Mãe ficou so, como dantes

 
    FOTO DA NET






MÃE FICOU SÓ..., COMO DANTES





 

Gatas que tantas crias pariram,

Que vingaram, mamaram e, partiram,

 

Gatas que tantos gatinhos tiveram,

Que ilibaram, cresceram e, partiram,

 

Gatas que tantas outras conceberam,

Que criaram, trataram e, partiram.

 

 

Mães que tantos filhos pariram,

Suaram, amamentaram e amaram,

Que trabalharam e se sacrificaram,

Foram mouras porque tanto trabalharam.

 

Tanto choraram, que, em lágrimas se derreteram,

Sustentaram e, continuaram a amar,

Quase morreram, para ver seus filhos vingar.

 

Houve felicidade a três, a cinco, a sete e a dez,

Houve mães, que, tiveram mais, talvez,

Cresceram meninas que mulheres ficaram,

Cresceram meninos que homens se tornaram.

 

 

Após todos serem pessoas importantes,

O mundo viram e logo partiram,

Mãe ficou só, como dantes,

Só continuou, para todos os instantes.

 

Filhos não voltaram jamais,

Afinal, quais são os irracionais?

Deus que Vês os seus actos,

Qual a diferença dos gatos?

 


João da Mestra, 14 de Julho de 2010


Publicado in - palavras mil - http://palavrasmil-majosilveiro.blogspot.pt/

                       - Facebouk - https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10202689636099460&set=a.1671244458378.2090893.1155369679&type=1&theater

                       - Google+      https://plus.google.com/116861302558783072076/posts/4PWTF9KcMCq

                      

 

Comments