INSTITUTO LULA

                                         Manoel Del Rio,  advogado, assessor jurídico de movimentos sociais



Como os moradores da cidade homenagearam Lênin
 
08/05/2012  

A polêmica que envolve a doação de um terreno na Santa Ifigênia, pelo prefeito Gilberto Kassab,  ao Instituto Lula, para a construção de um museu, fez-me lembrar de um conto que li há muitos anos.

Depois que a Revolução Russa  de 1917 libertou os camponeses e trabalhadores da  servidão existente naquele país, o povo de uma cidade resolveu homenagear Lênin. Imaginaram construir uma grande estátua do líder da revolução. Iniciaram a coleta de recursos. Mantiveram a discussão se a construção da estátua era a melhor forma de homenagem. A cidade estava infestada de mosquitos. Uma lagoa ou rio (não me lembro) próximo da região era o local de proliferação dos insetos. Por fim, os moradores abandonaram a idéia de construir a estátua. Utilizaram os recursos para sanear a região e acabar com os mosquitos: Foi assim quem a população homenageou Lenin.

Sinto que Lula não deve ser maculado pela decisão do prefeito e da Câmara de ceder o mencionado terreno. Podem ser localizadas outras opções apropriadas para o Museu da Democracia: o prédio implodido do Moinho poderia ter sido restaurado e acolhido um grande museu além de espaços culturais. Infelizmente este já foi demolido. Entretanto, existem outras opções bastante interessantes. O Cine Ipiranga que está fechado, na Av. Ipiranga, 786;  ou o Cinerama na altura do 1400 da Av. São João; Tem ainda  bingos fechados na própria  Av. São João,  e tantas outras alternativas  existentes na Região.

Adotando esta solução em imóveis que não servem às necessidades populares, no terreno em
questão, poderia ser construído comércio no térreo e cerca de 250  moradias populares.

Assim, a meu ver, nossas autoridades estariam, de modo sensato, atendendo uma necessidade da população mais pobre da cidade de São Paulo e preservando a memória da trajetória de um operário que mudou a história do Brasil. 

"Nunca antes na história desse país" um líder operário havia conseguido inserir os trabalhadores como protagonistas, e por um período tão longo,  35 anos. E não é qualquer protagonismo. Desde o início, ali pela metade da década de 70, conheci Luis Inácio da Silva, Lula sempre lutando por melhores condições de vida para os trabalhadores. E ao mesmo tempo questionando a ditadura militar e criando um partido que organizou os trabalhadores na luta política.
Sou favorável a construção do museu da Democracia pelo Instituto Lula.

Manoel Del Rio -  advogado dos movimentos sociais

Contatos: Manoeldelrioblas@gmail.com, Twitter:@ManoelDelRio, Facebook:ManoelDelRio   
Comments