BIBLIOTECA
EBI MONSENHOR ELÍSIO DE ARAÙJO

 

 dvd_player_md_wht.gif (13066 bytes)

Adolescência I - Centro de Produção e Recursos

 

Adolescência II - Centro de Produção e Recursos.

 

flyingbooks_lrgWHT.gif (6623 bytes)

 Lua de Joana - Maria Teresa  Maia   Gonzales

 

 

Lágrimas Coloridas: Ana Macedo

 

 

                      

media018.gif (14994 bytes)

 

 Adolescência I

Já sou adulto

Suícidio na adolescência.

Adolescência I

Os  Rapazes

As Raparigas

Sinopse:
Nestes DVDs são abordados temas básicos para a educação e a formação dos alunos, destacando os anos da adolescência, incluindo o período escolar, limites, inteligência emocional e auto-estima. Os vídeos também orientam como preservar os educandos  livres das drogas e como prepará-los para serem vencedores. Todos esses tópicos são expostos através de uma linguagem simples e prática, para o conhecimento dos pais e educadores, no seu dia-a-dia.

 

 rebook.gif (12764 bytes)

A Lua de Joana

A autora é Maria Teresa Maia Gonzalez e escreveu a história de uma rapariga chamada Joana que perdeu a sua melhor amiga. Este livro pode ser considerado uma espécie de diário (apesar de não o ser) porque Joana escreve cartas para uma amiga que já morreu. Conta-lhe tudo o que se passa na vida dela. É interessante ver a vida desta personagem, como ela se transforma ao longo dos dias e dos anos. Apesar de tudo, este livro mostra-nos a realidade dos dias de hoje: o grande flagelo que a droga é para todos - para a família, para os amigos e para a própria pessoa que comete esse erro. Não há muito mais a dizer, é um excelente livro que recomendo a todos os que queiram passar um bom bocado a ler.

Ficha de Leitura
Nome da autora:
Maria Teresa Maia Gonzalez

 

Nome da autora: Maria Teresa Maia Gonzalez

Título: A Lua De Joana

Editor: Editorial Verbo, 1ª edição.

Local e data: Lisboa, Outubro de 1994.

Informações sobre a autora: Maria Teresa Maia Gonzalez nasceu em Coimbra, em 1958. É uma das mais prestigiadas autoras portuguesas de livros dedicados a crianças e jovens adolescentes. É licenciada em Línguas e Literaturas modernas, variante de Estudos Franceses e Ingleses, pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, foi professora de Língua Portuguesa de 1982 a 1997 e os seus livros têm particularidade de reflectirem assuntos relacionados com a juventude e os seus problemas revelam uma grande sensibilidade e actualidade em relação aos mesmos. A Lua de Joana, o seu maior sucesso editorial, conta já com 17 edições e 250 000 exemplares vendidos.

Outras obras da autora: A Fonte Dos Segredos, Gaspar & Mariana, O Guarda Da Praia.

Resumo: Este livro pode ser considerado uma espécie de diário (apesar de não o ser), porque a personagem principal escreve cartas para uma amiga que já morreu, contando-lhe tudo o que se passa na vida dela. Trata-se de uma história de uma rapariga chamada Joana, que perdeu a sua melhor amiga, quando esta se envolveu com as drogas. Joana interrogava-se ao tentar entender o que teria levado a sua amiga Marta a fazer aquilo. Joana era uma rapariga exemplar, na escola e em casa, mas tudo mudou quando ela se envolveu com uma amiga da Marta, a Rita, (a amiga que teria levado Marta a envolver-se com as drogas), e com o próprio irmão da Marta, o Diogo, também vítima das drogas. Devido à morte da sua avó, a pessoa de quem ela mais gostava no mundo e a falta de atenção e de diálogo por parte dos pais, levou a que ela se começa-se a sentir só e as únicas pessoas que, lhe derem atenção, foram a Rita e o Diogo. Ela começou a vender as suas coisas, para conseguir dinheiro, para ajudar Diogo acabando também ela por se envolver com as drogas. Um dia ela olhou-se ao espelho e reparou como tinha mudado, entendendo agora, como, tão facilmente Marta se tinha envolvido com a droga. Joana tentou abandonar as drogas mas, já foi tarde de mais…

Citações:

“ Então, num momento completamente louco, desvairada, passei-me da cabeça e pedi-lhe para experimentar um bocado, só para ver que efeito aquilo tinha.” (página 140)

“Vou parar de escrever. Dói-me a mão, dói-me o corpo, dói-me o pensamento. Dói-me a coragem que não tenho.” (página 143)

“ …o ano passado, nunca imaginei que fosse tão fácil uma pessoa passar-se para o lado de lá, o lado para onde tu passaste, o lado que eu sabia que era ERRADO!” (página 152)

Comentário: é um livro em que é interessante ler a vida desta personagem, como ela se transforma ao longo dos dias e dos anos. Também é salientado a importância do diálogo entre os filhos e os pais, pois a falta de diálogo, é muitas vezes a razão que leva os filhos a procurarem outros caminhos, que neste caso é a droga. Este livro mostra a realidade dos dias de hoje: o grande problema que a droga é para todos – para a família, para os amigos e para a própria pessoa que comete esse erro.

 

lagrimas.jpg  Lágrimas Coloridas

Ficha de Leitura
Nome da autora:
 Ana Macedo 

Título: Lágrimas Coloridas

Editor: Gaia Livro.

Local e data: Lisboa, Outubro de 1994.

Informações sobre a autora:

Ana Macedo (Vila Nova de Gaia, 1985) é uma escritora de Portugal. Aprendeu a ler aos três anos, aos cinco queria ser escritora e aos catorze escreveu um romance que enviou para algumas editoras, até que uma delas o publicou.

Em 2002, participou no concurso "Prémio de Literatura Juvenil Ferreira de Castro", obtendo a primeira menção honrosa em prosa.

Entretanto, Ana Macedo tem percorrido o país, realizando Encontros com Autor em diversas Escolas. Recentemente, a escritora concluiu o Bacharelato do curso de Saúde Ambiental, na Escola Superior de Tecnologias da Saúde do Porto.

Outras obras da autora: Sem Pecado de Culpa

Resumo: Tudo começa com a morte de uma jovem que, inconscientemente, se envolveu no mundo da droga, se deixou levar, sem ter ideia das consequências que essa atitude poderia ter.

Na inocência da sua adolescência, Inês deixou-se influenciar por alguns amigos, talvez não os melhores, mas tinha que compensar a ausência do namorado, que estava a passar uns tempos com os pais no Brasil, e essa amizade acabou por ser “o início do fim”, neste caso do fim da sua vida.

Este desaparecimento eterno de Inês vai gerar muitas confusões, se bem que, por outro lado, também vem acompanhado de muito mistério, pois aparenta ter acontecido duma forma tão medonha, quando afinal a realidade não tinha nada a ver.

Não irei revelar mais nada acerca do conteúdo, porque a história não iria ter o impacto que teve em mim, perdendo uma parte do seu interesse…

 Uma história escrita para jovens, e por uma jovem, pois é nesta fase da vida que floresce uma maior capacidade para compreender certos aspectos e certos problemas a que a vida nos submete. É nesta altura que começamos a dar conta de que a vida nem sempre corre “às mil maravilhas” e começamos a constatar que a vida nos esconde vários perigos e que somos nós que os temos de suportar, lutar contra eles e vencê-los.

Ao longo deste livro, são várias as emoções que despontam em nós: podemos esboçar um sorriso, sem nos apercebermos, ou a lágrima aparecer ali no cantinho do olho, sem querermos.

A determinada altura, parece que estamos a ler um livro mágico. O mistério está tão envolto em magia e emoção, que nos faz chorar, contudo, as lágrimas que nos correm pelo rosto são lágrimas coloridas, graças à beleza e profundidade das palavras da autora.

Este livro dá-nos uma grande lição de vida, mostra-nos que, de um momento para o outro, as coisas podem alterar-se por completo e mostra-nos que, com o apoio daqueles de quem mais gostamos, tudo se torna mais simples!