DESAFIOS para vencer a miséria

            Manoel Del Rio,  advogado, assessor jurídico do movimento de moradia
 
     
                                                      ___________________________________________________________________

 


04/05/2011

 O desafio de vencer a miséria

"Não basta tirar os miseráveis da estatística"

Bem faz a presidenta Dilma trabalhar e se preocupar com a erradicação da miséria. Não podemos aceitar as condições de vida degradante a que  milhões de   brasileiros estão submetidos.  Definiu-se que a renda por pessoa de até R$70,00 mensais, R$2,30 por dia, indica situação de extrema miséria. Que estão nessa condição 16 milhões de brasileiros. Entretanto, os parâmetros adotados para medir a miséria social são frágeis.Pode ocultar condições humanas inaceitáveis . Sabemos que é terrível tentar viver com R$2,30 por dia. Mas, com R$ 5,00 não alteraria a situação.  E se fosse R$6,00 por dia ou R$ 180,00 por mês estaríamos entrando na nova classe média?  Claro que não. Em São Paulo, uma pessoa tomaria um ônibus para ir trabalhar, outro pra voltar para casa e passaria o dia sem comer, sem poder gastar nada. Se adotarmos outros critérios para analisar a realidade social, veremos que o número de pessoas vivendo em situação desumana é mais amplo. Não basta tirar os miseráveis da estatística. É necessário tirá-los daquela situação.

Não é possível imaginar como um país com o 7º PIB do mundo, com imensas riquezas, acolhe em seu ventre milhões de pessoas sem as necessidades básicas asseguradas. Fourrier¹, afirmou “na civilização, a pobreza brota da própria abundância”.

A realidade brasileira se encaixa perfeitamente no alerta de Fourrier. Prospera a riqueza, mas empurra amplas camadas sociais para o desemprego, trabalho informal e salários incompatíveis com as necessidades das pessoas. Esta estrutura social produz o contingente de pessoas vivendo na miséria.

Para alterar essa realidade é urgente implantar políticas públicas de qualidade e universais. Não basta a saúde aparecer bonita nos programas eleitorais da televisão,  precisa funcionar no posto ou no hospital.  Além disso, é necessário fazer reformas estruturais que ataquem as causas geradoras da miséria.

 1. Fourrier: Filósofo e sociólogo francês, crítico da civilização moderna. Viveu entre 1772 a 1837

______________________________________

 


Manoel Del Rio - Presidente da Apoio

manoeldelrioblas@gmail.com - 

 

Twitter: @ManoelDelRio -  

facebook: ManoelDelRio

Comments