POEMA DE AMOR - EU AMO-TE


   



EU AMO-TE

 

Quanto desejava ser compreendido,

ser correspondido.

Mas porquê,

assim não acontece

e quem me merece,

não me aparece?

 

Oh! Não!

Quanta desilusão!

 

Sou sonhador

mas, porque não

o teu amor?

 

Minha querida,

sabias que te amava?

Sabes que continuo a amar-te?

Pronto, está dito.

Até à minha partida

recordarei, quando me embalavas

com tuas palavras. Ao provocar-te,

contrariando, o dito por não dito,

fingia em toda a medida

e escondia.

 

De hoje em dia,

deixa de ser tabu;

continua a esconder somente tu,

se me amares.

 

Eu amo-te.

 

 

João da mestra, 2 de Abril de 2014

 

                           Foi alterado o dia em que escrevi este poema porque ontem foi dia de enganos.


Publicado in -  palavras mil - http://palavrasmil-majosilveiro.blogspot.pt/2014/04/eu-amo-te.html

                      -  Facebouk    - https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10202717140467052&set=p.10202717140467052&type=1&theater

                      -  Google +     - https://plus.google.com/116861302558783072076/posts/6q5F5xm1rpV

 


majosilveiro - João da mestra




Comments