Religiosidade

Por Keli Goldas
 
O censo de 2010, realizado pelo Instituto Nacional de Estatística e Geografia, apontou o catolicismo romano como a principal religião do país, com 82,7% da população, enquanto 9,7% (10.924.103) pertencem a outras denominações cristãs, incluindo os evangélicos (5,2%); pentecostais (1,6%) ; outros protestantes ou reformados (0,7%), Testemunhas de Jeová (1,4%); adventistas do sétimo dia (0,6%); e a Igreja Mórmon SUD (0,3%). 172.891 (ou menos de 0,2% da população) pertencia a outras religiões não-cristãs; 4,7% declararam não ter religião; 2,7% não especificaram.[63]

Os 92.924.489 de católicos no México são, em termos absolutos, a segunda maior comunidade católica do mundo, depois do Brasil. 47% deles frequentam os serviços religiosos semanalmente. Cada cidade, vila e aldeia mexicana tem um dia de festa por ano para comemorar os seus santos padroeiros locais. O dia da festa da Nossa Senhora de Guadalupe, a padroeira do México, é comemorado em 12 de dezembro e é considerado por muitos mexicanos como o mais importante feriado religioso de seu país.

         Nossa Senhora de Guadalupe
O censo de 2010 informou que 314.932 pessoas eram membros da Igreja Mórmon SUD, embora a igreja em 2009, alegou ter mais de um milhão de membros registrados. Cerca de 25% de membros registrados participam de um sacramento semanal, embora possa variar tanto para mais quanto para menos.

A presença dos judeus no México remonta a 1521, quando Hernán Cortés venceu os Astecas, acompanhado por vários conversos. Segundo o censo de 2010, existem 67.476 judeus no México. No México o Islã é praticado por uma pequena população na cidade de Torreón, Coahuila, e há cerca de 300 muçulmanos em San Cristóbal de las Casas, na área de Chiapas. No censo de 2010 18.185 mexicanos relataram pertencer a uma religião oriental, de uma categoria que inclui uma pequena população budista.