BOLSA MILIONÁRIOS

Manoel Del Rio,  advogado, assessor jurídico de movimentos sociais


Combater Privilégios


 02/10/2013

O novo procurador-geral da República, logo que assumiu seu posto, garantiu novos privilégios a seus colegas de carreira. Aprovou a utilização da classe executiva nas viagens ao exterior. A Procuradoria-Geral afirma que a medida tem “simetria” com o poder judiciário. Nestas viagens, esses funcionários recebem diárias de mais de mil reais. Em seguida regulamentou o auxílio moradia aos procuradores. Só no ano passado, foram gastos mais de 12 milhões de reais com diárias com essas viagens. Não se sabe para que estes funcionários viajam tanto ao exterior.

Juntando outros privilégios, como salário em torno de trinta mil mensais, as vantagens eventuais a um juiz, procurador, promotor, desembargador,  ao todo recebem perto de um milhão de reais anuais.

Esta engrenagem de privilégios está impregnada em toda máquina pública. No executivo, legislativo, forças de segurança, judiciário, previdência, nos meios de comunicação, são pessoas, em sua maioria absoluta, advindas das classes possuidoras, desde o descobrimento do Brasil.

Este acúmulo de privilégio sangra os cofres públicos e impede que a população tenha atendimento apropriado de saúde, educação, moradia, transportes, etc.   Resta à população lutar continuamente para acabar com os privilégios (altos salário e outros benefícios) dentro da máquina pública. 

Manoel Del Rio Advogado e Assessor Jurídico de Movimentos Sociais 

 Contatos: Manoeldelrioblas@gmail.com, Twitter:@ManoelDelRio, Facebook:ManoelDelRio   

__________________________________________________
BOLSA MILIONÁRIOS: Imenso custo Brasil

20/06/2012

Imagem do site bancáriosc

Nas últimas semanas os jornais anunciam a questão do custo Brasil. Dão publicidade às
opiniões desqualificadas, sem base na realidade. Dizem que é necessário desonerar a folha
do pagamento. Que o trabalhador está muito caro. Uma série de mentiras que não suportam a
mais singela observação.
Primeiro que o custo da hora trabalhada no Brasil  é superior a dos países do mundo. O
trabalhador brasileiro ganha de três vezes a quinze vezes menos que seus companheiros dos
países concorrentes. E ainda nossa brilhante elite não consegue competir internacionalmente.
Na verdade, o custo Brasil está na outra ponta. Está na elite empresarial que mama nos cofres
públicos. Obtém lucros bilionários sem trabalho dentro da equivalência capitalista. As obras
públicas em sua maioria, são superfaturadas. Existe uma casta de servidores com salários e
mordomias bilionárias que sangra os cofres públicos. Então, vejamos a Bolsa Milionários:

•         200 bilhões pagos anualmente de juros para bancos e os espertos do mercado financeiro:
beneficiam apenas três milhões de pessoas das elites.

•         Governo devolverá 16, 9 bilhões à exportadores em dois meses.

•         Incentivos às empresas custaram ao BNDES 97,8 bilhões em 6 anos.

•         BNDES fornece crédito de 296 bilhões em 2011, investimentos a empresas; subindo de
21 bilhões, 38% a mais que o Bolsa Família. O BNDES capta recursos a 10,12% ao ano e
empresta a 6%. Banco Central tem prejuízo de 44,5 bilhões com as reservas internacionais no
1º semestre de 2011. Essas reservas servem para assegurar os negócios das elites.

•         Em 8 anos energia sobe 246% (a mais cara do mundo)

•         Lucro da Vale subiu 325% no 1º trimestre de 2010.

•         29 bilhões para empresas de telecomunicações. Telefônica, Vivo (que bela privatização!);

•         1,1 bilhões para o espetacular agronegócio;

•         O quilometro do metrô da Avenida Paulista custou o dobro do EuroTúnel; assim ocorre na
maioria das obras.

•         O custo da construção civil não ultrapassa dois mil reais o metro quadrado, entretanto é
vendido no mercado a 9 mil; com margem de lucro de mais de 200%.

•         Servidores do judiciário recebem acima do teto de 50 a 100 mil reais mensais e ainda
recebem 500, 600 mil de vantagens eventuais.

•         Servidores do executivo, judiciário e legislativo recebem até R$6.680,00 de auxílio
moradia.

•         Militares têm aposentadoria vitalícia que passa de pai para filho.

Apesar de tudo isso, nossa brilhante elite não consegue competir com seus pares
internacionais, concorrência que tanto apregoam.
Como se vê o Bolsa Milionário é o problema central do Brasil. Bem faz a presidenta Dilma em
ampliar a destinação de recursos públicos para os programas sociais.

Manoel Del Rio 

Advogado e Assessor Jurídico de Movimentos Sociais 

 Contatos: Manoeldelrioblas@gmail.com, Twitter:@ManoelDelRio, Facebook:ManoelDelRio   

Comments