SÉRIE AQUARIANOS - LUIZ DOMINGOS DE LUNA

A NOITE NO PLANETA AQUARIUS.

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia fui convidado para retornar a meu Planeta Natal Aquarius, como de costume, segui o rito já devidamente estabelecido na série Aquariana, com um diferencial, a viagem Planeta Terra, Planeta Aquarius seria feita com uma nova tecnologia a ser testada – Transladação, e não mais a velocidade 1000 vezes a da luz.

Chegando na constelação de Atenas, senti logo um frio, um frio muito intenso, na verdade uma forma pedagógica de explicar para os seres humanos, pois em Atenas já não existe matéria clara somente escura, e assim cheguei, finalmente, a meu Planeta Natal Aquarius.

De posse do chip aquariano, passei o código de barra no computador de permissão, que logo acendeu a luz verde de acesso a minha cadeirinha que contém todos os meus dados.

Sentei na minha cadeirinha, na verdade a cadeira tinha sofrido várias modificações de aptidão a um conforto especial característico do perfeccionismo dos Aquarianos.

A Tela no computador central girava em 3D com o tema da conferência: A Noite.

O projetista girou o foco, o conferencista apareceu e foi logo ao ponto: “Queridos Aquarianos, a nossa equipe de produção me enviou um projeto para a criação da noite no Planeta Aquarius, com a justificativa de que a noite seria o ideal para o descanso dos aquarianos. Gostei do projeto, porém ser tiver alguém nesta Plenária que conheça a noite, se aproxime e fale para toda a Plenária sobre a noite, precisamos de dados científicos e precisos sobre este vetor existencial, pois somente um erro será o bastante para abortar o projeto.”

Levantei o braço, uma forma para explicar aos seres humanos, e disse em alto e bom tom: Eu conheço a noite – Aproxime-se e discorra sobre a noite para seus irmãos aquarianos.

Prezados irmãos aquarianos o que é à noite ? Silêncio geral na platéia A noite é tão somente um vetor existencial do dia sem luz projetada, pois,quem vive na noite vive na espera do dia a luz projetada. Se implantarmos a noite em Aquarius seremos sempre escravos de um dia que nem pode chegar.

Já aconteceu isto no Planeta Terra quis saber o conferencista – Não respondi, -como não?  É que no Planeta Terra a noite não é uma noite de verdade – Como assim ? - Os seres humanos criaram a luz na noite, logo a noite no planeta terra é um dia a luz artificial e o dia é uma noite com luz natural. - Qual o principio ativo que rege o tempo e o dia e a noite no Planeta Terra quis saber o sábio ? Respondi o principio da dúvida, pois a noite para um pode ser o dia para o outro.Logo tudo não passa de uma abstração temporal.

Você está depondo que a noite e o dia dependem do tempo, -sim senhor.

Queridos aquarianos a noite para nós será motivo de divisão entre nós mesmos, pois as tarefas do dia serão feitas a noite e as tarefas da noite serão realizadas no dia. Como em Aquarius o tempo real não existe a noite será na verdade algo obsoleto, e motivo de discórdia entre os aquarianos, assim declaro extinto o projeto da criação da noite. E A criação do dia quis saber o conferencista, -bem a criação do dia é tema para a próxima conferência.

Certeza ?

-Nenhuma

Dúvidas

-Todas

Mas é assim que a coisa funciona

(*)Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra

Email: falcaodouradoarte@hotmail.com

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites

AQUARIANOS SALVAM FIM DO MUNDO
Luiz Domingos de Luna*

Hoje é dia 20 de dezembro de 2012, o Planeta Terra em pânico, pois conforme relato o mundo se acaba amanhã dia 21 de dezembro,2012, eu, como sempre muito apreensivo, pois apesar de ser um Aquariano a minha infelicidade é grande, pois me encontro exatamente, no local errado e no tempo errado, tentei vários contatos com o meu Planeta Natal Aquarius e nada, tudo no zero para chegar a lugar algum.

O relógio girava e os ponteiros já prontos para o meu fim e fim de todos os humanos. Não podia fazer nada, apenas esperar a morte, porém pensei os Aquarianos não morrem, e eu sou um aquariano como vou morrer se os aquarianos não morrem ?. 

Ás 22:44 min a nave aquariana baixou e como de costume regressei a meu planeta natal Aquarius, conforme o rito já devidamente expresso na série Aquariana.

Fui à plenária, e no telão a girar em 3D o fim do mundo, o conferencista com o controle remoto com as tecnologias obsoletas do planeta terra calmamente estudava e esperava para detonar o Planeta Terra, confesso que o silêncio dos meus irmãos aquarianos me incomodava, todo mundo estudava o tempo e somente a espera para o conferencista apertar o botão vermelho no momento certo.

Ai eu me lembrei que na outra face da terra já era o dia 22 e já havia uma comemoração geral , pois o dia 22 já era uma realidade na outra face da terra.

Apertei o meu botão para o computador central, o conferencista veio saber se tinha algo a dizer, Algo a dizer ? – Sim Sr conferencista. Pois fale – É que no Planta Terra já é o dia 22 e se detonar o controle remoto o mundo se acaba no dia 23 de dezembro, e as nossas previsões vão para o espaço.

Logo nós já erramos, pois o asteróide, pelo que consta no mapa somente chegará ao Planeta terra na noite do dia 23 de dezembro,2012 e falha será totalmente nossa.

E Agora o que faremos ? – vamos abortar a operação. Pois o erro de cálculo foi nosso, não dos humanos. Vamos trabalhar com o erro ? O nosso código diz que, diante de um erro, a operação dever ser abortada.

Nisto o sábio apareceu e disse em voz alta: mude a direção e o sentido do asteróide -Por que quis saber o conferencista ?-É  melhor  que os seres humanos convivam com mais um mito, a visão deles, do que viciar os nossos em  trabalhar com o erros.

Entendeu?

-Não

Duvidas

- Todas

Mais é assim que a coisa funciona

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora – Ceará.
Email: falcaodouradoarte@hotmail.com

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.
Planeta Grão, Para:

Direitos reservados ao Google Sites

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia, eu peguei minha luneta, me afastei bem da terra e fui olhar como é que isto funciona, olhei as cidades, cada uma com seu lindo cemitério, os túmulos bem esculpidos, tudo iluminado
- Será que eles amam o mistério ? Olhei bem os espigões verticais, pareciam latas, as pessoas entravam sorridentes nas latas – Seres humanos enlatados
Ao focar as ruas era um rio em movimento, um rio cheio de automóveis, tinha até os ruídos das cachoeiras, as buzinas ao som de apitos que não paravam mais. Será que eles amam o barulho ?
Coloquei uma nova objetiva e vi uma multidão entrando, casas, cubículos, celas – Será que eles amam a prisão ?
Ao girar a luneta, um novo mundo uma orla marítima cheia de humanos, trajes bem economizados, muita onda, muita prancha muito surf - Será que eles amam a liberdade ?
E ali, bem em frente um parque, cheios de bocas redondas, as bocas sempre a soltar um hálito sulfuroso em forma gasoso - Seria um parque industrial, pelo jeito sim, pois é uma entrada e saída de automóveis que não para nunca – Será que eles amam o movimento ?
Ali é um baile, não tenho dúvida, ali é um baile todos com seus corpos untados em movimentos ao som de músicas continuadas, corpos que se juntam e se deslocam em questão de segundos, um ritmo bem cadenciado numa cola que une e separa ao som da harmonia ou desarmonia do choque sonoro – Será que eles se amam entre si ?
Ai, bem ai, agora sim, encontrei uma fábrica, uma linda fábrica, tudo bem estruturado, higiênica inclusive, uma fabrica que não produz fumaça, dá muitos empregos, esquenta a economia, dá luz ao progresso, determina o que é um pais desenvolvido ou não, é base que dá sustentação ao que é, e o que não é poder, é uma maravilha da criação humana, obra prima, o poder da inteligência concentrada dos inteligíveis em projeção, um show vivo e imperdível no palco da existência dos seres humanos.
Uma linda fábrica de mísseis da última geração, não erra o alvo nunca, pronto para destruir tudo a sua frente, um britador, um demolidor, esperando somente à hora para atacar o inimigo -Que inimigo /eu/. não, - Outros seres humanos. - Será que eles amam a vida ou a morte. - Não sei !
___________
(* ) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora.

Email: falcaodouradoarte@hotmail.com

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites

TANTA EXISTÊNCIA - POR QUÊ ?  

 Luiz Domingos de Luna*

Às vezes começo a viajar no infinito, percorro na minha medição, as tantas formas existentes, são planetas, estrelas, luz, escuridão, quasares, gargantas de buracos negros são tudo uma imensa interrogação. Planetas lindos, inculisve, solitários, amorfos, gelados, consistentes, as mais das vezes verdadeiras obras de arte, obras de arte que, talvez nunca seja apreciada pelos seres humanos. E triste saber que a humanidade ainda não pode contemplar todo este carrossel existencial, giratório, de um passo de uma galáxia para outro é um questão de fração de segundos, o mais interessante são as formas, todas as formas são totalmente diferentes, na verdade não existe igual ou semelhante à outra. Tudo é encantador, talvez o encantamento seja o fato de a cada pisada tudo ser diferente, o que causa repugnância é realmente a primeira pisada, a gente sempre tem a impressão de que está em outro mundo.Nunca passa pela nossa cabeça de que estamos no mesmo universo. O que chama a atenção não é bem a pisada em si, mas a compactação da pisada, não sei se é um fator psicológico ou não, mas parece que estamos pisando em uma geléia, ou algo que vai nos afundar, talvez a gravidade no planeta terra seja o responsável por esta sensação estranha, na verdade me sinto um estranho, um invasor, um desbravador, um pioneiro de uma história que talvez nunca acontecerá, até porque, as nossas atividades no planeta terra não oferecem esta oportunidade de forma plena para o pensar humano nesta dimensão. Talvez um impedimento psicológico, o medo do desconhecido, a certeza de um vazio que jamais tem fim.Outro dia eu fui até os confins do universo, foi um passeio maravilhoso, não tem como explicar, o eixo giratório do universo consegue apagar toda a sensação da compreensão do que temos como real aqui na terra. Confesso que a viagem foi muito divertida, pois, tudo no universo não se repete é sempre o nascimento de um novo mundo - me senti a pessoa mais feliz do mundo, eu pensava que aquele passeio era um presente único, que eu tinha sido o escolhido para contemplar e apreciar o universo como um todo. Na verdade, quando eu já tinha atravessado boa parte do universo, por um impulso, que não sei explicar o porquê - pedi para o meu guia parar a nave - por alguns instantes, o que fui atendido prontamente. Parei e entendi o motivo de minha solicitação, é que, no meu íntimo, o meu referencial é o planeta terra, e eu queria ver a minha querida e amada terra.Levei um susto muito grande, procurei a terra, pedi a meu guia uma luneta, girei a luneta em todos os sentidos e nada de terra. Quando eu vi que não tinha condição de ver a terra que se encontrava a anos luz de distância, entrei em desespero, depressão, crise de pânico, enfim, só me vinha à certeza de que eu estava perdido no universo; ou o contrário, o universo sem terra não é universo, presumo que se fosse outra pessoa que tivesse esta oportunidade teria continuado a viagem sem nenhum prejuízo para, se iria ter ou não um referencial para viver, ou dizer - eu sou um sem humano com terra, ou sem, para mim foi como uma fatalidade -se a terra não está presente, eu também não estou, diante deste raciocínio tolo, tive que retornar o planeta terra e deixar de contemplar todas as maravilhas do cosmo.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora (CE).

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites

Irmãos iluminados - humanos nao tem consciência  cósmica

Luiz Domingos de Luna*

Ao contemplar o emaranhado Cósmico do Universo, todo ser humano se sente impotente diante de tanta existência, satélites, planetas, quasares, galáxias, buracos negros e uma infinitude que o pensamento dos seres humanos, mesmo para os mais brilhantes gênios da humanidade, fica sempre a pergunta para que tudo isto? Que engenharia é esta? Como foi feito? Por que foi feito, como? Existe até os mais audaciosos que perguntam realmente estamos sós?É assustador saber que os seres humanos com todo o conhecimento adquirido ainda não tenham respostas para: De onde viemos? Para onde vamos? Porque estamos aqui? Qual a Missão humana? Diante de tanta beleza inteligível da existência, penso que outros seres universais já ultrapassaram a inteligência humana há muito {de longe}. Pois a morte é algo muito obsoleto, a dependência dos seres humanos com o meio ambiente é muito grande, estes animais racionais precisam de água, ar, gravidade, alimento, só sabem viver em grupos, parece que estão sempre assustados.Esta dependência exagerada do meio ambiente é com certeza um atraso intelectual muito grande. É muita repetição. A dor, o sofrimento e a morte são provas cabais de que a humanidade não está pronta para ter o controle do universo. Porém, entendo que outros irmãos nestas alturas, já têm a chave do controle universal, de há muito, a posse do bóson de higgs, que jamais poderá ser encontrado em fissão de partículas, ou de aceleração em velocidade variada, ou não, visto, a força gravitacional forte da terra ser impedimento pleno.Até quando teremos que clamar pela caridade intelectual dos nossos irmãos iluminados, que com certeza estão rindo destes seres racionais, em tese, mas que não conhecem a razão da existência do universo em expansão. Seres humanos - os grandes construtores de desertos.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora (CE).
Email: falcaodouradoarte@hotmail.com

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites

 O Nascimento dos humanos

Luiz Domingos de Luna*

O cheiro dos seres humanos é algo muito forte, via de regra, usamos os nossos sentidos como janelas para o mundo exterior, de fato, a silhueta do homo sapiens corrobora para a exteriorização do nosso ser, nós somos meros captadores e consumidores de meio externo, há sempre um preocupação exagerada com a exterioridade, até parece que esta preocupação está timbrada no nosso DNA, em prosseguimento, as formas sociais vão desenhando o espaço pensamental de cada um, vivemos numa eterna fábrica de seres humanos, ou desumanos, pois o circulo cultural permeado em cada um tem um potencial modificador, capaz inclusive, de mascarar o direcionamento biológico.O Contrato Social é a base, ou motor primeiro, para a harmonia do homem no espaço tempo vez que, um contrato obsoleto cria masmorras para sociedade, ou presilhas inoportunas, que inviabilizam a harmonia na floresta humana.O Nascimento pleno do ser humano surge quando ele é capaz de colocar a sua objetiva para o seu interior, observar que o disforme social, é uma coletânea dos disformes individuais que, a elasticidade do tempo, esta geléia vai ganhando corpo, solidez e unicidade. É este monstro que assusta a sociedade e a coletividade humana como um todo.Falta ao ser humano o pigmento radioativo do bem comum em todas as suas dimensões, desde o menor tecido sociológico ao maior.Enquanto não existir um contrato social que dê a legitimidade, a legalidade das forças internas presente em cada um para a disposição da aptidão do estar sempre a serviço do bem comum, por que no final das contas somos a massa humana planetária em movimento num carrossel giratório na roldana deste tapete tortuoso – todo planeta sofre, se abala e chora.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora -CE
Email: falcaodouradoarte@hotmail.com

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.


Direitos reservados ao Google Sites


A vida é uma cela
 
Luiz Domingos de Luna*

O Poder existencial na correnteza do tempo porta o mistério da vida, burla a mente humana e escraviza os seres vivos, pois, senão vejamos: a vida sempre depende de matéria, preferencialmente, matéria perecível, logo, a vida é um prenúncio da morte. Assim, todo ser vivo é um ser morto dependendo tão somente da variante existencial – Tempo.O ser humano para existir precisa de uma carcaça, toda força pensamental, inteligível e processual é planejada, calculada e, vivida nesta carcaça da vida no interregno passageiro, o que de já, é um grande peso, considerando a nossa força gravitacional muito forte e poderosa.O Substrato da vida para existir cobra um preço muito alto, o corpo dos viventes é muito exigente, a dependência do meio ambiente é um agente controlador de todo processo existencial. A Ciência pouco tem feito para mudar este quadro amedontrador que ceifa milhares e milhões de vida, no caso específiico do 'homo sapiens' desde o surgimento do homem na era cenozóica no período do pleistoceno aos dias atuais.Essa máquina assassina da existência é tão poderosa que dos mais sábios vultos da humanidade aos mais simples dos humanos, ninguém ainda, teve coragem de enfrentar de frente este dragão que se alimenta sorridentemente, de vidas no decorrer do espaço tempo.Por que isto acontece? A Humanidade aceita calada e ordeira, a prisão existencial imposta aos seres humanos, quando muito, fica em fagulhas temporais uma história que, as mais das vezes, no freio existencial, um mito, uma lenda e por fim, o esquecimento pleno – Total.Esse poder existencial, que nunca foi barrado com seriedade, ou sem, é, foi, e será uma constante na vida dos seres vivos no planeta terra. Os seres vivos aceitam isto como uma fatalidade, uma realidade imutável, o destino e haja substantivo ou adjetivos para qualificar esta dor existencial.Porém, não muito longe, planetas, quasares, estrelas, seres luminosos ou iluminados a quebrar a barreira do tempo sem esta limitação existencial – Por quê?Por que a terra que o homem vive na vertical é a mesma que viverá na horizontal, ainda que sem vida – Corpos gelados, restos, somente restos. Burlar o poder existencial, não é algo fácil, porém, também não é impossível, pois a cada volta do homem no cosmo, no futuro, maior a possibilidade de se encontrar com seres que já ultrapassaram esta forma embrionária e obsoleta de existir.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora -CE
Email: falcaodouradoarte@hotmail.com

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites

Minha  volta a Aquarius

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia, não sei bem precisar o motivo, me bateu uma saudade de meu berço natal Aquarius, depois de muito refletir, vi que não era importante a viagem, a cultura, o modo de vida tudo diferente, e, o fato maior de já estar acostumado aqui na terra, na verdade, me sinto mais a vontade como terrestre do que com o Aquariano.Talvez o motivo real seja outro, ou seja: o medo de não poder mais retornar a terrinha, que, apesar dos conflitos humanos, das limitações, tem um charme muito especial que é o bairrismo, com certeza o que caracteriza o Planeta Terra é o bairrismo, algo muito difícil de encontrar em outro.Diante da minha decisão de retorno ou não, vi que estava agindo como um terrestre, pois, o grande paradoxo dos humanos é também o meu paradoxo. Algo que me deixou perplexo e angustiado, ao saber que o amor a terra é também motivo de agressão a mesma, uma equação pensante muito contraditória, pois, como amar o planeta e viver eternamente pensando, abusando, ferindo, explorando, consumindo, poluindo e pelando a bolinha tão frágil e tão pequenina no espaço sideral.Para os terrestres, talvez a minha reflexão, não contivesse o cerne da racionalidade, vez que: como os habitantes da bolinha ainda azulada poderiam chegar a tal conclusão? Se eles não conhecem outro referencial, para mim, isto é muito natural, porém para eles o meu questionamento pode nem fazer parte de seu campo pensamental. Por que fariam?Descobri que sem um diferencial, ou outro referencial, fica muito difícil de chegar ou compreender o plano existencial, racional, lógico, real e plausível a arte cara de existir, numa ação tão renovada, quanto à existência do próprio homem no planeta terra.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora -CE
Email: falcaodouradoarte@hotmail.com

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites


Terra que mata

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia eu me encontrei com um Aquariano, foi uma verdadeira festa, falamos de nossos costumes, nossa cultura, enfim foi um reencontro que há muito esperava, porém de difícil acesso, devido à falta de comunicação que nós temos uns para com os outros.Como a minha memória aquariana está muito fraca, já posso ser considerado um terráqueo de verdade, então perguntei para o colega - O Planeta terra assassina a vida? – sim. - O planeta faz isto por quê? -As espécies existentes estão sempre evoluindo, enquanto que a natureza não e, cada espécie que atinge um estágio superior assassina a anterior, o planeta está sempre em guerra consigo mesmo.Afinal, o aquecimento Global vai ou não destruir o planeta Terra ? – Sim, com certeza, não tenha dúvidas sobre isto – Como ? - Realmente, quem tem o controle do poder existencial na bolinha ainda azulada são as bactérias, assim, estes minúsculos seres são responsáveis pela massa gasosa tanto nos oceanos como nos espaços geográficos sólidos, porém, quando há um alinhamento destes minúsculos seres para a proliferação de um tipo de gás letal para os seres vivos, muitas espécies são extintas, caso a harmonia seja plena neste complô bacteriano, a vida dos seres vivos pode ser tornar inviável. – O Que já aconteceu em eras anteriores, embora de forma não tão bem elastificada em todas as regiões de forma e intensidade contínua e permanente, a ponto de criar uma destruição total da vida dos seres vivos, porém, tal possibilidade em teoria, seja algo que possa ser aplicado na prática.As Bactérias são as controladoras do gás carbônico na biosfera, que tanta mata em excesso ou na falta. - Como assim? - A taxa de gás carbônico dissolvida no ar é quem define se existe vida ou não, se as taxa for apta todos vivem, ou todos morrem, ou, senão todos, pelos menos parte, o que de já, um grande prejuízo para humanidade dado o processo de globalização e por que não dizer do efeito estufa, neste instante o grande aliado e queridinho das bactérias assassinas.

Entendeu?

-Não

-Mas é assim que a coisa funciona.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra- Aurora – (CE)

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites



O Surgimento da vida - luz invasora

Luiz Domingos de Luna*

O Planeta terra gira no espaço sideral, perdido na infinitude da existência, um show apoteótico no cosmo, surge à vida, nasce um problema, se o planeta terra propiciou condições para o surgimento da vida, fonte de vida, fica os seres vivos como terminal do processo existencial, assim, o planeta depende da vida e a vida do planeta – Certo – Errado. Como errado? A extinção da vida no planeta terra, não significa a extinção do planeta em si, mas, somente a vida como processo existencial no espaço tempo.

- Qual o interesse do planeta terra em criar a vida para depois extingui-la, de forma tão cruel e violenta. Se a própria bola sideral pode sobreviver sem o sopro vital.

-O Planeta Terra não é idiota.

Como?
- A vida invadiu a terra, todo o processo existencial, no silêncio cósmico teve que se dobrar aos caprichos dos seres vivos no planeta dos humanos, mas isto não quer dizer que esta luz invasora existe somente aqui.
Qual á dúvida?
- Os elementos químicos que formam a massa universal são constantes, coesos e unos, a probabilidade de se ter ou não vida é apenas uma questão dados amostrais, em seqüência, ou não.
Qual a certeza?
-Se o cálculo da mediana do processo químico interativo for apto a vida surge, do contrário, não, logo, tudo é somente uma questão de seqüenciamento de elementos químicos em tempo e espaço em doses bem determinadas e num percentual de exatidão exata.
- Entendeu ?
Não
- Por que, sendo assim, a vida poderia surgir em qualquer parte do universo curvo em expansão.
-Exatamente isto!!!!
- Entendeu
-Não

Mas é assim que a coisa funciona.

 (*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora (CE)
Email:falcaodouradoarte@hotmail.com

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites


A MORTE DO AQUARIANO

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia eu estava respirando como de costume, tranqüilamente, uma dor, uma dor muito forte, contínua e grossa, como sou cardíaco fino, pensei: deve ser a taxa de triglicerídeos que subiu de forma alarmante, creio, igualmente, que o metabolismo do organismo é sensato o suficiente para contornar esta situação.
Uma artéria, talvez a espreita de uma oportunidade, que finalmente apareceu, entupiu, o cérebro a esperar o oxigênio, que também não veio, parou, e eu como não podia fazer muito fiquei somente a aguardar os novos acontecimentos.
Como não podia ser diferente, o óbito um mal necessário, me acudiu prontamente, até que enfim, um fim pensei.
Criei assim uma grande solução para os humanos e um grande problema para os aquarianos, vez que, em Aquarius, a morte é algo obsoleto, nem existe e não faz parte de nossa cultura.
Os humanos, que na verdade são humanos me levaram para uma tumba em um lindo Cemitério. Era noite, porém os lindos refletores davam a impressão ser dia, ruas bem delineadas e silenciosas. Finalmente sozinho, que deve ser a solidão de todos; portanto nenhum privilegio para mim.
De repete escuto uma grande discussão. Como já estava deitado aproveitei a posição para escutar melhor o barulho, na verdade, um debate dos meus irmãos Aquarianos. Uns mais exaltados diziam: esta morte está errada, esta morte não devia acontecer – Está tudo errado.
- Como assim? Perguntou outro, - Como vamos noticiar a morte de um Aquariano em Aquarius se nós aquarianos não provamos da morte?
Depois de muita refrega decidiram me levar para o meu planeta de origem, mas sempre com uma dúvida no ar - A matéria agüenta a velocidade da luz ? – pois nós vamos acelerar seis vezes mais – O calculador encontrou uma solução rápida para a problemática, vamos acelerar bem, quando houver a desintegração total a gente coloca nosso motor gravitacional em rotação plena,junta as partículas e em Aquarius a gente monta tudo novamente e ninguém nem desconfia.
Alguma dúvida?
- Todas
Alguma certeza
-Nenhuma.
-Mas é assim que a coisa funciona.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e e Médio  Monsenhor Vicente Bezerra - Aurora - Ceará
Email: falcaodouradoarte@hotmail.com

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites


AQUARIANO, LOGO  EXISTO !

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia eu estava bem sentado no meu planeta natal-Aquarius, quando de repente comecei a pensar, ora, enquanto estava pensando, descobri que em Aquarius não se pensa, logo o pensar não existe, diante desta situação vexatória, passei do chip dos humanos para o dos aquarianos, foi um impacto muito forte, pois, a partir do momento do transplante todo pensamento sumiu, o chip aquariano é tão somente uma gravação que remonta a Big Bang, o tempo real não existe, um barulho ensurdecedor, são fatos ocorridos, tudo bem encaixado em uma seqüência perfeita.
- Quando a bateria que fornece energia parar – Como é que fica? - coloca-se uma nova, - Quando o chip pifar?- Coloca-se um novo. – O novo é atualizado?– Não, porque isto nunca acontece. Em Aquarius o tempo real não existe. Tudo é feito para a eternidade. Uma energia contínua que clona qualquer pensamento e coloca no arquivo da memória.
- Nós somos como o sol a energia que consumimos é a mesma que produzimos, logo, matematicamente, o zero seria sempre o nosso referencial para o inicio, o meio ou o fim.
Os humanos para existir, precisam pensar, e nós? - Nós precisamos apenas da matéria escura, sempre na matéria escura nós temos o formato, sem a matéria somos diluídos no espaço sideral, pois o nosso campo gravitacional é inverso ao que você conhece.
-E eu, finalmente, sou um terrestre ou um Aquariano? - O dois? - como assim? - você funciona na matéria clara e na escura.
-Existem outros que também são assim?
-Sem dúvida
-Alguma dúvida
-Todas
-Alguma certeza
-Nenhuma
-Mas é assim que a coisa funciona.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra - Aurora -Ceará
Email: falcaodouradoarte@hotmail.com

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites


A FILOSOFIA EM AQUARIUS

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia, depois de uma viagem cansativa, já próximo da bolinha ainda azulada, na troca do chip, senti o peso do oxigênio nos pulmões, o cheiro do ar, a estratosfera com a sua gravitação a todo vapor, pedi ao navegador uma parada, o nosso GPS deu sinal de alerta! Impossível redução de velocidade. A aceleração é lei, é norma, precisa ser seguida, ao contrário entraremos em pane.
Fiquei muito preocupado, vez que, nós aquarianos não pensamos, como saberíamos que uma freada rápida iria causar uma colisão? Além do fato de estarmos a uma certa distância do Planeta Terra, logo, colisão com a terra nem pensar. Colisão com quem? Pensei! Na dúvida, coloquei minha luneta, na verdade quase perdi minha luneta, pois uma chuva de meteoros atacava intensamente a nossa nave. Um ataque calculado, intensivo, violento, ameaçador. Quem estaria no nosso encalço? Os terrestres com certeza não, eles não tem tecnologia para navegar a cem vezes a velocidade da luz, era o que constava no compudator de bordo.
Quem seriam então os intrusos? Cientistas? Filósofos? ETs? Ora, em Aquarius não existem filósofos, pois Aquarius é a própria filosofia, a nave mãe, Cientistas? Os nossos cientistas trabalham com programas previamente estabelecidos, o que, não é nosso caso – Rota: Aquarius- Terra.
Sobrou para os ETs, ora, nós temos um pacto com os ETs, por que estes iriam quebrar um pacto antigo e aceito, feito ainda no nosso processo existencial e que nunca foi violado por nenhuma das partes para a sobrevivência nossa e deles.
Como, por lei, na estratosfera, nós já temos o direito de pensar, vez que já é território dos terráqueos. Senti a entrada de um novo pensamento, um pensamento forte e dirigido ao centro do córtex cerebral – Que ataque que nada! Tudo isto é tão somente o lixo espacial deixado pelos humanos.
Lixo espacial
-Sim com Certeza
Alguma dúvida
-Todas
Alguma certeza
-Nenhuma
Mas é assim que a coisa funciona.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra - Aurora - Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites

 

O Chip do Planeta Terra


Luiz Domingos de Luna *

Outro dia, fui convidado para participar de uma conferência no meu planeta natal - Aquarius, como de costume, juntamente com os colegas de sempre, pegamos a nave e embarcamos, depois de uma viagem cansativa, chegamos.O Tema da conferência foi logo exposto, de modo, a iniciar a reunião. Escutamos:
O Planeta Terra não precisa de vida para existir, porém insiste em manter ao longo de sua história este sopro vital – Por quê? Um Aquariano bem a frente levantou o braço e disse em voz alta – Simples, a vida na terra dá lucro.
O Conferencista coçou a cabeça e perguntou dá lucro! - Como assim? - O Planeta oferece condições para o surgimento da vida, alimenta bem e, depois ingere toda massa ex-viva, num processo continuo, pois lá, o tempo real existe num ciclo constante.
Um Aquariano, bem ao meu lado, indignado proclamou – Protesto, pois se a terra se alimentasse de toda massa viva que ela mesma produz o planeta seria o maior do universo, e pelo que consta nos autos, é apenas o terceiro na via - láctea, e de pequena significação com relação a sua massa de coesão atômica.
O Plenário choveu de palmas, porém o conferencista detonou – Protesto negado! O colega parte de uma premissa verdadeira para chegar uma conclusão falsa. Como assim?Perguntou o assistente. Se realmente a colega { terra} consumisse, tão somente, a massa viva, com certeza seria a maior do cosmo, porém, está em nossos registros que não é bem assim, pois a massa produzida pela ingestão da conteúdo morto é automaticamente transformada em energia e vendida a outro parceiro, ou seja,100% da energia é vendida, do contrario, o planeta estaria inchado e na realidade ele está é diminuído sua unidade de massa.
E este lucro obtido com a venda de energia é investido em que?
Na compra de enzimas cósmicas para o preparo das lavas vulcânicas e do gás galáctico para a dissolução dos deslocamentos das placas tectônicas.
- Fábrica de futuras vidas de formas diferenciadas
Este investimento serve para nós ?
-Não,
Por quê?
- Um capital muito alto investido em algo de grande risco
Tem certeza?
Não
-Dúvida
Todas
-Mas é assim que a coisa funciona.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental eMédio Monsenhor Vicente Bezerra -Aurora - Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Email: falcaodouradoarte@hotmail.com

Direitos reservados ao Google Sites

Meu Planeta Natal Aquarius

Luiz Domingos de Luna*

Quão grande foi minha emoção, quando fui indicado para sair de minha galáxia Atenas, para passear na Via - Láctea, sei lá, talvez o nome tenha sido muito doce, ou algum mecanismo fonético que disparou no meu chip, gerando assim, a primeira emoção que senti, na verdade, não chega a isto, pois nós aquarianos não temos estas características humanas.

Na minha fase de preparação para a viagem, que a bem da verdade foi muito árdua, o treinamento exigiu muito de mim, a capacitação para a respiração, alimentação, lidar com a gravidade, foi algo que, infelizmente, fui reprovado logo de cara. Pensei, planeta terra nunca mais, porém o instrutor antes de tirar o capacete para minha exclusão do projeto, para minha felicidade ou infelicidade, a luz vermelha acendeu, no nosso código consultou o computador central, o relatório saiu na hora, de todos, eu consegui passar na parte mais complexa do projeto, sentir emoções e processar pensamentos novos. Não sei se foi bom ou ruim, visto o teste de gravitação universal, ser uma grande moleza, para os meus irmãos Aquarianos e o mais difícil para mim. Já o teste cognitivo passei e os meus irmãos à anos luz da complexidade do processar pensamentos lógicos, o criador do projeto foi logo dizendo, a gravidade não é problema para nós ele deve causar problema para os terrestres, vez que lá têm campo gravitacional positivo, Aqui isto não existe, e nisto deletaram a meu histórico gravitacional, e eu já comecei a ficar preocupado com a maracutaia, dos meus irmãos Aquarianos, e pensei, quando chegar no planeta terra vou ter que dizer que o criador do projeto, apagou a minha reprovação no teste gravitacional, e aí, com certeza o revisor vai me mandar de volta para o meu planeta natal Aquarius.

Nesta lógica, fiz uma viagem longa e cansativa, mas sempre consciente de que a volta seria o mais rápido possível.

Ao Chegar ao planeta terra, uma vista privilegiada, mesmo acima da velocidade da luz, quando desci da nave, meus irmãos já práticos com a força gravitacional deram um Show de disciplina e beleza, como eu já sabia que nesta parte eu não iria me dar bem, fique por último e como não podia ser diferente me esborrachei no chão.

O Revisor verificou todo o meu histórico, deu o sinal afirmativo de permanência no planeta terra, mas mesmo assim, eu perguntei o que ele tinha achado da minha reprovação no teste gravitacional, ele foi taxativo, isto não é uma preocupação sua, mas sim, dos terráqueos e você é um aquariano.

Lembre-se quando você cair estará sempre praticando uma ação da Terra, mas quando levantar estará numa ação Aquariana, visto em Aquarius não ter gravidade.

-Entendeu?
Não
-Certeza?
Nenhuma
-Dúvida?
Todas

-Mas é assim que a coisa funciona

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra - Aurora - Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites

Operação Cósmica

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia fui convidado a retornar ao meu planeta natal – Aquarius, na verdade não foi um convite, mas uma intimação, de certa forma fiquei aliviado, pois a missão de me levarem de volta, achei um tanto quanto arriscada, pois o meu problema com o campo gravitacional é de conhecimento pleno nos computadores de Aquarius.
Pensei também, os radares humanos estão ficando bem aprimorados, qualquer falha no plano, estaríamos fadados ao fracasso, além do fato de, ao que me lembre, a minha memória Aquariana, nada, a importância que justifique este risco, a meu ver inoportuno, desprovido de racionalidade aquariana.Como a ética aquariana é muito forte, antes de concluir o pensamento, fui totalmente desmaterializado e, como sempre, a velocidade, inúmeras vezes a da luz, entrou na galáxia de Atenas, e lá, brilhantemente o meu querido planeta Aquarius, como lá, tempo real não existe, não precisa explicar que tudo estava do jeito que deixei.Na plenária, a discussão sobre a nova cápsula, o teste, e a cobaia, até que eu vinha entendendo os preliminares, porém quando foi aberta a discussão sobre a cobaia, levei um grande susto ao citarem meu nome.Mas fazer o que, o relatório já pronto no código Central, umbral de uma vida todo detalhada, aplicaram a injeção de materialização e voltei à silhueta humana em Aquarius, tudo funcionou perfeitamente, mesmo assim, a luz vermelha acendeu o programa de força gravitacional, precisava ser corrigido.Aplicaram a cápsula de Correção, não mais que um grão de areia, mas a dor insuportável, o metabolismo entrou em pane, as células, uma conspiração geral, umas aceitaram o comando outras uma rebelião, ora azulado, ora avermelhado, às vezes até mesmo sem cores.Remeti para o código geral a minha insatisfação, o comando, notificou que estes efeitos colaterais se dava ao fato de o corretor de gravidade, ser utilizado no planeta terra, o que estava sendo feito era apenas uma operação a ser testada na terra.
-Se der certo ?
Nós acertamos
- Se der errado
Será um problema para os terrestres
-Tem certeza
Não
-Dúvidas
Todas
-Mas é assim que a coisa funciona._______________

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra - Aurora -Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites

 
A Internet em Aquarius

 Luiz Domingos de Luna*

Outro dia fui convidado a retornar, ao meu planeta natal – Aquarius, como de sempre, peguei a nave e embarquei nem liguei mais para o processo de desintegração, matéria, energia, matéria escura, buracos negros, galáxias, quasares, velocidade, acelerador de partículas, motor de regressão de gravidade.
Como já estou acostumado com as mutações existenciais do universo paralelo, fiz desta vez uma viagem tranqüila e segura, vez estar desintegrado em íons imantados a um grande imã sem prejuízo molecular para minha reintegração material em Aquarius, ao entrar na nossa galáxia Atenas, nem ao som do ruído do redutor gravitacional me foi motivo de preocupação inicial á viagem.
Aos procedimentos, já bastante expostos na série aquarianos, fui convidado a participar da plenária. O Tema: A Instalação de uma torre de transmissão da internet em Aquarius, eu já fui ficando alegre, pois estas viagens sempre são cansativas e desgastantes, assim em futuro breve a minha comunicação com os aquarianos seria confortavelmente online sem prejuízo para os altíssimos gastos com a minha trajetória - Terra Aquarius – Aquarius Terra.
O Projetista foi logo dizendo, nós temos sérios problemas para esta transmissão, primeiro: a densidade da atmosfera terrestre é muito alta, segundo: o campo gravitacional terrestre é muito forte, além do fato da inconstância climática ser de uma variedade muito intensa para a nossa preciosa tecnologia. Vez que, um raio na terra, poderia desencadear uma ruptura em toda a rede de computadores, vez que a transmissão da matéria escura para a matéria não escura cria um campo gravitacional que, em se tratando da terra, teria que se fazer um refluxo, sairia assim, um problema para os terráqueos e criariam inúmeros para os Aquarianos.
Depois de um debate enriquecedor entre o calculador de potencia e o revisor gravitacional, o sequenciar de ondas pediu a palavra e disse:
Em alto e bom tom: Pelos relatórios consta que uma comunicação entre Terra e Marte para compreensão duraria mais de 72 horas, vez a velocidade de o som ser ainda muito lenta. Aquarius fica a uma distancia mil vezes superior/ a terra marte/ logo o projeto deveria ser abortado. O Filósofo aquariano pediu a palavra eperguntou quem forneceu aqueles dados/ são dados dos terrestres:/ O Filosofo riu, e disse: realmente vocês têm razão, mas tem um probleminha – Perguntei – Qual? O Sábio Aquariano respondeu vocês querem uma comunicação regressiva de 100o anos, ou em tempo real? A Emoção tomou de conta, se bem que em Aquarius não existe emoção, todos gritaram: em tempo real - O filosofo queridos aquarianos: em Aquarius o tempo real não existe- O Silencio tomou conta de todos nós.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra - Aurora - Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites


O Natal em Aquarius

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia recebi a notificação para passar o natal em meu planeta natal Aquarius, confesso que fui acometido por uma emoção muito prazerosa, passar as festividades natalinas no meu querido Planeta Natal – Aquarius. Foi algo muito forte, muito presente, muita árvore, ai pensei Lá em Aquarius não tem árvore, lá o tempo real não existe, logo, este convite de meu retorno, era a meu ver no mínimo fajuto.
Sofri muito, durante a espera, visto saber que lá a possibilidade da existência do natal é algo totalmente impossível. Finalmente, como combinado, a nave a me esperar, já acostumado, entrei na cápsula, ou seja, no desmaterializador da matéria e fui para o bóson negro e ainda pude sentir a nave a mil vezes acima da velocidade da luz, como já estava desmaterizado, nem me preocupei com a teoria de Albert Einstein, pois eu era somente um porção de íons.Chegando lá, pelo retroversor gravitacional, ganhei o meu formato habitual e o novo chip. Os irmãos gritavam é natal, é natal é natal, Pensei, o chip que colocaram em mim não deve está funcionado, pois este tipo de memória pertence aos terráqueos, jamais aos aquarianos.O Instrutor foi logo ordenando, tragam o papai Noel para a ceia natalina entrei na fila como de costume e. trouxeram um espécie de caixote, com o Papai Noel, para a minha surpresa, o papai Noel existindo de verdade, num natal de verdade. Parecia uma alucinação, será que os humanos estão colonizando Aquarius. Foi o que me veio no pensamento, porém como já é sabido, nós Aquarianos não pensamos, foi somente um refluxo químico da memória terrestre.O Instrutor de ordem, disse: este ano nós temos natal como se fazem no planeta terra, inclusive o papail Noel, tragam o papai Noel e apresentem a sociedade aquariana, e o irmão apresentou ao papai Noel para todos nós. Eu, como sempre, não me contive, perguntei: como é o nome do nosso papai Noel? O instrutor disse é o GRAJ -1 uma bactéria que existe em abundância no Lago Mono na Califórnia, no Planeta Terra.Eu fiquei logo emocionado, se bem que em Aquarius, não existe emoção e gritei, tragam o fósforo para acender a vela da ceia natalina.O Irmão a lado disse: comporte-se, você não está no Planeta Terra, fiquei preocupado e perguntei o que eu fiz de errado? - Você falou em fósforo. Aqui não existe fósforo. E como vocês chamam fósforo aqui – Esqueceu irmão - esqueci – Arsênio.

(*)Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra - Aurora -Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites

 

Lixo Espacial – Um Novo Planeta?

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia, como de costume, fui ao meu Planeta Natal Aquarius depois de passar por todo o processo, já devidamente relatada na série aquarianos, cheguei à assembléia, passei pelo revisor de anti-matéria, ocupei minha cadeira e fiquei aguardando o conferencista. O Tema já devidamente exposto no computador central. Um telão bem grande em três dimensões, girando sempre com a mesma temática, O Que querem os humanos?

O revisor de ondas magnéticas repassou o chip aquariano para todos nós, quando recebi o meu, fiquei com dois, pois se esqueceram de pedir o da Terra, o conferencista foi logo dizendo os terráqueos querem conquistar o cosmo, basta ver o lixo espacial que existe na galáxia da via láctea, não tarda ter um planeta terra feito de lixo circulando o planeta Terra Real. A não ser que os seres humanos estejam construindo um planeta de lixo para ter mais força e poder no espaço sideral. Ou já estão desconfiando que exista vida fora da terra e estão pensando em vender o material descartado do planeta real, para nós.

O Projetista de viagens espacial pediu a palavra e perguntou, É útil para nós comprar dos terráqueos o Lixo Espacial? O desmaterializador disse: depende, o conferencista, depende de que?-Para nós seria um ótimo investimento, pois assim nós poderíamos estudar a cultura, a tecnologia, e enfim, todo o processo existencial dos seres humanos.  Com certeza o lucro imaterial nosso seria muito alto, uma civilização toda em nossas mãos em troca de alguns trocados.

Convoque então os nossos peritos cósmicos para uma possível compra do lixo espacial que circula ao redor do Planeta Terra, vez que a assembléia já decidiu que é um ótimo negocio para nós, além de poder armazenar em nossos computadores todos os dados dos terrestres, evitando assim viagens cansativas e onerosas ao nosso cofre virtual.

O Perito que estava sentado na câmara de registro desceu calmamente, cumprimentou a assembléia, ficou maravilhado com a idéia, parabenizou a todos, - Eu em minha cadeirinha fui logo ficando desconfiado, vez que em Aquarius não existe emoção, e o irmão perito vibrava, como uma torcida de futebol lá  na terra.

Por fim explanou os dados técnicos. Querida assembléia, considerando que nós vamos comprar o Lixo Espacial dos terráqueos, primeiro temos que louvar a nossa missão que é a de sempre manter a paz e harmonia no universo, essa constância é motor primeiro de nossa existência, porém, existe um grande problema antes desta comemoração de emoção balofa.

O Conferencista perguntou: Qual é o problema?

Quando a gente comprar o lixo espacial, com certeza o universo fica limpinho, aparentemente, é um gesto nobre para a família universal.

O Conferencista disse: como aparentemente?

Depois da compra os terráqueos não mais que 10 anos enviarão o triplo de lixo que nós compramos - ao espaço sideral.

O Conferencista protestou, mas doutor o tempo real para nós não existe, isto é não e problema para os Aquarianos, mas sim para os Terráqueos.

O Perito perguntou: Que problema?

- O do tempo

O perito sabiamente respondeu, eu pensei que fosse o do lixo.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra - Aurora - Ceará


Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites

ETS No Planeta Aquarius

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia, como de costume, fui convidado às pressas para retornar a meu querido Planeta Natal – Aquarius, seguindo os ritos já previamente estabelecidos fiz uma viagem normal, desta vez, nada de tonturas, náuseas, nada, tudo normal, inclusive gostei muito.
Ao chegar à câmara, peguei o meu cartão de identificação, cumprimentei os colegas aquarianos e fui ocupar a minha cadeirinha, enquanto isto, o telão girava em 3D com o tema da conferência: ETs no Planeta Aquarius. O conferencista, vestido em sua bela capa sorrindo para todos foi muito aplaudido pela plenária, uma forma pedagógica de explicar aos humanos, vez em Aquarius não existir matéria nem tão pouco emoção à maneira conhecida pelos humanos.
No púlpito, o conferencista começou dizendo assim: “Meus irmãos temos informações de que os ETs estão causando problemas na Via Láctea, mais precisamente no Planeta Terra, estão aproveitando a nossa tecnologia de abdução para assombrar os terráqueos, a nave fica parada com luzes acesas, com o também sistema de controle gravitacional, com a velocidade mais de 1000 vezes a da luz, com freadas bruscas, o que causa pânico para os terráqueos, o que estão fazendo na Via Láctea podem fazer na nossa galáxia Atenas e , principalmente, no nosso Planeta Aquarius” – Alguma sugestão ? – sim – um colega lá do canto da Plenária indagou: O que É Extra Terrestre? Ao que o conferencista prontamente respondeu é tudo que está fora do Planeta Terra. O Colega replicou – assim nós do Planeta Aquarius somos Extra Terrestre. -Exatamente confirmou o conferencista. O meu colega com o uso da palavra fez a seguinte proposta: Prezados Aquarianos, o que precisamos é melhorar a nossa imagem junto aos terrestres. Assim creio que, ao resolver os problemas urgentes dos terráqueos teremos a nossa imagem restaurada.
O Conferencista aproximou e disse: Os problemas urgentes do Planeta Terra são a longo prazo, a superpopulação, escassez de água, e a curto, o aquecimento global a poluição e o desmatamento desenfreado. - O Conferencista muito empolgado foi logo dizendo nós temos tecnologia para resolver isto, somos os melhores – O plenário choveu de aplausos - felicidade plena, uma forma pedagógica de repassar a conferencia aos humanos, vez em Aquarius a emoção não existe.
Problema resolvido declarou o conferencista!!!
O sábio, calmamente, pediu a palavra e disse: meus queridos aquarianos, nós desta maneira não estamos resolvendo problemas do Planeta Terra, mas sim, criando um novo problema – Como assim quis saber a plenária? Fazendo isto não mais que duzentos anos volta tudo de novo. A Plenária perguntou vamos criar um problema com o tempo Terrestre? – Não respondeu o sábio. -E com quem mesmo? Ao que o sábio prontamente respondeu: com a irracionalidade humana.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora – Ceará.

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites


Água no Planeta Aquarius

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia, como de costume, fui convidado para retornar ao meu planeta natal-Aquarius, depois dos procedimentos já devidamente expostos na série Aquarianos, fiz uma viagem cansativa, mas como estou acostumado fui logo ocupar a minha cadeirinha, ao tempo em que girava no telão em 3D, O Tema da Reunião: Água no Planeta Aquarius. O Conferencista, como de sempre cumprimentou a todos e foi logo discorrendo sobre o tema. A água no planeta Aquarius nunca foi problema, nem será vez, os aquarianos não precisar deste liquido do Planeta terra.
Um colega meu de Aquarius levantou o braço, uma maneira pedagógica para explicar aos humanos, a luz do refletor, foi logo dizendo: a reunião não procede, pois a água é um problema dos terráqueos jamais dos aquarianos- assim não existe razão para a convocação dos aquarianos.
- O Conferencista – Quando a isto você está coberto de razão, o problema é que temos muitos cometas que circulam o nosso planeta com muita água, Isto pode gerar aos humanos uma busca a nossa orbita de água e usar o nosso planeta como uma estação para aprisionar os cometas aquáticos a condução em processo para o Planeta Terra.
- Assim, deixaremos de ser um planeta soberano, para ser uma mera estação espacial dos terráqueos.
Polêmica geral na platéia. O Conferencista perdeu o controle da reunião - Pânico geral, uma forma didática de explicar para os humanos, vez em Aquarius não existir emoção.
O Sábio aquariano, vendo o tumulto, pediu a palavra e disse em alto e bom tom, não vejo problema com a água dos humanos?
Como assim, quis saber a platéia?
A gente monta um estoque de água em nosso planeta e depois envia para o Planeta Terra é uma ação de colaboração com os terráqueos – afinal temos tecnologia para extrair água pura e cristalina para abastecer o Planeta Terra.
Quem fará a negociação do repasse da água para o Planeta Terra quis saber o conferencista?
O Sábio – a nossa cobaia de sempre.
O Conferencista. -Reunião encerrada problema resolvido
O Sábio disse: Problema resolvido não! Problema aumentado!!
Como assim, quis saber o conferencista?
Um copo dágua no Planeta Terra custará um milhão – Rebateu o sábio
O Conferencista – mas isto é um problema dos terráqueos
Que problema – quis saber o sábio
O Problema do preço do copo d’água
O Sábio ah bom, eu pensei que o problema fosse à corrupção!!!
Certeza – Nenhuma
Dúvida – Todas
Mas é assim que a coisa funciona.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora - Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites


Educação no Planeta Aquarius

Luiz Domingos de Luna*

"Outro dia fui convidado a retornar, ao meu planeta natal – Aquarius, como de sempre, peguei a nave e embarquei nem liguei mais para o processo de desintegração, matéria, energia, matéria escura, buracos negros, galáxias, quasares, velocidade, acelerador de partículas, motor de regressão de gravidade. Como já estou acostumado com as mutações existenciais do universo paralelo, fiz desta vez uma viagem tranqüila e segura, vez estar desintegrado em íons imantados a um grande imã sem prejuízo molecular para minha reintegração material em Aquarius, ao entrar na nossa galáxia Atenas, nem ao som do ruído do redutor gravitacional me foi motivo de preocupação inicial á viagem.

Aos procedimentos, já bastante expostos na série aquarianos, fui convidado a participar da plenária. O Tema: A Educação no Planeta Aquarius, sentei na minha cadeirinha como de costume, o telão girava em 3D, eu nessa altura, já com um calafrio psicológico muito forte, na verdade somente uma forma pedagógica de explicar a situação aos humanos, vez em Aquarius a matéria inexiste, assim a plenário lotado a esperar o conferencista que chegou muito entusiasmado. Eu como de costume já fui ficando desconfiado, pois em Aquarius não existe emoção o conferencista saudou a todos e abriu a conferência com a praxe de sempre, ao mérito, foi logo expondo: no universo o único planeta que não tem a educação sistemática é Aquarius somos os melhores em computação gráfica, em cibernética, dominamos todo o universo possível da tecnologia, mas ainda não temos um projeto educacional, creio isto ser um ponto negativo para a nosso soberania no espaço sideral, assim para a nossa superioridade intelectual seria oportuno para nós termos a melhor educação do universo.

Nós chegaríamos à perfeição. – Correto? Um colega lá na última fila indagou: - a educação é um valor básico na sociedade, mas tem um problema – o conferencista em aparte – Qual? -A educação é um bem durável e depende do fator tempo, vetor existencial que não existe em Aquarius, - isto tem solução – mas tem outro – uns conseguem aprisionar o conhecimento com mais facilidade e outros não. - Como assim? : É que a educação de qualidade plena depende da qualidade social, - O que é esta qualidade social - É todo infraestrutura social e econômica que deve existir para que o aluno saia de sua casa escola para escola apto a aprendizagem, pois, não tendo esta oportunidade igual para todos, os aptos aprendem e os não aptos não. Tendo esta qualificação social plena, a educação tem um fim comum de oportunidades a todos ?- Sim com certeza.

Chamem o projetista – O Projetista fez o esboço da Escola, quadro funcional, currículo e na verdade expôs tudo em detalhes minuciosos, com uma didática perfeita. A platéia aplausos geral para o projetista. Eu como sempre desconfiado de tanta emoção vez isto não existir em Aquarius. O Conferencista disse: Tudo aqui é baseado unicamente no mérito, somente no mérito. Nada pode esta acima do mérito, o mérito é quem vai definir a nossa educação- Certo – a Plenária aplaudiu geral uma verdadeira festa em Aquarius.

O sábio lentamente levantou de sua cadeirinha encarou bem o conferencista e indagou - o Mérito de quem mesmo? Do professor-Algum problema? Não é que eu pensei que o Mérito seria do aluno – Como aluno? Você sabe bem que em Aquarius a prioridade é a política e a educação com mérito para o professor – você sabe que em Aquarius não existe aluno. nem tão pouco aprendiz, muito menos esta qualidade social. E o mérito do aluno, e a qualidade social – quis saber o sábio – conferencista, isto a gente pensa depois, - depois quando? Quando a gente deixar o poder, será uma cobrança nossa.

-Entendeu ?
Não
-Alguma dúvida ?
Todas
-Mas é assim que a coisa funciona."

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora –Ceará.

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites


O Contrato Social em Aquarius

 Luiz Domingos de Luna*

Outro dia fui convidado, como de costume, para retornar ao meu planeta Natal Aquarius, depois dos procedimentos já devidamente expostos na Série Aquarianos, peguei a nave e fui ao meu velho Planeta Natal Aquarius, nem precisa dizer que tudo estava do mesmo jeito. vez lá o tempo real não existir. Entrei na conferência coloquei o chip Aquariano sentei confortavelmente na minha cadeirinha e á frente o telão em 3D, o tema a girar: O contrato social em Aquarius senti logo um dor violenta, talvez a ressonância magnética do Chip terráqueo, as lembranças das normas, das leis, das políticas, das desigualdades sociais, da infraestrutura, da educação, saúde, moradia, e para piorar a miséria como um pensamento fixo, acenei para o irmão que o meu processador estava com defeito, pois, a memória do Planeta Terra não tinha sido deletada eu estava em Aquarius, mas a memória terrena sempre a rondar minha imaginação  técnico disse que o meu chip seria virtual e real e eu como sempre, seria a cobaia mais uma vez, no meu querido Planeta natal Aquarius. Ora mensagens aquarianas, ora terrestres e a dor sempre aumentado, na verdade um dor imaginária, visto em Aquarius não existir, o conferencista apareceu todo empolgado, já fui ficando desconfiando, vez em Aquarius não existir emoção, mesmo assim continuei a assistir atentamente a palestra, Irmãos Aquarianos, nosso planeta, como é de conhecimento dos senhores tem a maior tecnologia do universo somos capazes de viajar a 1000 vez a velocidade da Luz e repor a matéria clara em escura, temos o Bóson de Higgs, para construção de vários universos, somos os melhores no espaço sideral na matéria ou na falta desta. E haja palmas e mais palmas eu já estava tonto de tanta confusão, pois em Aquarius não existe emoção. O Sábio Aquariano pediu a palavra, o conferencista imediatamente repassou -Irmãos Aquarianos o que o conferencista discorreu é uma realidade, outrossim, somos assim, e seremos sempre, pois faz parte de nossa existência, porém não estou entendendo onde o irmão que chegar-O Conferencista disse: Eu estava pensando na elaboração de um contrato social para Aquarius, pois estamos correndo o risco de abrigar outro irmão de outra galáxia aqui e ter que convier eternamente com ele, por falta de critérios técnicos, de leis específicas, enfim a continuar assim, seremos o abrigo do universo. Vamos perder nossa identidade enquanto planeta, para ser um astro de hospedagem. O Colega ao lado indagou o conferencista – isto é ruim para nós, – ruim o que? – Não ter um contrato social, – é que com as novas tecnologias seremos um alvo fácil, brevemente seremos descobertos. O Irmão disse: isto não é problema para nós vez o tempo real não existir- Ao que o conferencista respondeu – não existe para nós, mas pode existir para eles. O irmão insistiu – este contrato social, tem um objetivo motriz- sim, respondeu o conferencista, -primeiramente vamos tratar da provável extradição dos novos habitantes. O Irmão rebateu -ainda não chegou ninguém e o senhor já pensa em expulsar o que não existe. -Meus queridos Aquarianos o tempo real não existe para nós, precisamos trabalhar com o tempo passageiro de outros planetas. Precisamos acompanhar o tempo do outro, para entender a utilidade da não existência no nosso.
Houve logo uma discussão acirrada sobre o tempo, na verdade o plenário esqueceu o contrato social, a extradição e passou a discutir a necessidade do tempo. O Conferencista perdeu o controle sobre a reunião e convidou o especialista em tempo, na verdade o velho sábio de Aquarius. O Sábio ligou o computador geral, focou a imagem tridimensional em toda platéia - Silêncio geral - O Sábio disse:- com relação à extradição o que fazem os terráqueos? Eu, a cobaia de sempre levantei a mão e trêmulo disse: – sábio os terráqueos, aos indesejáveis, são expulsos! -O Sábio rebateu - sempre? Eu pobre de mim falei com a voz quase inaudível disse:  Não - O sábio já perplexo perguntou – não como? - não sei como tive coragem de falar, mas falei - tudo depende da política. – O que é política? -não sei, ao que o sábio respondeu,primeiro nós vamos estudar a política, somente depois o contrato social, e finalmente a extradição. Pois o contrato social e a extradição são determinados pela política-
-Entendeu?
Não
-Alguma dúvida
Todas
-Mas é assim que a coisa funciona

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra ? Aurora -Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites


A Morte no Planeta Aquarius

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia fui convidado, como de costume, para retornar ao meu planeta Natal Aquarius, depois dos procedimentos já devidamente expostos na Série Aquarianos, peguei a nave e fui ao meu velho Planeta Natal Aquarius, nem precisa dizer que tudo estava do mesmo jeito, vez lá o tempo real não existir. Entrei na conferência, coloquei o chip Aquariano, sentei confortavelmente na minha cadeirinha e á frente o telão em 3D, o tema a girar: A Morte no Planeta Aquarius. Senti logo uma dor violenta, talvez a ressonância magnética do Chip terráqueo, as lembranças da morte, da efemeridade da vida, a beleza do palco existencial do 3º planeta da via láctea, as flores, as abelhas, os pomar vieram logo à mente, acenei para o irmão que o meu processador estava com defeito, pois, a memória do Planeta Terra não tinha sido deletada eu estava em Aquarius, mas a memória terrena sempre a rondar minha imaginação – técnico disse que o meu chip seria virtual e real e eu como sempre, seria um cobaia mais uma vez, no meu querido Planeta natal Aquarius.

Ora mensagens aquarianas, ora terrestres e a dor sempre aumentado, na verdade um dor imaginário visto em Aquarius não existir, o conferencista apareceu todo empolgado, já fui ficando desconfiando, vez em Aquarius não existir emoção, mesmo assim, continuei a assistir atentamente à palestra, “Irmãos Aquarianos, nosso planeta, como é de conhecimento dos senhores tem a maior tecnologia do universo somos capazes de viajar a 1000 vezes a velocidade da Luz e repor a matéria clara em escura, temos o Bóson de Higgs, para construção de vários universos, somos os melhores no espaço sideral na matéria ou na falta desta. E haja palmas e mais palmas eu já estava tonto de tanta confusão, pois em Aquarius não existe emoção.” Em seqüência o conferencista foi direto ao mérito da questão, Prezados aquarianos, creio já é tempo de se pensar na morte em Aquarius. Eu como já tenho conhecimento sobre esta assassina de vidas, no meu computador pessoal, acendi logo a luz vermelha, o refletor em minha direção,gritei para a assembléia constituída que a morte e a pior variante determinante no Planeta Terra, implantar a morte em Aquarius é um suicídio para nós todos os aquarianos – O Conferencista quis saber o porquê. - Excia..

A morte mata todos igualmente, não escolhe, é um dado amostral existencial no Planeta Terra, um verdadeiro caos, além é claro do mistério que comporta. -A Matéria fica onde? Quis saber o conferencia? -No cemitério ou é cremada. -Quem faz isso? Os microorganismos e os humanos. -O Conferencista replicou caro irmão aquariano sua justificativa se baseia no fato emocional que não existe no nosso chip aquariano, pois nós entendemos a morte como um processo terminal de misturas de DNA num processo continuo, onde os primatas poderão evoluir sempre, já nosso DNA é fixo, em memória, somos excelentes no processo de armazenamento,mas péssimos no processo cognitivo e para continuarmos a frente da civilização humana precisamos misturar o nosso DNA – Entendo isto ? -Sim senhor, - ficou bem claro, - com certeza. -Um dos presentes precisa morrer. - Vamos à votação, eu senti logo um dor psicológica, vez em Aquarius, a dor não existir.

O telão girava e votação a todo vapor, no final da votação o meu nome como o cobaia de sempre estampado lá para todo mundo ver, logo um calafrio na alma, uma forma pedagógica de explicar as humanos. Apresente- se para a morte! – Questionei, mas conferencista -, isto não é a morte dos humanos, assim é uma pena de morte. A Pena de morte não é aplicada em todos os países do planeta terra, e nos que é aplicado, precisa ter um processo que justifique tal fim, pois a um erro não tem mais como corrigir vez, o morto permanecer morto para sempre. -E a alma não continua viva? –sim senhor a alma continua viva, - assim ninguém mata o ser o humano, vez a alma continuar viva - é isto? – Exatamente excelência.

O Sábio pediu a palavra e disse: na terra é a assim, mata-se o corpo, mas não se mata a alma, porém, quanto se mata a alma é porque o corpo já está morto.

-Entendeu?
Não?
-Duvidas?
Todas

-Mas é assim que a coisa funciona

(*) Luiz Domingos de Luna - Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora- Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites


A Segunda Eva em Aquarius

Luiz Domingos de Luna* 

Outro dia fui convidado, como de costume, para retornar ao meu planeta Natal Aquarius, depois dos procedimentos já devidamente expostos na Série Aquarianos, peguei a nave e fui ao meu velho Planeta Natal Aquarius, nem precisa dizer que tudo estava do mesmo jeito vez lá o tempo real não existir. Entrei na conferência coloquei o chip Aquariano sentei confortavelmente na minha cadeirinha e á frente o telão em 3D, o tema a girar: A Segunda Eva. Senti logo um dor violenta, talvez a ressonância magnética do Chip terráqueo, as lembranças de Eva no Paraíso lembraram Adão, a serpente, o jardim do Éden me veio logo a mente, acenei para o irmão que o meu processador estava com defeito, pois, a memória do Planeta Terra não tinha sido deletada eu estava em Aquarius, mas a memória terrena sempre a rondar minha imaginação – técnico disse que o meu chip seria virtual e real e eu como sempre, seria um cobaia mais uma vez, no meu querido Planeta natal Aquarius. Ora mensagens aquarianas, ora terrestres e a dor sempre aumentado, na verdade um dor imaginária, visto em Aquarius não existir, o conferencista apareceu todo empolgado, já fui ficando desconfiando, vez em Aquarius não existir emoção, mesmo assim continuei a assistir atentamente a palestra, “Irmãos Aquarianos, nosso planeta, como é de conhecimento dos senhores tem a maior tecnologia do universo somos capazes de viajar a 1000 vez a velocidade da Luz e repor a matéria clara em escura, temos o Bóson de Higgs, para construção de vários universos, somos os melhores no espaço sideral na matéria ou na falta desta. E haja palmas e mais palmas eu já estava tonto de tanta confusão, pois em Aquarius não existe emoção. O Sábio Aquariano pediu a palavra, o conferencista imediatamente repassou “Irmãos Aquarianos o que o conferencista discorreu é uma realidade, outrossim, somos assim, e seremos sempre, pois faz parte de nossa existência, porém não estou entendendo aonde o irmão que chegar?” O Conferencista disse: Eu estava pensando em colocar uma segunda Eva em Aquarius: - Uma segunda Eva em Aquarius? -Sim E a primeira como surgiu? -De uma costela -Você tem uma costela? Nós Aquarianos temos costelas? -Não! - Amigo, ninguém propõe quando não se pode oferecer

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra -Aurora -Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites


A Psicografia em Aquarius

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia fui convidado a retornar ao meu planeta Natal Aquarius como de sempre, passei pelos procedimentos, já devidamente, relatados na Série Aquarianos; em minha cadeirinha ao entrar na galáxia de Atenas, e em segundos de Anos luz o meu querido berço natal Aquarius, tudo do jeito que deixei, visto em Aquarius o tempo real não existir.
Como de sempre entrei na fila para a grande conferência, o tema já devidamente exposto em 3 dimensões A Psicografia em Aquarius.
O Palestrante abriu a conferencia mostrando os gastos onerosos a manter estas viagens Terra Aquarius – Aquarius Terra, ainda bem que a nossa moeda é virtual do contrário Aquarius já seria um depósito de notas e cartões virtuais.
Os peritos foram convidados para fazer um relato da possibilidade técnica da aplicação da psicografia entre Aquarius e a Terra, assim, a relação entre estes dois planetas ficaria mais próxima, mesmo sendo de uma distância física impensável ao possível do pensar dos humanos.
Já comecei a desconfiar que este tema terminasse sobrando para mim, baixei a cabeça e o colega desconfiou que eu estivesse suando muito, embora em Aquarius isto não exista apenas uma didática para compreensão dos humanos.
Quando levantei a cabeça no telão, a minha foto e no código de Barra a indicação para eu fazer a psicografia entre os terráqueos e os Aquarianos.Senti uma dor imaginária que quase queimou o meu chip Aquariano.
Mandei pelo meu computador a indagação de como faria isto, visto lá em Aquarius todos tem o direito de resposta automático.
Colocaram uma luz bem forte em minha frente e disseram: será instalada uma antena de dupla hélice, em cada base púrica a pirimídica será instalada uma base de transmissão do pensamento que entra em nosso equalizador, assim quando você estiver psicografando nós estamos copiando e quando você estiver copiando nós estaremos psicografando.
O Filósofo pediu a palavra e disse: Quem está psicografando quem afinal?
O Projetista disse: Os dois- Que dois?!
A Nave terrestre e a nave aquariana - O Filosofo riu muito e afirmou como é que é feito este contato hoje?Via nossa tecnologia que é super avançada, via energia escura, via matéria escura, via nossa....
Queridos Aquarianos seria mais simples se vocês dissessem: Via Psicografia pura!
O Resto é vaidade abaixo do sol ?
Que sol?
-O Sol da Psicografia.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra - Aurora - Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites


Meu Planeta Natal - Aquarius

Luiz Domingos de Luna*

Quão grande foi minha emoção, quando fui indicado para sair de minha galáxia Atenas, para passear na Via - Láctea, sei lá, talvez o nome tenha sido muito doce, ou algum mecanismo fonético que disparou no meu chip, gerando assim, a primeira emoção que senti, na verdade, não chega a isto, pois nós aquarianos não temos estas características humanas.

Na minha fase de preparação para a viagem, que a bem da verdade foi muito árdua, o treinamento exigiu muito de mim, a capacitação para a respiração, alimentação, lidar com a gravidade, foi algo que, infelizmente, fui reprovado logo de cara. Pensei, planeta terra nunca mais, porém o instrutor antes de tirar o capacete para minha exclusão do projeto, para minha felicidade ou infelicidade, a luz vermelha acendeu, no nosso código consultou o computador central, o relatório saiu na hora, de todos, eu consegui passar na parte mais complexa do projeto, sentir emoções e processar pensamentos novos. Não sei se foi bom ou ruim, visto o teste de gravitação universal, ser uma grande moleza, para os meus irmãos Aquarianos e o mais difícil para mim. Já o teste cognitivo passei e os meus irmãos à anos luz da complexidade do processar pensamentos lógicos, o criador do projeto foi logo dizendo, a gravidade não é problema para nós ele deve causar problema para os terrestres, vez que lá têm campo gravitacional positivo, Aqui isto não existe, e nisto deletaram a meu histórico gravitacional, e eu já comecei a ficar preocupado com a maracutaia, dos meus irmãos Aquarianos, e pensei, quando chegar no planeta terra vou ter que dizer que o criador do projeto, apagou a minha reprovação no teste gravitacional, e aí, com certeza o revisor vai me mandar de volta para o meu planeta natal Aquarius.

Nesta lógica, fiz uma viagem longa e cansativa, mas sempre consciente de que a volta seria o mais rápido possível.

Ao Chegar ao planeta terra, uma vista privilegiada, mesmo acima da velocidade da luz, quando desci da nave, meus irmãos já práticos com a força gravitacional deram um Show de disciplina e beleza, como eu já sabia que nesta parte eu não iria me dar bem, fique por último e como não podia ser diferente me esborrachei no chão.

O Revisor verificou todo o meu histórico, deu o sinal afirmativo de permanência no planeta terra, mas mesmo assim, eu perguntei o que ele tinha achado da minha reprovação no teste gravitacional, ele foi taxativo, isto não é uma preocupação sua, mas sim, dos terráqueos e você é um aquariano.

Lembre-se quando você cair estará sempre praticando uma ação da Terra, mas quando levantar estará numa ação Aquariana, visto em Aquarius não ter gravidade.

-Entendeu?
Não
-Certeza?
Nenhuma
-Dúvida?
Todas

-Mas é assim que a coisa funciona

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra - Aurora -Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites

Terra que Treme

 Luiz Domingos de Luna*

De há muito, encontrei um irmão Aquariano, como sempre o nosso assunto predileto - O Planeta Terra. O Companheiro postava um ar de inquietação muito forte, era algo muito perceptível, contemplei aquela situação vexatória, pois a silhueta já passava a energia pensamental vibratória, necessária para a compreensão da confusão do conaquariano.

A pergunta, ou a dúvida do amigo, também a minha, era o fato de que o nosso planeta não treme, terremoto, como o próprio nome diz está ligado a terra. Ou existe terremoto em outros planetas? Considerando que o terremoto é um ajuste nas placas tectônicas que formam a coesão do Planeta terra no seu campo gravitacional interno, fica uma certeza e nasce uma dúvida. A certeza de que, sendo o universo uno, enquanto grandeza existencial, toda a massa universal está sujeita a tremores, porém a duvida nem toda massa existencial esta sujeita a força gravitacional poderosa e determinada da terra. Assim, os tremores são diferentes, pois tudo vai depender do poder da força gravitacional para identificar o poder do estrago no espaço tempo, porém muitos cientistas afirmam que o tempo real não existe, por este ângulo do pensar humano os terremotos em outros planetas podem nem existir, tudo pode ser apenas uma abstração dos humanos.

- Compreendeu?
Não
-A Certeza?
Nenhuma
-A Dúvida?
Todas
-Mas é assim que a coisa funciona.

*Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio MOnsenhor Vicente Bezerra - Aurora -Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites



A Discriminação no Planeta Aquarius

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia , como de costume, estava no Planeta Terra muito triste, pois a solenidade que identifica um aquariano é o ritual do dia do professor, pois lá em Aquarius os professores são bem valorizados, ser professor em Aquarius é um sinal de nobreza, afinal quem humaniza e dá a civilidade ao universo em expansão maior são os professores.

O tempo corria no Planeta Terra, mas nada a causar preocupação, vez em Aquarius o tempo real não existe.

Tudo normal, de repente, um colega meu lá de Aquarius que vive aqui também no Planeta Terra, me convidou para passar o dia dos professores em Aquarius, como eu sou Aquariano e também professor, senti-me na obrigação de ir, como em Aquarius não tem emoção, mas sim, aqui no Planeta Terra, perguntei ao colega Aquariano -você tem o convite da plenária – resposta afirmativa.

Como eu não tinha convite e estava com o chip terráqueo e aquariano disse ao colega de Aquarius.

A Minha vontade é ir a plenária em Aquarius. O meu amigo leal de Aquarius disse: isso não é problema eu tenho meu desmaterializador de matéria e revisor de gravidade, se você quiser faço a sua desmaterialização por completo e coloco você na minha pasta pessoal e, em Aquarius, eu faço a sua materialização,  você defende os seus direitos , vez lá não existir discriminação, pois  como é do seu conhecimento, temos os nossos direitos assegurados.

Três dias antes, na contagem do tempo humano, como havíamos combinado fui desmaterializado e fiquei a  esperar a nave espacial aquariana.

Na verdade eu nem era um Aquariano nem um humano apenas um monte de íons encaixotado.

Enfim chegou a nave, pegou o meu irmão Aquariano eu desmaterizado, fui junto na pasta do amigo aquariano que reside no Planeta Terra.

Lá em Aquarius, como combinado, fui materializado, ao entrar na plenária o guarda verificou o meu chip aquariano, tudo normal, porém a luz vermelha acendeu, o processador de ondas de cores veio imediatamente verificar a problemática no meu chip aquariano, ao colocar a minha senha no computador Central estava lá: Aquariano sim, Professor não!!! A tela girava em 3D e nisso o plenário foi ficando lotado; nisto apareceu o conferencista que ficou muito confuso com a mudança do tema da conferência, uma forma pedagógica de explicar aos humanos, os procedimentos de Aquarius, Quis saber o conferencista a voz do Computador Central – Aquariano sim – Professor não!!!  Enviou o vigilante, a verificar na plenária o porquê da negativa do computador Central.

O Conferencista a me ver na porta do plenário, me convidou para entrar na plenária, o que o vigilante disse – Senhor, no chip dele está escrito Aquariano sim, professor não.

Como em Aquarius a igualdade funciona plenamente o conferencista me convidou e perguntou: Você é Aquariano respondi –sim – Você é professor respondi – sim!!! O conferencista disse meus queridos aquarianos, infelizmente o nosso sistema pela primeira vez falhou, vale lembrar que o nosso sistema é o mais bem aprimorado do universo em expansão – Pânico geral na platéia.

O imbróglio foi criado em Aquarius.

O Conferencista convidou o processador de memória Aquariana, quando a carta de demissão era solicitada ao computador central. O Sábio de repente, não mais que de repente, antes da redação da carta de demissão do processador de memória- Gritou, peço a palavra - e me entrevistou – Você é Aquariano de nascimento, -respondi sim, -você concluiu em qual de nossas universidades – trêmulo, respondi, minha formação acadêmica foi toda no Planeta Terra.

Fora do Plenário Já!!!

O plenário chiou geral como o sábio expulsava um aquariano e professor, de uma plenária.

Ao que o sábio respondeu :

Enquanto no Planeta Terra o professor não for tratado com dignidade, com respeito e com seriedade as suas ações e com a sua vida, e, com reconhecimento pelas autoridades de que é ele que constrói as demais profissões.-Você não tem o direito de pisar neste solo de humanização universal. 

Ainda argumentei – Sábio isto não é uma discriminação ?

Discriminação é não reconhecer a função do professor no Planeta Terra.

Entendeu ?

-Não

Dúvida ?

Todas

-Mas é assim que as coisas funcionam

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora – Ceará

Todas as obras  referente a série Aquarianos de autoria do professor Luiz Domingos  de Luna pertencem ao Google, logo a reprodução citar: autor e fonte.

Direitos reservados ao Google Sites

 

 

 


Comments