passando como um filme acelerado diante de nossos olhos, porém, o homem é um espírito eterno, o seu corpo envelhece e morre mas seu espírito permanece ETERNAMENTE.

A Segunda pergunta que eu lhe faço é

Aonde vais passar a eternidade? 

  Esquecemos que teremos que prestar contas a Deus sobre nossas vidas, porém a Bíblia diz: “E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo,” (Hebreus 9:27) , nós vamos morrer, isso é certo, e teremos que comparecer perante o Senhor para sermos julgados. A Bíblia também diz: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (1 João 1:9) É certo que  comparecendo perante o senhor com uma vida cheia de pecados seremos condenados, no julgamento a toda uma eternidade no inferno. “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Romanos 6:23) Porém se confessamos e pedimos perdão em vida, teremos uma vida eterna de felicidade com Deus.

Dizia o poeta: Os incautos, aqueles que se atiram a viver, sem se importar com os mistérios eternos, chegam ao fim com a boca amarga, a alma embrutecida, os braços vazios e o espírito sem morada eterna. “Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida (l João 5:12)

A Terceira pergunta é

Você não acha que está na hora de mudar de vida? De se tornar uma pessoa salva pelo nosso Senhor Jesus Cristo?

  Se você entende que está mais que na hora de uma mudança de vida real, aquele tipo de mudança radical que o transforma por inteiro, se está cansado de viver uma vida contrariando a Deus e o propósito para o qual foi criado, se está cansado de uma incerteza com relação a sua salvação. “...se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. (João 3:3)  Se gostaria de hoje mesmo ter o seu nome escrito no céu sendo contado como mais um filho de Deus aqui na terra nascendo de novo agora mesmo. Se está disposto a se tornar um discípulo, um verdadeiro seguidor do senhor Jesus, então você deverá fazer esta oração a seguir:

  Senhor Jesus: Reconheço que sou pecador e que preciso de Ti. Peço perdão de todos os meus pecados, que são muitos. Neste momento eu rejeito a vida de pecado. Eu te recebo como meu Salvador pessoal, abro meu coração para Ti, Senhor Jesus. Escreve o meu nome no livro da vida. A partir de agora eu sou Teu servo, ajuda-me a ser um bom cristão, em nome de Jesus, Amém.”

Se você fez esta oração com sinceridade, e deseja receber gratuitamente via correio o curso Bíblico GRÁTIS Manancial de Vida. Escreva nos, será para nós uma alegria atendê-lo.  

  

Em Uma Visão De Fé!

 

 

Ultimas Palavras de Grandes Homens

                      Existe Mesmo o Inferno?

I. A Bíblia é tremendamente clara sobre  esse assunto:

1. "(Cristo já) havendo feito ... a purificação dos nossos pecados" Hebreus 1:1-3
2. "Não poderiam ... os de lá passar para cá" Lucas 16:26
3. "(Jesus disse a um salvo): "Hoje estarás comigo no paraíso" Lucas 23:43
4. "Morrerem ... depois disso o juízo”  Hebreus 9:27
5. " Se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis”   Lucas 13:3

 

II. Sim, há um inferno:

1. "Temei ... aquele que pode fazer  perecer no inferno a alma e o corpo" Mateus 10:28
2. "Como escapareis da condenação do inferno?Mateus 23:33

 

III. Como é o inferno?

1. "O fogo nunca se apaga" Marcos 9:44,45
2. "Fogo eterno" Mateus 25:41; Apocalipse 21:8
3. "Castigo eterno" Mateus 25:46; Apocalipse14:10,11
4. "Trevas" Mateus 8:12
5. "Pranto e ranger de dentes" Mateus24:51
6. "E tu atormentado" Lucas 16:25

 

IV. O inferno é para os:

1. "Malditos ... o diabo e seus anjos"       Mateus 25:41
2. "Nações que se esquecem de Deus"  Salmo 9:17
3. "Aos tímidos, e aos incrédulos, e aos  abomináveis" Apocalipse 21:8
4. "Os que não obedecem ao evangelho" II Tessalonicenses 1:8,9
5. "Aquele que não foi achado escrito no livro da vida" Apocalipse 20:15; 21:27

 

   Praticamente nada é mais esclarecedor do que o testemunho de moribundos. Mesmo mentirosos confessam então a verdade. Um olhar para o leito de morte revela muitas vezes mais do que todas as grandes palavras e obras em tempo de vida. No momento em que pessoas se vêem confrontadas com a morte, muitas perdem suas máscaras e tornam-se verdadeiras. Muitos tiveram que reconhecer que edificaram sobre a areia, se entregaram a uma ilusão e seguiram a uma grande mentira. Aldous Huxley escreve no prefácio do seu livro “Admirável Mundo Novo”, que se deveria avaliar todas as coisas como se estivessem sendo vistas do leito de morte.

 “Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio” (Salmo 90.12)

 

 

Vejamos o que disseram Grandes nomes da história na hora de suas mortes:

 

VOLTAIRE, o famoso zombador, teve um fim terrível. Sua enfermeira disse: “Por todo o dinheiro da Europa, não quero mais ver um incrédulo morrer!” Durante toda a noite ele gritou por perdão.

 

DAVID HUME, o ateu, gritou: “Estou nas chamas!” Seu desespero foi uma cena terrível.

 

HEINRICH HEINE, o grande zombador, arrependeu-se posteriormente. Ao final da sua vida, ele ainda escreveu a poesia: “Destruída está a velha lira, na rocha que se chama Cristo! A lira que para a má comemoração, era movimentada pelo inimigo mau. A lira que soava para a rebelião, que cantava dúvidas, zombarias e apostasias. Senhor, Senhor, eu me ajoelho, perdoa, perdoa minhas canções!”

 

De NAPOLEÃO escreveu seu médico particular: “O imperador morre solitário e abandonado. Sua luta de morte é terrível.”

 

CESARE BORGIA, um estadista: “Tomei providências para tudo no decorrer de minha vida, somente não para a morte e agora tenho que morrer completamente despreparado.”

 

TALLEYRAND: “Sofro os tormentos dos perdidos.”

 

CARLOS IX (França): “Estou perdido, reconheço-o claramente.”

 

MAZARINO: “Alma, que será de ti?”

 

HOBBES, um filósofo inglês: “Estou diante de um terrível salto nas trevas.”

 

SIR THOMAS SCOTT, o antigo presidente da Câmara Alta inglesa: “Até este momento, pensei que não havia nem Deus, nem inferno. Agora sei e sinto que ambos existem e estou entregue à destruição pelo justo juízo do Todo-Poderoso.”

 

GOETHE: “Mais luz!”

 

NIETZSCHE: “Se realmente existe um Deus vivo, sou o mais miserável dos homens.”

 

LÊNIN morreu em confusão mental. Ele pediu pelo perdão dos seus pecados a mesas e cadeiras. À nossa juventude revolucionária se assegura insistentemente e em alta voz, que isso não é verdade. Pois seria desagradável, ter que admitir que o ídolo de milhões se derrubou a si mesmo de maneira tão evidente.

SINOWYEW, o presidente da Internacional Comunista, que foi fuzilado por Stálin: “Ouve Israel, o Senhor nosso Deus é o único Deus.”

CHURCHILL: “Que tolo fui!”

 

YAGODA, chefe da polícia secreta russa: “Deve existir um Deus. Ele me castiga pelos meus pecados.”

 

YAROSLAWSKI, presidente do movimento internacional dos ateus: “Por favor, queimem todos os meus livros. Vejam o Santo! Ele já espera por mim, Ele está aqui.”

 

JESUS CRISTO: “Está consumado.”

 

   Voltaire, David Hume e outros, certamente teriam rido ou zombado, se em tempo de vida se explicasse a eles, que sem Jesus Cristo estariam eternamente perdidos. Apesar disso, eles tiveram que reconhecer que isso é verdade e que a Bíblia tem razão ao dizer: “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez e, depois disto, o juízo” (Hb 9.27). Como você morrerá? Será muito tarde também para você? Quais serão suas últimas palavras?

   Prezado leitor, temos que dizer-lhe, quer queira aceitá-lo ou não: Sem Jesus e sem o perdão dos pecados através do Seu sangue, você está perdido.

 

   Diante do Deus Santo, você está absoluta, total e eternamente perdido. Se você acha que com a morte tudo acaba, pertence à classe de pessoas mais enganadas da história. Existe somente um que pode salvá-lo: JESUS CRISTO.

 

   Você acha realmente, que os homens anteriormente citados representaram uma comédia piedosa quando chegou o fim? Sem ter paz com Deus, a morte é uma terrível e real experiência, da qual o mundo foge. Não é agradável ouvir a respeito da nossa morte, Mas será que a política do avestruz é uma solução inteligente?

 

   Você quer saber? — Se vier com seu coração a Jesus Cristo e realmente quiser paz com Deus, você pode dizer esta oração:

 

 “Senhor Jesus, por favor, perdoa toda a minha culpa e meus pecados, minha rebelião e minha vida própria. Agradeço-te porque morreste por mim e pagaste com teu sangue o preço pelos meus pecados. Por favor, entra agora em minha vida. Abro-te a porta do meu coração e te peço que a partir de agora sejas meu Senhor e Salvador. Agradeço, porque me ouves e aceitas.”

 

O que importa não é a formulação, mas a atitude do coração.

Jesus diz: “o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora” (Jo 6.37). Unicamente Jesus tirou o poder da morte.

Você pode agora passar por cima disso, seguro de si e com um sorriso, afastando dos seus pensamentos o que acabou de ler. Mas, mesmo assim, você não poderá fugir da morte. E então?

 “Dá-me a conhecer, Senhor, o meu fim, e qual a soma dos meus dias, para que eu reconheça a minha fragilidade. Deste aos meus dias o comprimento de alguns palmos; à tua presença o prazo da minha vida é nada. Na verdade, todo homem, por mais firme que esteja, é pura vaidade” (Salmo 39.4-5).

Por isso, o profeta Amós diz: “prepara-te..., para te encontrares com o teu Deus” (Am 4.12).

 

                        Em Uma Visão De Fé!
 
 

Missões Tarefa Indispensável da Igreja

INTRODUÇÃO

1. O que significa Missões ?
· É a força tarefa da Igreja para levar o Evangelho a todos os povos.
· É a revelação do amor de Deus para com todos os povos.
· É a tarefa indispensável da Igreja diante de Deus.
· É a anunciação da Glória de Deus entre as nações.
· É a paixão de Deus para salvar as almas perdidas.
· É o enviar do Senhor Jesus Cristo aos pecadores pelo Deus que não tem prazer que as pessoas se percam eternamente, mas que espera que as pessoas sejam salvas através do conhecimento da verdade.
· É a ação do Deus que tinha um único Filho e fez d’Ele um MISSIONÁRIO.
· É mais do que um ato de obediência, é uma paixão intensa.

2. Missões na perspectiva de alguns homens de Deus :
· Moisés – Perdoa a iniquidade deste povo ou risca o meu nome do Livro da Vida.
· Paulo – Ai de mim, se não pregar o Evangelho.
· John Knox – Dá-me a Escócia, ou morro.
· George Whitefield – atravessou o Oceano Atlântico 13 vezes numa pequena embarcação da Inglaterra para a Nova Inglaterra (EUA) com o propósito de anunciar o Evangelho.
· David Brained – com os pulmões infectados, excretando sangue, orava sobre o gelo : Senhor. Enquanto houver um índio que não ouviu falar de Jesus, não sairei daqui.
· David Livestone - quando ele morreu no continente africano, os ingleses providenciaram a remoção do seu corpo para a Inglaterra e os nativos disseram : O corpo vocês podem levar, mas o coração deve ser enterrado aqui, pois este homem amou esta terra ao ponto de morrer por nosso povo.

3. Analisemos os textos bíblicos com relação a este assunto:

I – AS PRIMEIRAS PALAVRAS DE DEUS PARA O HOMEM
1. Depois de instituída a Criação : Frutificai e multiplicai-vos... enchei a terra - “Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra” – Gn.1.28.
2. Depois de instituída a Igreja: Frutificai e multiplicai-vos... enchei a terra – “Partiram, pois, os onze discípulos para a Galiléia, para o monte onde Jesus lhes designara. Quando o viram, o adoraram; mas alguns duvidaram. E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” – Mt.28.16-20.

II – DEUS SEMPRE TEVE O PROPÓSITO DE SE FAZER CONHECIDO

1. Deus se revelou a Israel - “E chamou ao menino de Icabô, dizendo: De Israel se foi a glória! Porque fora tomada a arca de Deus, e por causa de seu sogro e de seu marido. 22 E disse: De Israel se foi a glória, pois é tomada a arca de Deus”- I SM.4.21,22.
2. Deus queria também se revelar a outros povos - “Publicai entre as nações a sua gloria, entre todos os povos as suas maravilhas” – I CRO.16.24. “E disse-lhes: Bem sei que o Senhor vos deu esta terra, e que o pavor de vós caiu sobre nós, e que todos os moradores da terra se derretem diante de vós. Porque temos ouvido que o Senhor secou as águas do Mar Vermelho diante de vós, quando saístes do Egito, e também o que fizestes aos dois reis dos amorreus, Siom e Ogue, que estavam além de Jordão, os quais destruístes totalmente . Quando ouvimos isso, derreteram-se os nossos corações, e em ninguém mais há ânimo algum, por causa da vossa presença; porque o Senhor vosso Deus é Deus em cima no céu e embaixo na terra”– JS.2.9-11. “Anunciai entre as nações a sua glória, entre todos os povos as suas maravilhas” – SL.96.3. As nações, pois, temerão o nome do Senhor, e todos os reis da terra a tua glória, quando o Senhor edificar a Sião, e na sua glória se manifestar, atendendo à oração do desamparado, e não desprezando a sua súplica- SL.102.15-17. “Exaltado está o Senhor acima de todas as nações, e a sua glória acima dos céus” SL.113.4. “Chegai-vos, nações, para ouvir, e vós, povos, escutai; ouça a terra, e a sua plenitude, o mundo e tudo quanto ele produz” – IS.34.1. “ Porque trasbordarás para a direita e para a esquerda; e a tua posteridade possuirá as nações e fará que sejam habitadas as cidades assoladas” -IS.54.3.


III – DEUS SE REVELANDO NO NOVO TESTAMENTO

1. Deus e o seu amor pelo mundo perdido – “ Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. “ Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele” – JO.3.16,17.
2. Deus se revelou a todos – religioso e não-religiosos; autoridades religiosa, Publicanos, meretrizes , etc. “Ao verem isso, todos murmuravam, dizendo: Entrou para ser hóspede de um homem pecador” - LC.19.7 . “ Mas, ao ver isso, o fariseu que o convidara falava consigo, dizendo: Se este homem fosse profeta, saberia quem e de que qualidade é essa mulher que o toca, pois é uma pecadora” - LC.7. 9 . “Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizeis: Eis aí um comilão e bebedor de vinho, amigo de Publicanos e pecadores” - LC. 7.34.
3. Deus descortinando o porvir – “ E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação; e para o nosso Deus os fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra. E olhei, e vi a voz de muitos anjos ao redor do trono e dos seres viventes e dos anciãos; e o número deles era miríades de miríades; e o número deles era miríades de miríades e milhares de milhares,12 que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor” – AP.5.9-12.

IV – O SENHOR JESUS FOI MUITO CLARO QUANTO À MISSÃO DA IGREJA

1. Por todo o mundo – “ E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura” – MC.16.15.
2. Todas as nações - “Partiram, pois, os onze discípulos para a Galiléia, para o monte onde Jesus lhes designara. Quando o viram, o adoraram; mas alguns duvidaram. E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” – Mt.28.16-20.
3. Testemunhas em todos os lugares - “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra” – AT.1.8.



V – A MANIFESTAÇÃO DO PODER DO ALTO TEM OBJETIVOS MISSIONÁRIOS

1. Testemunho do Senhor para com a Sua Palavra (Autenticação) - “ E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados. Ora, o Senhor, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à direita de Deus. Eles, pois, saindo, pregaram por toda parte, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que os acompanhavam” – MC.16.15-20.


VI – BASES PARA A ANUNCIAÇÃO DO EVANGELHO

1. Ensino – Mt.28.18-20.
2. Proclamação – MC. 16.15.
3. Testemunho – LC. 24.47.
4. Amor – JO.21.15-22.

VII – COMO REALIZAR MISSÕES

1. INDO – MC. 16.15.
2. ORANDO – EF. 6.18-20.
3. CONTRIBUINDO – FP. 4.10-20.

VIII – A RESPONSABILIDADE É DA IGREJA

1. Deus colocou a Igreja como ATALAIA – “Ainda veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Filho do homem, fala aos filhos do teu povo, e dize-lhes: Quando eu fizer vir a espada sobre a terra, e o povo da terra tomar um dos seus, e o constituir por seu atalaia; se, quando ele vir que a espada vem sobre a terra, tocar a trombeta e avisar o povo; então todo aquele que ouvir o som da trombeta, e não se der por avisado, e vier a espada, e o levar, o seu sangue será sobre a sua cabeça. Ele ouviu o som da trombeta, e não se deu por avisado; o seu sangue será sobre ele. Se, porém, se desse por avisado, salvaria a sua vida. Mas se, quando o atalaia vir que vem a espada, não tocar a trombeta, e não for avisado o povo, e vier a espada e levar alguma pessoa dentre eles, este tal foi levado na sua iniqüidade, mas o seu sangue eu o requererei da mão do atalaia. Quanto a ti, pois, ó filho do homem, eu te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; portanto ouve da minha boca a palavra, e da minha parte dá-lhes aviso. Se eu disser ao ímpio: O ímpio, certamente morrerás; e tu não falares para dissuadir o ímpio do seu caminho, morrerá esse ímpio na sua iniqüidade, mas o seu sangue eu o requererei da tua mão. Todavia se advertires o ímpio do seu caminho, para que ele se converta, e ele não se converter do seu caminho, morrerá ele na sua iniqüidade; tu, porém, terás livrado a tua alma” – EZ. 33.1-9.

2. PAULO COMPREENDEU A SUA RESPONSABILIDADE - “Portanto, no dia de hoje, vos protesto que estou limpo do sangue de todos. Porque não me esquivei de vos anunciar todo o conselho de Deus” – AT.20.26,27. “ Ele discutia todos os sábados na sinagoga, e persuadia a judeus e gregos. Quando Silas e Timóteo desceram da Macedônia, Paulo dedicou-se inteiramente à palavra, testificando aos judeus que Jesus era o Cristo. Como estes, porém, se opusessem e proferissem injúrias, sacudiu ele as vestes e disse-lhes: O vosso sangue seja sobre a vossa cabeça; eu estou limpo, e desde agora vou para os gentios” - AT.18.4-9.


IX – PROJETO DE DEUS PARA ABENÇOAR A IGREJA

1. Os anjos anelaram – “ Aos quais foi revelado que não para si mesmos, mas para vós, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho; para as quais coisas os anjos bem desejam atentar” – I PE.1.12.
2. Deus não anuncia o Evangelho através de Anjos - Um homem em Cesaréia, por nome Cornélio, centurião da coorte chamada italiana, piedoso e temente a Deus com toda a sua casa, e que fazia muitas esmolas ao povo e de contínuo orava a Deus, cerca da hora nona do dia, viu claramente em visão um anjo de Deus, que se dirigia para ele e lhe dizia: Cornélio! Este, fitando nele os olhos e atemorizado, perguntou: Que é, Senhor? O anjo respondeu-lhe: As tuas orações e as tuas esmolas têm subido para memória diante de Deus; agora, pois, envia homens a Jope e manda chamar a Simão, que tem por sobrenome Pedro; este se acha hospedado com um certo Simão, curtidor, cuja casa fica à beira-mar. [Ele te dirá o que deves fazer.] – At.10.1-6.


CONCLUSÃO

1. Missões é tarefa indispensável da Igreja.
2. Evangelização do Mundo é tarefa inacabada.
3. Deus quer usar esta Igreja.
4. Você faz parte do Programa de Deus para alcançar o Mundo.
5. Deus pode contar com você ?

REV. ALBERTO MATOS
 
 
 


A Evangelização da Igreja Local  

 

 

INTRODUÇÃO:

  Objetivo: Levá-lo a ação . Dirigi-lo para um projeto efetivo de evangelização a partir de sua igreja local.

  Hoje a realidade é que poucos estão mesmo comprometidos com Deus a ponto  de sacrificarem algum tempo de suas vidas para fazerem a obra de  evangelização. Obra esta que Cristo e os discípulos deram suas vidas para realizarem. Hoje 95% dos crentes de nossas igrejas, jamais ganharam uma  alma para Jesus.

A Igreja prepara pessoas caridosas, bons dizimistas, crentes assíduos aos cultos, mas não prepara evangelistas, pessoas capazes de abrir a Bíblia e apresentar com eficácia o plano de salvação para o perdido.

Não, não estamos conformados com isso !!!

Se a seara é grande e os trabalhadores poucos, queremos desafiá-lo a trabalhar na evangelização em sua igreja, lavando toda a congregação a despertar para essa grande necessidade. Observe os passos a seguir, pois o ajudará a se nortear na mobilização e organização de uma boa equipe evangelística em sua igreja local.

I -  Busque apoio do seu Pastor e ou dirigente da sua igreja local.                                                                        

  O Pastor ou dirigente da igreja , precisa estar apoiando e até mesmo indicando pessoas de dentro da igreja para fazerem parte deste ministério.

A cobertura espiritual do Pastor é muito importante na obra evangelística . Procure não desenvolver trabalhos na igreja local, sem apoio e cobertura pastoral. (Seu Pastor irá entender, que este é o objetivo da Igreja local.)

II-  Identifique pessoas na Igreja com desejo de ganhar almas.

  Existem muitas pessoas na igreja desejosas em fazer algo mais para o Reino de Deus, muitos já até fizeram no passado, mas pôr falta de incentivo ou motivação, pararam  e hoje estão murchos e improdutivos.

Faça um apelo bem feito a essas pessoas, convocando-as para uma reunião. Deixe claro para elas que Deus tem lhe dado uma visão, e gostaria de incluí-las neste projeto de Deus.  (O Senhor Jesus, irá convencê-los através de você que é hora de produzir frutos)

III - Defina bem a forma de atuação.

  Em conjunto, a equipe deverá estar definindo a forma de atuação, ou seja, que tipos de evangelismo estarão fazendo? Onde estarão evangelizando?  Qual método? Uma observação importante: Não pense que alguém precisa ser profundo conhecedor de “Metodologia de Evangelismo”, apenas discutam como poderão fazerem para obterem maior êxito no trabalho e orem, e Deus estará dando a direção e sabedoria para uma forma vitoriosa de evangelização. 

Independente do tipo, onde e qual método, o evangelismo será sempre bem sucedido se você for um fiel servo do senhor, um bom conhecedor de Jesus e de Sua palavra. (Boa arvore = Bons frutos.)  

IV-  Tenham o mesmo alvo em equipe.

É muito importante que todos da equipe tenham os mesmos objetivos (alcançar vidas para cristo.)

Precisa haver um senso de respeito mutuo e amor uns para com os outros. Deverão orarem juntos e uns pelos outros, este trabalho deverá ser encarado com muita seriedade, somente os que assim encaram este ministério, conseguirão vencer as dificuldades e continuarão na batalha.

Sugerimos que haja reunião semanal de oração e planejamento, esta reunião deverá ser encarada como prioridade. Façam orações de consagração de suas vidas a Deus, orem pelas almas perdidas, orem pôr unção do Senhor em suas vidas. (A unção vem através de um relacionamento sincero de nossa parte para com Deus.)

V-  Envolvendo a Igreja.

É  imprecindível que haja apoio e envolvimento da igreja local ao trabalho de evangelização. Uma das formas de envolver a igreja é fazendo a divulgação dos trabalhos do ministério de evangelismo. Solicite ao Pastor um espaço quinzenalmente em um dos cultos da igreja para que se dê testemunhos e relatório dos trabalhos.

Use slogans para despertar a Igreja para o evangelismo, slogans do tipo: Cada um ganha um / Cada crente um missionário/ Meu vizinho, vai para o Céu ? / O ide, devo obedecer ? / Quanto vale uma alma?/ Inferno? posso livrar alguém! / Almas, quem ama se importa / Evangelismo: Coisa pra quem já venceu o egoísmo / Ser-me eis testemunhas / Sal e luz, estou salgando? Estou iluminando?. Etc, etc.  

(A Igreja certamente apoiará, se notar seriedade e organização no projeto)

VI-  Consiga material para o evangelismo.

Você vai precisar de material para evangelização. Solicite ao Pastor a compra de folhetos com mensagens Bíblicas, os mais diversos possíveis, bem como exemplares do novo testamento. Solicite dos membros da Igreja a doação de bíblias usadas ou novas, para atender pessoas novas convertidas que não tenham bíblia.

   (Aqueles que não podem ir, terão uma oportunidade de pelo menos contribuírem.)

VII-  Por onde começar ?

Entendemos que a evangelização eficaz precisa ter o apoio e a assistência da Igreja local, por isso o ministério de evangelismo de uma Igreja, deverá estar dando prioridade a vizinhança da Igreja, através de um trabalho voltado para visitas evangelísticas, distribuição de literaturas e convite pessoal para eventos da Igreja local.

Algo que poderá ajudar muito um ministério de evangelismo, é o  "PROJETO ALCANÇANDO" da  MISSÃO TERRA , que apresenta um método muito eficaz para alcançar a vizinhança de uma Igreja. Solicite a visita de um de nossos Missionários em sua Igreja.

(Será que o meu vizinho vai para o Céu ???).

VIII-  E o discipulado ?

Um bom ministério de evangelismo vai se preocupar muito com a questão do discipulado. Pôr experiência podemos dizer que dentro do próprio ministério de evangelismo, haverá aqueles que estarão atuando nesta área e também mobilizando a Igreja para este fim. É importante observar que caso haja um ministério de integração de novos membros, este ministério deverá estar em sintonia com o evangelismo.

Uma ótima sugestão para o discipulado é fazer uso de cursos Bíblicos pôr correspondência ,  uma  excelente Opção  é o curso: MANANCIAL DE VIDA da MISSÃO TERRA para discipulado de novos crentes .

Deus não procura simpatizantes ou adeptos , procura servos. (R. G. LOPES )

 Por: Pr. Rildo G. Lopes
 
 

Palestra no Fórum Jovem de Missão Integral

por Ariovaldo Ramos

Boa noite! Graça e paz!

Privilégio muito grande estar com vocês. Realmente, um privilégio.

Eu queria convidá-los a abrirem suas Bíblias em Atos, capítulo 17, versículo 6. Nós vamos ler os versículos 6 e 7. Atos, capítulo 17, versículos 6 e 7.

(Tem gente que é conhecido pela palavra e outro pelo que bebe de água, não é?)

Texto bíblico: Porém, não os encontrando, arrastaram Jasom e alguns irmãos perante as autoridades, clamando: Estes que têm transtornado o mundo chegaram também aqui, os quais Jasom hospedou. Todos estes procedem contra os decretos de César, afirmando ser Jesus outro rei.

Oração: Pai querido, obrigado por tudo que o Senhor já nos falou. Eu rogo que o Senhor continue a nos ministrar através da tua Palavra, em nome de Cristo Jesus. Amém.

Bom, essa é uma cena que acontece em Tessalônica. Os discípulos Paulo e Silas são perseguidos, mas os perseguidores deles não os encontram. Encontram porém os seus hospedeiros, liderados por Jasom. Jasom era o grande responsável pela estada do Paulo e do Silas ali. E eles então arrastam Jasom até as autoridades com uma acusação: que Jasom havia abrigado dois baderneiros, duas pessoas que estão instando o povo contra o Império, contra a pessoa do César. E baseado em que eles fazem essa acusação? No fato de que estas duas pessoas, Paulo e Silas, eles advogam que há um outro rei, e que o nome dele é Jesus, e que isso é um atentado contra o Estado, isso é uma provocação e isso é um ato de sublevação.

E os adversários de Paulo e de Silas, os adversários de Jasom, os acusadores de Jasom tinham razão. Era mesmo. Eles só erraram uma coisa. O Paulo e o Silas não diziam que havia outro rei, eles diziam que havia um só rei, e que o nome dele era Jesus, e que todos tinham de se curvar diante dele. E isso é uma mudança de paradigma, é uma mudança de regime, é uma mudança de tudo o que tem a ver com os relacionamentos humanos.

E eu queria conversar com vocês um pouco sobre Missão Integral, sobre a minha perspectiva de Missão Integral. Porque o Renê está aqui, todos os outros estão aí, e eu vou dizer o que é Missão Integral? "Não sou doido! Eu sei lá o que é!" Mas como não dá pra navegar sem rumo, eu tenho uma perspectiva. Então é essa perspectiva que eu quero passar pra você, porque não dá pra montar num barquinho e não saber pra onde ir, então, "cê" desenha alguma coisa no horizonte, e é a partir desse desenho no horizonte que eu quero falar com vocês.

Eu vou "pegar carona" com o meu amigo Ziel Machado, que diz que a Missão Integral é uma proposta missiológica a partir de uma perspectiva do reino de Deus. E eu "vou na carona" dele porque eu acho que "é por aí" mesmo, pelo menos "é por aí" que eu me entendo quando falo de Missão Integral, e por isso eu escolhi esses dois textos, porque esses dois textos falam exatamente do transtorno que é uma mensagem que proclama um outro rei. Porque proclamar um outro rei é proclamar um outro reino, e proclamar um outro reino é proclamar um novo modo de vida, uma nova Carta Magna, um novo jeito de viver, um novo jeito de se relacionar, tudo agora é diferente: há um novo reino, uma nova dinastia, e esse reino não tem nada a ver com o reino que o antecedeu, portanto, inaugura-se uma nova dimensão para a humanidade. "Tem um novo rei, tem um novo reino. Tem um novo reino, tem uma nova estrutura de Estado, de governo, de relacionamentos etc."

Então a minha primeira perspectiva é essa, que a primeira coisa que o conhecimento do reino de Deus traz é a mensagem de uma ruptura. Se tem um novo rei, então houve uma revolução, porque o outro reino, o reino anterior a esse e tudo o que tinha a ver com ele acaba de ser relativizado, acaba de não valer mais, acaba de não ter mais nenhum valor pra conduzir a vida dos homens. E isso é um estado de guerra, isso é um estado belicoso declarado de forma enfática e sem desculpas. "Trazemos a mensagem de um novo rei, de um novo reino. Na verdade, ele não é um novo rei nem é um novo reino do que nós estamos falando. Nós estamos falando do único rei e do seu reino." Então isso é um ataque frontal a tudo que está posto, isso é um ataque frontal a tudo que está determinado, isso é um ataque frontal a tudo que parece que já estava estabelecido.

Bom, a primeira grande notícia que esse reino traz é que é possível entrar nesse reino. Essa é a primeira grande notícia, porque se você pensar nas categorias romanas, a chegada dos romanos numa nova terra, significa que a terra provavelmente vai ser tomada, porque era impossível vencer as hostes, as legiões romanas e todo mundo vai ser escravo. "Porque os romanos vem aí e os romanos vão escravizar todo mundo." Não dá pra ser cidadão romano. O grande trunfo que o Paulo teve, que o levou ao ser julgado, a apelar para César, é que ele era cidadão romano, e o próprio centurião que o levava disse que só conseguiu isso à custa de muito sacrifício. E o Paulo disse: Eu nasci romano, eu sou romano de nascença. Por que? Porque se você não é cidadão romano, você é escravo dos romanos. Então a chegada de um novo reino significa em princípio dentro daquela perspectiva: "Vamos ter uma batalha, vamos ter uma guerra e os derrotados serão escravizados." Bom, esse reino começa com uma boa notícia, e a boa notícia é que todo mundo pode entrar nesse reino, as portas do reino estão abertas, todo mundo é bem-vindo, todo mundo está convidado a mudar de lado, a vir para o reino. O reino não faz escravos, o reino não faz prisioneiros, o reino só liberta. Essa é a primeira grande notícia desse reino. Este não é um reino que faz escravos, este não é um reino que faz prisioneiros, este é um reino que só liberta.

Então isso é extraordinário, essa é a primeira lição, a primeira grande notícia. "Todo mundo é bem-vindo para esse reino. Pode vir, as portas estão abertas." E esse reino é extraordinário porque quando você vê esse reino você já está dentro. Lá em João, capítulo 3, Jesus Cristo disse isso de forma muito curiosa. Ele diz assim no versículo 5: "Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus". E depois, ele diz mais, ele diz que "quem não nascer da água e do Espírito não pode ver o reino de Deus". E isso é interessante porque ele diz assim: "Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus". Isso no versículo 3 e depois no versículo 5 ele diz: "Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus", que é a mesma coisa que nascer de novo. Isso quer dizer que o reino de Deus é um reino que a gente só vê quando está dentro, porque "se não nasce de novo não pode ver, se não nasce de novo não pode entrar" então quando vê já está dentro. É como se você estivesse andando numa praça, todo dia você passa por aquela praça e você não sabe que ali tem uma nave espacial pousada e você não sabe porque a nave é invisível, logo, você não a vê e não pode ver mesmo, é invisível, então você está passeando na praça, de repente, um dia, a porta da nave se abre e você é sugado pra dentro e você diz: "Uma nave!" Pronto! Se viu é porque já está dentro. Então o reino é a mesma coisa, quando você viu o reino você já está dentro. O reino de Deus tem essa coisa, e todo mundo pode ser tragado pelo reino de Deus. O reino de Deus está aqui para tragar todas as pessoas para a liberdade. Então esse reino não faz escravos, esse reino não faz prisioneiros, esse reino só liberta. Essa é a primeira grande notícia desse reino.

Mas esse reino também tem uma série de outras coisas, aliás, eu queria aproveitar o ensejo, antes de dizer na minha perspectiva o que é Missão Integral, é dizer o que não é Missão Integral. Na minha perspectiva, Missão Integral não é Igreja fazendo ação social. "Tá certo?" Então logo de cara, Igreja fazendo ação social não é Missão Integral. Missão Integral é uma outra coisa, primeiro é o anúncio de um reino. Um novo rei, um novo reino. Esse reino é um reino que liberta, é o reino da libertação, ele não faz escravos, ele não faz prisioneiros, ele só liberta. Todo mundo pode ser membro desse reino, não é como o Império romano em que quem não era romano era escravo dos romanos. Todo mundo pode ser membro desse reino, pode entrar nesse reino e, mesmo o que não entraram ainda nesse reino são abençoados por ele, porque mesmo que nem todos entrem no reino, o reino veio pra entrar na vida de todo mundo de alguma maneira. E esse reino extraordinário entra por exemplo, pela via econômica. Tem uma nova dinâmica a economia. Lá em 2ª Coríntios, 8.13 está escrito assim: "Porque não é para que os outros tenham alívio, e vós, sobrecarga; mas para que haja igualdade". Do quê que ele está falando? Ele está falando que aquele que colheu demais não deve ter sobrando para que aquele que colheu de menos não passe necessidade. Então tem uma nova economia nesse reino, uma economia solidária. A dinâmica desse reino do ponto de vista econômico é a solidariedade. Aquele que colheu de menos não vai passar necessidade porque aquele que colheu demais não vai acumular, vai repartir. Então é uma nova dinâmica no reino, uma nova economia. A economia deste reino é uma economia solidária. Esse reino traz a resposta pra uma das três perguntas que a humanidade faz. A humanidade sempre pergunta, entre outras coisas, o quê que a gente faz com a riqueza do planeta? E nós tentamos responder essa pergunta de várias maneiras, desde o tempo do escambo, em que havia a simples troca de mercadorias até o capitalismo moderno, do dinheiro de plástico, e nós não conseguimos evitar a fome e a miséria, não conseguimos debelar a pobreza. A resposta do reino de Deus é solidariedade. Quem colheu demais não acumule para que quem colheu de menos não passe necessidade. Todo mundo trabalha pra todo mundo. Isso é solidariedade. É a proposta econômica do reino. É uma proposta que passa por uma visão de responsabilidade para com o outro, porque em Efésios 4.28 diz: "Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom, para que tenha com que acudir ao necessitado." Então como eu disse, essa perspectiva de Missão Integral, não é que Missão Integral é Igreja fazendo ação social, é Igreja tendo uma nova dinâmica de sociedade e agindo a partir dessa nova dinâmica, e essa nova dinâmica de sociedade é que, no que depender de nós, a sociedade humana tem de se parecer, o máximo possível, com o reino de Deus. E como é que a sociedade humana se parece o máximo possível com o reino de Deus? Do ponto de vista da economia, optando pela solidariedade. O que ganha demais não acumula para que o que ganha de menos não passe necessidade. Igualdade é o tema do apóstolo Paulo. Como é que isso acontece? "Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom, para que tenha com que acudir ao necessitado." O interessante é que se esse texto dissesse: "Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe para poder pagar suas próprias contas" a gente acharia um bom texto, mas esse texto vai mais longe. Ele diz que: "Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom, para que tenha com que acudir ao necessitado",ou seja, o contrário de roubar, na Bíblia, não é trabalhar para pagar as suas contas, o contrário de roubar na Bíblia é se responsabilizar pelos necessitados.

Ora, quando nós olhamos para um sistema, que basicamente se sustenta no roubo, porque o trabalho humano é lesado, é roubado, seres humanos não são recompensados à altura do seu sacrifício, então o reino de Deus chega, e o quê que vai mudar nesse sistema? Esse sistema vai ser um sistema que cuida prioritariamente dos necessitados, "todo mundo trabalha para todo mundo".

Mas vamos continuar nas Escrituras. Em Deuteronômio 25.4, e o apóstolo Paulo vai citar esse texto novamente, diz assim: "Não atarás a boca ao boi quando debulha". O boi está lá, debulhando o trigo e comendo dos grãos que debulha. E a ordem em Deuteronômio é: "deixe o boi comer, não vá fechar a boca do bichinho, deixe ele comer." Qual é o princípio que está aqui? O trabalhador tem de ser o primeiro a desfrutar do resultado do seu trabalho. O "sujeito" não pode trabalhar numa coisa que ele mesmo nunca vai ter acesso. O trabalhador tem de ser o primeiro a desfrutar do resultado do seu trabalho. Então isso é uma nova sociedade, uma sociedade que privilegia o trabalho e o trabalhador. Uma sociedade que diz: "O boi que está debulhando o milho, tem o direito de comer do milho que debulha. Deixa o bichinho comer. Qual é o problema? Ele que está fazendo o esforço, ele que está trabalhando, ele que está dando duro. Deixa ele comer do resultado do seu trabalho". Então o reino de Deus é uma nova dinâmica espiritual, no sentido de que a porta da libertação espiritual, metafísica, está aberta para todo mundo, mas é também uma nova dinâmica econômica. Todo mundo pode entrar no reino de Deus, mas o reino de Deus também veio para entrar na realidade de todo mundo. Por isso, quando a gente chega numa favela, e encontra uma criança brincando num esgoto aberto, e bate à porta da casa da pessoa que cuida da criança, ou é o pai da criança, ou é a mãe da criança, a gente pode bater à porta e quando ela atender, a gente pode dizer sem medo e sem nenhum constrangimento: "Eu vim trazer boas notícias para a senhora. O reino de Deus chegou e isso significa que a senhora não só tem a porta de acesso ao Todo Poderoso aberta para a senhora, mas também que agora o Todo Poderoso vem anunciar que a senhora tem direito a viver, a morar de maneira digna. E nós viemos nos irmanar com a senhora nessa luta pelo direito à propriedade que é seu, porque o reino de Deus chegou, e essa é a ordem do reino". O trabalhador tem de ser o primeiro a desfrutar do resultado do seu trabalho, e mais, a chegada do reino de Deus significa que vai haver uma mudança na estrutura agrária e urbana, porque está escrito em Isaías, capítulo 5, versículo 8: "Ai dos que ajuntam casa a casa, reúnem campo a campo, até que não haja mais lugar, e ficam como únicos moradores no meio da terra!" A chegada do reino de Deus é a chegada de uma nova dimensão sobre o que é justiça agrária e justiça urbana. Então, imagine, a igreja que está vivendo Missão Integral, ela está tomando partidos, porque Deus tomou partido! Deus tomou partido, a Igreja toma partido. Deus diz que tem de ter igualdade e a igreja diz que tem de ter igualdade. E "se o cara chiar" a gente sempre pode dizer: "eu sou o papagaio de Deus. Deus ´falou´ igualdade, eu estou ´falando´ igualdade. Como eu não tenho altura para ser profeta, eu tenho pelo menos o jeito para ser papagaio. Então eu sou o papagaio de Deus, está certo? Eu sou o papagaio de Deus". Deus disse que é para ter igualdade, que quem colhe demais não é para acumular para que quem plantou de menos não tenha perdas, não passe necessidade, então, essa é a ordem. Deus disse "maldito o sujeito que reúne casa sobre casa e terra sobre terra até ser o único morador do lugar". Então tem de ter reforma agrária e tem de ter reforma urbana.

Um dia uma vereadora que disse que tinha se convertido (é, porque eu acredito na irmã mas eu não posso dizer, só Deus pode dizer quem se converteu). Ela falou que tinha, e eu falei:

— Que bom irmã, Deus a abençoe. Conversão é algo muito bom. Só faz bem se converter. A senhora está certa em vir para o reino de Deus. E aí ela falou assim:

— Então pastor, como o senhor acha que pode me ajudar aqui no meu mandato etc? Porque eu queria que o pessoal soubesse...

— A senhora quer que o pessoal saiba que a senhora é crente e tal?

— É! Eu gostaria que a igreja soubesse de mim! Aí eu falei:

— Ah! Isso é fácil! "Dois tempos, dois palitos". Eu vou dar uma sugestão para a senhora e na hora que a senhora fizer isso (ela era da "situação") a igreja toda vai saber da senhora, aliás, o mundo todo vai saber da senhora. Ela falou:

— É mesmo?!

— A senhora faz um projeto de Lei assim: "Todos os prédios ociosos na cidade de São Paulo, que estão sendo usados para especulação imobiliária e que estão com o IPTU nas alturas, que todo mundo sabe que o ´sujeito´ não vai pagar enquanto não vender aquilo por um preço ´biliardário´, estão automaticamente desapropriados socialmente para reforma urbana, para a habitação dos sem-teto". Aí ela olhou para mim e disse:

— O senhor está falando sério?

— Eu falei: Minha irmã, eu sou pastor. Pastor só fala sério. E isso é coisa seríssima. A senhora anota aí, pede aí para a moça que trabalha com a senhora para anotar aí. A senhora quer ser conhecida pela igreja? Pois então a senhora vai ser conhecida no mundo todo! E não vai lhe custar nada, não vou te pedir nem uma "ofertinha" por essa sugestão. A senhora só escreve aí, fala com o seu prefeito e faz um projeto de Lei: "Todos os prédios ociosos dessa cidade, que estão com o IPTU pelas tampas, estão desapropriados para uso social, para atender à demanda dos sem-teto". O quê que a senhora acha? Essa vai ser a maior prova da sua conversão.

— Pastor, a minha assessora anotou tudo! Eu falei:

— Eu vi minha senhora, eu vi...

Ficou na anotação. Eu acho que a moça deve ter perdido. É muito papel! Essas coisas acontecem...

Mas de qualquer maneira, o reino de Deus estabelece uma nova dinâmica. Uma nova dinâmica agrária.

A outra coisa que o reino muda é a política. O reino muda a dinâmica política. Lá em Mateus 20.25, o reino diz assim: "Então, Jesus, chamando-os, disse: Sabeis que os governadores dos povos os dominam e que os maiorais exercem autoridade sobre eles. Não é assim entre vós; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; e quem quiser ser o primeiro entre vós será vosso servo". Mudou a política. Agora, o "sujeito" não está mais no poder, está no serviço. Os cristãos não perguntam: que partido está no poder? Os cristãos perguntam: que partido está no serviço? Que partido está na posição de diácono? Porque o maior é o que serve. Então esse é o maior? Então ele é o servo dos servos. Como ele está servindo à população?(...)

Então o quê que foi que mudou com a chegada do reino? Mudou a economia. Agora, a proposta é a solidariedade e o alvo é a igualdade. Mudou a relação de trabalho. Porque agora, o trabalhador tem de ser o primeiro a desfrutar do resultado do seu trabalho. Mudou a relação política. Agora, o "sujeito" não é eleito para assumir o poder, o "sujeito" é eleito para assumir o serviço. Se a Igreja ganha essa consciência, a Igreja se torna profeta dos profetas, se torna o grande arauto da justiça. E a Igreja "bota" a casa em ordem e diz para o pessoal que eles estão lá para servir. E isso no Brasil é extremamente importante, porque depois que D. João VI veio aqui e transformou o Brasil em Reino Unido: Portugal, Algarves e Brasil. E foi, na verdade, um golpe contra a gente, porque a gente nem era nação ainda e já tinha um Estado. Não tinha consciência de brasilidade, a não ser talvez os pernambucanos, que dizem que o Brasil nasceu lá, mas fora dos pernambucanos, todo mundo aqui era aventureiro. Nós nem tínhamos noção de brasilidade e aí chega o D. João VI e estabelece o Estado. A gente "dormiu colônia e acordou Estado". O Estado era um Estado monárquico e portanto era governado por nobres. Desde que isso aconteceu, todo "sujeito" no Brasil sonha em ser eleito para virar nobre. Já notou? Enquanto o cara não é eleito, você acha o cara em tudo quanto é lugar, ele é onipresente. Ubiqüidade se chama isso. Ubiqüidade política. Ele está em tudo quanto é lugar, você acha o homem em todo lugar. Depois que ele é eleito, ele vira nobre. Ele se encastela e você nunca mais acha o "dito cujo", ou a "dita cuja". Virou nobre! Todo mundo quer ser nobre! Pois então a Igreja brasileira tem de começar a ser a primeira a dizer: "não moço! O senhor não foi eleito para o poder, o senhor foi eleito para o serviço. Poder quem tem, é o ´sujeito´ que está com a carteirinha do Título de Eleitor. Esse é o pessoal que tem poder. O senhor foi chamado para o serviço. O senhor não é nobre. Nobre é a gente, o povo é nobre, o senhor é serviçal, então, faça o favor de prestar seu relatório.

E nós temos um programa. Um programa para a economia, um programa para a relação de trabalho e um programa para a relação com o poder.

E, finalmente, a chegada do reino de Deus significa a libertação do oprimido das mãos do opressor. Lá em Jeremias 21.12 diz: "Ó casa de Davi, assim diz o Senhor: Julgai pela manhã justamente e livrai o oprimido das mãos do opressor; para que não seja o meu furor como fogo e se acenda, sem que haja quem o apague, por causa da maldade das vossas ações".

Bom, Jesus de Nazaré é a raiz, é o broto da raiz de Jessé. Ele é o Senhor da Casa de Davi e ele veio para livrar o oprimido das mãos do opressor.

Então, quando eu penso em Missão Integral, eu penso que, o que nós estamos dizendo, o que eu apreendi de ler os mestres é que a missão da Igreja é integral, ou seja, a Igreja abre o reino para o mundo e muda o mundo com o reino.

Que Deus nos abençoe.


 
 
Comments