História‎ > ‎

HISTÓRIA DOS MAGIS

ERA DAS LENDAS

( Todas as datas são aproximadas e a. C.)
• Pré-história: Origens lendárias das Artes. Xamãs,
artesãos, curandeiros e bruxas primordiais assumem conceitos
iniciais de mágika — que ela vem de entidades superiores, do
interior ou da ligação entre ambos.
• 4000: Origens dos cultos Tanatóico e Extático
(índia) e da Irmandade de Akasha (Tibete ou China).
• 3500: Sacerdotes-artesãos da Babilônia descobrem a
geometria e a astrologia sagrada.
• 3000: O "Imperador Amarelo" Huang Ti e a rainha
Lo Tsu fundam dinastias chinesas místikas baseadas em princípios
semelhantes.
• 2800: Stonehenge é construído, aparentemente por
diversos mágicos juntos.
• 2630-2610: Imhotep, o "primeiro cientista verdadeiro".
Reverenciado pelos Dedaleanos.
• 1960-1900: Carreira lendária de Dédalo, o Grande.
• 1600-1100: Era Dourada da Mágika Grega — Lendas
creditam grandes poderes místikos a Medéia, Circe, Orfeu e
uma dezena de outros. O filósofo Aretus escreve a base do
Kitab ai Alacir.
• 1500-1480: Hatshepsut e Thothmes III reúnem magi
Artesãos Sagrados; fundam os Portadores do Cálice de Isis e os
Juncos de Thothmes.
• 1353: Mentu-hetep reúne a Congregação Sagrada
(Coro Celestial original).
• 1220: Moisés lidera o Êxodo israelita, realizando muitos
milagres.
• 965-937: Suleiman (Salomão, o Sábio) constrói o
templo e determina muitos dogmas das Artes Herméticas.
• 945-930: A Peste dos 10 Mil Gênios — Hordas espirituais
malignas infestam o Oriente Médio. Salomão detém
muitos; primeiros feiticeiros Árabes capturam e destróem os
restantes.
• 900-300: Guerras do Himalaia — Desentendimentos
entre missionários de Akasha e magi hindus iniciam conflitos.
As Artes da Reencarnação asseguram que os conflitos sejam
longos e amargurados. Fim com a retirada e isolamento dos
Irmãos de Akasha.
• 604-??: Lao-Tse inspira a alquimia e Artes taoístas,
talvez influenciado por técnicas dos Irmãos de Akasha.
• 580-200: Era Dourada da Ciência Grega — Pitágoras
(581-497), Hipócrates (460-377), Sócrates (470-399), Platão
(427-347), Praxágoras (360-335), Aristóteles (384-322), Epicuro
(340-381), Arquimedes (287-212) e muitos outros criam
a base para a Sunántese Daedaleas ("Ápice"; aprox. 300). O
paradigma ocidental toma forma.
• 564-494: Gautama Buda inspira uma nova crença ao
longo da índia (mais tarde também na Ásia).
• 560-200: Era Dourada da Ciência Chinesa — Realizações
de Kung Fu-tse (551-479), Lu Pan (420-391), Xhang
Yang (350-341), Mo-Tzu (300-241) e outros mestres culminam
no reinado de Shin-Huang-Ti (260-210), primeiro
imperador da China e patrono dos Dalou'laoshi (mais tarde os
"Cinco Dragões de Metal" ou "Povo de Pedra", aprox. 200 a.
C.) A ordem cósmica domina o paradigma chinês.
• 545-400: O Culto de Hermes prospera na Grécia, na
Itália e no Egito. Cisão entre as facções Acusmática e Matemática
leva à Guerra de Hermes.
• 500 a. C: Noite de Fana — Origem dos Ahl-i-Batin.
• 496-480: Guerra do Rio do Dragão — Irmãos de
Akasha lutam contra Yi Han, o Imperador dos Cinco
Fantasmas. Os rios são literalmente incinerados pelas magikas;
10 anos de seca, seguida pela fome, levando a conflitos
com os Dalou' laoshi, que ajudam os refugiados.
• 400: Hipócrates encontra o Círculo Cosiano.
• 400-100: Guerra de Hermes — Seitas lutam através
do Mundo Clássico. Muitos matemáticos juntam-se aos Dedaleanos;
acusmáticos dividem-se, vão para a obscuridade e
integram seu conhecimento ao dos árabes, druidas, xamãs
galeses, mitráicos, cabalistas e gnósticos.
• 221: Wu Lung ("Magos Dragões") unem-se sob Fu
Xia. Logo eles oprimem magos camponeses, enfurecendo inadvertidamente
os Irmãos de Akasha e criando seitas rivais ao
longo da China.
• 190-170: O Acordo da Seda — Inspirados por tratados
antigos, Artesãos da Europa e da Ásia viajam juntos para
suas terras natais, estabelecendo os primeiros comércios de
seda e troca de tecnologia. Dedaleanos Sunáteses assinam um
pacto com os Dalou'laoshi em 170.
• 160-100: Guerra do Tigre Ardente — Irmãos de Akasha,
Wu Lung e Dalou'laoshi atacam uns os outros. O mago
demoníaco Tau-tse reúne um exército demoníaco e executa
magi de todos os lados antes de ser banido pelos mestres de
Akasha Te Kwan e Zhen Ba.
• 150: Monte Ossa Calyx — Diversas sociedades de
cientistas-filosofos gregos reúnem-se para preservar a sabedoria
da Era Clássica. Péricles de Rodes assassina Modesto, o
Justo, difama-o e assume a liderança de Calyx.
• 54-40: Romanos invadem a Grã-Bretanha — Guerra
entre os feiticeiros celtas e as legiões romanas. Grandes perdas
para ambos os lados; os druidas refugiam-se nas regiões selvagens
e fazem um pacto com as fadas. A guerra perde sua força
após a morte de César, mas se reaquece mais tarde.
• 44: Após o assassinato e divinização de César, Lucius
Casioli transforma o Monte Ossa Calyx no Collegium Praecepti
— a Irmandade da Regra. Muda a sede de sua guilda da
Grécia para Roma, dá ao seu ofício o nome de Ars Praeclarus.

DEPOIS DE CRISTO

• 4 a. C.-30 d.. C:: Jesus de Nazaré. Filho de Deus, considerado
um mágico pelos hereges.
• 10 a. C.-400 d. C: As Artes Herméticas são codificadas,
culminando no Corpus Hermeticum, um documento de
17 pergaminhos atribuído a Hermes Trismegistus ("Hermes
Três Vezes Grande"). Inicialmente pagãos, os feiticeiros Herméticos
gradualmente voltam-se para o cristianismo.
• 25: São Délio, inspirado por Cristo, funda as Vozes
Messiânicas.
• 43-120: Feiticeiros celtas rebelam-se contra a ocupação
romana. Os esforços sofrem um grande golpe após a rainha
Boadicea ser morta, reúne-se periodicamente e chega a um
impasse quando o feiticeiro romano Marcus Fulgurator promove
o Castigo do Relâmpago.
• 64: O Grande Incêndio de Roma — As chamas poupam
o salão da guilda do Collegium Praecepti, mas destroem
a Biblioteca Mercuris Hermética. Lutas se iniciam entre as
facções. Os cristãos são responsabilizados, resultando no ataque
às Vozes Messiânicas.
• 118-121: O Castigo do Relâmpago — Herméticos
romanos lutam contra magi celtas ao longo do sul da Grã-Bretanha
e norte da França. Muitas criaturas mágicas são mortas.
Perseguidos até a Escócia, os celtas se retiram à medida que o
imperador Adriano constrói uma muralha.
• 100-756: A Era do Rei Demoníaco — A sucessão de
sultões-feiticeitos demoníacos aumenta no Oriente Médio.
Vários milagreiros combatem-nos, mas novas dinastias continuam
até que os exércitos do Profeta acabem com o último —
Al-Malek Al-Mujun Ibn Iblis.
• 235: Ensangüentando a Seda — A disputa sobre os
lucros comerciais acaba com o pacto do Acordo da Seda. O
Collegium Praecepti e os Dalou'laoshi terminam uma relação
desgastada.
• 300-1300: Era Dourada da mágika pagã — Abundância
de lendas sobre feiticeiros celtas, nórdicos e eslavos
durante esse período. O cristianismo gradualmente acaba com
esse paradigma, mas os Deuses Antigos mantêm o controle
por mil anos.
• 313-320: O imperador Constantino abraça o cristianismo
em Roma. As Vozes Messiânicas reúnem-se, entram em
confronto com os Cantores Mitráicos pelo controle de Roma.
Isso resulta em revoltas e pestes mortais.
• 320: Revelação do Pensamento Puro de Deus, como
Revelado pelo Arcanjo Gabriel, Seu Mensageiro — Escrito por
Claudius Dediticius (um defensor de Constantino, o Grande),
este tratado detalha uma filosofia de um mundo único e de um
Deus único. Mais tarde naquele ano, Claudius forma a Cabala
do Pensamento Puro (Gabrielitas).
• 389: A Grande Biblioteca de Alexandria é queimada,
acabando com os registros de Thothmes III. Um arquivo
menor é destruído em 415.
• 410: Saque de Roma — Muitos magi morrem. O salão
do Collegium Praecepti é demolido; as guildas são divididas
em fragmentos, cada um detendo um conhecimento
recuperado. As Vozes Messiânicas e os Gabrielitas se espalham,
formam pequenas sociedades, começam a espalhar a
Palavra de Deus. Santuários Herméticos são saqueados; os
sobreviventes fogem para Bizâncio ou para o norte da Europa.
Começa a Idade das Trevas.
• 450-537: Carreira lendária de Merlin; término com a
queda de Avalon.
• 460: Sebil-el-Mafouh Whash — "Trilha do Animal
Voraz"; originalmente compilada por dois Batini, o tomo detalha
o conhecimento e as estratégias de seitas infernalistas,
mais tarde chamadas de "Nefandi". Traduzido e expandido
como o Malleus Nefandorum em torno de 740.
• 500-550?: Para iluminar o povo comum, os Irmãos de
Akasha constróem diversos monastérios ao longo do Extremo
Oriente e ensinam as Artes aos peregrinos. O mais famoso,
Shaolin, logo ganha grande reputação.
• 577: Mi Yeoh, uma rara Artesã Daloulaoshi mulher,
cria armas com foguetes e canhões.
• 590-650: Monastérios dos Irmãos de Akasha enfurecem
a corte imperial chinesa. O templo Shaolin é atacado,
617-618; mais tarde reconstruído, arrasado e reconstruído
diversas vezes.
• 610-632: Maomé funda o Islã. Diversas seitas se
opõem a ele, mas os recém-convertidos mestres Batini (liderados
por El-Assad-Al-Gabaar, "o Leão Esplêndido")
auxiliam-no em seus esforços.
• 630-1100: Era Dourada do Islã — A ciência e a fé
prosperam juntos. Os Mokteshaf Al-Nour ("Colecionadores
da Luz") são fundados (700).
• 610-800: Abrigadas por Bizâncio, diversas guildas de
Artesãos restauram o Ars Praeclarus.
• 630-700: A profetiza louca Aziza abd-Doud funda a
Cidade dos Desertos, entra em conflito com seitas árabes da
Congregação Sagrada. Antes de morrer, ela prevê a vinda das
Cruzadas.
• 650: Preocupado pelo fanatismo excessivo dos muçulmanos,
Hazan I-Sabbah funda os Taftâni ("Tecelões"), uma
seita persa/árabe de Altos Mágicos, para proteger os costumes
antigos (e manter os gênios sob controle).
• 677: O Artesão bizantino Augustus Daedalus revela o
"Fogo Grego".
• 700+: A Igreja cristã ascende em toda a Europa, disseminando
a fé e a doutrina. Apesar de cismas internos e
conflitos com a Igreja grega, o Vaticano assume uma base
firme de poder. Gabrielitas, Vozes Messiânicas e outras seitas
trabalham dentro da Igreja para disseminar a Palavra de Deus.
• 724: Sout-Al-Haraam — Diversos magi convidados a
criar uma Teia de Fé pelo um emissário Batini. Impressionados,
integrantes de diversas seitas encontram-se em lugares
secretos e reúnem sua energia místika numa rede de Crays e
santuários místikos. Juntas, seitas enfrentam feiticeiros enlouquecidos
e infernais.
• 750-1200: A Teia de Fé prospera, mas acaba sendo
quebrada pelas Cruzadas e guerras internas.
• 756: Queda de Al-Malik Al-Majun Ibn Iblis — Aliança
Batini/daroesa/Taftâni destrói o Oásis do Êxtase Eterno,
terminando com a era dos reis demoníacos.
• 767, Noite de Inverno: Pax Hermética — Doze mágicos
Herméticos fundam as Casas de Hermes originais em
Dürenmar (agora Duren, Westphalia).
• 800: Formação dos Cavaleiros Paladinos — Seita cristã
de místikos guerreiros jura lealdade a Carlos Magno; relacionados
tanto aos Gabrielitas como às Vozes Messiânicas, esse
grupo fornece a base para os Templários, Hospitalários e o
Coro Celestial.
• 876: Conquista de Nemrut Dagi — A Ordem de Hermes
conquista a Capela Doissetep de um necromante
infernalista. Mais tarde (891), a Ordem muda a Capela da
Turquia para os Pirineus.
• 997, Verão: Reunião da Praça — O Artesão Alemão
Wolfgang von Reismann convoca Artesãos e comerciantes da
Europa; eles se juntam em Frankfurt e fundam os Maçônicos.
• 1003-1012: Guerra do Cisma Hermético — Casas
Tremere e Flambeau exterminam a Casa druida Diedne.
• 1022: O Primaz da Casa Tremere, com muitos seguidores,
torna-se um vampiro. Funda um clã morto-vivo com o
nome da Casa e oculta a verdade por 150 anos. (Isso atesta a
falta de comunicação durante essa época.)
• 1067: Fundação de Mistridge.
• 1100-1300: Época das Cruzadas — Igreja e ordens de
cavaleiros influenciadas por Gabrielitas travam diversas guerras
santas e inquisições contra muçulmanos, pagãos e seitas
hereges.
• 1118: Sir Hugh de Paynes, o rei Baldwin II e o Gabrielita
Sir David de Bracy criam os Cavaleiros Templários. De
Bracy liga os Templários à Cabala do Pensamento Puro. Ahl-i-
Batin interrompem o contato com seus aliados Europeus.
• 1160?: Kitab ai Alacir ressurge — Tradução árabe do antigo
manuscrito postula que a realidade é maleável com a ciência
correta. Redescoberto na Espanha moura, o documento fornece a
base para a Casa Golo (muito mais tarde, Filhos do Éter).
• 1171: Lorenzo Golo funda a Casa Hermética Golo Ex
Miscellanea.
• 1175-1178: Êxodo do Dragão — Preocupados com o
poder da Igreja, magi pagãos britânicos abrem Trilhas dos
Wyck para animais mágicos.
• 1183-1190: "Robin Hood" — Stephen Trevanus
funda um exército militante fora-da-lei de Maçônicos próximo
a Nottingham, Inglaterra; trava uma guerra com a Igreja e os
magi locais.
• 1185: Perseguição de judeus resulta em formação dos
Lavim Knesset Yisroel ("Leões do Povo de Israel"), sociedade
cabalística de magi guardiães.
• 1188-1193: Após conflitos com a Casa Hermética
Verditius, Golo separa-se da Ordem. Com o Gabrielita Simon
de Laurent, ele funda a Guilda dos Filósofos Naturais. Laurent
é excomungado, 1190; a Guilda se fragmenta, 1193; membros
juntam-se a guildas de Artesãos.
• 1195: Lorenzo Golo cria o dirigível; ele morre quando
este explode.
• 1200-1300: Seitas Extática e Tanatóica formam uma
aliança informal, a Ananda Diksham, para proteger os antigos
costumes contra os invasores muçulmanos.
• 1201-1325: Guerra de Massasa — Banimento da
Casa Tremere começa uma longa guerra; ela acaba em decorrência
do desgaste para ambos os lados.
• 1206-1280: Albertus Magnus; grande estudioso,
alquimista, teólogo.
• 1210, Primavera: Capela Maçônica — Cansadas das
depredações Herméticas, dizimadas por pestes magikas, diversas
guildas de comerciantes e artesãos unem-se a Maçônicos
no sul da França.
• 1210, Inverno: Queda de Mistridge — Maçônicos atacam
com canhões. Cerco começa; fim quando traidor
Hermético (acredita-se que foi o feiticeiro Tremere 
Grimgroth) abre uma passagem secreta para o castelo. Poucos magi
escapam. Considerada o início oficial da Guerra da Ascensão.
• 1210-1266: Castigo dos Hunos — Exércitos enormes
(muitas vezes liderados por xamãs mongóis) atacam a Ásia, a
Europa e o Oriente Médio. Irmãos de Akasha, Dalou'laoshi,
Taftâni e Wu Lung são dizimados nas lutas; eles levam décadas
para recuperar a força de outrora.
• 1214-1220: Guildas Dalou'laoshi redescobrem a utilização
de foguetes; elas os utilizam contra os mongóis.
Também desenvolvem pipas que carregam homens, criando
máquinas voadoras primitivas.
• 1220-1294: Carreira do Artesão Roger Bacon.
• 1231: Excommunicamus — A Inquisição é declarada
oficialmente. Com a ajuda dos Gabrielitas e das Vozes Messiânicas,
a caça às bruxas prospera.
• 1250: Aliança da "Guilda Dourada" — Após a guerra
com a Guilda dos Leões Brancos (alquimistas), três sociedades
seguidoras do Ars Praeclarus — Roda Dourada, Pirâmide
Dourada e Moeda Dourada — unem-se e aumentam as fileiras
Maçônicas.
• 1265: O Cisma da Piedade — Magi filiados à igreja
discordam quanto às torturas; Vozes Messiânicas são declarados
hereges, muitos são excomungados ou mortos. Refugiados
vão para Roma e ficam na obscuridade.
• 1267-1268: Guerra de guildas dos Artesãos na
Inglaterra. Acordo de Londres, promovido por Bacon, acaba
com as lutas.
• 1274-1281: Guerra Kamikaze — Feiticeiros mongóis
e japoneses travam um conflito espiritual no Mar do Japão. Os
Irmãos de Akasha ajudam os japoneses, estabelecendo laços
com seitas Xintó.
• 1300: Antônio Vello e a condessa Mariana Sabine
fundam os Mestres Celestiais. Giacomo dei Barba financia
expedições para o Extremo Oriente, reunindo os Dalou'laoshi
às guildas européias.
• 1310: No aniversário da queda de Mistridge, o Conselho
Maçònico planeja o ressurgimento do Collegium
Praecepti. Raymond d'Laval recebe os créditos pelo plano,
mas a inspiração vem de sua esposa, Catherine.
• 1312: Os Artesãos ao redor do mundo são convocados;
as seitas Dalou'laoshi são convidadas. Devido às
Cruzadas, os muçulmanos Mokteshaf Al-Nour são evitados ou
recusam-se a participar.
• 1313: Os Templários são traídos e proscritos; sobreviventes
ficam na obscuridade, unindo-se à Cabala do
Pensamento Puro.
• 1313-1314: A Primeira Samashti — O Tanatóico Sirdar
Rustam convoca magi de toda índia, Oriente Médio e
Europa para se reunirem na Pérsia. Ele estabelece as bases para
o futuro Conselho dos Nove.
• 1315: O alquimista dos Leões Brancos, Le Duc Luis
Tristan de Vare, funda os Solificati. Em sua honra, os futuros
líderes Solificati assumem o nome "Luis".
• 1314-1320: Fundação de Baerwald — O Templário
Sir Garland de Laramay rejeita o cristianismo, foge para a Floresta
Negra. Logo estabelece um feudo pagão dentro do Sacro
Império Romano, mistura Artes árabes, latinas e alemãs.
• 1320: Mansa Musa, imperador de Mali, abre seu reino
aos Artesãos e estudiosos muçulmanos. Muitos magi europeus
se aventuram ali, mas não são bem-vindos. Mesmo assim, a
guilda comercial Dyula, de Mali, envia representantes para a
Torre Alva (1325).
• 1325, 16 de fev.: Assassinato da arquimagus Yoassmy
de Brittany; lendas afirmam que ela ascendeu ao Céu como
um grande pássaro.
• 1325, l° de março: Começa a Convenção da Torre
Alva — A torre de Yoassmy é convertida num ponto de
encontro para os Artesãos. Logo a Declaração da Torre Alva é
ratificada (25 de março) e a Ordem da Razão é formalizada.
Depois disso, representantes estabelecem redes extensas entre
a Europa, China, Oriente Médio e Mali, governadas pelo conselho
do Círculo Interno. Fundação ou consolidação dos
Gabrielitas, Alta Guilda, Círculo Cosiano (Hipocrático), Perseguidores
do Vácuo, Mestres Celestiais, Maçônicos, Artífices
e Solificati.
• 1330, 21 de março-18 de abril: Perseguição da Universidade
de Paris — Assassinato por Castigo de Andreas
Litolff, bani Bonisagus, seguido por um pogrom. Cosianos e
Gabrielitas caçam mágicos, primeiro na universidade, depois
na cidade. A perseguição termina quando a Capela do Hermético
Le Ictus é reduzida a cinzas.
• 1330-1420: Anos da Peste — Série terrível de pestes
arrasa a Europa. Muitas são mundanas, algumas mágikas,
outras são ambas. Em retaliação, magi conhecidos são atacados,
Capelas arrasadas por Dedaleanos e mortais.
• 1335: Os Solificati deixam a Ordem da Razão; perseguidos,
eles abandonam os salões de guilda e se espalham.
• 1336: Percebendo a necessidade de agentes secretos,
uma associação sombria funda os Ksirafai para implementar e
executar as ordens do Círculo Interno.
• 1340: Alexis de Veneza funda o Locus Praesidii, centro
oculto de comércio, cura e ciência Iluminados.
• 1338: Para defender os estados alemães, o Gabrielita
Graf Peter von Bell estabelece a Guilda dos Lobos Famintos
(também chamada de Die Wolffgilde), uma ordem de cavaleiros
com poderes místikos e armas avançadas. Wulfgelt auxilia
cavaleiros germânicos, construindo diversas fortalezas.
• 1345-1350?: Guerra da Bruxa do Pó — Depredações
constantes por uma seita de feiticeiros elementais (Desauridos?)
baseados próximos ao Deserto de Kalahari ameaçam o
comércio e as plantações da Grande Zimbábue (sul da África);
em resposta, místikos locais formam as seitas Ngoma e
Madzimbabwe.
• 1356-1360: Perseguição do Fantasma Bradante —
Dalou'laoshi e Wu Lung empregam inovações recentes contra
os Irmãos de Akasha; amplamente derrotados, os Irmãos de
Akasha recuam para as montanhas mongóis e tibetanas. Isso
dá início a cem anos de guerras secretas.
• 1376: O Cosiano Doktor Hans von Rottenfeld fundou
o Brandenburg Krankenhaus, faculdade de medicina
Iluminada.
• 1380: Von Rottenfeld é morto por uma maldição
cigana; em resposta, Die Wolffgilde persegue os ciganos no
Sacro Império Romano.
• 1387-1392: Mestres Celestiais ressuscitam os projetos
do dirigível de Golo, começando a criar protótipos de
balões. Após muitos fracassos, aparelhos funcionais são
aperfeiçoados.
• 1400-1405: Começa o Profundum Expeditio — O capitão
Bernardo Marzani ascende à Lua na aeronave Agamemnon.
Retorna em meio a grandes aclamações em 1403. Mais tarde, o
aparelho explode enquanto carregava passageiros não-
Despertos. Após uma conferência, os Mestres Celestiais
decidem seguir o exemplo de Marzani; constróem secretamente
uma frota de Naus do Céu e treinam uma tripulação especial
para ela.
• 1400-1435: Conflitos entre a Ordem da Razão e magi
locais se intensificam; pestes, batalhas e caças mortais às bruxas
complicam-se da mesma forma.
• 1420?: Ano da Grande Doença — A peste chega ao
Zimbábue, dizimando a população. Os Ngoma e Madzimbabwe
culpam uns aos outros. A trégua negociada pelo rei Kola'a
Ti leva os Madzimbabwe às regiões rurais. As relações continuam
abaladas.

O PERÍODO DA CONVOCAÇÃO

• 1415?-1440: Vinda do Vidente — O profeta Extático
Sh'zar viaja do Oriente Médio até o norte da Europa, prevendo
um desastre. Ele passa pelas cortes e Capelas, mas poucos
magi ouvem-no. Com o tempo, seis o fazem — os três Divyas
(Akrites, Tali e Kalas) e três Primi (Valoran, Nightshade e
Baldric).
• 1416-1418: O Artesão bávaro Adolpus Gent inventa
os tanques mecânicos; utiliza-os contra exércitos do papa e
do Sacro Imperador Romano. A partir de projetos apreendidos,
Artífices e Maçônicos acrescentam a arma aos seus
arsenais.
• 1420-1445: Guerras das Casas de Toscaria — Diversas
guildas, todas afirmando ser os "verdadeiros Maçons", lutam
ao longo da Itália. Algumas possuem segredos Solificati, filiações
Herméticas ou Maçônicas, mas a maioria eram simples
sociedades mortais. O diplomata Luis assume o comando de
diversas guildas em conflito e restabelece os Solificati (1445)
sob o patronato Hermético.
• 1425: Appa Bloodax, chefe pagão lituano, faz um
pacto com demônios, cria um exército infernal, aterroriza a
Lituânia e passa o poder para Tezghul, o Insano (1428?).
• 1428-32: Joana d'Arc divide os Gabrielitas; embora
não seja uma maga, ela parece ser abençoada por Deus. O
conflito aberto exige a intervenção de outras Convenções.
Joana é censurada e sacrificada. Gilles de Rais, compatriota de
Joana, deixa a Ordem por desgosto; mais tarde transforma seu
castelo num refúgio infernalista. De Rais é morto em 1440,
mas Chateau de Rais torna-se um poderoso Cray Infernal.
• 1430-1432: O quartel-general Dedaleano muda da
Torre de Yoassmy para a Torre Alva de Languedoc.
• 1435-1442: Marcha de Wyndgarde — O general
Christopher Wyndgarde da Cruz Verdadeira caça feiticeiros e
aliados feéricos por toda Grã-Bretanha. Numa noite de verão,
ele ataca um ritual pagão próximo a Harrogate, Inglaterra.
Apenas Nightshade sobrevive. Wyndgarde arrasa a 
Grã-Bretanha até que uma armadilha perto de Newry, Irlanda, congela
suas tropas. Ele morre nas mãos de Nightshade.
• 1438-1440: A Longa Noite Vermelha — Problemas ao
longo da Rota da Seda levam a novos conflitos entre Irmãos
de Akasha e místikos hindus da morte. Temendo novas Guerras
do Himalaia, ambos os lados recuam rapidamente.
• 1439-1441: A peste arrasa diversas tribos e cidades
africanas; visões prevêem um fantasma branco gigante atravessando
a região. Bandos de Madzimbabwe e Ngoma atacam
tanto uns aos outros como recém-chegados.
• 1440: Queima de Baerwald — Os Gabrielitas destroem
Baerwald; sobreviventes pagãos juram vingança. Uma
guerra aberta se inicia ao longo da Floresta Negra.
• 1440, Ano Novo: Primeira Convocação de Mistridge
— Sh'zar, Valoran, Nightshade e Baldric La Salle encontramse
pela primeira vez nas ruínas de Mistridge, acompanhados
por partidários e aliados feéricos. Após uma longa discussão,
eles decidem formar o Conselho, enquanto partem para recrutar
outros.
• 1441-1449: Os presentes em Mistridge se espalham;
Nightshade realiza sozinha uma jornada à América através das
Trilhas dos Wyck, retornando com Estrela-das-Águias e
outros americanos nativos; Sh'zar, Valoran e Baldric espalham
a notícia desde o norte da Europa até o Oriente Médio e a
Ásia. Após negociações e debates intensos, emissários começam
a chegar à França.
• 1442-1452: Década da Caçada — Magi pagãos e
fadas caçam os sobreviventes do exército de Wyndgarde, causando
um reino de terror pela Inglaterra.
• 1448, Primavera-Verão: Cerco a Doissetep — Don
Terro Gonzaga de Aragâo e o duque Nevers de Languedoc
atacam a Capela; após uma longa batalha, ela é conquistada.
Durante a luta, magi Herméticos (incluindo a jovem imperatriz-
Fitz Porthos) levam sua moradia aos Outros Mundos.
Roubados de seu prêmio, os Dedaleanos massacram todos que
foram deixados para trás.
• 1449, 14 de julho-20 de agosto: Segunda Convocação
de Mistridge, Batalha das Chamas. Assembléia provoca um ataque
de Maçônicos e Artífices. Herméticos e Verbena ginetes
de dragões enfrentam balões de guerra Dedaleanos, enquanto
forças terrestres lutam através de montanhas. Os místikos
triunfam, mas muitos dragões morrem. Grandes perdas para
ambos os lados.
• 1449-1456: Construção de Horizonte — Convocacionalistas
concordam em criar um Reino compartilhado nos
Outros Mundos; Primazes viajam para suas terras natais, doam
locais sagrados poderosos e tecem feitiços muito fortes para
criar um mundo novo e separado para o futuro santuário. Crays
são consagrados e unidos (1452-53); fundadores lutam contra
o semideus Unishlakhg'run no mundo espiritual (1453).
• 1450, Primavera: O Collegis Mercuris (universidade
de mágika Hermética) é transportado para os Outros Mundos
para evitar o destino de Mistridge.
• 1450-1493: A Cruzada Vampírica — Príncipes mortos-
vivos reúnem-se próximo a Thorns, Inglaterra; encorajados
pelos emissários Tremere, eles formam um pacto unindo suas
famílias na "Camarilla". Vampiros mais jovens se revoltam por
toda a Europa, obrigando muitos magi e cientistas-filosofos a
lutarem. A Casa Tytalus fragmenta-se rapidamente, mas se
mantém ao longo da Grande Convocação.
• 1452: Juramento de Fogo — Dedaleanos zangados
aprovam uma resolução para punir vampiros e magi "com terror
e chamas". A caçada começa com determinação.
• 1453-1475:: O duque Rivallon de Corhie, Honestus
Resplenden dos Gahrielitas, trava uma guerra aberta contra os
Herméticos e os pagãos através da França.
• 1453: Os Verbena estabelecem a Capela submarina
de Eska (Mar do Norte) e montam uma segunda Capela próxima
às ruínas de Baerwald.
• 1454: Três Testes de Fé — Os construtores de Horizonte
lutam contra espíritos malignos e invasores Infernais
para preservar seu novo Reino.
• 1455: Guerra mágika em Viena leva os Cosianos e a
Alta Guilda contra Herméticos e Cabalistas. Mais tarde, tropas
Gabrielitas e de Artífices cercam quatro Crays —
Stonehenge, Lyonesse (Grã-Bretanha e França), o Desfiladeiro
dos Qu-Dali e a Corte de Artaxerxes (ambas na Pérsia).
Esta última é perdida, mas as outras três são mantidas.
• 1456: Cirande Festival de Horizonte — 30 de abril,
"portas" de Horizonte abertas para outros magi. Diversos pactos
são firmados com fadas visitantes. Niaoba casa-se com
Estrela-de-Àguias (14 de out.), mais tarde tem dois filhos.
• 1457-1466: Grande Convocação das Tradições. Politicagem,
conflitos internos, duelos e guerras diretas marcam o
acontecimento. Muitas seitas e sociedades se juntam ou deixam
o evento; os Madzimbabwe juntam-se à seita Tanatóica;
os Tafnâni, Ngoma e outros comparecem, mas se recusam a
ser subagrupados em grupos existentes. Irritados, alguns magi
das Tradições declaram que tais feiticeiros são Discrepantes
— "isolados e presos ao passados".
• 1461: Perseguidores do Vácuo e Mestres Celestiais
abrem a Capela secreta Portus Crucis como base para a navegação
oceânica e jornadas de Naus do Céu.
• 1460-1472: Tezghul arrasa a Polônia e estados
teutônicos. Apesar das batalhas com Die Wolffgilde e uma
aliança de Verbena e Coristas Celestiais, a horda infernal
avança em direção a Berlim, criando o Deserto Uivante.
• 1464: Niaoba é assassinada por um xamã maligno.
• 1466, Solstício de Verão: Resoluções&Protocolos das
Nove Tradições Místikas — Assinado na câmara do Conselho
em Horizonte. O Conselho é oficializado. Fundação ou consolidação
da Irmandade de Akasha, dos Ahl-i-Batin (Batini),
dos Chakravanti (Eutanatoi), do Coro Celestial, dos Oradores
dos Sonhos, das Casas (Ordem) de Hermes, dos Videntes de
Cronos (Sahajiya), dos Solificati e dos Verbena.
• 1466-1470: Marcha dos Nove — Conselho assina o
Tratado de Callias, um acordo que encoraja a formação de
cabalas inter-Tradições. Para celebrar (e testar) o Tratado, o
Conselho indica nove representantes (um de cada Tradição)
como emissários, delegados e companheiros. Essa Primeira
Cabala se apresenta como testamento da solidariedade do
Conselho e sua futura boa vontade. Do Horizonte, eles viajam
através do mundo, originando muitas lendas. Membros: Brisa
de Outono (Irmãos de Akasha); Daud-Allah Abu Hisham
(Batini); Cygnus Moro (Chakravanti); Irmã Bernadette
(Coro); Falcão Andarilho (Oradores dos Sonhos); Louis
DuMonte (Herméticos); Akrites Salonikas (Videntes); Heylel
Teomim (Solificati) e Eloine (Verbena). 
• 1467-1469: Outros grupos "mistos" formados no
rasto da Primeira Cabala; os mais notáveis incluem o Círculo
dos Sete, o Drua'shi e o Povo das Sombras (Tradições); e a
Legião do Triunfo (liderada por Rivallon de Corbie), os Cães
de Ferro, o Círculo dos Artesãos e a Sociedade Remediadora
(Dedaleanos).
• 1467: Destruição de Garoche — Primeira Cabala
enfrenta a Legião do Triunfo na cidade francesa; a batalha
aniquila Garoche, inflamando os sentimentos antimagi.
• 1469: Primeira Cabala queima Kupala Alka, bane os
demônios, mas não é forte o bastante para opor-se diretamente
a Tezghul.
• 1470-1474: A Peste Bubônica — No rasto da horda
de Tezghul, uma doença inflamatória dissemina-se no nordeste
da Europa. As vítimas morrem em poucos dias.
Brandenburg Krankenhaus encontra a cura e acaba com a
peste (1473-74).
• 1470, Primavera: A Grande Traição — Heylel trai os
Nove para Rivallon de Corbie, que reúne um exército, os Cães
de Ferro e a Legião do Triunfo para encontrá-los em Narbonne.
Brisa de Outono, Daud-Allah e DuMonte são mortos, junto
com três Cães de Ferro e muitos soldados; Akrites e Heylel
escapam. Moro, Bernadette, Falcão Andarilho e Eloine são capturados
e torturados no Castelo de Brienne. Moro morre.
• 1470, Verão: Liderados por Akrites, as Tradições destroem
o Castelo de Brienne; Heylel é capturado (ou rende-se)
logo depois.
• 1470, Inverno: O Grande Traidor é sentenciado ao
Gilgul e à morte. Durante o julgamento, os Solificati se separam
das outras Tradições e entre si.
• 1472, Inverno: Os Cães de Ferro enfrentam e enfraquecem
as forças de Tezghul. No entanto, eles são mortos um
a um.
• 1472, 15-18 de junho: Batalha de Harz — Os magistrados
Roland Hoffmann e Georg der Tapfere lideram os
Artífices, Cosianos, Die Wolffgilde e um enorme exército
mortal contra Tezghul. A ação é bem-sucedida, mas o preço é
elevado. Tezghul é morto, Hoffmann morre heroicamente.
• 1473, 9 de maio: Dia da Vigilância — O Círculo Interno
declara este dia um feriado para comemorar a derrota de
Tezghul e o sacrifício de Cães de Ferro. As celebrações ocorrem
em Languedoc, Londres, Florença, Paris e Harz. As
práticas incluem preces, demonstração de armas e paradas e
feiras de Artesãos, onde novas invenções são reveladas aos
mortais. Uma estátua memorial enorme é erguida perto da
Torre Alva.
• 1475: Guerra da Concórdia — Observando a aflição
das Tradições, der Tapfere descobre os portais de Horizonte;
ele lidera uma ofensiva enorme através deles. Eles saqueiam e
queimam Horizonte até que a tentativa de um cerco do Conselho
contra a cidade de Concórdia acaba com a tentativa.
• 1480-1540: O dr. George (Johannes) Faustus; magus
inferior dá um exemplo infame.
• 1482: Albertus Sentirium, Mestre Gabrielita, é assassinado
por mágika. A retaliação inicia uma série de batalhas e
perseguições. Bastante arrasados, os magi das Tradições fogem
para esconder-se, formando sociedades secretas. A Guerra da
Ascensão arrefece por um tempo.
• 1486: Malleus Maleficarum — Escrito e publicado
pelos inquisidores mortais dominicanos Heinrich Kramer e
James Sprenger, esse "Martelo para Bruxas" inflige mais dano
que todas as batalhas da Guerra juntas. O livro alimenta o fogo
que arde por toda a Europa. Embora os Gabrielitas difundam
o Malleus, muitos Dedaleanos são vitimados pela Época das
Fogueiras resultante. Até o momento em que as fogueiras se
apagam, no século XVIII, milhões de magi, mortais e povos da
noite são mortos.
• 1490-1501: Os Sete Trovões — Estimulados pelos
excessos papais e batalhas magikas, sete homens santos iniciam
uma cruzada camponesa através da Europa

Comments