O Grupo de Pesquisa Matemática e Ensino (MAES), vinculado à Universidade Estadual do Ceará (UECE), é liderado pelas professoras: Dra. Marcilia Chagas Barreto (UECE) e Ms. Ana Cláudia Gouveia de Sousa (IFCE). O MAES desenvolve trabalhos acerca da formação de professores, inicial e continuada, para o ensino da Matemática, investigando, paralelamente, a elaboração de conceitos por alunos e professores da Educação Básica. O MAES é um dos grupos de pesquisa vinculados ao Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da UECE. Instituído em 2007, com a denominação MARES – Matemática e Representação Semiótica – objetivava analisar as contribuições da utilização de diferentes representações semióticas para a eficácia do ensino e da aprendizagem de Matemática no Ensino Fundamental. Em 2010, teve seu foco ampliado, para contemplar distintas perspectivas de pesquisadores que se agregavam ao Grupo. Assim, mudou sua denominação para MAES e passou a diversificar seu aporte teórico e metodológico. As principais teorias que embasam as pesquisas são: a Teoria dos Registros de Representação Semiótica, de Raymond Duval, a Teoria da Atividade, de Leontiev e dos Campos Conceituais das Estrturas Multiplicativas, de Vergnaud.

Para o período 2011–2013, está em desenvolvimento o Projeto de Pesquisa intitulado: Elaboração de conceitos matemáticos por professores e alunos da Educação Básica. O objetivo é analisar a formação inicial de professores para o trabalho com a Matemática, quer no âmbito da Licenciatura em Matemática, quer na Licenciatura em Pedagogia. A este projeto vinculam-se outros que proporcionam as bolsas de iniciação científica nas licenciatura em Pedagogia e Matemática da UECE.

Atualmente, o MAES integra a equipe do Projeto Observatório da Educação (OBEDUC) intitulado: Um estudo sobre o domínio das Estruturas Multiplicativas no Ensino Fundamental. O projeto de pesquisa, realizado em rede, envolve três estados nordestinos (Bahia, Pernambuco e Ceará), através das instituições de ensino superior: Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal do Ceará (UFC) e Universidade Estadual do Ceará (UECE). O projeto iniciado em 2013, com duração de 48 meses, objetiva investigar e intervir na prática de professores do Ensino Fundamental no que tange às Estruturas Multiplicativas, baseados no modelo de formação ação-reflexão-planejamento-ação.

A preocupação com a divulgação dos achados de pesquisa tem levado o grupo a participar na organização de eventos da área, Assim, em 2010, organizou o Simpósio de Práticas Docentes em Matemática (SPDM) que congregou professores de faculdades e universidades que oferecem o curso de Pedagogia. Objetivava-se discutir a formação matemática inicial, oferecida no Estado para a formação dos professores para o ensino da Matemática, no início da escolarização. Em 2012, participou da organização do 3º Simpósio Internacional de Pesquisa em Educação Matemática (SIPEMAT), sediado em Fortaleza/CE. No objetivo de divulgar as produções elaboradas pelo Grupo acerca do ensino e da aprendizagem em Matemática, o MAES produziu um e-book, editado pela EdUECE, que será disponibilizado em breve.

Além dessas ações, o MAES tem realizado, através de trabalhos individuais e/ou coletivos de seus membros, assessoria pedagógica à reelaboração curricular em Matemática à escola privada; encontros de formação docente em ensino de Matemática a professores de escolas públicas e privadas; formação de formadores de professores de escolas públicas; produção de livros para uso no ensino e aprendizagem de Matemática; assessoria relativa à educação especial, a convite do Ministério da Educação (MEC). Tais iniciativas são ações do Grupo que favorecem a autonomia dos profissionais de educação que trabalham diretamente com crianças, jovens e adultos, no ensino formal (em todas as suas modalidades) e informal, proporcionando práticas reflexivas e contextualizadas no ensino da Matemática.

O MAES está cadastrado no Diretório dos Grupos de Pesquisa do Brasil, coordenado pelo CNPq. Pra consultá-lo, clique aqui.