Fontaínhas do Porto

FONTAÍNHAS

 

Acabaram com a tradição,

De fazerem o S. João,

Das Fontaínhas, onde balão,

Toda a noite se lançava,

Se comia sardinha assada

E, toda a noite se bailava,

Quer jeitosa, quer jeitoso,

Naquele enorme terreiro,

Virado ao Douro, majestoso.

 
 
Mandaram dali para fora,

Toda a maior diversão,

P´ra construírem o pontão.

 
 
Destruíram o terreiro,

Destruíram a ilusão,

Do povo folião.

 
 
E, a população,

Ficou sem o terreiro e sem ilusão,

Sem carrossel, sem montanha russa

E toda a diversão,

Da noite de S. João.

 
 
Agora, sem Fontaínhas;

Festa do Povo do Porto,

Perdeu toda a razão,

Tudo ficou mais triste,

Na noite de S. João.

 
 
Mas..., o Povo se vingava,

Todos os políticos convidava,

Para a noite da folia

E, os martelos de plástico, substituía,

Por de ferro, que, na cabeça doía.

 

majosilveiro , 16 de Novembro de 2009

Comments