LIXO

Manoel Del Rio,  advogado, assessor jurídico de movimentos sociais  e presidente da Apoio.                           



11/04/2012

CIDADE LIMPA É A QUE TEM SEU LIXO RECICLADO

 Foto sosriosdobrasil - Rio Pinheiros

A lei Cidade Limpa representa um passo à frente no enfrentamento da poluição visual. Lamentavelmente, não toca na limpeza essencial da cidade.

 Esta Lei deveria valer também para esgotos. Estes, em grande quantidade, são jogados direto nos rios e canais. Estejam eles em aberto como o Rio Pinheiros, Tietê, Tamanduateí, ou em pequenos córregos canalizados.  Todos poluídos até a “medula”. De esgotos residenciais a dejetos industriais e comerciais. Deveria se verificar como a SABESP cobra a coleta de esgoto dos municípios, mas não faz tratamento. “Entre 2005 e 2010, registro de poluição em 65% dos 40 pontos monitorados, na bacia piorou de qualidade ou não teve melhora”

 No trato dos detritos coletados, o aproveitamento do lixo, por meio da reciclagem, estagnou nos últimos 10 anos em São Paulo. Em certas situações regrediu. A cidade recicla apenas 1,500 toneladas da coleta diária que é de 15 mil toneladas. As cooperativas de catadores funcionam com enormes dificuldades. Não há investimentos públicos para aplicar as técnicas de recuperação dos materiais. Os trabalhadores do setor realizam suas tarefas praticamente de modo manual.

 Na verdade, a visão de futuro exige do poder público a reciclagem e tratamento total do lixo, de acordo com as técnicas já desenvolvidas em várias partes do mundo.

 Os benefícios para a sociedade seriam imensos. Milhares de empregos criados, menos doenças disseminadas, bilhões de reais dos materiais reaproveitados e da energia gerada. Nada seria jogado embaixo do tapete.

 De qualquer modo, a Lei Cidade Limpa, precisa sair dos limites da poluição visual e fazer avançar a limpeza em todos os aspectos da sujeira da cidade. Caso contrário, esta Lei carregará em seu ventre, o velho ditado popular: ”Por fora bela viola, por dentro pão bolorento”.

Manoel Del Rio  - advogado dos movimentos sociais

Contatos: Manoeldelrioblas@gmail.com, Twitter:@ManoelDelRio, Facebook:ManoelDelRio   



_____________________________________________________



Em Genebra não reciclar lixo é delito


Divulgação - Anselmo Guimarães

Uma das grandes questões enfrentadas pelas cidades é o destino de seu lixo. Os esgotos poluem suas águas por falta de tratamento. Os detritos e sobras poluem as áreas de aterros sanitários. O drama revelado agora no espaço do Center Norte e conjunto habitacional “Zaki Narch” já se apresentou no conjunto Barão de Mauá, Vila Nova Cachoeirinha e tantos outros. Espaços estes destinados a aterros sanitários, posteriormente utilizados para comércio e moradia. Neste momento o lixo fala: “Não trataram de mim adequadamente por isso me revolto, e boto pra fora o que deveria ser aproveitado”.

   Na verdade, estamos deixando de aproveitar aquilo que a boa teoria e a Ciência nos ensinaram: “Da podridão nasce a flor”, ou “tudo se transforma em seu contrário”. Portanto o lixo urbano pode ser transformado e trazer riquezas e melhorias de vida para as pessoas e para a cidade.

                                                                             Foto: Instituto Akatu

Tudo pode ser reaproveitado para voltar ao que era antes. Papel, plástico, metais, madeira, vidro, móveis, alimentos em adubos etc. O que não se reaproveita, pode ser queimado e transformado em energia. Além disso, o trabalho para reaproveitar o lixo criará milhares de empregos. O tratamento apropriado do lixo trará impactos positivos para a cidade e seus municípios. Na educação, trabalhando a questão da preservação do meio-ambiente e combate às mudanças climáticas. Na saúde, pela melhoria do ambiente urbano. Na criação de emprego, e nos bens produzidos do lixo. Vamos aproveitar a experiência de outras cidades e reciclar o lixo. Em Genebra, não reciclar é delito. Para isso o Poder Público Municipal deve iniciar o programa de tratamento do lixo imediatamente. Cidade limpa é a que tem seu lixo reciclado.



Manoel Del Rio  - Presidente da Apoio  

Contatos: Manoeldelrioblas@gmail.com, Twitter:@ManoelDelRio, Facebook:ManoelDelRio   

Comments